O Laboratório de Informática Educativa da EEFM PATRONATO SAGRADA FAMÍLIA

479 visualizações

Publicada em

Este trabalho tem por finalidade investigar o uso da informática educativa nas escolas. Pretendemos tomar conhecimento de como se realiza o processo de aprendizagem educativa no laboratório de informática da Escola de Ensino Fundamental e Médio Patronato Sagrada Família. Assim como saber qual é a realidade da escola quanto às novas tecnologias.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
479
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
360
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Laboratório de Informática Educativa da EEFM PATRONATO SAGRADA FAMÍLIA

  1. 1. P á g i n a | 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE EDUCAÇÃO FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO INFORMATICA EDUCATIVA Paulikelly dos Santos Moura Relatório sobre a informática educativa nas escolas como requisito para obtenção de aprovação na disciplina Informática Educativa, no Curso de Pedagogia, na Universidade Federal do Ceará. Prof. Dr. Rogério Santana Fortaleza, 2015
  2. 2. P á g i n a | 2 SUMÁRIO 1 RESUMO.............................................................................. 3 2 INTRODUÇÃO.................................................................... 4 3 DESENVOLVIMENTO.......................................................5 3.1 TÓPICOS DO QUESTINÁRIO.........................................6 3.2 OBSERVAÇÃO DA AULA..............................................7 3.3 OBSERVAÇÃO PÓS AULA DE CAMPO.......................8 ANEXOS–................................................................................9 REFERÊNCIAS........................................................................
  3. 3. P á g i n a | 3 1 RESUMO Este trabalho tem por finalidade investigar o uso da informática educativa nas escolas. Pretendemos tomar conhecimento de como se realiza o processo de aprendizagem educativa no laboratório de informática da Escola de Ensino Fundamental e Médio Patronato Sagrada Família. Assim como saber qual é a realidade da escola quanto às novas tecnologias. Palavras-chave: Informática Educativa, Processo de Aprendizagem, Novas Tecnologias.
  4. 4. P á g i n a | 4 2 INTRODUÇÃO Sabemos que Laboratório de Informática Educativa é um ambiente que fomenta uma aprendizagem autônoma e significativa, bem como, promove o desenvolvimento e o uso pedagógico das tecnologias de informação e comunicação como ferramenta para alavancar um processo de inovação no ambiente escolar. Logo, realizamos uma observação de campo, em dois momentos, para descobrir se de fato a escola pesquisada utiliza esse ambiente para esses fins educacionais. Primeiramente, antes da observação da atividade prática no laboratório de informática, realizamos uma entrevista com um professor de Língua Portuguesa, um de Geografia e com o Professor Coordenador do Laboratório Educacional de Informática no dia 27/05/2015. A observação prática do uso do laboratório aconteceu no dia 03/06/2015, onde se pode observar a utilização de recursos de aprendizagem através dos computadores e a realização de atividades práticas em complemento às disciplinas estudadas em sala de aula. A escola analisada está localizada no bairro Antônio Bezerra, fazendo parte de um complexo onde existem um seminário diocesano, uma casa de acolhimento para pessoas carentes e uma casa religiosa das irmãs vicentinas. O prédio é alugado e antigo, logo, a infraestrutura do local possui uma divergência de outras escolas onde o espaço físico é maior. A estrutura do laboratório de informática pode ser considerada apropriada, pois a sala é climatizada contendo computadores em número suficiente para cada aluno poder utilizar individualmente (ver anexo, imagem 1). Porém, quando existe aula prática nos computadores o ar condicionado não pode ser ligado, caso contrário, pode ocasionar sobrecarga de energia e consequentemente a ineficiência de algum equipamento para a sala. No Laboratório podemos encontrar lousa digital, data show, tablets entre outros recursos tecnológicos que possibilitam a inserção dos alunos à tecnologia. Além do fato que existem cartazes sobre a boa utilização dos computadores (ver anexo, imagem 2), outro cartaz da revista Gestão Escolar (ver anexo, imagem 3) sobre a importância da escola conectada e mais um com uma mensagem motivacional (ver
  5. 5. P á g i n a | 5 anexo, imagem 4). Pode-se observar, também, que em todos os computadores existem o Linux Educacional onde solicita o login e a senha para acesso (ver anexo, imagem 5). 3 DESENVOLVIMENTO Seguimos o roteiro de perguntas sugerido pelos monitores para a realização da observação de campo, logo, serão criados tópicos sobre as respostas dos professores às perguntas que pertencem ao roteiro, para posteriormente realizarmos uma análise sobre o que foi observado. No dia 27/05/2015, no período matutino, inicialmente fizemos algumas perguntas prévias ao Professor Coordenador do Laboratório de Informática(PCLEI), Estevão Lima, sobre como funcionava a sala de informática, o acesso a esta e se existe o uso de tecnologias digitais na escola. Estevão respondeu que o Laboratório de Informática funciona todos os dias, mas a forma que esse funcionamento acontece depende do planejamento do professor ou do período escolar. Ele ainda afirma que o laboratório não é utilizado para aulas de informática tradicionais, mas sim, como um espaço que complementa as disciplinas da escola. Os alunos têm acesso ao laboratório, reservando antecipadamente e informando a atividade que desenvolverão. Dessa forma podemos apreender que a utilização e permanência dos alunos nesse ambiente de aprendizagem têm objetivos práticos e educacionais, e não apenas de lazer para os mesmos. O professor do laboratório informou, ainda, que na escola são desenvolvidos diversos projetos que fazem uso das novas tecnologias de maneira que motive os alunos em suas relações sociais, tais como: o projeto autoestima e o projeto de valores. Esses dois projetos são realizados através da utilização de smartfones (dos alunos) e dos qr codes¹ que estão espalhados por todo o prédio da escol. Os alunos instalam um programa que possa fazer a leitura da imagem do qr code, e acessam páginas de internet com frases de motivações e incentivo a boas práticas sociais. Esse tipo de atividade
  6. 6. P á g i n a | 6 acontece porque a escola integra em suas atividades o programa Cultura de Paz (ver anexo, imagens 6 e 7).1 Os computadores também são utilizados para simulados ou avaliações, assim como há, também, o uso do qr code para atividades das disciplinas. Os professores afirmam que essas atividades tem obtido um bom êxito, uma vez que, o feedback para os alunos se torna mais rápido e a avaliação permite que os professores saibam o que precisa ser mais trabalhado sobre o conteúdo estudado tanto em sala de aula como por meio dos recursos multimídia do laboratório, principalmente em atividades de fixação. O motivo dessa agilidade ocorre pela contagem imediata dos erros e acertos dos alunos após a avaliação ou simulado, gerando assim, uma problematização com os alunos através da mediação dos professores. 3.1 TÓPICOS DO QUESTIONÁRIO A conversa inicial- antes da observação da aula- aconteceu com o professor do laboratório de informática Estevão Lima e os professores de Geografia (p1) e Português (p2). Sobre a prática pessoal do professor com as Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação e a utilização do computador para auxiliar a prática em sala de aula: Todos os professores afirmaram que as tecnologias digitais, pelo fato de que ela possibilita uma maior rapidez quanto a análise dos resultados de aprendizagem dos alunos facilitando uma futura estratégia para as próximas avaliações. A utilização é constante para as diversas formas de formação educacional, sendo assim, fundamental, tanto para um planejamento de aula até a uma elaboração de provas avaliativas. A relação entre o conteúdo aplicado em sala de aula, a aula de Informática e a interdisciplinaridade: Conforme os professores o laboratório de informática é um dos espaços mais utilizados, seja para avaliar os alunos ou realizar alguma atividade. Porém não 1 Gráfico 2D de uma caixa preto e branca que contém informações pré-estabelecidas como textos, páginas da internet, SMS ou números de telefone.
  7. 7. P á g i n a | 7 existe aula sobre informática, não há ensino sobre a utilização do Word ou algo que pertença a mecanismos meramente instrutivos para informática. Um dos professores afirma que não há mais essa necessidade de aula de informática porque a nova geração já está incluída no mundo digital. O professor do laboratório relatou que existe uma nova metodologia que denomina com aula invertida. Os alunos estudam o conteúdo em casa, ou em seu contra turno, e a aula que seria explicado sobre determinado conteúdo é realizada uma atividade diferenciada onde o aluno irá aplicar os conhecimentos estudados anteriormente. No laboratório de informática os professores, por exemplo, podem apresentar através da lousa digital ou tablets imagens sobre o assunto que foi solicitado estudo para trabalhar o nível de aprendizagem do aluno, seus conhecimentos prévios por meio de debates em grupo, ou correção de questionários. Existem vários projetos entre os professores que tentam viabilizar a interdisciplinaridade entre as disciplinas envolvendo sempre na conclusão as tecnologias digitais. O planejamento da aula de Informática Educativa, o uso dos computadores com as disciplinas no momento de preparação da aula e a compreensão dos conteúdos estudados em sala de aula: Quando os professores estão preparando seu planejamento o professor do laboratório sempre sugere atividades contextualizadas para as disciplinas. Isso porque tem-se como objetivo e preocupação a aprendizagem dos alunos. Existe, antes dos professores reservarem o laboratório, um planejamento (ver anexo 8) do próprio laboratório onde constam os objetivos para essa aula, a avaliação, os recursos necessários e após a atividade, se atingiu as metas para aula e o que precisa melhorar. Sobre a compreensão dos conteúdos através da informática os professores afirmam que existe uma efetiva colaboração da tecnologia para auxiliar as atividades ou suprir conteúdos que não constam no livro didático. 3.2 OBSERVAÇÃO DA AULA O professor de informática está constantemente apto para receber as turmas da escola. Quando este recebe os alunos, eles se dividem em cada computador
  8. 8. P á g i n a | 8 individualmente ou em grupo, dependendo sempre da proposta do professor (ver anexo, imagem 9). A observação de aula aconteceu no dia 03/06/2015 com alunos do oitavo ano, período matutino, da disciplina Matemática. Os alunos são, comumente, aproximadamente 30 alunos, um por computador, onde suas reações ao adentrarem na sala é analisada como algo comum, pelo fato deles sempre participarem de aulas no laboratório. No entanto, a descoberta através da atividade proposta pelos professores permite diversas reações. Um exemplo disso foi o objeto de aprendizagem chamado batalha naval. O objetivo dessa atividade era trabalhar as regras de sinais (conforme mostra a imagem 10 e 11). Os alunos demonstram nervosismo porque essa atividade exige quatro minutos para a resposta de duas contas correspondentes às regras dos sinais. Acabando o tempo o navio explode, ou seja, o aluno perde, mas há a oportunidade de várias tentativas de acertos em outras partidas com contas matemáticas diferentes. Alguns alunos recorrem aos professores, aos dedos, aos cadernos ou ao colega vizinho para obter a resposta correta. Um fato importante é a presença constante dos professores de informática e de Matemática junto aos alunos para auxiliá-los nessa atividade. 3.3 OBSERVAÇÃO PÓS- AULA DE CAMPO Com relação da Informática Educativa na escola pesquisada e os conteúdos estudados em sala de aula na disciplina de Informática Educativa na Universidade percebo que, pelo menos na referida escola, a informática educativa se faz presente no cotidiano dos alunos, isso implica dizer que é possível alcançar a aprendizagem utilizando a tecnologia como recurso pedagógico. Percebemos que a Zona de Desenvolvimento Proximal e a mediação tanto falada em sala de aula, acontece de uma maneira sólida na escola, por isso a importância do professor no ambiente escolar, pois o desenvolvimento dos alunos acontece através da aprendizagem que vai se dar pela sua mediação. O professor é capaz de transformar os conhecimentos que os alunos já sabem sobre determinado assunto e elevá-lo a outro patamar e as novas tecnologias auxiliam bastante nisso. Desse modo, a práxis escola versus concepções de como é a aprendizagem sobre a informática na educação proporcionou um resultado qualitativo para o saber fazer do professor.
  9. 9. P á g i n a | 9 Quando existe a apropriação de uma metodologia sociointeracionista de Vygotsky, esta causa mudança e auxilia em ações concretas de aprendizagem influenciando a mente, o comportamento de si e de outros, ajudando na memória, na atenção e na criatividade como representação e reprodução de conhecimentos prévios de informática advindos do seu convívio social e com sua realidade. Como afirma Magalhães (1996: 3-4) Em uma abordagem sócio-histórica/cultural, a aprendizagem de qualquer conhecimento novo parte do OUTRO, de padrões interacionais interpessoais. Assim, a aprendizagem é entendida, independentemente da idade, como social e contextualmente situada, como um processo de reconstrução interna de atividades externas, em que a relação social tem o papel primário em determinar o funcionamento intrapsicológico ou intramental (...) A instrução efetiva, isto é, a que resulta em aprendizagem, pressupõe que o professor tenha avaliado os dois níveis de desenvolvimento de seus alunos, isto é, as atividades em que agem independentemente e as em que necessita da participação do outro para agir e que é onde deve situar a instrução. Podemos concluir que existe a inclusão digital, e mais ainda, a importância do professor e da escola é valiosa, pois estes são agentes de transformação social e cognitiva. Diante do exposto, a informática na educação ultrapassa os limites determinados pela sala de aula e permite que os alunos se descubram como sujeitos que têm a capacidade de construir sua própria história e aprendizagem. ANEXOS Imagem 1 Imagem 2
  10. 10. P á g i n a | 10 Imagem 3 Imagem 4 Imagem 5 Imagem 6 Imagem7
  11. 11. P á g i n a | 11 Imagem 10 e 11 I m agem 7
  12. 12. P á g i n a | 12 (Imagem 8- Planejamento do Laboratório educacional de informática)
  13. 13. P á g i n a | 13 REFERÊNCIAS MAGALHÃES, M. C. & CELANI, M. A. Reflective Sessions: a tool for teacher empowerment. In: Revista Brasileira de Lingüística Aplicada. Belo Horizonte: V. 5, nº. 1, p. 135-160, Faculdade de Letras da UFMG, 2005. http://tecnologia.ig.com.br/dicas/2013-03-04/qr-code-o-que-e-e-como- usar.html

×