Vitaminas

739 visualizações

Publicada em

Importância das vitaminas e suas fontes. Sintomas e causas da desidratação.

Publicada em: Saúde
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
739
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vitaminas

  1. 1. Importância e fontes vitamínicas Vitaminas
  2. 2.  As vitaminas, sejam elas hidrossolúveis ou lipossolúveis, variações que veremos mais adiante, nada mais são do que substâncias orgânicas e micronutrientes presentes nos alimentos que devem ser ingeridas diariamente. Todas atuam efetivamente na oxidação dos alimentos, o que facilita a liberação e a utilização de energia. Essenciais para o funcionamento normal do organismo, permitindo o metabolismo de carboidratos, lipídios e proteínas, as vitaminas lipossolúveis ou hidrossolúveis melhoram a pele e a oxigenação das células, ajudando nos processos de recuperação de doenças, inibindo o envelhecimento e auxiliando no crescimento do indivíduo.
  3. 3.  Os seres humanos, segundo estudos comprovados, necessitam da ingestão contínua de 13 diferentes tipos de vitaminas que, sem contar com a vitamina D, não são produzidas pelo organismo, mas podem ser encontradas, em pequena quantidade, nas frutas, legumes, folhas verdes, carnes, derivados do leite, peixes, feijão e grãos.
  4. 4.  A ingestão de vitaminas, necessárias à manutenção e ao bom funcionamento do organismo, varia conforme a idade, o sexo, o estado de saúde e a atividade física de cada um. É importante salientar que, em caso de gestantes e lactantes, crianças em processo de crescimento, pessoas com o organismo debilitado, ou ainda aquelas que desempenham tarefas diárias de grande esforço físico, necessitam consumir vitaminas em doses mais elevadas.  O não fornecimento de vitaminas, ou fornecimento inadequado tanto para mais quanto para menos, prejudicam o organismo, gerando insuficiência cardíaca e distúrbio mental, distúrbios nervosos, raquitismo, anemia e esterilidade, ausência ou dificuldade de coagulação sanguínea e problemas de visão.
  5. 5.  Conforme a solubilidade, as vitaminas podem ser classificadas em dois grupos, confira:
  6. 6. Vitamina A A vitamina A, encontrada em diversos alimentos, quando ingerida diariamente e na quantidade correta e necessária ao bom funcionamento do organismo, levando-se em consideração o sexo, a idade e o ritmo de vida de cada pessoa, é muito importante na prevenção de gripes e resfriados e na manutenção dos tecidos epiteliais. Também atua junto ao desenvolvimento dos ossos, auxilia no correto funcionamento dos órgãos reprodutivos, no desenvolvimento dos dentes, na conservação do esmalte dentário, atua na manutenção do bom estado do cabelo e na prevenção da oxidação celular. Sua carência no organismo pode provocar cegueira noturna ou xeroftalmia (dificuldade ou impossibilidade de enxergar em ambientes escuros), que pode levar à cegueira permanente.
  7. 7. Vitamina D A vitamina D, produzida pelo próprio organismo ou adquirida por meio de alguns alimentos, é extremamente importante ao organismo. Entre as principais funções da vitamina D, destaca-se a tarefa de ajudar o corpo a absorver os minerais cálcio e fósforo responsáveis por participar do correto crescimento e desenvolvimento dos ossos e dos dentes. Também é função da vitamina D controlar os depósitos e as retiradas desses minerais nos ossos, tarefas estas realizadas pelo próprio organismo para atender a outras necessidades exigidas pelo corpo. Quando as retiradas são maiores que os depósitos, os ossos podem ficar moles e fracos. Os benefícios da vitamina D para o organismo não param por ai. Ela ainda combate a pressão arterial, controla o peso, afasta o risco de tumores, auxilia na prevenção e tratamento de doenças como a diabetes e a hipertensão e está associada a uma vida mais longa. A vitamina D atua eficazmente junto ao sistema imunológico permitindo que o corpo se defenda
  8. 8. Vitamina E  A vitamina E, encontrada no gérmen de trigo, carnes, ovos, algodão, óleos (algodão, milho, soja, azeite de dendê), amêndoas, nozes, manteiga, castanha-do-pará, nozes, pistache, gema de ovo, amendoim, semente de girassol, gergelim, vegetais folhosos (espinafre, couve e agrião), linhaça, soja, banana, e legumes (alface), tem fundamental importância para a nossa saúde, já que ela protege o nosso organismo contra as substâncias tóxicas ingeridas, inflamações nas articulações, arteriosclerose e melhora a circulação sanguínea. A vitamina E ainda previne o nosso corpo contra as doenças cardiovasculares e atua na formação dos gametas sexuais. A carência desta pode causar osteoporose, que é o afinamento do tecido ósseo e a perda progressiva de movimento, podendo se manifestar em forma de fraturas.
  9. 9. Vitamina K  A vitamina K, importante para a formação, desenvolvimento e manutenção dos ossos, para a coagulação sanguínea, para a síntese de proteínas plasmáticas, para a boa eficiência dos rins e na manutenção dos tecidos, pode ser encontrada em vários alimentos, como alface, aspargos, brócolis, espinafre, pepino, entre outros. Sua deficiência no organismo dificulta o estancamento de hemorragias, causa problemas na absorção intestinal, calcificação da cartilagem, má formação dos ossos ou depósito de sais de cálcio na parede das artérias. Quando em excesso, a vitamina K causa danos ao organismo, como falta de ar e dores torácicas em pessoas adultas.
  10. 10. Vitamina B1 A Tiamina (vitamina B1) é um nutriente encontrado tanto em alimentos de origem animal quanto vegetal. Sua manutenção é feita por meio da ingestão regular de alimentos, como legumes verdes, frutas, peixes, fígado, carne vermelha (principalmente a carne de porco), salsichas, legumes secos e os cereais integrais. É importante ressaltar que uma quantidade considerável de vitamina B1 perde-se durante a cozedura em água dos alimentos, pois é muito solúvel. Em contrapartida, o simples aquecimento dos alimentos não parece afetar o teor em vitaminas. Seu consumo regular desempenha papéis essenciais no metabolismo de carboidratos. Sua deficiência no organismo causa fadiga, instabilidade emocional, depressão, anorexia e retardo do crescimento. O consumo deficiente da Tiamina compromete o metabolismo dos açúcares, pode afetar o funcionamento normal do cérebro e trazer problemas cardiovasculares. A perda de apetite, palpitações, taquicardia, cãibras musculares, desaparecimento de reflexos, depressão,
  11. 11.  A taquicardia é uma arritmia cardíaca na qual o coração tem seus batimentos aumentados. O normal de uma pessoa em repouso, é que seus batimentos cardíacos sejam entre 60 e 100 batimentos por minuto, sendo assim esta arritmia ocorre quando os batimentos se encontram acima de 100 por minuto.
  12. 12.  As cãibras musculares são movimentos involuntários e frequentemente dolorosos (contrações) dos músculos. São comuns e podem ser interrompidas com o alongamento dos músculos. O músculo com cãibras pode ficar rígido ou protuberante.
  13. 13.  A anorexia nervosa é um distúrbio alimentar que provoca mais perda de peso nas pessoas do que é considerado saudável para a idade e altura. Pessoas com anorexia podem ter um medo intenso de ganhar peso, mesmo quando estão abaixo do peso normal. Elas podem abusar de dietas ou exercícios, ou usar outros métodos para perder peso.
  14. 14. Vitamina B2 A vitamina B2, também conhecida como Riboflavina, é encontrada em vegetais folhosos (couve, brócolis, espinafre, repolho, agrião, entre outros), ovos, carne, semente de girassol, ervilha, e em maior quantidade, na soja, no leite e em frutos do mar. Todas as células de plantas e animais contêm a Riboflavina, mas há muito poucas fontes ricas. As fontes mais elevadas são a levedura e o fígado. No dia a dia, encontramos facilmente a vitamina B2 no leite e os seus derivados, na carne, nos ovos e nos vegetais de folhas verdes. Ela age sobre o metabolismo das gorduras, açúcares e proteínas. É importante para a saúde dos olhos, pele, boca e cabelos. A deficiência da Riboflavina no organismo causa lesões na mucosa da boca, rachaduras nos cantos dos lábios (queilose), gengivite com epistaxe, língua de coloração roxa, ardência dos olhos, pele seca, depressão, catarata,
  15. 15.  Queilose ou queilite é uma afecção dos lábios e dos ângulos da boca, popularmente conhecida como boqueira.
  16. 16. Vitamina B3  A vitamina B3, também conhecida como Niacina, vitamina PP ou ácido nicotínico, é abundante e facilmente encontrada em alimentos, como levedura, fígado, aves, carnes magras, leite, ovos, frutas secas, cereais integrais e em diversos legumes, frutas e verduras. Atua fortemente junto ao metabolismo celular e na reparação do material genético (DNA). Também são responsáveis pela remoção do organismo de substâncias químicas tóxicas e no auxílio da produção de hormônios esteroides. A carência dessa vitamina no organismo pode acarretar em diarreias, fadiga, irritabilidade, insônia, cefaleia, depressão, dermatites e lesões nervosas, que afetam o sistema nervoso central. Em grandes doses, a vitamina B3 funciona como vasodilatador.
  17. 17.  Uma cefaleia tensional é uma dor ou desconforto na cabeça, couro cabeludo ou pescoço, geralmente associada à tensão muscular nessas áreas. Ela pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais comum em adultos e adolescentes.
  18. 18. Vitamina B5 A vitamina B5, também conhecida como ácido pantotênico, é responsável por reforçar a imunidade e ajudar a transformar os lipídios, carboidratos e as proteínas em energia, constituindo-se essencial para o metabolismo celular, para a regulação dos suprimentos de energia e utilizada para diminuir o stress físico e mental. O ácido pantotênico também pode ser útil no tratamento da acne, queimaduras suaves e irritação, e para acelerar a cicatrização da pele. Por estar presente em grande parte nos alimentos é raro ocorrer problemas relacionados à sua deficiência. Encontramos a vitamina B5 em alimentos, como gema de ovo, leveduras, rim, fígado de animais, brócolis, batata, gérmen de trigo, abacate, tomate, carne bovina magra, leite desnatado, batata doce e melaço. Fraqueza, insônia, diminuição da pressão sanguínea, náuseas, cansaço muscular, cãibras nas pernas, ardor
  19. 19. Vitamina B8 Biotina ou vitamina H são outras nomenclaturas dadas à vitamina B8. Ela é essencial ao organismo uma vez que atua no processamento de proteínas, carboidratos e gorduras. A produção de biotina pela flora bacteriana intestinal é suficiente para satisfazer as necessidades diárias. A vitamina B8 pode ser encontrada em diversos alimentos, como no fígado, no ovo, frutas, leite, laranja, melão, abacaxi, banana, morango, melancia, abacate entre outros. Um organismo carente de biotina apresenta inflamações, furúnculos e sensibilidade na pele, além de perda de apetite, dores nos músculos, enjôos, problemas mentais, níveis elevados de colesterol no sangue e anemia. Devido ao fato de o organismo não conseguir armazená-la, a biotina necessita de reposição diária e quando em excesso é expelida na urina. Entre os benefícios da vitamina B8 ao organismo citam-se o
  20. 20.  Anemia é definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como a condição na qual o conteúdo de hemoglobina no sangue está abaixo do normal como resultado da carência de um ou mais nutrientes essenciais, seja qual for a causa dessa deficiência. Crianças, gestantes, lactantes (mulheres que estão amamentando), meninas adolescentes e mulheres adultas em fase de reprodução são os grupos mais afetados pela anemia.
  21. 21. Vitamina B9 A vitamina B9, também conhecida como ácido fólico ou folacina, possui fundamental importância para o nosso organismo já que é responsável pela formação de proteínas e hemoglobina. É necessário para o crescimento e divisão celular, recuperação de doenças e funcionamento perfeito do trato intestinal. Entre os inúmeros benefícios da vitamina B9 ao nosso organismo destacam-se a sua eficácia no tratamento de anemias e na manutenção dos espermatozóides saudáveis. O ácido fólico também é indispensável para uma gestação saudável, já que aumenta a lactação. A folacina também é responsável por melhorar as ulcerações orais, auxiliar no tratamento da depressão, ajudar na prevenção de doenças cardíacas, derrame e no controlar a hipertensão. A vitamina B9 pode ser facilmente encontrada em vegetais folhosos, na levedura de cerveja, no fígado de boi, no milho, legumes, dentre outros. Quando em excesso no organismo, a vitamina B9 causa euforia, excitação e hiperatividade e quando em falta, o ácido fólico causa insônia, ulcerações na cavidade oral, anorexia, apatia, anemia, dificuldade de memorização, cefaleia,
  22. 22.  As úlceras orais, também chamadas de úlceras aftosas, estomatites aftóides ou simplesmente aftas, são lesões muito comuns da mucosa oral. Aftas são lesões benignas, mas por vezes, algumas doenças mais graves podem se manifestar com lesões muito semelhantes.
  23. 23.  A apatia é a falta de emoção, motivação ou entusiasmo. É um termo psicológico para um estado de indiferença, no qual um indivíduo não responde aos estímulos da vida emocional, social ou física. A apatia clínica é considerada depressão no nível mais moderado e seu aspecto físico se associa ao desgaste físico, enfraquecimento dos músculos e a falta de energia chamada letargia.
  24. 24. Vitamina B12 Cobalamina ou cianocobalamina são algumas das nomenclaturas dadas à vitamina B12. Ela é adquirida por meio da ingestão de carnes e derivados de origem animal, como fígado, ostras, ovos, leite, carne de porco, peixes, e na manteiga. Seu papel para o metabolismo é fundamental porque auxilia o ácido fólico na formação do DNA e do RNA, que carregam e transmitem as informações genéticas para cada célula viva. Essas informações dizem à célula como ela deve funcionar e precisam ser passadas sempre que uma se dividir. Também é muito importante para a boa manutenção do sangue e do sistema nervoso. Atua eficazmente contra doenças como a anemia, depressão e a asma. Além disso, a vitamina B12 ainda trabalha a favor do crescimento e da divisão celular. A deficiência da vitamina B12 causa ao organismo anemia, diarreia ou constipação, cansaço, tonturas ao se levantar ou fazer esforço, perda de apetite, palidez, problemas de concentração, falta de ar ao praticar atividades físicas, inchaço na língua e vermelhidão ou sangramento da gengiva,
  25. 25. Vitamina C  A vitamina C, conhecida principalmente por sua importância no tratamento de gripes e resfriados, além de ser uma poderosa substância antioxidante, é muito importante para a manutenção da saúde, pois aumenta a resistência do corpo às infecções, age junto à integridade dos vasos sanguíneos e favorece a formação dos dentes e dos ossos, além de prevenir fraquezas musculares. É encontrada em diversos alimentos e quando ingerida na quantidade correta, de acordo com o sexo, a idade e o ritmo de vida de cada pessoa, e diariamente, propicia muitos benefícios ao organismo. Sua carência causa o escorbuto, desequilíbrios na produção de colágeno e fraca imunidade a viroses.
  26. 26.  O escorbuto é uma doença que surge como conseqüência da falta extrema de vitamina C no organismo. Os principais sintomas do escorbuto são: - Hemorragias nas gengivas sem causa aparente - Hemorragias na pele com demora no processo de cicatrização. - Dentes soltos - Dor muscular e nas articulações - Cansaço.
  27. 27. Curiosidade Quando se fala em vitamina C o que nos vem logo à cabeça é laranja e gripes/resfriados. A laranja ficou popularmente conhecida como sendo uma excelente fonte de vitamina C. E verdade que a laranja é rica em vitamina C mas existem outros alimentos que têm mais vitamina C (acido ascórbico) do que as laranjas. Vejamos então quais são os alimentos com mais vitamina C do que a laranja. Os 7 alimentos mais ricos em vitamina C do que a laranja, são:  Acerola  Pimentão  Kiwi  Brócolis  Couve-flor  Mamão  Morango
  28. 28. Desidratação Desidratação é uma doença potencialmente grave que se caracteriza pela baixa concentração não só de água, mas também de sais minerais e líquidos orgânicos no corpo, a ponto de impedir que ele realize suas funções normais. A enfermidade pode ser secundária a diarreias agudas e afetar pessoas de todas as idades, mas é mais perigosa para as crianças (especialmente recém-nascidos e lactentes) e para os idosos.  Causas A desidratação ocorre se a água eliminada pelo organismo através da respiração, suor, urina, fezes e lágrimas, não for reposta adequadamente. Isso pode acontecer quando a ingestão de líquidos é insuficiente, nos quadros de vômitos, diarreias e febre, nos dias de muito calor por causa da transpiração excessiva, nos portadores de diabetes em função
  29. 29.  Sintomas A desidratação pode ser classificada, segundo o grau de gravidade, em leve, moderada e grave. São sinais clássicos da desidratação leve e moderada a sede exagerada, boca e pele secas, olhos fundos, ausência ou pequena produção de lágrimas, diminuição da sudorese e, nos bebês, a moleira afundada. Dor de cabeça, sonolência, tonturas, fraqueza, cansaço e aumento da frequência cardíaca também podem estar associados aos episódios de desidratação. Além desses sintomas, que se intensificam com o agravamento do quadro, nos casos de desidratação grave, podem surgir outros, como queda de pressão arterial, perda de consciência, convulsões, coma, falência de órgãos e morte.  Recomendações * Beba bastante líquido, pelo menos dois litros por dia; * Verifique se as crianças e os idosos estão tomando a quantidade de líquido necessária para manter a boa hidratação do organismo. Nessas faixas de idade, muitas vezes, eles se esquecem de fazê-lo; * Use roupas leves e evite a exposição direta ao sol nos dias muito quentes;
  30. 30. Componentes:  Carla Brígida – nº 2.  Knopy Lustosa – nº 8.  Lorrana Franco – nº 9  Márcia Fernanda – nº 13  Renata Castro – nº 18.

×