Técnico de Comunicação, Marketing, Relações Públicas e Publicidade      Comunicação Gráfica Audiovisual              Módul...
A Arte Rupestre         18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   2
A Arte RupestreA arte rupestre é composta por representações gráficas feitas em paredesde cavernas pelos homens da Pré-his...
As Sombras Chinesas          18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   4
As sombras ChinesasAs sombras chinesas são figuras recortadas e tradicionalmente feitasem couro e que são, atualmente as m...
Sombras chinesas            18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   6
A Câmara Escura         18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   7
A câmara escuraA câmara escura é um tipo de aparelho ótico baseado na invenção da fotografia.Consiste numa caixa com um bu...
Lanterna Mágica        18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   9
Lanterna magicaA Lanterna Mágica é um aparelho para projecção de imagens sobre vidropintadas em cores translúcidas. É comp...
NIÉPCE    18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   11
NiépceJoseph Niépce foi um inventor francês responsável por uma das primeirasfotografias. Niépce começou seus conhecimento...
Heliografia     18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   13
HeliografiaA Heliografia, é um processo fotográfico criado por JosephNiépce.A imagem heliográfica era feita com um aplaca ...
Daguerre   18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   15
DaguerreLouis Daguerre foi um pintor, cenógrafo, químico e inventor francês, tendo sido oprimeiro a conseguir uma imagem f...
Talbot    18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   17
TalbotUsava a câmara escura para desenhos em suas viagens.Talbot iniciou as suas pesquisas fotográficas, tentando obter có...
O instantâneo Fotográficode Archer             18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   19
O instantâneo fotográfico de ArcherFrederick Archer era um escultor inglês que propunha-se a melhorar o registoem papel do...
A Invenção de Madox        18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   21
A invenção de MaddoxEm 1871, o tempo necessário para registar imagens fotográficas foi reduzido com aintrodução de placas ...
George Eastman        18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   23
George EastmanGeorge Eastman fundou a “Eastman Kodak” e inventou rolo de filme, ajudando a trazer a  fotografia para o mai...
Muybridge     18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   25
MuybridgeEdweard Muybridge foi um fotógrafo inglês conhecido por seus experimentos com o uso demúltiplas câmaras para capt...
Caleidoscópio        18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   27
CaleidoscópioUm caleidoscópio é um aparelho ótico, formado por um pequeno   tubo de cartão ou de metal, com pequenos fragm...
Zootropo     18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   29
ZootropoTambém chamado de Zootrocóspio, oZootropo é um dos brinquedos óticosque nos permite visionar um movimentocontínuo....
Os Irmãos Lumiérre e a PrimeiraIntervenção Pública                 18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   31
Aos irmãos Lumière e a primeira intervençãopublicaLumière foi um dos inventores do cinematógrafo.Louis e Auguste eram filh...
CINEMA DOCUMENTAL         18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   33
CINEMA DOCUMENTALDocumentário é um gênero cinematográfico que secaracteriza pelo compromisso com a exploraçãoda realidade....
O cinema fantástico de Mélies               18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   35
O cinema fantástico de MéliesGeorges Méliès, foi um ilusionista francês de sucesso e um dos precursores docinema, que usav...
Edison e o principio do cinemasonoro               18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   37
Edison e o principio do cinema sonoroEdison foi um inventor e empresário dosEstados Unidos que desenvolveu muitosdispositi...
Pathé e Gaumont a indústria      cinematográfica            18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   39
Pathé e Gaumont a indústria cinematográficaInicialmente em 1896, Pathé tinha quartos irmãos que reuniriam as suas economia...
Griffith     18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   41
GriffithDavid Griffith era diretor de cinema estadunidense. É maisconhecido pelo seu controverso filme “O nascimento de um...
Porter  18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   43
PorterPorter foi um cineasta norte-americano. Fundando o estilo documentalista dos Irmãos   Lumière e as fantasias teatrai...
A importância do design noexpressionismo alemão               18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   45
A importância do design no expressionismo alemãoO Expressionismo configurou-se como um acontecimento cultural na Alemanha,...
Star sistema e o sonho americano               18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   47
Star sistema e o sonho americanoO sistema estelar foi o método de criação, promoção e exploração de estrelas de cinema em ...
O Mundo Muntacional         18-01-2013   Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13   49
O Mundo MuntacionalO conceito de "aldeia global", criado pelo sociólogocanadense Marshall Mcluhan,   quer dizer que o prog...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Módulo 1 -CGA

700 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
700
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Módulo 1 -CGA

  1. 1. Técnico de Comunicação, Marketing, Relações Públicas e Publicidade Comunicação Gráfica Audiovisual Módulo 1:Introdução á fotografia, cinema e design 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 1
  2. 2. A Arte Rupestre 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 2
  3. 3. A Arte RupestreA arte rupestre é composta por representações gráficas feitas em paredesde cavernas pelos homens da Pré-história.O homem pré-histórico expressava-se artisticamente através dos desenhosque fazia nas paredes das suas cavernas. As suas pinturas mostravam osanimais e pessoas do período em que vivia, além de cenas de seu cotidiano.Expressava-se também através de suas esculturas em madeira, osso e pedra.O estudo desta forma de expressão contribui com os conhecimentos queos cientistas têm a respeito do dia a dia dos povos antigos. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 3
  4. 4. As Sombras Chinesas 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 4
  5. 5. As sombras ChinesasAs sombras chinesas são figuras recortadas e tradicionalmente feitasem couro e que são, atualmente as mais usadas em cartão liso ouacetato. As sombras chinesas não são difíceis de fazer ou de manipulare mesmo que sejam construídas sem grande rigor parecem sempremuito delicadas quando são vistas em sombras.As sombras chinesas servem para emitir aa imagens e foram utilizadoscomo o primeiro tipo de boneco de teatro. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 5
  6. 6. Sombras chinesas 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 6
  7. 7. A Câmara Escura 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 7
  8. 8. A câmara escuraA câmara escura é um tipo de aparelho ótico baseado na invenção da fotografia.Consiste numa caixa com um buraco no canto, a luz de um lugar externo passapelo buraco e atinge uma superfície interna, onde é reproduzida a imageminvertida.Esta invenção deu-se no Século XIX e não tem um único inventor, algunshistoriadores afirmam o princípio ótico é atribuído a um chinês e indicam ofilósofo Aristóteles como o responsável pelos primeiros comentáriosesquemáticos da câmara escura. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 8
  9. 9. Lanterna Mágica 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 9
  10. 10. Lanterna magicaA Lanterna Mágica é um aparelho para projecção de imagens sobre vidropintadas em cores translúcidas. É composta por uma fonte luminosa, quenas primeiras lanternas era uma simples vela ou um candeeiro apetróleo, um refletor, um condensador e uma objetiva. É o primeiroaparelho destinado a projeções coletivas, contrariamente às caixas óticasou instrumentos ópticos para olhar individualmente através de lentes,espelhos ou prismas. São espetáculos para admirar em companhia, naspraças, num salão ou numa sala de projeção. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 10
  11. 11. NIÉPCE 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 11
  12. 12. NiépceJoseph Niépce foi um inventor francês responsável por uma das primeirasfotografias. Niépce começou seus conhecimentos fotográficos em 1793. Eleconseguiu imagens que demoraram a desaparecer em 1824 e o primeiroexemplo de uma viagem permanente ainda existente foi tirada em 1826. Elechamava o processo de Heliografia e demorava oito horas para gravar umaimagem. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 12
  13. 13. Heliografia 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 13
  14. 14. HeliografiaA Heliografia, é um processo fotográfico criado por JosephNiépce.A imagem heliográfica era feita com um aplaca de estanhoderivado de um petróleo fotossensível, podendo ficar cerca de8 horas na exposição solar. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 14
  15. 15. Daguerre 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 15
  16. 16. DaguerreLouis Daguerre foi um pintor, cenógrafo, químico e inventor francês, tendo sido oprimeiro a conseguir uma imagem fixa pela ação direta da luz.No prosseguimento dos processos fotográficos de Joseph Niépce a descobertadecisiva coube a Louis Daguerre que em 1835 apanhou uma placa revestida deprata sensibilizada com cloreto de prata, que apesar de exposta não apresentavasequer vestígios de imagem, guardou-a displicentemente em um armário e ao abri-lo no dia seguinte, encontrou uma imagem revelada. Fez experiências poreliminação com outros produtos que estavam no armário, para descobrir que aimagem latente tinha sido revelada por ação de mercúrio. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 16
  17. 17. Talbot 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 17
  18. 18. TalbotUsava a câmara escura para desenhos em suas viagens.Talbot iniciou as suas pesquisas fotográficas, tentando obter cópiaspor contacto ou silhuetas de folhas, plumas, rendas e outros objetos.O papel era mergulhado em nitrato e cloreto de prata e depois deseco, fazia seu contato com os objetos, obtendo-se uma silhuetaescura. Finalmente o papel era fixado sem perfeição com amoníacoou com uma solução concentrada de sal. Ás vezes também era usadoo iodeto de potássio. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 18
  19. 19. O instantâneo Fotográficode Archer 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 19
  20. 20. O instantâneo fotográfico de ArcherFrederick Archer era um escultor inglês que propunha-se a melhorar o registoem papel dos calótipos onde o usava para os seus estudos.O fotógrafo teria de “carregar” consigo um “quarto” escuro ambulante, pois amanipulação era obrigatoriamente rápida.Em Março de 1851, Frederick Scott Archer, escultor e membro de um clubepublicou detalhes do seu processo colódio "molhado", queenvolveu um revestimento de chapa de vidro com uma mistura de iodeto depotássio e uma substância pegajosa, o colódio. Também conhecido como "armade algodão", colódio era um material transparente e adesivo que foi usado pelaprimeira vez numa cirurgia para revestir feridas. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 20
  21. 21. A Invenção de Madox 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 21
  22. 22. A invenção de MaddoxEm 1871, o tempo necessário para registar imagens fotográficas foi reduzido com aintrodução de placas de brometo de gelatina conserváveis, pelo médico e microscopistainglês Richard Leach Maddox. Esta invenção foi de grande importância para a fotografia efoi nos anos seguintes aperfeiçoada, ao conseguirem fabricar placas secas mais leves e deutilização mais cómoda. Na origem o suporte era vidro coberto com uma emulsão debrometo de prata colocada sobre gelatina especialmente preparada. Em 1883 o vidro, frágile de manuseio difícil, foi substituído pelo celuloide e fabricou-se este material em folhascom uma espessura de cerca de um quarto de milímetro. E assim chegou-se, em finais doséc. XIX à fotografia sobre película em rolos de papel. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 22
  23. 23. George Eastman 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 23
  24. 24. George EastmanGeorge Eastman fundou a “Eastman Kodak” e inventou rolo de filme, ajudando a trazer a fotografia para o mainstream.Roll filme também foi base para a invenção da película clinematográfico em 1888 a inspiração para a invenção do filme no cinema pelo primeiro Cineasta do mundo e oinventor precedente para a câmara digital.Eastman recebeu uma patente em 1888 para a câmara projetada para utilizar o rolo do filme. Elecunhou a frase do marketing “você aperta o botão, nós fazemos o resto”. A frase inscrita naconsciência publica.A empresa desenvolveu o filme, imprimiu 100 fotos, e também enviou juntamente um novo rolo defilme de 100 exposições. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 24
  25. 25. Muybridge 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 25
  26. 26. MuybridgeEdweard Muybridge foi um fotógrafo inglês conhecido por seus experimentos com o uso demúltiplas câmaras para captar o movimento, além de inventor do zoopraxiscópio - dispositivopara projetar os retratos de movimento que seria o precursor da película de celulóide, usadaainda hoje.Também desenvolveu novas técnicas, de equipamentos e químicos ,conforme a sua necessidade, pois o zoopraxiscópio projectava em sucessão rápida, imagens simulando movimento. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 26
  27. 27. Caleidoscópio 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 27
  28. 28. CaleidoscópioUm caleidoscópio é um aparelho ótico, formado por um pequeno tubo de cartão ou de metal, com pequenos fragmentos de vidro colorido, que, através do reflexo da luz exterior em pequenos espelhos, inclinados, apresentam, a cada movimento, combinações variadas e agradáveis de efeito visual. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 28
  29. 29. Zootropo 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 29
  30. 30. ZootropoTambém chamado de Zootrocóspio, oZootropo é um dos brinquedos óticosque nos permite visionar um movimentocontínuo.Para se realizar este aparelho,primeiramente, numa tira depapel, desenham-se, entre cada ranhura,ou com breves espaços entre desenhos,vários motivos como se fezanteriormente com o fenacistoscópio,mas agora não em círculo mas em tira. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 30
  31. 31. Os Irmãos Lumiérre e a PrimeiraIntervenção Pública 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 31
  32. 32. Aos irmãos Lumière e a primeira intervençãopublicaLumière foi um dos inventores do cinematógrafo.Louis e Auguste eram filhos e colaboradores do industrial Antoine Lumière fotógrafo e fabricantede películas fotográficas, proprietário da Fabrica Lumièra, instalada na cidade francesa de LyonAntoine reformou-se em 1892 deixando a fábrica entregue aos filhos.Os irmão de Lumière são considerados os fundadores da sétimaarte. Louis e Auguste eram ambos engenheiros. Auguste ocupava-se da gerência da fábrica, fundada pelo pai. Dedicar-se iam à atividade cinematográfica produzindo algunsdocumentários curtos, destinados à promoção do invento, embora acreditassem que o cinematógrafo fosse apenas um instrumentocientífico sem futuro comercial. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 32
  33. 33. CINEMA DOCUMENTAL 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 33
  34. 34. CINEMA DOCUMENTALDocumentário é um gênero cinematográfico que secaracteriza pelo compromisso com a exploraçãoda realidade. Mas dessa afirmação não se devededuzir que ele represente a realidade «tal como elaé». O documentário, assim como o cinema de ficção,é uma representação parcial e subjetiva da realidade. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 34
  35. 35. O cinema fantástico de Mélies 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 35
  36. 36. O cinema fantástico de MéliesGeorges Méliès, foi um ilusionista francês de sucesso e um dos precursores docinema, que usava inventivos efeitos fotográficos para criar mundos fantásticos.Méliès, além de ser considerado o "pai dos efeitos especiais", fez mais de 500filmes e construiu o primeiro estúdio cinematográfico da Europa. Também foi oprimeiro cineasta a usar desenhos de produção e “storyboards” para projetarsuas cenas.Tudo começou quando o cineasta ganhou um protótipo criado pelocinematógrafo inglês Robert Paul e, que saía filmando cenas do quotidiano em Paris.Um dia a sua câmara parou de repente, mas as pessoas não paravam de se mexer equando ele voltou a filmar, a ação feita na filmagem era diferente da ação que ele estavafilmando. A esta troca ele deu o nome de “stop-ation”; criou várias outrascomo perspetiva forçada, múltiplas exposições ou filmagens em alta e baixaVelocidade. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 36
  37. 37. Edison e o principio do cinemasonoro 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 37
  38. 38. Edison e o principio do cinema sonoroEdison foi um inventor e empresário dosEstados Unidos que desenvolveu muitosdispositivos importantes de grande interesseindustrial. Como era muito conhecido, foium dos primeiros inventores a aplicar osprincípios da produção maciça ao processoda invenção. Entre as suas contribuiçõesmais universais para o desenvolvimentotecnológico e científico encontra-se alâmpada eléctrica incandescente, ogramofone, o cinescópio, o dictafone e omicrofone de grânulos de carvão paratelefone. Edison é um dos percursores darevolução tecnológico do século xx. Tevepapel determinante na indústria do cinema. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 38
  39. 39. Pathé e Gaumont a indústria cinematográfica 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 39
  40. 40. Pathé e Gaumont a indústria cinematográficaInicialmente em 1896, Pathé tinha quartos irmãos que reuniriam as suas economias para criar uma empresa para a venda de fonógrafos.Dois dos irmãos abandonaram esta parceria, pois agora seriam só dois irmãos. Charles e Emile Pathé, que iam promover o que se ajudando a abrir uma loja de gramofones em 1894 e posteriormente estabeleceu uma fábrica na vitrola.O seu sucesso industrial começou quando ele viu as oportunidades oferecidas pelo novo entretenimento e sobretudo pela indústria cinematográfica. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 40
  41. 41. Griffith 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 41
  42. 42. GriffithDavid Griffith era diretor de cinema estadunidense. É maisconhecido pelo seu controverso filme “O nascimento de umanação”. Antes de chegar ao cinema, trabalhou como jornalista ebalconista em lojas e livrarias. Griffith iniciou-se no cinema em1908, com os chamados curta-metragens, que duravam entre 15e 18 minutos. Tendo realizado cerca de 450 filmes entre 1908 e1913. é o primeiro a utilizar dramaticamente oclose, a montagemparalela, o suspense e os movimentos de câmara. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 42
  43. 43. Porter 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 43
  44. 44. PorterPorter foi um cineasta norte-americano. Fundando o estilo documentalista dos Irmãos Lumière e as fantasias teatrais de Méliès, EdwinPorter desenvolve, em1902, os princípios da narrativa e da montagem com ofilme "A Vida do Bombeiro Americano", e consolidados um ano mais tarde com"O Grande Roubo do Comboio", um filme de 8 minutos, com inovações como amontagem de planos realizados em diferentes momentos e lugares paracompor uma narrativa, que foram decisivas para o desenvolvimento docinema.Foi o primeiro grande clássico do cinema americano que inaugura o génerowestern e marca o início da importância do expressionismo IndústriaCinematográfica. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 44
  45. 45. A importância do design noexpressionismo alemão 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 45
  46. 46. A importância do design no expressionismo alemãoO Expressionismo configurou-se como um acontecimento cultural na Alemanha, presente nas artes gráficas, na pintura, na escultura, na literatura, no teatro, na música, na dança e no cinema, e adaptou formas radicais, como a expressão do sentimento apresenta mais relevância que a razão. O cinema na Alemanha, foi marcado por nomes como Robert Wiene, Friedrich Murnau, FritzLang, Arthur Robinson, Karl Grune, Paul Leri, que não só produziram obras de grande peso para o cinema alemão, como foram responsáveis por um estilo cinematográfico até então nunca visto. Esses realizadores traziam nos seus filmes uma nova conceção estética, aliando acinematografia aos movimentos artísticos mais revolucionários da época, e naquele momento nascia a escola expressionista no cinema. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 46
  47. 47. Star sistema e o sonho americano 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 47
  48. 48. Star sistema e o sonho americanoO sistema estelar foi o método de criação, promoção e exploração de estrelas de cinema em clássicos do cinema de Hollywood. Estúdios iriam selecionar jovens atores e promissores para criarem pessoas outra identidade para eles.Muitas vezes inventando novos nomes e até mesmo novos horizontes.O sistema de estrelas pôs a ênfase na imagem, em vez de agir, apesar de aulas de atuação discreta, voz e dança era uma parte comum do regime. As mulheres deviam se comportar como senhoras, nuncamais sair de casa sem maquilhagem e roupas elegantes. Os homens deviam ser visto em público, comocavalheiros. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 48
  49. 49. O Mundo Muntacional 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 49
  50. 50. O Mundo MuntacionalO conceito de "aldeia global", criado pelo sociólogocanadense Marshall Mcluhan, quer dizer que o progressoTecnológico estava reduzindo todo o planeta à mesma situação que ocorre em uma aldeia.Marshall McLuhan foi o primeiro filósofo das transformações sociais provocadas pela revolução tecnológica do computador e das telecomunicações.Como paradigma da aldeia global, ele elegeu a televisão, um meio de comunicação de massa em nível internacional, que começava a ser integrado vi satélite. 18-01-2013 Cátia Almeida nº10 Fabiana Correia nº13 50

×