N’ Os Lusíadas, Luís
de Camões conta a
história gloriosa do
povo português.
Ambos, autor e obra,
representam ao mais
alto ...
Camões viveu durante o século XVI, um
período da história marcado por grandes
alterações socioculturais.
Hoje a sua obra é...
CONTEXTUALIZAÇÃO DA ÉPOCA
Para melhor estudar Os Lusíadas temos de
compreender melhor a época em que Camões viveu.
No sécu...
A pintura renascentista inova com a
introdução da perspectiva, o uso do claro-
escuro, da tela e da tinta a óleo.
Botticel...
Nesta época assistimos a um grande movimento
cultural, científico e de ideias, que se costuma sintetizar em
três conceitos...
Na Idade Média (até meados do séc. XV em Portugal), a sociedade era regulada por
ideias teocêntricas. O Humanismo vem reco...
Humanismo:
Chamou-se humanismo o movimento cultural
iniciado na Itália e que se espalhou pela Europa, no
período que corre...
O termo Humanismo literário é usado
comumente para designar o estudo das letras
humanas em oposição à Teologia.
Na Idade M...
RENASCIMENTO
O Renascimento desenvolveu-se em países da Europa
Central e Ocidental, como a Itália, passando por
Florença, ...
CLASSICISMO
O classicismo toma por modelos as formas,
regras e temas da arte da antiguidade greco-
romana (arte como imita...
RENASCIMENTO
Onde?
- Nas cidades italianas, espalhando-se,
depois pela Europa Central e Ocidental
Quando?
- Séculos XV/XVI...
RENASCIMENTO
CiênciaArtes plásticas
-Espírito crítico;
-Valorização da
experiência;
-Novos contributos
científicos:
- Geog...
HUMANISMO
Movimento de renovação cultural
que surge em Itália, no séc. XV.
3. Nas Universidades transmitem-se novos
conhec...
HOMEM MEDIEVAL
Ser
inferior,
dependente
da
vontade
de Deus
Toda a sua
vida é
comandada
pela Igreja
Tudo é
obra de
Deus
TEO...
Pietá, Miguel Ângelo
Gioconda, Leonardo Da Vinci
É nesta atmosfera que surgem Os Lusíadas. Devemos ter em conta que a
epopeia constitui o mais elevado género literário cul...
3 120731130823-phpapp02
3 120731130823-phpapp02
3 120731130823-phpapp02
3 120731130823-phpapp02
3 120731130823-phpapp02
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

3 120731130823-phpapp02

158 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
158
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3 120731130823-phpapp02

  1. 1. N’ Os Lusíadas, Luís de Camões conta a história gloriosa do povo português. Ambos, autor e obra, representam ao mais alto nível a literatura portuguesa e marcaram, decididamente a
  2. 2. Camões viveu durante o século XVI, um período da história marcado por grandes alterações socioculturais. Hoje a sua obra é mundialmente conhecida. Não se sabe muito acerca da sua vida; sabemos que nasceu por volta de 1524 e que morreu em 1580. Pensa-se que terá sido em Moçambique que terminou a sua epopeia – Os Lusíadas – publicada em 1572, com o apoio do rei Dom Sebastião.
  3. 3. CONTEXTUALIZAÇÃO DA ÉPOCA Para melhor estudar Os Lusíadas temos de compreender melhor a época em que Camões viveu. No século XVI aconteceram descobertas extraordinárias. No campo das artes, Brunelleschi (século XV) foi talvez o mas importante arquitecto e um artista extraordinariamente completo, pois também era pintor, escultor, dominava conhecimentos matemáticos complexos e conhecia a poesia de Dante. Brunelleschi Dante
  4. 4. A pintura renascentista inova com a introdução da perspectiva, o uso do claro- escuro, da tela e da tinta a óleo. Botticelli, Leonardo Da Vinci, Michelângelo e Rafael são alguns dos mais importantes nomes desta altura. Botticelli Da Vinci Michelângelo
  5. 5. Nesta época assistimos a um grande movimento cultural, científico e de ideias, que se costuma sintetizar em três conceitos: Renascentismo, Humanismo e Classicismo. O nascimento de Vénus, Botticelli
  6. 6. Na Idade Média (até meados do séc. XV em Portugal), a sociedade era regulada por ideias teocêntricas. O Humanismo vem recolocar o Homem no centro das atenções. Não se trata de uma rejeição de Deus, mas de uma valorização do próprio Homem. Camões é exemplo de um humanista, um homem de “honesto estudo” e “longa experiência”. Na tentativa de dignificar o Homem, foi necessário desenvolver valores diferentes dos defendidos na Idade Média. É assim que surge o movimento denominado Renascimento: voltam a nascer os ideias das culturas greco-latinas (Antiguidade Clássica). A este sentimento de admiração pela Antiguidade Clássica e a este desejo de imitar e superar os seus valores chamamos Classicismo.
  7. 7. Humanismo: Chamou-se humanismo o movimento cultural iniciado na Itália e que se espalhou pela Europa, no período que corresponde à transição da Idade Média à Idade Moderna. No Humanismo, o Homem encontra-se no centro das atenções, dando lugar ao antropocentrismo (antropos significa Homem), que se opõe ao teocentrismo medieval (Deus no centro). Trata-se de um movimento intelectual europeu que procurou vigorosamente descobrir e reabilitar a literatura e o pensamento da Antiguidade Clássica e que tem como interesse central o Homem, no pleno desenvolvimento das suas virtualidades e empenhado na ação.
  8. 8. O termo Humanismo literário é usado comumente para designar o estudo das letras humanas em oposição à Teologia. Na Idade Média, predomina a conceção teocêntrica, em que tudo gira em torno dos valores religiosos. A partir do Humanismo desenvolve-se uma nova concepção de vida: -os eruditos defendem a reforma total do homem; - acentuam-se o valor do homem na terra, tudo o que possa tornar conhecido o ser humano; - preocupam-se com o desenvolvimento da personalidade humana, das suas faculdades criadoras; -têm como objetivo atualizar, dinamizar e dar uma nova vida aos estudos tradicionais; - empenham-se em fazer a reforma educacional.
  9. 9. RENASCIMENTO O Renascimento desenvolveu-se em países da Europa Central e Ocidental, como a Itália, passando por Florença, Siena e posteriormente Roma e alastrando a toda a península italiana.. Nos sécs. XIV a XVI veio a difundir-se e a ter ecos em praticamente todos os países do continente europeu. As figuras de proa deste movimento, gostavam de se apresentar como críticos do ‘obscurantismo’ medieval, numa atitude de contestação à tradicional influência da religião na cultura, no pensamento e na vida quotidiana ocidental. O termo Renascimento está ligado ao facto de, neste período, os eruditos europeus terem voltado a sua atenção para as grandes obras da antiguidade clássica, que consideravam terem sido esquecidas durante a Idade Média.
  10. 10. CLASSICISMO O classicismo toma por modelos as formas, regras e temas da arte da antiguidade greco- romana (arte como imitação da natureza; cânones de proporção e medida, simetria, equilíbrio; importância da mitologia). A sua linguagem formal, desenvolvida ao longo do século XVI e até finais do século XVIII, encontra paralelismos na pintura, na arquitectura e na literatura, sem, no entanto, corresponder a um movimento unitário ou concertado no tempo ou no espaço. David, Miguel Ângelo
  11. 11. RENASCIMENTO Onde? - Nas cidades italianas, espalhando-se, depois pela Europa Central e Ocidental Quando? - Séculos XV/XVI Características: -Utilização da cultura greco-latina como modelo artístico e literário; -Naturalismo: valorização da natureza e utilizada como modelo de inspiração; -Antropocentrismo e humanismo – valorização do Homem como imagem de perfeição e centro do conhecimento; - Espírito crítico e valorização da observação e da experiência.
  12. 12. RENASCIMENTO CiênciaArtes plásticas -Espírito crítico; -Valorização da experiência; -Novos contributos científicos: - Geografia; - Astronomia; - Cartografia; - Botânica; - Anatomia; - Medicina; Pintura -Perspetiva e técnica do sfumato; - Composição em pirâmide (volume); -Representação de temas mitológicos, religiosos e paisagens. - Retrato; - Rigor anatómico; Escultura -Representação realista do corpo humano; -Estátuas equestres; -Rigor anatómico. Arquitetura -Elementos greco- romanos: -Arcos de volta perfeita; -Cúpulas… -Rafael -Boticelli -Leonardo Da Vinci Miguel Ângelo. -Bramante -Miguel Ângelo - Da Vinci - Miguel Ângelo - Donatello -Da vinci
  13. 13. HUMANISMO Movimento de renovação cultural que surge em Itália, no séc. XV. 3. Nas Universidades transmitem-se novos conhecimentos; 2. As Universidades impulsionaram o pensamento Humanista; 1. A invenção da imprensa facilitou a sua difusão;Expansão Grande representante Erasmo de Roterdão Características 4. Utilização das línguas vernáculas. 3. Interesse pela ciência e pelo progresso técnico; 2. Inspiração na cultura greco-latina; 1. Exaltação do ser humano;
  14. 14. HOMEM MEDIEVAL Ser inferior, dependente da vontade de Deus Toda a sua vida é comandada pela Igreja Tudo é obra de Deus TEOCENTRISMO HOMEM RENASCENTISTA Criação divina, símbolo máximo da perfeição Interesse pela cultura greco- romana; valorização do Homem Tudo pode conhecer e explicar ANTROPOCENTRISMO
  15. 15. Pietá, Miguel Ângelo
  16. 16. Gioconda, Leonardo Da Vinci
  17. 17. É nesta atmosfera que surgem Os Lusíadas. Devemos ter em conta que a epopeia constitui o mais elevado género literário cultivado pelos gregos e pelos romanos (Antiguidade Clássica).

×