Contabilidade de Custos ICMS-SP

2.750 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.750
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
93
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Contabilidade de Custos ICMS-SP

  1. 1. CONTABILIDADE DE CUSTOS ICMS/SP/2013
  2. 2. • CONTABILIDADE DE CUSTOS:• 1) INDUSTRIAL• 2) SERVIÇOS
  3. 3. FUNÇÕES [1.1]CONTROLE DAS ATIVIDADES DODEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO CONTROLE GERENCIAL
  4. 4. GASTOS[1.2]1) INVESTIMENTOS2) CUSTOS3) DESPESAS
  5. 5. INVESTIMENTO [1.3]• São os gastos que têm como contrapartida um ativo.• Exemplo: Aquisição de Máquinas ou Matérias- Primas.
  6. 6. CUSTOS [1.4]• São os gastos relativos a bens ou serviços utilizados na produção de outros bens ou serviços.• Exemplo: Utilização das Matérias-Primas, da Mão de Obra e da Energia Elétrica no processo produtivo.
  7. 7. CUSTOS Gastos do Departamento de Produção CUSTOS Apropriados aos Produtos Quando Vendidos ⇒ Lançados ao Resultadocomo Despesas (Custo dos Produtos Vendidos)
  8. 8. DESPESAS [1.5]• Representam os bens ou serviços consumidos direta ou indiretamente para a obtenção de receitas.• Exemplos: Salários dos departamentos administrativo, de vendas e financeiro, ICMS sobre vendas .....
  9. 9. DESPESASOutros Departamentos [Administrativo, Venda, Financeiro] Gastos DESPESAS
  10. 10. INVESTIMENTOS MATÉRIAS- CAIXA PRIMASR$ 1.000 1.000
  11. 11. CUSTOS PRODUTOS EMMATÉRIAS-PRIMAS ELABORAÇÃO1.000 600 600
  12. 12. INVESTIMENTO MATERIAL DE CAIXA ESCRITÓRIOR$ 300 300
  13. 13. DESPESAMATERIAL DE DESPESASESCRITÓRIO GERAISR$ 300 300
  14. 14. DESEMBOLSO [1.6]Corresponde ao efetivo pagamento relativo aos GastosOs GASTOS podem ser pagos à vista, a prazo ou antecipadamente.
  15. 15. PERDAS [1.7]Perdas Normais CUSTOPerdas Anormais DESPESA
  16. 16. CUSTOS: 1ª Classificação 1) CUSTOS DIRETOS [CD]2) CUSTOS INDIRETOS [CIF ou GGF]
  17. 17. CUSTOS DIRETOS [1.8]• São os custos identificados de forma direta no produto fabricado. São apropriados aos produtos sem a necessidade de rateios.•
  18. 18. CUSTOS DIRETOS• 1) MATERIAIS DIRETOS[MATÉRIAS-PRIMAS, EMBALAGENS E INSUMOS]• 2) MÃO-DE-OBRA DIRETA
  19. 19. CUSTOS DIRETOS: APROPRIADOS DIRETAMENTE AOS PRODUTOSMD = 10 Produto A = 30MOD = 20MD = 15 Produto B = 45MOD = 30
  20. 20. CUSTOS INDIRETOS [CIF ou GGF] [1.9]• São os custos não identificados de forma direta nos produtos fabricados. São apropriados aos produtos por meio de rateios ou estimativas.
  21. 21. CUSTOS INDIRETOS [CIF ou GGF] [1.9]• ENERGIA ELÉTRICA• ALUGUEL DA FÁBRICA• IPTU DA FÁBRICA• MATERIAIS INDIRETOS• MÃO-DE-OBRA INDIRETA
  22. 22. APROPRIAÇÃO DOS CUSTOS INDIRETOS AOS PRODUTOS• CUSTOS INDIRETOS [CIF] ? ? CIF = R$ 100.000 PRODUTO A PRODUTO B
  23. 23. CUSTOS INDIRETOS• ATENÇÃO – Se ocorrer a produção de um único produto, todos os custos serão considerados diretos.
  24. 24. ESTRUTURA BÁSICA DA CONTABILIDAE DE CUSTOS(1.10)• 1) Separação de Custos e Despesas.• 2) Apropriação dos Custos à Produção Realizada no Período.• 3) Apuração do Custo dos Produtos Acabados• 4) Apuração do Custo dos Produtos Vendidos.• 5) Apuração do Resultado.
  25. 25. ESTRUTURA BÁSICA DA CONTABILIDAE DE CUSTOS(1.10)MP PROD. em PROD.MOD CPV ELABORAÇÃO ACABADOSCIF
  26. 26. Custo da Produção do Período x Custo da Produção AcabadaPeríodo/Custos 2007 2008 CUSTO DA PROD. ACABADA MD 10.000 12.000 22.000 MOD 20.000 25.000 45.000 CIF 30.000 35.000 65.000 TOTAIS 60.000 72.000 132.000
  27. 27. CUSTOS FIXOS [1.13]EXEMPLOS• ALUGUEL DA FÁBRICA• IPTU DA FÁBRICA• SEGURO DA FÁBRICA• SALÁRIOS FIXOS DOS EMPREGADOS LIGADOS À PRODUÇÃO• DEPRECIAÇÃO DAS MÁQUINAS DA FÁBRICA
  28. 28. CUSTOS FIXOS (CF) E CUSTOS FIXOS UNITÁRIOS (CFU) [1.14] Os CUSTOS FIXOS (CF) não variam com a quantidade produzida, enquanto que os CUSTOS FIXOS UNITÁRIOS (CFU) variam na razão inversa da quantidade produzida.
  29. 29. Exemplo 06 .X1 .X2. CF . . CF .Quantidade Quantidade200.000/400 200.000/500 CFU =500 CFU =400
  30. 30. CUSTOS VARIÁVEIS (CV)• Os CUSTOS VARIÁVEIS variam na razão direta com a quantidade produzida.
  31. 31. CUSTOS VARIÁVEIS (CV)EXEMPLOS:• MATÉRIAS-PRIMAS• EMBALAGENS• MÃO-DE-OBRA DIRETA• ENERGIA ELÉTRICA
  32. 32. CUSTOS VARIÁVEIS E CUSTOS VARIÁVEIS UNITÁRIOS Enquanto os CUSTOS VARIÁVEIS (CV) variam em razão direta com a quantidade produzida, os CUSTOS VARIÁVEIS UNITÁRIOS (CVU) não variam.
  33. 33. RelaçõesCUSTOS Aumento da Quantidade CF Constante CFU Razão Inversa CV Razão Direta CVU Constante
  34. 34. Custos Semi-fixos e Semi-Variáveis [1.17]• São aqueles que contêm parte fixa e parte variável.• Exemplo: Energia elétrica da fábrica.
  35. 35. CUSTOS PRIMÁRIOS (1.18) MD + MOD ou MP + MOD
  36. 36. CUSTO DOS PRODUTOS ACABADOS [1.21]• Corresponde ao Custo de Produção dos Produtos Acabados. (MD, MOD e CIF)
  37. 37. CUSTO DOS PRODUTOS VENDIDOS [1.22]• CPV – Corresponde ao CUSTO DOS PRODUTOS ACABADOS que foram vendidos.
  38. 38. CUSTO PADRÃO [1.23]• Representam as projeções de custos para os períodos seguintes. São comparados com os custos reais efetivamente incorridos.
  39. 39. CUSTO PADRÃO: CLASSIFICAÇÕES• 1) IDEAL;• 2) CORRENTE;• 3) ESTIMADO.
  40. 40. CUSTO PADRÃO IDEAL É o CUSTO PADRÃO que considera as condições perfeitas de produção, com a inexistência de desperdício de Matéria Prima e de ineficiência de Mão de Obra. Muito difícil de ser alcançado. Só possível a longo prazo.
  41. 41. CUSTO PADRÃO CORRENTE É o CUSTO PADRÃO que leva em conta as limitações existentes, tais como desperdício de Matérias Primas e ineficiência de Mão de Obra. Mais próximo da realidade do que o Custo Padrão Ideal.
  42. 42. CUSTO PADRÃO ESTIMADO• É o CUSTO PADRÃO que leva em conta os custos médios de períodos anteriores.
  43. 43. CONTABILIDADE DE CUSTOS CAPÍTULO 02: SISTEMAS DE CUSTEIO Parte 01
  44. 44. SISTEMAS DE CUSTEIO• 1) CUSTEIO POR ABSORÇÃO.• 2) CUSTEIO VARIÁVEL OU DIRETO.• 3) RKW.• 4) BASEADO EM ATIVIDADES [ABC].
  45. 45. 2.1) CUSTEIO POR ABSORÇÃO• Nesta sistemática, são apropriados aos produtos fabricados tanto os Custos Variáveis quanto os Custos Fixos.• Os Custos Fixos e os Custos Variáveis Indiretos são apropriados aos produtos por meio de rateios.•
  46. 46. Exemplo 01: Custeio por Absorção Produção e Venda de metade dos Estoques. CV =100.000 RECEITA = PRODUTO 120.000 CF =60.000 =160.000 CPV = Baixa = (80.000) (80.000) EF = 80.000 Despesas Despesas =20.000 =(20.000)
  47. 47. CUSTEIO POR ABSORÇÃO• LUCRO = R$ 20.000
  48. 48. CUSTEIO POR ABSORÇÃO CARACTERÍSTICAS1) ESTÁ DE ACORDO COM O PRINCÍPIO DA COMPETÊNCIA.2) É ACEITO PELO FISCO.3) LIMITAÇÃO: ARBITRARIEDADE NA ESCOLHA DO CRITÉRIO DE ALOCAÇÃO DOS CUSTOS FIXOS E DOS CUSTOS VARIÁVEIS INDIRETOS.
  49. 49. 2.2) CUSTEIO POR VARIÁVEL• Nesta sistemática só são apropriados aos produtos fabricados os Custos Variáveis, enquanto que os Custos Fixos são lançados ao resultado integralmente como despesas.•
  50. 50. Exemplo 02: Custeio Variável: Produção e Venda de metade dos Estoques. PRODUTO RECEITA = CV =100.000 120.000 =100.000 Baixa = (50.000) CV = (50.000) EF = 50.000 CF =60.000 CF =(60.000) Despesas Despesas =20.000 =(20.000)
  51. 51. Exemplo 02: Custeio Variável• PREJUÍZO = R$ 10.000
  52. 52. CUSTEIO VARIÁVEL CARACTERÍSTICAS1) NÃO ESTÁ DE ACORDO COM O PRINCÍPIO DA COMPETÊNCIA.2) NÃO É ACEITO PELO FISCO.3) VANTAGEM: IMPORTANTE PARA FINS GERENCIAIS.
  53. 53. CUSTEIO VARIÁVEL:FORMA DE APRESENTAÇÃO RECEITA DE VENDAS(-) CUSTOS VARIÁVEIS(-) DESPESAS VARIÁVEIS= MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO (TOTAL)(-) CUSTOS FIXOS(-) DESPESAS FIXAS= RESULTADO
  54. 54. 2.3 MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO UNITÁRIA (MCU) MCU = PVU – [CVU + DVU]PVU = Preço de Venda UnitárioCVU = Custo Variável UnitárioDVU = Despesa Variável Unitária
  55. 55. 2.3 MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO UNITÁRIA (MCU)A Margem de Contribuição Unitária [MCU] representa o aumento do lucro ou a diminuição do prejuízo gerado por uma unidade adicional vendida.
  56. 56. 2.3 MARGEM DECONTRIBUIÇÃO UNITÁRIA (MCU) RV = 300 Custos + Despesas Venda de uma = (200)unidade a mais com LUCRO = 100 MCU = 2 Lucro + 2
  57. 57. Custos Conjuntos• Matéria-Prima: Gado MOD e CIF Custos Conjuntos Pto. De Cisão CARNE COURO OSSOS CO-PRODUTOS SUBPRODUTOS
  58. 58. 2.12 – CUSTEIO RKW• Por esta sistemática são apropriados aos produtos todos os custos [diretos e indiretos] e as despesas.
  59. 59. 2.12 – CUSTEIO RKW• Objetivo: Estabelecimento da margem de lucro em função do custo total [incluindo as despesas].• Eficiente em regimes de monopólio ou oligopólio de mercado.• Ineficiente em sistemas de livre concorrência.
  60. 60. 2.13) Custeio Baseado em Atividades• Tem por objetivo estabelecer critérios mais apropriados de alocação dos custos indiretos, minimizando as distorções provocadas pelo Custeio por Absorção.
  61. 61. 2.13) CUSTEIO BASEADO EM ATIVIDADES• 4) Alocação dos Custos Indiretos aos Departamentos Compras [12,5%] = 20.000 Mão de Obra Industrialização 1 [25%]=40.000 Indireta = R$ 160.000 Industrialização 2 [62,50%] = 100.000 Critério:Consumo de cada Departamento
  62. 62. 2.13) CUSTEIO BASEADO EM ATIVIDADES• 4) Alocação dos Custos Indiretos aos Departamentos Compras [15%] = 3.000 Materiais Indiretos = Industrialização 1 [45%] = 9.000 R$ 20.000 Industrialização 2 [40%] =8.000 Critério:Consumo de cada Departamento
  63. 63. 2.13) CUSTEIO BASEADO EM ATIVIDADES• Alocação dos Custos Indiretos aos Produtos Departamentos Camisas Compras Calças Industrial. 1 Industrial. 2
  64. 64. 2.13) CUSTEIO BASEADO EM ATIVIDADES• 5) Definição dos Direcionadores de Atividades Atividades Direcionador Camisas Calças Compras Nº Pedidos 70% 30% Industr. 1 60% 40% Nº Hs/Máquina 50% 50% Industr. 2
  65. 65. 2.13) CUSTEIO BASEADO EM ATIVIDADES• 5) Definição dos Direcionadores de Atividades Atividades Camisas Calças Totais Compras $18.900-70% $8.100-30% 27.000 Industr. 1 $39.000-60% $26.000-40% 65.000 Industr. 2 $64.000-50% $64.000-50% 128.000 Totais 121.900 98.100 220.000
  66. 66. CUSTEIO BASEADO EM ATIVIDADESDEPARTAM. CAMISAS CALÇAS TOTAIS (VAL/%) (VAL/%)COMPRAS 18.900 8.100 27.000 (70%) (30%)INDUSTRIAL 1 39.000 26.000 65.000 (60%) (40%)INDUSTRIAL 2 64.000 64.000 128.000 (50%) (50%)TOTAIS 121.900 98.100 220.000
  67. 67. ABC CAMISAS CALÇASQUANT. 10.000 5.000PRODUZCI UNIT. R$ 12,19 19,62CD UNIT. R$ 10,00 R$ 12,00CUSTO UNIT. TOT R$ 22,19 R$ 31,62
  68. 68. CONTABILIDADE DE CUSTOSCAPÍTULO 03 [parte 01]: PRODUÇÃO POR ORDEM E CONTÍNUA
  69. 69. TIPOS DE CUSTEIO• 3.1) PRODUÇÃO POR ORDEM• 3.2) PRODUÇÃO POR PROCESSO [ou CONTÍNUA]• De acordo com Eliseu Martins, as diferenças entre as formas são pequenas.
  70. 70. 3.1) PRODUÇÃO POR ORDEM• Representa o tipo de produção no qual:• 1.1) os produtos são fabricados de acordo com as características estabelecidas pelos clientes ou;• 1.2) a produção é destinada a venda posterior, mas obedece a determinações internas especiais, não de forma contínua.
  71. 71. 3.1) PRODUÇÃO POR ORDEM• Exemplos: Normalmente, indústrias pesadas, tais como de:• 1) Aeronaves• 2) Embarcações• 3) Plataformas marítimas• 4) Construção Civil
  72. 72. 3.1) PRODUÇÃO POR ORDEM• Exemplo 01: ORDEM 01• MD = R$ 100.000 ORDEM DE PRODUÇÃO MOD = R$ 200.000 01 = R$ 600.000 CIF = R$ 300.000
  73. 73. 3.1) PRODUÇÃO POR ORDEM• Exemplo 01: ORDEM 02• MD = R$ 200.000 ORDEM DE PRODUÇÃO MOD = R$ 400.000 02 = R$ 1.200.000 CIF = R$ 600.000
  74. 74. 3.1) PRODUÇÃO POR ORDEM• Transferência da Propriedade da ORDEM 01• BAIXA NA ORDEM DE Vendas = 1.500.000 PRODUÇÃO 01 (-) CPV = (600.000) = (600.000) LB = 900.000
  75. 75. 3.1) PRODUÇÃO POR ORDEM• Transferência da Propriedade da ORDEM 02• BAIXA NA ORDEM Vendas = 3.000.000 DE PRODUÇÃO 02 (-) CPV =(1.200.000) = (1.200.000) LB = 1.800.000
  76. 76. 3.2)PRODUÇÃO CONTÍNUA• Ocorre quando a produção se refere a produtos iguais [de um ou mais tipos] produzidos de forma contínua, destinados a formar estoques para vendas posteriores.
  77. 77. 3.2) PRODUÇÃO CONTÍNUA• Exemplos: Indústrias de• 1) Petróleo• 2) Açúcar• 3) Cimento• 4) Bebidas
  78. 78. Produção por Ordem x Contínua• Na Produção por Ordem os custos são apropriados a cada ordem e baixados em contrapartida ao CPV ou aos Estoques.• Na Produção Contínua os custos são apurados a cada período contábil.
  79. 79. 3.2) PRODUÇÃO CONTÍNUA• Período: Anual, Semestral, Mensal ou Semanal. Período MD = 10 MOD = 20 CIF = 30 Custo de Produção do Período = 60
  80. 80. 3.3 EQUIVALENTE DE PRODUÇÃO• Utilizado na Produção Contínua para se verificar o valor que deve ser baixado da conta Produtos em Elaboração para a conta Produtos Acabados.
  81. 81. 3.3 EQUIVALENTE DE PRODUÇÃO Produtos Iniciados em X0 e terminados em X1 Período X1 Produtos Iniciados e terminados em X1 Produtos Iniciados em X1 e terminados em X2
  82. 82. 3.6 TRATAMENTO FISCAL DA AVALIAÇÃO DE ESTOQUES• 1) Avaliação de Estoques com base em Sistema de Custos Integrado e Coordenado com o restante da escrituração.
  83. 83. 3.6 TRATAMENTO FISCAL DA AVALIAÇÃO DE ESTOQUES• 2) Caso a sociedade não possua Sistema de Custos Integrado e Coordenado com o restante da escrituração.• I) Para materiais em processamento [Produtos em Elaboração].• = 80% do Valor dos Produtos Acabados.
  84. 84. 3.6 TRATAMENTO FISCAL DA AVALIAÇÃO DE ESTOQUES• II) Para Produtos Acabados.• 70% do maior Preço de Venda no período-base.• Obs: O custo da Matéria-Prima é líquido do ICMS.• No custo do Produto Acabado está incluído o ICMS.

×