Modelo construtivista

12.505 visualizações

Publicada em

Modelo construtivista

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.505
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
165
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Modelo construtivista

  1. 1. O Modelo ConstrutivistaDefinição  É uma teoria sobre o conhecimento e a aprendizagem;  Ocupa-se do que é “o conhecer” mas, também, do “como se chega a conhecer”;  Sugere uma abordagem do ensino que oferece aos alunos a oportunidade de uma experiência concreta e contextualmente significativa, que leva à construção dos seus próprios modelos, conceitos e estratégiasO Professor construtivista  É o mediador da relação “sujeito-objecto”;  É o proporcionador e facilitador dos instrumentos e das técnicas necessárias para que os alunos construam, de uma forma activa, o seu próprio saber seja qual for o nível de ensino em que os alunos se encontrem;  Estimula as iniciativas e actividades de grupo;  Assegura que o desenvolvimento dentro de cada estádio seja cuidadosamente integrado e completo;  É um organizador dos ambientes físico e social da sala de aula e organizador de experiências sociais fora dela.
  2. 2. O aluno  Constrói de forma activa e sistematizada o seu próprio saber;  Constrói noções cognitivas como resposta às interrogações/conflitos levantadas (os);  Utiliza e aplica as aquisições cognitivas realizadas e verifica a sua eficácia;  É um observador activo com capacidade para descobrir, investigar, experimentar e aprender;  Desenvolve a noção de autonomia, o que confere altos índices de autoconfiança e de sentido de responsabilidade;“Nesse contexto, as actividades desenvolvidas na sala de aula apoiar-se-ão emmateriais, objectos e operações lógicas elementares que constituirão para osalunos uma ponte cognitiva entre o real e o conceptual.”A aula  Deve apresentar a ideia de conjunto da tarefa a aprender, da sua utilidade, das partes que a compõem, da relação entre as partes e entre as partes e o todo;  Relaciona os conhecimentos ou habilidades a adquirir com os conhecimentos ou habilidades já adquiridos;  Deve orientar a atenção dos alunos para os elementos novos na tarefa a aprender;  Fomenta a participação dos alunos;  Ao longo da aprendizagem o aluno vai sendo cada vez mais activo e o professor cada vez mais passivo;
  3. 3.  Deve criar condições para que se que desenvolva a capacidade de transferência dos conhecimentos para situações novas;  Deve desenvolver nos alunos a capacidade para se auto-avaliarem e se avaliarem uns aos outros;  Deve manter um clima afectivo conducente à aprendizagem e reforçar as tentativas dos alunos para aprenderem;  Deve ser abrangente, a ponto de permitir a avaliação da aprendizagem dos alunos e a eficácia do ensino do professor;Principais metodologias empregues na planificação das aulas (ver capitulo……)  O Trabalho de Projecto;  A Aprendizagem pela Descoberta Autónoma;  A Aprendizagem pela Descoberta Orientada;  O Debate;O Modelo construtivistaVantagens  Fornece às crianças competências e capacidades que as levam a aprender com autonomia, passando a depender pouco do professor;  Desenvolve capacidades de resolução de problemas;  Estimula as crianças a exprimirem as suas próprias ideias e a saberem falar em público;
  4. 4.  Desenvolve nas crianças o gosto pela cooperação, interajuda e trabalho de grupo;  Valorização dos processos e das estruturas cognitivas;  Os alunos sentem-se motivados e comprometidos com as actividades, já que participam na sua planificação;  Os alunos desenvolvem competências parlamentares de negociação e tomada de decisões;O Modelo construtivistaDesvantagens  Menor aproveitamento nos alunos que possuem um estilo cognitivo que exige ambientes estruturados;  Menos eficaz com crianças de meios desfavorecidos ou com ritmos de aprendizagem mais lentos, pois sentem-se perdidos e desmotivados perante tanta autonomia;  Perde-se muito tempo com a negociação e pouco tempo com a aprendizagem;  Dificilmente se cumprem os programas;

×