A Gestão de Benefícios na Retenção de Talentos

5.142 visualizações

Publicada em

Com usar o programa de benefícios como ferramenta de retenção e atração de talentos.

Publicada em: Carreiras
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.142
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.022
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
100
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Gestão de Benefícios na Retenção de Talentos

  1. 1. A Gestão de Benefícios Na Retenção de Talentos Adriano Carvalho | jornalista | consultor de benefícios adriano.carvalho@uniplanos.com.br www.uniplanos.com.br
  2. 2. Cenário: está faltando gente? Empregos Gerados até Setembro/2010 :: Brasil - 2,2 milhões :: Área de Serviços – 62 mil :: Indústria de Transformação – 42 mil Metalurgia – 5.300 Alimentos – 8 mil :: Minas Gerais – 20% dos empregos gerados no país Interior do Estado – 172 mil FONTE: Cadastro Geral de Empregados (CAGED)
  3. 3. Cenário: está faltando gente? Importação de Mão-de-Obra Número de estrangeiros contratados. :: Em 2006 – 25.440 :: Em 2009 – 42.914 :: Em 2010 – 46 mil FONTE: Cadastro Geral de Empregados (CAGED)
  4. 4. Cenário: o exemplo de Jacutinga Jacutinga – Sul de Minas :: Responde por 30% das malhas brasileiras :: Mil malharias :: 6 mil empregos em 2010 :: 1.200 empregados “vizinhos” FONTE: Cadastro Geral de Empregados (CAGED)
  5. 5. À Todo Vapor: perspectivas para o Sul de Minas :: 11 novas indústrias anunciadas :: 3 mil empregos diretos :: Delphi – 840 novas contratações :: HonHai Precision – 500 novas contratações :: Grupo Via Mondo – 7 novas concessionárias :: Catho On Line – 916 anuncios para Sul de Minas FONTE: Instituto Integrado de Desenvolvimento de Minas Gerais Site Catho Out/2010
  6. 6. O Novo RH  Melhora posicionamento  Aumenta a responsabilidade O verdadeiro desafio do RH é conseguir reter sua equipe e atrair talentos suficientes para dar suporte aos planos de expansão.
  7. 7. Carta Capital: As Empresas Mais Admiradas no Brasil “É a forte percepção de uma empresa mais humana, ética, comprometida com seu RH e responsável socialmente que tem colocado a Natura na posição da Mais Admirada no Brasil em cinco dos últimos seis anos.” Paulo Secches, Carta Capital A marca Natura foi avaliada em R$ 4,652 bilhões na pesquisa da Interbrand/2010.
  8. 8. Cuidando da Equipe “Cerca de 99% das 150 Melhores para se Trabalhar oferecem assistência médica e 84% oferecem também assistência odontológica.” VOCÊ S/A | EXAME: 150 Melhores Empresas para Você Trabalhar Ed. 2010 Rotatividade dos Empregados “Enquanto o índice de rotatividade dos empregados no mercado brasileiro está em 45,1%, entre as 150 Melhores para Trabalhar está em 19,3%. Funcionários mais felizes são mais rentáveis.”
  9. 9. VOCÊ S/A | EXAME: 150 Melhores Empresas para Você Trabalhar Ed. 2010 Mais Felizes Mais Produtivos “Felicidade, produtividade e rentabilidade andam juntas. O gráfico abaixo mostra que a rentabilidade das empresas que figuram no guia é maior quando comparada à das 500 companhias do anuário Melhores & Maiores, publicado pela EXAME. Note que no grupo das 10 melhores a rentabilidade é ainda maior.” 11.30% 15.30% 18.80% 500 Melhores e Maiores 150 Melhores 10 Melhores Fonte: FIA. A rentabilidade é medida sobre o patrimônio líquido.
  10. 10. EXAME: Quanto Você Vale? Especial Remuneração 2010 Incentivos de Longo Prazo ganham espaço na remuneração. Salário Base 51% Incentivos de Longo Prazo 15% Incentivos de Curto Prazo 34% Empresas Listadas na Bolsa em 2010Empresas Listadas na Bolsa em 2009 Salário Base 55% Incentivos de Longo Prazo 10% Incentivos de Curto Prazo 35%
  11. 11. “Sim. Desde que atinjam diretamente as necessidades daqueles que se quer atingir. Porém, e aí é o problema, estes efeitos tem tempo limitado. Para que a mudança de comportamento dure, geralmente é necessário manter as recompensas se repetindo. O problema das recompensas se repetindo é que elas podem levar a um certo saciamento daquela vontade específica; e, tornarem-se não mais compensadoras.“ Prof. Angelo Peres – Administração de Benefícios. Centro Universitário Celso Lisboa / RJ Os benefícios mudam o comportamento?
  12. 12. Retenção de Talentos: A História da Pizza
  13. 13. Como criar o programa de benefício? 1 :: Só oferecer o Benefício não basta. É preciso Gestão. Gestão de Benefícios: Fornece Indicadores Garante a conformidade Previne e antecipa problemas Mantém custos sob controle
  14. 14. Como criar o programa de benefício? 1 :: Só oferecer o Benefício não basta. É preciso Gestão. “Estima-se que os custos com assistência médica cresçam entre 8% a 10% nos próximos 12 meses. Em 2002 representavam 6% da Folha, em 2009 chegaram a 10%. Mais do que negociar preços com as operadoras de planos médicos, os executivos de RH precisam fazer uma gestão completa de saúde.” Revista Você RH | Jan/2010
  15. 15. Como criar o programa de benefício? 1 :: Só oferecer o Benefício não basta. É preciso Gestão. Exemplo de Sucesso de Gestão da Assistência Médica Problema: A empresa enfrentava alto índice de absenteísmo o que impactaria no percentual de reajuste do contrato. Ação: Colaboradores e dependentes foram envolvidos no uso responsável do benefício através de palestras, conversas individuais e material explicativo. Resultado: Queda de 25% na sinistralidade.
  16. 16. Como criar o programa de benefício? 1 :: Só oferecer o Benefício não basta. É preciso Gestão. Plano de Saúde – Visão Antiga Plano de Saúde – Visão Atual Garante atendimento básico Proporciona qualidade de vida Não gera indicadores Gera indicadores para o RH, Comunicação e Sustentabilidade Reajuste imprevisível e conflituoso Gestão antecipada e participativa da sinistralidade
  17. 17. Como criar o programa de benefício? 2 :: Antes de contratar, faça as perguntas certas. Porque a empresa deseja o programa de benefícios? Para cumprir a legislação trabalhista? Para melhorar a remuneração? Para agregar valor à marca? Primeiro descubra a necessidade, depois a solução.
  18. 18. Como criar o programa de benefício? 3 :: Exija mais dos fornecedores. Exija transparência. O papel do Corretor ou Consultor de Benefícios Cumprir a Legislação do setor Interface entre clientes e fornecedores Realizar a Gestão do Benefício O problema do Jeitinho
  19. 19. Como criar o programa de benefício? 3 :: Exija mais dos fornecedores. Exija transparência. :: Exemplo de Sucesso de Gestão da Assistência Médica Problema: Através do acompanhamento dos Indicadores, foi percebido um distúrbio no uso da assistência médica. Após investigação, percebeu-se o pedido exagerado de procedimentos por parte da rede credenciada. Ação: Primeiro esclareceu-se aos colaboradores e familiares a responsabilidade no uso do benefício. Por outro lado, a operadora foi comunicada a respeito da prática e interveio junto à rede. Resultado: O problema foi resolvido rapidamente.
  20. 20. Como valorizar continuamente o Programa de Benefícios? Através da: Formação constante de lideranças Melhoria no fluxo da Comunicação
  21. 21. Obrigado! Uniplanos Consultoria em Benefícios Adriano Carvalho Uniplanos.com.br Caminhandojunto.com.br

×