Brugnera, Ana Carolina.
Meio ambiente cultural da Amazônia brasileira : dos modos
de vida a moradia do Caboclo Ribeirinho ...
Brugnera, Ana Carolina.
Meio ambiente cultural da Amazônia brasileira : dos modos
de vida a moradia do Caboclo Ribeirinho ...
Brugnera, Ana Carolina.
Meio ambiente cultural da Amazônia brasileira : dos modos
de vida a moradia do Caboclo Ribeirinho ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Francisco Lira

160 visualizações

Publicada em

Cadastro de entrevista Francisco Lira, Manaus/AM.

Publicada em: Meio ambiente
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
160
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Francisco Lira

  1. 1. Brugnera, Ana Carolina. Meio ambiente cultural da Amazônia brasileira : dos modos de vida a moradia do Caboclo Ribeirinho (Dissertação), Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2015. Francisco Lira, Manaus/AM Ficha: 02 Endereço Rua Re Rau Folheou, nº205. Centro Social 11 de Maio, Lago Colônia Antônio Aleixo, Manaus/SM Patrimônio Imaterial Coordenadas 3° 5'13.20"S / 59°52'53.50"O  Técnicas construtivas Artesanato Contato (92) 36181126  Confecção de utensílios Brincadeiras infantis Local de nascimento Amazonas Culinária tradicional Mitos e estórias Atividade/Profissão Construtor naval Medicina  Manejos da natureza Festas Outros Síntese da entrevista: Francisco domina técnicas de construção de embarcações e trabalha em um estaleiro no bairro da Colônia Antônio Aleixo com mais duas pessoas. Começou a trabalhar no bairro de Educandos em Manaus com um dos companheiros com quem até hoje trabalha. Devido às dificuldades lá enfrentadas, como concorrência de estaleiros maiores ou gastos para manter as instalações e o ponto no centro da cidade, resolveram há dez anos se mudar para o bairro de Antônio Aleixo onde o serviço é mais tranquilo. Seu Francisco nasceu no interior e com 12 anos foi pra Manaus para trabalhar, onde seus parentes moravam. Seus pais iam frequentemente a Manaus para comercializar produtos do interior. Tornou-se um construtor naval há mais ou menos 30 anos e aprendeu a técnica sozinho ao trocar a lavoura pela carpintaria. Trabalhou como seringueiro, mas como não foi cadastrado enquanto “soldado da borracha” resolveu mudar de ramo. Segundo Seu Francisco, o verdadeiro amazonense, o caboclo, nunca passa dificuldades pois sabe extrair da natureza sua subsistência, entretanto, a vida no interior se tornou cada vez mais difícil com as proibições de extração de madeiras, caça e pesca para alimentação, assim como a desapropriação das terras para construção de reservas. O regime do rio influencia na atividade do estaleiro, onde se encontra, no período de secas o trabalho é paralisado, pois os barcos não chegam até o estaleiro permanecendo apenas com reformas. Entre as madeiras utilizadas estão a maçaranduba, muito resistente e de grande comprimento, itaúba, a madeira original para a construção de barcos, e o louro. A maçaranduba é uma madeira que necessita ser colocada na água para ser melhor trabalhada, já a itaúba e o louro são colocados ao sol. O estaleiro JMC, onde Seu Francisco trabalha, tem como vizinhos dois outros estaleiros que produzem embarcações de diversos tamanhos de alumínio, segundo o entrevistado, existem há pouco tempo, cerca de dois anos. As embarcações geralmente são feitas após a encomenda do cliente, e segundo o cumprimento do orçamento o barco pode ficar pronto em um ano. Seu Francisco com as madeiras de fabricacao dos barcos e canoas. Seu Francusco cortando tabuas para confecção de canoas Seu Francusco cortando tabuas para confecção de canoas Seu Francusco cortando tabuas para confecção de canoas
  2. 2. Brugnera, Ana Carolina. Meio ambiente cultural da Amazônia brasileira : dos modos de vida a moradia do Caboclo Ribeirinho (Dissertação), Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2015. Patrimônio Material Bem móvel Objetos e utensílios ligados a fabricacao de barcos: 1 – Canoas; 2 – Barcos; Descrição do Objeto: Para a fabricacao de canoas e barcos as mais usadas sao a maçaranduba, muito resistente e de grande comprimento, itaúba, a madeira original para a construção de barcos, e o louro. A maçaranduba é uma madeira que necessita ser colocada na água para ser melhor trabalhada, já a itaúba e o louro são colocados ao sol. Uso e função Meio de locomocao por aguas. Autor, fabricante Francisco Lira Material Madeira Canoa feita por Francisco Lira Barco feito por Francisco Lira Canoa feita por Francisco Lira Estrutura inicial de uma embarcacao. Bem Imóvel Estaleiro Estilo Casa Terrea Implantação Planta baixa Uso Residencial Dimensões Fachada Frontal: 4.5 metros / Fachada Inferior: 4.5metros / Largura: 9,00 metros / Comprimento: 9 metros Entrada/Acessos Acesso principal frontal Pavimentos 1 pavimento Pé-direito 3.0 metros Distância da superfície - Topografias Levemente inclinada Estruturas anexas - Descrição: Etrutura de madeira coberta por talhas de fibrocimento usado para manutenção e fabricação de embarcações. Embarcador que dá acesso ao rio e faz a transposição dos barcos entre terra e água.
  3. 3. Brugnera, Ana Carolina. Meio ambiente cultural da Amazônia brasileira : dos modos de vida a moradia do Caboclo Ribeirinho (Dissertação), Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2015. Saida das embarcacoes Estaleiro Estaleiro Fixacao do Trilho do estaleiro Equipe: Este trabalho e levantamento de campo foi Realizado pelo Programa de Gestão do Patrimônio Histórico e Cultural da Fábrica Intercement – Etapa Diagnóstico e Prospecção – Manaus/AM, sendo coordenado pela L.D. Dra. Erika Robrahn Gonzalez. Teve como equipe de Patrimônio Histórico Cultural: Ana Carolina Brugnera – Arquiteta e Urbanista – Gestão Mariana Barcellini – Geografa Paola Weitbrecht – Graduanda em Arquitetura Korina Sophia Brugnera – Estagiária – Técnica em Patrimônio Cultural O material colhido fora trabalhado para então adequação a esta ficha de cadastro que faz parte da pesquisa de mestrado em questão. Data do Campo: Outubro/2012 Data da ficha: Junho/2014

×