Cabo carvoeiro

277 visualizações

Publicada em

PPT elaborado pela turma 8ºA

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
277
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cabo carvoeiro

  1. 1. PENICHE
  2. 2. Património Natural de Peniche Cabo Carvoeiro
  3. 3.  Peniche fica cerca de 80 km a Norte de Lisboa, pertence ao destrito de Leiria. No passado, foi uma ilha, mas a acção conjunta de ventos e marés acabou por a ligar ao resto do continente. Hoje, como aconteceu ao longo da sua história, Peniche continua a conviver com o mar. O seu ex-libris é o famoso rochedo denominado “ Nau dos Corvos”.  Sendo sede de concelho com cerca de 28 615 habitantes (2008). O concelho é constituído por 6 freguesias: Ajuda, Conceição e S. Pedro na cidade, e, Ferrel, Atouguia da Baleia e Serra d'El Rei, na zona mais rural.  A povoação foi elevada a vila no ano de 1906 e, a cidade, no dia 1 de Fevereiro de 1988.
  4. 4. Índice Localização Geográfica  1. Introdução  2. Ocupação Antrópica  2.1. O Farol  2.2. Nossa Sra. dos Remédios  2.3. O Forte São João Batista  2.4. Meio de sustento  2.5. Gastronomia  2.6. Desportos Náuticos  3. Geologia do Cabo Carvoeiro  3.1. As Rochas do Cabo Carvoeiro  3.2. As Rochas Sedimentares  3.3. A Flora do Cabo Carvoeiro  4. A importância da Ecologia  5. Conclusão  6. Referências
  5. 5. Introdução  O perímetro envolvente do Cabo Carvoeiro (Peniche) mostra uma paisagem dominada por uma sucessão de calcários e rochas afins, datada essencialmente do Jurássico inferior. As condições excepcionais de exposição do afloramento, permite uma observação contínua e detalhada da série de sedimentos (com mais de 400 m de espessura), identificando-o com o perfil mais completo de todo o Liásico de Portugal.
  6. 6. Introdução  O Cabo Carvoeiro é um dos símbolos do Património Natural de Peniche. O Cabo Carvoeiro era antigamente uma ilha, mas com o passar dos tempos, foi se ligando a Peniche. e um local a conservar e em si um grande património histórico e também geológico.  Devido à sua especificidade este aglomerado rochoso, como o da ponta do Torvão, foi analisado por investigadores em especial Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, apresentando uma formação de rochas carbonatadas únicas, do Jurássico contendo cerca de 20 milhões de história geológica....
  7. 7. Ocupação Antrópica
  8. 8. O Farol  A primeira marca de que chegámos ao Cabo Carvoeiro é o farol, construído há mais de 220 anos. Na pequena Capela de Nossa Senhora dos Remédios e na vizinha Gruta da Furninha, foram encontrados vestígios de ocupação humana remontando à pré- história.
  9. 9. Farol de Peniche Está situado no Cabo Carvoeiro em Peniche, foi construido em (1786 ou 1790), tem 27m de altura e 57m de altitude acima do mar.
  10. 10. Foram vários os naufrágios acontecidos neste cenário. O mais conhecido foi o de S. Pedro de Alcântara, em 1785. Têm sido feitos vários estudos para se saberem os “segredos” deste naufrágio.
  11. 11. Nossa Sra. Remédios A Capela de Nossa Senhora dos Remédios, localizada junto à costa no extremo ocidental da península de Peniche, constitui a base de um Santuário consagrado ao culto mariano. Desconhece-se a data de construção deste templo, supondo-se que terá sido edificado em data anterior ao séc. XVII.
  12. 12. Grutas da Furninha  Hoje localizada junto ao mar, esta gruta formada nos calcários do Jurássico Inferior, foi ocupada entre o Paleolítico Médio e o final do Calcolítico, tendo sido escavada em 1880 por Nery Delgado, um dos grandes pioneiros da Geologia e da Arqueologia portuguesa. Utilizada como abrigo e necrópole, esta estação pré-histórica forneceu um vasto espólio arqueológico, no qual se destacam a variada fauna do Quaternário que ali então vivia(como hienas, veados, javalis, ursos, etc.) e os achados de vestígios humanos, como instrumentos em pedra e osso (bifaces, pontas de seta, machados de pedra polida).
  13. 13. O concelho de Peniche e faixa marítima adjacente têm sido palco, particularmente nos últimos 10 anos, de inúmeros projectos de investigação no campo da arqueologia, com trabalhos em que se tem lentamente reconstituído a história desta terra. A arqueologia dá-nos hoje a conhecer o retrato de um território que à época romana era uma rota de navegação comercial de grandes embarcações que transportavam vários produtos com fins comerciais. Vaso Globular - Cerâmica Neolítica
  14. 14. As principais actividades económicas do concelho de Peniche são a pesca e a agricultura. O Porto de Peniche, é um dos principais portos de pesca portugueses. Curiosidade: • Actualmente, o porto de pesca de Peniche, encontra-se em estudo devido à hipótese de existirem fontes de energia não renovável nas águas de Peniche, sendo provável a exploração de petróleo dentro de poucos anos no largo da costa.
  15. 15. Os pratos típicos de Peniche são a caldeirada, a lagosta suada e o peixe assado. Os doces tradicionais são os amigos de Peniche, os biscoitos esses e pastéis de Peniche. Amigo de Peniche Esses de Peniche
  16. 16. Peniche é conhecida internacionalmente pelas condições que possui para a prática de desportos náuticos, tais como o surf, bodyboard, kitesurf e mergulho. Tem também uma equipa de futebol, o Grupo Desportivo de Peniche e um estádio.
  17. 17. Forte de São João BaptiSta D. João IV mandou-o construir na Berlenga Grande, em 1651, dada a posição estratégica do local. É hoje uma casa-abrigo muito necessitada de obras, devido à erosão marítima. (Monumento Nacional)
  18. 18. Foi construído no ano 1842 na Berlenga, tem de altura: 29m e de altitude:121m
  19. 19. Homem a “aproveitar” os recursos naturais para seu uso...
  20. 20. Geologia do Cabo Carvoeiro As rochas sedimentares resultam da acumulação de diversos materiais provenientes de rochas pré – existentes.
  21. 21. Os Lápias e a terra rossa característicos destas paisagens calcárias, são formados a partir da água das chuvas, rica em dióxido de carbono, que reage com o calcário superficial, dissolvendo-o e provocando fissuras no terreno ou aumentando as já existentes. Paisagem CársiCa
  22. 22. Nau dos Corvos  É uma formação rochosa onde poisam gaivotas e corvos. É muito conhecido, logo é considerado um verdadeiro cartão de visita à cidade de Peniche.
  23. 23. Berlenga
  24. 24. As rochas do Cabo Carvoeiro  O Cabo Carvoeiro é essencialmente rico em rochas sedimentares calcárias. Estas rochas são do período do Jurássico. Podemos ver paisagem sedimentar, modelado cársico com “campos de lapiás” e “terra rossa”.
  25. 25. Carbonato de Cálcio  Através desta imagem podemos ver o que acontece a estas rochas ao aplicar-mos um pouco de ácido. A efervescência comprova-nos a existência de carbonato de cálcio que precipita na presença de ácidos
  26. 26. A flora do Cabo Carvoeiro, caracteriza-se por um conjunto de espécies de porte herbáceo e arbustivo, pois tem um solo muito pobre e por isso as plantas são muito secas. São exemplos da flora ali existente, a famosa Arméria Berlengensis, também existe no Arquipélago das Berlengas; as Camarinheiras, vegetação rasteira, e excepcionalmente alguns pinheiros mansos. A FlorA do CAbo CArvoeiro
  27. 27. A importância da Ecologia  Quem tem oportunidade de observar o Cabo Carvoeiro, vê que a Ecologia não é uma atitude tomada pelos moradores da nossa terra. Era importante que isso não continuasse, pois é importante deixar este espaço em bom estado para gerações futuras.  A costa, batida pelo mar forte, reserva-nos um autêntico espectáculo da natureza. Podemos observar alguns aspectos da evolução das formações rochosas na península.  Por isto é importante preservar o património nacional , como o Cabo Carvoeiro.
  28. 28. O arquipélago das Berlengas fica situado acerca de 11 milhas, a oeste do Cabo Carvoeiro. O arquipélago é uma reserva natural onde se encontram espécies raras de flora, aves e peixes. As Rochas da Berlenga são muito mais antigas que as existentes no Cabo Carvoeiro e diferente tipologia (Graniticas)
  29. 29. Conclusão  Podemos concluir que o Cabo Carvoeiro é constituído principalmente por rochas sedimentares do tipo calcárias. Também podemos observar campos de lapiás. Este lugar é um bom exemplo de paisagem sedimentar e que, tal como outra paisagem deve ser aproveitada e preservada, sermos ecologia e termos um olhar mais cuidado com o que é nosso...
  30. 30. Referências  http://cvc.instituto-camoes.pt/excvirt/peniche/percurso.html  Guia: “Visita de Estudo-Património Natural Peniche”  - Livro da Berlenga  - Livro de roteiros da industria, comercio e serviços do concelho  Google  Livro de 7º ano  -.wikipedia.org/wiki/Cabo_Carvoeiro  - Livro de Peniche na história e na lenda

×