Ano II • n º 27 • 08 de março de 2015
3º Domingo da Quaresma. Leituras: Êxodo 20:1-17;
Salmo 19; I Coríntios 1:18-25; João...
Por Márcia Knapik (Naturoterapeuta; Terapeuta Comunitária; Especialista em Psicologia
Transpessoal, Acadêmica de Psicologi...
Por Ana Selma da Costa*
Dia 8 de março – Dia Internacional da Mulher. Já já as lojas estarão entregando flores para
suas c...
LECIONÁRIO SEMANAL: Seg.: Salmo 84; I Reis 6:1-4, 21-22; I Coríntios 3:10-23; Ter.: Salmo 84; II
Crônicas 29:1-11, 16-19; ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Boletim nº 27

146 visualizações

Publicada em

Boletim Informativo Dominical da Região Leste
Igreja Episcopal Anglicana do Brasil • 19ª Província Anglicana
Ano II • n º 27 • 08 de março de 2015
3º Domingo da Quaresma. Leituras: Êxodo 20:1-17; Salmo 19; I Coríntios 1:18-25; João 2:13-22

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
146
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Boletim nº 27

  1. 1. Ano II • n º 27 • 08 de março de 2015 3º Domingo da Quaresma. Leituras: Êxodo 20:1-17; Salmo 19; I Coríntios 1:18-25; João 2:13-22 Inicio compartilhando quão importante foi nosso retiro diocesano ocorrido nos dias 14 a 16 de fevereiro passado na cidade de Londrina. Nossa viagem de retorno foi revestida de algo especial difícil de adjetivar. Um novo ânimo movia a todos/as. Em nossas conversas o assunto era sobre a importância, necessidade e o efeito do retiro em nossas vidas. “Podemos fazer isso… ou aquilo” dizia alguém e um outro: “quero convidar meus amigos, minha família para que venham celebrar conosco e ter uma experiência de fé e possam sentir um novo desafio para suas vidas!” O mesmo ocorreu em nossa reunião conjunta entre São Pedro e São Tiago realizada no sábado 28 de fevereiro. Depois de oração e Estudo Bíblico sobre o Evangelho de São Mateus, ouvimos do nosso Cônego Odilon, como sempre muito entusiasta, uma nova tese: reforma e avivamento. Referindo-se a necessidade de reformarmos a nós mesmo e a própria instituição e, quanto ao avivamento, o nosso envolvimento com a instituição igreja e sua Missão. No passo seguinte concluímos a necessidade de nos reunirmos mais vezes para avaliação, de fortalecermos os serviços e atividades que já estamos realizando e de renovarmos nosso compromisso com alguns que precisam ser melhor desenvolvidos como a formação, por exemplo. Renovação, entusiasmo, planejamento, engajamento dos membros da comunidade – o protagonismo do laicato – com abertura de acolhermos outras pessoas interessadas, como parceiras/os, na busca de sermos fiéis aos propósitos da paz, da justiça, da fraternidade, dos direitos humanos e da acolhida de todas as pessoas, são ingredientes essenciais para que cumpramos com nossa Missão como povo de Deus e como instituição Igreja. No próximo sábado, promovido pela UMEAB – União das Mulheres Episcopais Anglicanas, da qual Carmen Regina Duarte Gomes é coordenadora, teremos uma primeira atividade com mulheres que esperamos seja a primeira de uma série, com a oficina Mulher e Saúde. Que o Senhor, Deus da vida nos ajuda a continuar experimentando e vivendo a fé como gente apaixonada e que tenhamos sabedoria e inspiração em todos os momentos. Naudal Igreja a gente vive com paixão! Boletim Informativo Dominical da Região Leste Igreja Episcopal Anglicana do Brasil • 19ª Província Anglicana PLANEJAMENTO E RENOVAÇÃO
  2. 2. Por Márcia Knapik (Naturoterapeuta; Terapeuta Comunitária; Especialista em Psicologia Transpessoal, Acadêmica de Psicologia; Focalizadora de Danças Circulares.) Quantas lutas nossas antepassadas tiveram que travar para hoje nós, mulheres, termos chegado aonde chegamos! Algumas se destacaram; porém, a maioria permanece anônima, trabalhando no silêncio, na obscuridade, dando exemplos, estimulando, encorajando, fazendo número, contribuindo com ideias, de tantas formas: mães, professoras, irmãs, religiosas, que muitas vezes foram indispensáveis para que suas filhas, alunas, irmãs tivessem liberdade de irem atrás de suas reivindicações, não só para elas, mas para todas nós…. Hoje, na correria do dia a dia, a grande maioria das mulheres cumpre dupla ou tripla jornada de trabalho. E acabam se esquecendo de cuidados básicos consigo mesmas. Cuidados estes que estão ao alcance de suas mãos. Lembram-se da saúde apenas quando a perdem, e aí muitas vezes é preciso recorrer ao atendimento médico e tomar remédios que, de modo geral provocam efeitos colaterais. A prevenção é muito mais simples, saudável e economicamente mais viável. Nossa proposta é um encontro de mulheres, para conversarmos sobre temas ligados à saúde, qualidade de vida, prevenção de doenças, através de debates, onde cada uma de nós tem algo a ensinar e a aprender. Ligados aos temas discutidos, teremos também momentos de Danças Circulares, para praticarmos o movimento, a união, a confraternização. Venha participar conosco! Promoção: União de Mulheres Episcopais Anglicanas (UMEAB 2015) Dia 14 de março, às 14h30, na Catedral Anglicana de São Tiago. Colaboração: 1 kg de alimento. MARÇO Dia 11 – 10h: reunião do Conselho Diocesano – 19h: reunião do Cabido da Catedral - diretoria "ampliada" da São Tiago que reúne sua Junta Paroquial mais os Arcediagos e Cônegos, que são Rev. Elias (de Foz) e Revda. Lúcia (de Londrina) e o Rev. Odilon, respectivamente. Dia 15 – 4º Domingo da Quaresma Dia 21 – Sábado – Celebração Alternativa, na Catedral, com músicas populares celebrando o Dia Internacional contra a Discriminação Racial e o Dia Mundial da Água Dia 22 – 5º Domingo da Quaresma – Dia Mundial da Água Dia 25 – Festa da Anunciação à Bem-aventurada Virgem Maria Dias 27/28 – Visita Pastoral a São Lucas/Cascavel Dia 29 – Domingo de Ramos – Visita Pastoral a Cristo Rei/Palotina e a Cristo Salvador/Mal. Rondon OFICINA: MULHER, SAÚDE E DANÇAS CIRCULARES AGENDA
  3. 3. Por Ana Selma da Costa* Dia 8 de março – Dia Internacional da Mulher. Já já as lojas estarão entregando flores para suas clientes e as mensagens de Feliz Dia da Mulher estarão nos comerciais de rádio e TV, nos outdoors pelas ruas das cidades e em todos os panfletos de promoção de liquidificadores, de ferro de passar roupas, de chapinhas e secadores de cabelo. Comerciais cheios de corações elogiando as características que a sociedade tanto prima em nós mulheres princesas e rainhas: meiguice, doçura, romantismo, vaidade, beleza. Serão muitos exemplos de boas mães e esposas, iguais aquelas dos comerciais de margarina, fortalecendo o discurso da feminilidade ligada à emotividade, ao conservadorismo, ao consumismo, à passividade e à delicadeza, no intuito de reforçar o papel dado como secundário à mulher na sociedade. O comércio de chocolate e as floriculturas adoram esta data!!! Porém, o Dia Internacional da Mulher não é um dia festivo, é um dia de celebração. Na celebração fazemos memória! E o que é fazer memória neste dia? É lembrarmos da motivação inicial para que este dia seja considerado internacionalmente como o Dia da Mulher, é celebrarmos as conquistas e enumerarmos as opressões vividas cotidianamente por mulheres do mundo inteiro, é nominá-las. É dia de lembrarmos de todas as mulheres que lutaram por melhores condições de trabalho nas fábricas têxteis e bélicas, as que lutaram pelo direito de votar, doando suas vidas em nome de causas coletivas. É dia de lembrarmos de todas as mulheres que foram queimadas vivas porque conheciam o poder curativo das plantas, a sabedoria dos ciclos lunares, o poder das rezas e que por saberem “demais” foram ditas malditas. Estas que exerciam o cuidado com as outras mulheres, com a vida, eram parteiras, benzedeiras, curandeiras e foram queimadas porque eram bruxas. Mulheres simples, camponesas, agricultoras, analfabetas anônimas, como tantas outras acadêmicas que lutaram e lutam por direitos e condições iguais de trabalho, que lutam e lutaram pela vida de nossas florestas, por melhores condições de saúde e educação, por respeito. Mulheres revolucionárias, engajadas em partidos políticos, ou influenciando nas decisões da esfera pública. Dia de memória pelas mulheres que foram escravizadas, violentadas. Que foram mortas por serem mulheres, por serem “inferiores”, e por isso, terem de tornar fácil a dominação masculina. Por todas que somos objetificadas pela mídia e pela sociedade, que temos os nossos direitos negados ou diminuídos por sermos mulheres. O 8 de Março é dia de celebração por causa de todas elas que deram suas vidas, alimentando assim a nossa mística e nossas utopias. Dia de celebrar sabendo que temos ainda muito o que lutar. É dia de celebrar outras qualidades como força, coragem, cumplicidade, solidariedade, sororidade, e com esta última, afirmamos que não somos rivais, somos companheiras, irmãs. A cor da luta é lilás, porque é a síntese do azul com o rosa, pois a luta das mulheres não é somente pelas mulheres. É a luta por uma sociedade igualitária, justa. Por isso não me deseje um feliz Dia da Mulher, levante e lute comigo!!! *Ana Selma da Costa é da coordenação do Centro Ecumênico de Estudos Bíblicos do Ceará (CEBI) e da Comissão de Assessores da Pastoral da Juventude da Arquidiocese de Fortaleza. Publicado em: http://www.cebi.org.br/noticias.php?noticiaId=5465 8 DE MARÇO – DIA INTERNACIONAL DA MULHER*
  4. 4. LECIONÁRIO SEMANAL: Seg.: Salmo 84; I Reis 6:1-4, 21-22; I Coríntios 3:10-23; Ter.: Salmo 84; II Crônicas 29:1-11, 16-19; Hebreus 9:23-28; Qua.: Salmo 84; Esdras 6:1-16; Marcos 11:15-19; Qui.: Salmo 107:1-3, 17-22;Gênesis 9:8-17; Efésios 1:3-6; Sex.: Salmo 107:1-3, 17-22; Daniel 12:5-13; Efésios 1:7-14; Sab.: Salmo 107:1-3, 17-22; Números20:22-29; João 3:1-13; 4º Domingo da Quaresma: Números 21:4-9; Salmo 107:1-3, 17-22; Efésios 2:1-10; João 3:14-21 Paróquia/Catedral de São TiagoParóquia/Catedral de São Tiago Igreja Aberta: 2ª a 6ª Feira das 14 às 18h. Aconselhamento Pastoral e Bênção da Saúde: Todas as tardes com Rev. Odilon Silva ou D. Naudal Oração, Meditação e Música (grupo aberto): terças, 13h. Roda de Conversa (grupo aberto): quartas,10 h. Grupo de Intercessão (grupo aberto): quartas,14h30. Projeto Emanuel: quintas, 11h [Acolhida, roda de conversa, oração e almoço para o povo da rua – Seja um voluntário. Apoie!] Coral “Vozes do Evangelho”: sábados às 17h. Liturgia Alternativa: sábados às 19h. Celebração Eucarística Dominical: domingos às 10h. Danças Circulares: “Roda do Arco-Íris”: seg. e sex., 14h30; “Roda Amiga” (aberto ao público): terças às 16h Serviço de Psicologia: atendimento com agendamento (para mais informações, favor entrar em contato) Casamentos/Batizados/visitas e bênçãos diversas: Entrar em contato com a Secretaria Paroquial Pároco: Dom Naudal Gomes | (41) 9682-7459 (TIM) Paróquia S. Pedro ApóstoloParóquia S. Pedro Apóstolo Tel. (41) 3366-0007 Igreja Aberta – de 2ª a sexta das 14h. às 18h. Aconselhamento Pastoral e Bênção da Saúde – com Rev. Josué. Pastoral da Diversidade (informações tel 33660007) Projeto de Segurança Alimentar – mensal Estudos bíblicos – quartas as 19.30h. Grupo de estudos de violência contra a mulher – Quinzenalmente. Santa Eucaristia – domingos às 10h. Rev. Josué S. Flores – tel. 99367725 (TIM) EEXPEDIENTEXPEDIENTE SSEMANALEMANAL Visite-nos: http://goo.gl/maps/qV7V5

×