História de portugal2

5.793 visualizações

Publicada em

Historia Portugal

Publicada em: Educação, Tecnologia, Negócios
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.793
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
227
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História de portugal2

  1. 1. A E.B.1 Miosótis APRESENTA: OS PRIMEIROS POVOS QUE HABITARAM A PENÍNSULA IBÉRICA 2009/2010 Profª Gabriela Campos
  2. 2. <ul><li>Portugal,  o  país  onde  tu   vives,  nem sempre foi como hoje o conheces. </li></ul><ul><li>Situa-se numa península,  conjuntamente com Espanha, de nome Península Ibérica. </li></ul>
  3. 3.        
  4. 4. A Península Ibérica foi sempre muito procurada pelas seguintes razões : <ul><li>boa situação geográfica; </li></ul><ul><li>era banhada por numerosos rios e o solo era muito produtivo; </li></ul><ul><li>tinha um clima ameno e o subsolo era rico em ouro, prata, estanho, chumbo e cobre. </li></ul>
  5. 6. AS PRIMEIRAS COMUNIDADES RECOLECTORAS
  6. 8. <ul><li>O Homem... </li></ul><ul><li>... protegia-se do frio... construindo refúgios e vivendo em cavernas; vestindo-se de peles dos animais que caçava; </li></ul>
  7. 9. <ul><li>... fabricava instrumentos... de madeira, pedra, osso; </li></ul><ul><li>... dominava o fogo... para se aquecer, cozinhar os alimentos, iluminar as cavernas, afugentar os animais ferozes; </li></ul>
  8. 10. ... era artista e mágico... fazendo pinturas e gravuras nas paredes das cavernas ou nas rochas - arte rupestre ... era nómada... , isto é, deslocava-se permanentemente em grupo, procurando os locais onde viviam os animais que caçavam;
  9. 11. Estes homens fabricavam instrumentos de pedra: raspadores, setas, agulhas e lanças.
  10. 12. Comunidades agro-pastoris
  11. 13. O Homem... ... dedicou-se à pastorícia : começou a domesticar animais como o porco, a cabra, a vaca, a ovelha, o cão e o cavalo; ... e à agricultura : iniciou o cultivo de trigo, cevada, centeio, favas, linho; ... tornou-se, por isso, sedentário : vivia em aldeias e produzia os seus próprios alimentos, já não precisando de se deslocar permanentemente para recolher alimentos; ... utilizou novas técnicas como a cestaria, a olaria e a tecelagem : para guardar os produto das colheitas fabricou cestos e vasos de barro; com as fibras vegetais e animais (o linho e a lã) fabricou tecidos; ... usou novos utensílios : apesar de continuar a usar a pedra, a madeira e o osso, fabricou novos utensílios como a foice, a enxada, a mó, o arado, a roda; ... mais tarde, descobriu os metais e praticou a metalurgia: primeiro, o cobre e o bronze; com a chegada dos Celtas, o ferro e o ouro; tanto eram usados em utensílios como em armas ou adornos.
  12. 15. A Península Ibérica foi sendo povoada ao longo de muitos séculos. <ul><li>Povos de  outras regiões começaram a chegar à Península Ibérica e aqui se instalaram, entre eles os Iberos e os Celtas. </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  13. 16. OS IBEROS <ul><li>Os Iberos vieram dar origem ao nome da Península Ibérica.  </li></ul><ul><li>Os Iberos estavam divididos em várias tribos, que se dedicavam ao cultivo da terra e à criação de animais. </li></ul><ul><li>Era um povo moreno de estrutura média, originários provavelmente, do Norte de África </li></ul><ul><li>Usavam o bronze para fabricar armas e escudos de defesa . </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  14. 17. OS IBEROS JÁ CONHECIAM A ESCRITA
  15. 18. <ul><li>Os Celtas, que vieram depois, no século VI a.C., procuraram terras férteis no norte do actual Portugal </li></ul>
  16. 19. <ul><li>Os Celtas construíram povoados fortificados no cimo dos montes: os castros. As casas eram redondas, com telhados feitos de colmo. Ficaram também conhecidos no domínio da ourivesaria, pelo fabrico de jóias.                                 </li></ul>OS CELTAS
  17. 20. JÓIAS CÉLTICAS Astrologia                        
  18. 21. MOEDAS CELTAS
  19. 22. ARMAS CELTAS
  20. 23. CASTRO CELTA
  21. 24. Reconstituição de um castro
  22. 25. OS CELTIBEROS <ul><li>Os povos Celtas e Iberos juntaram-se formando o povo Celtibero. </li></ul>Estes estavam divididos em várias tribos, entre elas os Lusitanos, que viviam num território situado entre os rios Douro e Tejo (a Lusitânia).
  23. 27. Povos do Mediterrâneo Povos do Mediterrâneo visitaram a Península Ibérica, atraídos pelas suas riquezas naturais. Primeiro, os Fenícios, depois os Gregos e mais tarde os  Cartagineses. Dedicavam-se ao comércio e vieram por mar. Da Península, levavam metais como cobre, estanho, ouro e prata. Trocavam-nos por armas, tecidos, estatuetas e peças em vidro e cerâmica. Eram povos mais evoluídos o que permitiu aos povos da Península (Celtas, Iberos e Celtiberos) aprenderem novas técnicas artesanais (cerâmica e vidro), a conservação dos alimentos pelo sal com os Cartagineses, o uso da moeda e a escrita fenícia.
  24. 29. <ul><li>Os fenícios introduziram na Península Ibérica a metalurgia do ferro, a roda de oleiro, o melhoramento da exploração dos recursos marinhos (incluindo a utilização do murex na tinturaria, e a preparação de peixe salgado e condimentos para exportação), o vinho e o azeite. </li></ul>
  25. 30. OS CARTAGINESES <ul><li>Tal como os Fenícios também eram um povo que se dedicava ao comércio. </li></ul>
  26. 31. GREGOS
  27. 32. <ul><li>O contacto com estes povos foi benéfico : </li></ul><ul><li>os Fenícios trouxeram o alfabeto, </li></ul><ul><li>os Gregos o uso da moeda </li></ul><ul><li>os Cartagineses a conservação dos alimentos através do sal. </li></ul>
  28. 33. Os Romanos na Península Ibérica Há cerca de 2200 anos a Península Ibérica foi conquistada por um povo muito poderoso: os Romanos . Este povo era originário de Roma , na Península Itálica, mas cedo alargaram o seu território conquistando territórios em torno do Mar Mediterrâneo a que passaram a chamar &quot;mare nostrum&quot; - o nosso mar.
  29. 34. Com estas conquistas, os Romanos pretendiam aumentar os seus territórios, apoderar-se das riquezas naturais dessas zonas e dominar o comércio do Mediterrâneo . Os Romanos tinham um forte exército, muito organizado e bem armado o que lhes permitiu conquistar este vasto império , isto é, um conjunto de territórios habitado por vários povos mas sujeitos ao poder de um mesmo chefe - o imperador.
  30. 35.                                                                                                                                   Império Romano na sua máxima extensão e rotas comerciais
  31. 36. OS LUSITANOS
  32. 37. OS LUSITANOS <ul><li>Uma das tribos mais famosas era a dos Lusitanos que viviam entre o rio Douro e rio Tejo na Lusitânia. </li></ul><ul><li>Os Lusitanos viviam no cimo das montanhas para melhor se defenderam dos inimigos. </li></ul><ul><li>O seu mais famoso chefe era Viriato, um pastor da serra da Estrela que derrotou inúmeras vezes os Romanos. As casas onde viviam eram de pedra e coberta de palha ou colmo. À volta das aldeias havia umas grandes muralhas para protegerem as suas casas. </li></ul><ul><li>Eles alimentavam-se de carne de cabra .O pão era feito de bolotas e castanhas e bebiam água (havia pouco vinho). </li></ul><ul><li>Vestiam-se com peles de animais para se aquecerem. </li></ul><ul><li>Para se defenderem usavam o escudo de ferro com uma espada e faziam muitas armadilhas. </li></ul><ul><li>Os Romanos não conseguiam vencê-los e por isso deram, dois sacos com dinheiro a dois homens de Viriato, para o matarem à traição e foi assim que venceram aos Lusitanos . </li></ul>
  33. 38. Monumento a Viriato em Viseu
  34. 39. HERÓIS LUSITANOS
  35. 40. PINTURA – A MORTE DE VIRIATO
  36. 41.   novas culturas como a vinha e a oliveira; exploração de minas; a salga de peixe, olaria e tecelagem; as telhas, os tijolos e os mosaicos; ânforas, talhas, candeias, jóias; o uso da moeda para o comércio; uma rede de estradas e pontes novas cidades com teatros, templos, balneários públicos com água quente aquedutos, monumentos; um novo tipo de casa, coberta com telha, jardins interiores, repuxos de água, mosaico a cobrir o chão; uso do latim como língua uso da numeração romana; a partir do século IV, o Cristianismo passou a ser a religião oficial de todo o Império Romano. A estas transformações da paisagem e modo de vida dos povos peninsulares por influência dos Romanos chamamos Romanização . Os Romanos trouxeram muitas inovações que foram alterando o modo de vida dos povos peninsulares :  
  37. 42. CASA ROMANA RICA
  38. 43.                             Ponte romana em Chaves                            Aqueduto de Segóvia                             Ponte romana em Chaves                              Mosaico de casa em Conímbriga                            Ruínas em Conímbriga
  39. 46. PONTE ROMANA EM ALMODÔVAR
  40. 47. LUCERNAS Cerca de 2500 lucernas foram encontradas em Santa Bárbara
  41. 48. <ul><li>ESTRADAS ROMANAS </li></ul>
  42. 49. Conímbriga localiza-se no distrito de Coimbra , em Portugal . <ul><li>É a estação arqueológica romana melhor estudada no país. </li></ul>
  43. 50. Termas <ul><li>Termas era o nome usado pelos romanos para designar os locais destinados aos banhos públicos </li></ul><ul><li>Esses banhos públicos podiam ter diversas finalidades, entre as quais a higiene corporal e a terapia pela água com propriedades medicinais; em geral as manhãs eram reservadas às mulheres e as tardes aos homens. </li></ul>
  44. 51. Povos Bárbaros <ul><li>Em volta do Império Romano viviam povos a quem os Romanos chamavam &quot; Bárbaros &quot; por não falarem latim nem terem os mesmos hábitos. A partir do século III começaram a deslocar-se para Oeste, invadindo o Império e derrotando as legiões romanas. Assim se deu a queda do Império Romano. </li></ul>.
  45. 52. <ul><li>No século V (ano de 409) passaram pela Península Ibérica  Alanos e Vândalos , a caminho do Norte de África, e Suevos e Visigodos que aqui se estabeleceram. </li></ul><ul><li>No entanto, após anos de guerra, os Visigodos venceram os Suevos, passando a dominar toda a Península. A capital do reino dos Visigodos era Toledo. </li></ul>
  46. 53. Os Muçulmanos na Península Ibérica <ul><li>No século VIII (711) a Península Ibérica foi de novo invadida, desta vez pelos Muçulmanos vindos do Norte de África. </li></ul>                                                                                                                 mercadores árabes guerreiros árabes
  47. 54. A religião dos Árabes é o Islamismo.Esta religião foi fundada pelo profeta Maomet. O PROFETA Nome: Maomet (Mohammad) Apelido: al-Amin (o leal) Data de nascimento: ano de 570 Filiação: Abd Allah e Aminah Estado civil: casado Esposas: Kadidja, Aisha, Sauda, Hafsa e dez outras mulheres. Descendentes: vários, sendo a mais famosa Fátima, filha de Kadidja. Data da morte: 8 de Junho de 632.
  48. 55. Diferenças entre o Cristianismo e o Islamismo Mesquita Igreja Templo Corão Bíblia Livro sagrado Maomet Jesus Cristo Profeta Alá Deus Deus Religião Islâmica Religião Cristã
  49. 56. Os Muçulmanos tinham uma civilização muito desenvolvida . Por isso, trouxeram muitos conhecimentos para os povos peninsulares, sobretudo, na agricultura, ciências, técnicas, arte, música, literatura... <ul><li>Agricultura </li></ul><ul><li>Novas culturas: cana-de-açúcar, algodão, arroz, citrinos, tâmaras, amendoeiras, figueiras, produtos hortícolas como a alface, a abóbora e o pepino... </li></ul><ul><li>Laranjeira amendoeira nora e picota </li></ul>
  50. 57. Introduziram instrumentos de corda como o alaúde. Música Criaram e divulgaram histórias e contos ainda hoje muito conhecidos como as Mil e Uma Noites Literatura Construção de mesquitas, fabrico e decoração de azulejos, tapeçaria, vasos de cerâmica... Arte Química, Astronomia, Medicina, Matemática, Geografia.. Ciências Preparação de cabedais, tecelagem de sedas, ... Técnicas
  51. 58. OBJECTOS ÁRABES
  52. 59. Palavras de origem árabe Há na Língua Portuguesa cerca de 600 palavras de origem árabe . Algumas são fáceis de identificar porque começam por al- (artigo definido árabe). Eis algumas: <ul><li>Alcácer (o castelo) </li></ul><ul><li>Alcântara (a ponte) abóbora </li></ul><ul><li>açafrão </li></ul><ul><li>alcachofra </li></ul><ul><li>alecrim </li></ul><ul><li>alface </li></ul><ul><li>alfarroba </li></ul><ul><li>azeite </li></ul><ul><li>azeitona </li></ul><ul><li>damasco </li></ul><ul><li>Alfama (a fonte) </li></ul><ul><li>Algarve (o ocidente) </li></ul><ul><li>Almada (a mina) </li></ul><ul><li>Alvalade (a planície) </li></ul><ul><li>Alverca (o lago) </li></ul><ul><li>Albufeira (a lagoa) </li></ul><ul><li>açorda </li></ul><ul><li>aletria </li></ul><ul><li>Gaspacho </li></ul><ul><li>cachucho </li></ul><ul><li>cherne </li></ul><ul><li>Chicharro </li></ul><ul><li>aduana </li></ul><ul><li>albarda </li></ul><ul><li>alfândega </li></ul><ul><li>almocreve </li></ul><ul><li>armazém </li></ul><ul><li>azêmola </li></ul><ul><li>bazar </li></ul>
  53. 60.                                                      
  54. 61. OS ALGARISMOS QUE USAMOS SÃO ÁRABES

×