ANO XII - MARÇO 2015 Diretor Responsável: Jornalista EDISON TORRES
JORNAL DO MUNICÍPIO
MARICÁ
www.obarao.blogspot.com jorn...
2 - JORNAL DO MUNICÍPIO MARÇO 2015
Expediente:
JORNAL DO MUNICÍPIO de Maricá
Editora JC - Av. Rio Branco, 14 - 18º andar -...
MARÇO 2015 JORNAL DO MUNICÍPIO ----- 3
Repórter ET
Repito aqui o que um jornal da capital
publicou em sua manchete no dia ...
4 - JORNAL DO MUNICÍPIO MARÇO 2015
Quando se candidatou pela primeira vez em 2004 para
disputar a prefeitura do município,...
MARÇO 2015 JORNAL DO MUNICÍPIO ----- 5
REPORTAGEM
Depois de 51 anos do Comício da Central, voltamos a
outra famosa sexta-f...
6 - JORNAL DO MUNICÍPIO MARÇO 2015
MEMÓRIA NACIONAL
NOTA DA REDAÇÃO
Desde a edição de janeiro, o Jornal do Município,
num ...
MARÇO 2015 JORNAL DO MUNICÍPIO - 7- 7- 7- 7- 7
Comandante
Nardim
OBotoCordeRosa
é apontado como o
maior golfinho de água
d...
8 - JORNAL DO MUNICÍPIO MARÇO 2015
Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica, a Ampla é a pior distribuidora de
energ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

JORNAL DO MUNICÍPIO - março 2015

580 visualizações

Publicada em

- Quaquá esculacha Dilma na TV
- Vermelhinhos podem parar de circular
- Fora PT e Dilma
- PT lavou tanto dinheiro que deixou Brasil sem àgua
- Memória Nacional: Jânio Quadros
- A lenda do Boto Cor de Rosa
- Ampla é a pior concessionária do sudeste
Tudo isso e muito mais na edição de março do seu Jonrla do Município.

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
580
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
363
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

JORNAL DO MUNICÍPIO - março 2015

  1. 1. ANO XII - MARÇO 2015 Diretor Responsável: Jornalista EDISON TORRES JORNAL DO MUNICÍPIO MARICÁ www.obarao.blogspot.com jornal.domunicipio@yahoo.com.br A VOZ DO POVO É A VOZ DE DEUS: “FORA DILMA E O PT” Página 5 Repórter ET página 3 QUAQUÁ ESCULACHA DILMA NA TV Ampla é a pior distribuidora de energia do Sudeste. Mesmo assim ela foi contemplada com um aumento de 42% na conta do consumidor, que já está valendo desde o dia 15 de Março. DE TANTO LAVAR DINHEIRO, O PT DEIXOU O BRASIL SEM ÁGUA Essa frase é hoje unanimidade no seio da população brasileira que foi às ruas no dia 15 de Março, protestar contra o atual governo. Ela tem hoje, 62% de rejeição, enquanto o PT mergulha cada vez mais no poço da corrupção. Página 4 CAROLINO TEM O MELHOR PROGRAMA DE GOVERNO Página 8 Página 4 Memória Nacional: Eleição e renuncia de Jânio Quadros. Página 6 Ex-ministro diz que Congresso está cheio de achacadores. Página 8 Montando estratégias. O sumiço dos políticos após as eleições. Fim das coligações nas eleições proporcionais. Zola fora do governo. Repórter ET Pacotes contra a corrupção. Página 4 A Lenda do Boto Cor de Rosa. Página 7 Ministério Público do Estado pede a paralisação dos Vermelhinhos Página 5 Editorial: Insatisfação tardia Página 2 Vozes da Rua Página 2
  2. 2. 2 - JORNAL DO MUNICÍPIO MARÇO 2015 Expediente: JORNAL DO MUNICÍPIO de Maricá Editora JC - Av. Rio Branco, 14 - 18º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ Diretor Executivo: Tiago Salles - Editor Responsável: Edison Torres, RP 385-DRT-PA Redação: jornalismopr@hotmail.com / jornal.domunicipio@yahoo.com.br Digitação: Pery Salgado e Stephanie Dalliany Programação Visual: PR PRODUÇÕES www.obarao.blogspot.com Representante:TRÁFEGO PUBLICIDADE Distribuição: Central de Jornalismo - Rua Barão de Inohan 233 - Centro - Maricá > Tel.: 2637-4170 Impressão: A TRIBUNA Fotos: Pery Salgado e Rosemery Oliveira Os artigos assinados e opiniões são de responsabilidade de seus autores EDITORIAL VOZES DA RUA NOTA DA REDAÇÃO A seção de cartas desse jornal foi agora transformada em Vozes da Rua. O título se identifica mais com o clamor da população que acompanha o dia a dia do município e opina publicamente concordando ou discordando ou ainda indagando sobre os mais variados assuntos. INSATISFAÇÃO TARDIA Já se passaram quinze dias das manifestações da população brasileira contra o governo da senhora Dilma Roussef e contra o partido dos trabalhadores que há doze anos ocupa o noticiário da mídia nacional e internacional pela roubalheira sem precedentes na história desse país. Essa insatisfação que brota em cada cidadão brasileiro, certamente chegou tarde demais. Digo isso porque ela deveria ter vindo antes, exatamente nos dias das eleições de primeiro e segundo turno, 5 e 26 de Outubro do ano passado. É bem verdade que a vitória da candidata petista se deu por uma pequena margem de votos, mas o suficiente para garantir sua reeleição. O povo foi para as ruas protestar com panelaços de fora Dilma e fora PT. Ouviu- se de tudo nesse clamor do dia 15 de Março, uma grande maioria pedindo o impeachment da presidente e uma minoria clamando por uma nova intervenção militar. Sobre o afastamento de Dilma, cientistas políticos garantem que não há embasamento jurídico, pelo menos por enquanto. Seria preciso que os chamados delatores premiados declarassem que ela sabia das doações através de propinas para a sua campanha eleitoral de 2010 como inclusive já foi aventado. Em relação a um golpe militar não existe mais clima e sobraria aí a renúncia que está longe de acontecer, porque Dilma resiste enganando a população brasileira, afirmando que essa crise é passageira. Embora, repito, tardia, o Palácio do Planalto não esperava por tamanha reação da população. No dia das manifestações, deixou dois ministros de plantão que se revezavam e se contradiziam, repetindo sempre a palavra democracia o que levou o jornalista Arnaldo Jabour a afirmar em seu comentário na rádio CBN que essa palavra virou chiclete na boca dos petistas. A presidente anuncia agora o combate a corrupção. Aliás ela já tinha prometido em sua campanha e não cumpriu. Nesse caso a roupa suja vai ter que ser lavada em casa, pois foi dentro de seu partido que foram criados os mais numerosos casos de roubalheira, leia-se o mensalão e o petrolão. Segundo a operação lava jato, só da Petrobrás foram desviados em propinas, quatro bilhões de reais, tendo como um de seus principais protagonistas o próprio tesoureiro do PT, o senhor João Vacari Neto, que segundo os procuradores do Ministério Público de Curitiba, participava das reuniões onde a propina era repartida. Edison Torres PETROBRÁS (1) A Petrobrás criada por Getulio Vargas é hoje palco da maior roubalheira que já serviu nesse país. Se gritar pega ladrão, não fica um meu irmão. Que vergonha” Gilson Barros PETROBRÁS (2) No Brasil ninguém fica satisfeito com 10% de comissão. Dizem que 10% é gorjeta de garçom, também é muita gente para dividir o produto do roubo. Antonio Silva PETROBRÁS (3) Vocês acreditam nessa CPI criada na Câmara Federal? Ela tem um objetivo: blindar todos os políticos envolvidos na roubalheira da Petrobrás. E haja corporativismo. PDT Que o PDT venha forte e unido para disputar as eleições municipais de 2016. Acho que vai chegar a hora do Dr. Carolino. Ismael Costa MATINTA PERERA Sou um velho nortista morador de Maricá. Por isso gostei muito do artigo do comandante Nardin, falando da matinta perera, que causava medo às crianças do meu tempo. José Moura MARICÁ DE OUTRORA Parabéns ao editor desse jornal que na edição passada mostrou em números a diferença da Maricá de outrora para a Maricá de hoje. José Luís MEMÓRIA NACIONAL Quem gosta de história certamente está acompanhando a série “memória nacional” que esse jornal está publicando. Isso é que é jornalismo. Paulo Ernesto AEROPORTO Levando algumas secretarias para funcionar no aeroporto, a prefeitura está copiando o governo do Distrito Federal, que instalou várias secretarias estaduais no Estádio Mané Garrincha. Só que lá o estádio pertence ao governo e aqui o aeroporto não pertence mais à prefeitura. Por isso está caracterizada a invasão. Gustavo Barros COMPERJ Que tristeza acompanhar pela mídia a situação dos funcionários do Comperj de Itaboraí, jogados na rua da amargura, vítimas do roubo da Petrobrás. José Gomes FALTA D’ÁGUA Até quando vamos conviver com essa situação? Culpados são os vereadores da legislação passada que renovaram o contrato com a Cedae por mais trinta anos. Carlos Alberto CULTURA A insatisfação é geral na Secretaria Municipal de Cultura pela exoneração do secretário Sergio Mesquita. Em sua vaga entrou um forasteiro do PCdoB do Rio de Janeiro. Carlos Cavalcanti EMANCIPAÇÃO Acompanho nesse jornal a luta do Sr. Rodovaldo Coutinho, para criar o município de Barão de Inoã. Só acho que ele não terá sucesso, pois o assunto não interessa aos nossos políticos. Evandro Silva EMANCIPAÇÃO (2) Um recado para o senhor Coutinho: “Não desista de sua luta para emancipar Inoã e Itaipuaçu”. Obrigado. Ivan Mendes
  3. 3. MARÇO 2015 JORNAL DO MUNICÍPIO ----- 3 Repórter ET Repito aqui o que um jornal da capital publicou em sua manchete no dia 7 de Março passado. “Escolhidos pelo voto para construir um futuro melhor para o país, Renan Calheiros, Eduardo Cunha, Lindbergh Farias, Fernando Collor e Roseane Sarney, montam estratégias para se defender das denuncias de corrupção de que são acusados. Eles e outros quarenta e cinco políticos, vão ser investigados com base na operação Lava Jato”. Pois bem, propina não dá recibo e se isso acontecesse o primeiro a ser preso teria sido o Marquês de Pombal como corruptor. Fica a palavra de quem acusa, MONTMONTMONTMONTMONTANDO ESTRAANDO ESTRAANDO ESTRAANDO ESTRAANDO ESTRATÉGIASTÉGIASTÉGIASTÉGIASTÉGIAS contra a do acusado para se defender. Esse ultimo nunca dirá que recebeu. E se montar uma boa estratégia, passará de réu à vítima. Aliás, o advogado criminalista Walter Mairoviski, comentarista político de uma emissora de rádio da capital, disse ser muito comum na esfera do crime o acusado se transformar em vítima. E o primeiro estrategista foi o presidente da Câmara Federal, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Ele compareceu no dia 12 de Março para ser ouvido pela CPI, onde foi blindado e inocentado pelos seus pares. Isto é, acabou se transformando em vítima. Aguardemos as investigações. Mas, ficou claro que foi mais uma sessão de desagravo. POLÍTICOS SOMEM Um leitor encontra o repórter e pergunta: “cadê os políticos dessa terra? Eles só aparecem em ano eleitoral. Maricá, pelo menos da década de 80 pra cá, teve apenas dois políticos que mesmo no cargo de prefeito, não abandonaram o eleitorado, viviam nas ruas e sentavam à mesa dos bares para conversas com o povo: os falecidos Odenir Costa e Luciano Rangel. Dispensavam seguranças. INSERÇÕES POLÍTICAS Você está ouvindo rádio ou de frente para televisão e como num passe de mágica entre uma propaganda política de determinado partido. Todos eles falando em melhorar a qualidade de vida do povo brasileiro. Que mentira. É irritante! FIM DAS COLIGAÇÕES Dentro do esboço da reforma política, o senado votou pelo fim das coligações nas eleições proporcionais. Isso quer dizer que quando ela for aprovada em sua totalidade, os candidatos a deputado e vereador serão eleitos apenas por suas legendas desaparecendo as coligações. A PAZ REINA SOBRE O PDT Depois de muita pancadaria da disputa pelo comando do PDT, os ex-ministros Carlos Lupi e Brizola Neto fizeram as pazes, em reunião, segunda na sede do partido, no Rio. Com direito a pedidos de perdão e reconhecimento dos erros cometidos por ambas as partes e até algumas lágrimas de quem assistia à cena. E MAIS... Hoje, na reunião do Diretório Nacional, em Brasília, Juliana, a irmã de Brizola que é deputada estadual no Rio Grande do Sul, também fará um discurso em favor da conciliação. Assim, a família e o partido isolam o vereador Leonel Brizola. Contam os malvadinhos do Palácio Pedro Ernesto que o moço, o mais radical dos Brizola, está de malas prontas para o PSOL. (Extra) CRISE HIDRÍCA Essa pérola real circulou na internet no dia 9 de Março: “de tanto lavar dinheiro, o PT deixou o Brasil sem água”. REFORMA POLÍTICA Com a pressão do povo, acho que agora ela sai. Sarney que agora vestiu o pijama e foi para casa, já havia prometido quando assumiu a presidência do Senado há mais de dez anos. Vamos acabar com a farra do boi, para que na próxima legislatura tenhamos um Congresso sem vícios e mazelas que acometem os parlamentares de hoje. JORNAL DO MUNICÍPIO A verdade sempre! ZOLA FORA DO GOVERNO O sub – secretário de cultura de Maricá, Zola Xavier pediu demissão do cargo, mas declarou que não rompeu com seu amigo Quaquá. E aí fica a pergunta: “será que Zola tomou essa decisão em solidariedade ao secretário Sérgio Mesquita que foi demitido para dar lugar a um forasteiro do PCdoB do Rio de Janeiro, ou será que ele vai disputar algum cargo no ano que vem?
  4. 4. 4 - JORNAL DO MUNICÍPIO MARÇO 2015 Quando se candidatou pela primeira vez em 2004 para disputar a prefeitura do município, repetindo essa candidatura quatro anos depois em 2008, o médico Carolino Gomes dos Santos, tinha o melhor programa de governo. E, ainda tem. Só que o eleitor não entendeu apostando em candidaturas que tinham apenas um objetivo: “assumir o poder e dar uma banana para o povo”. Carolino queria implantar em Maricá uma administração competente, transformando em quatro anos o que os outros levariam quarenta para cumprir. O seu cartão de visitas é notável, um grande governo a frente da prefeitura de Barra do Garças no interior de Mato Grosso, transformando aquele município num dos mais avançados daquele Estado. Na presidência do diretório municipal do PDT ele reúne forças para combater no futuro as mazelas do partido dos trabalhadores hoje envolvido nacionalmente num dos maiores escândalos de corrupção que respinga em todos os setores do partido de Lula. Como médico ele tem o remédio para combater o mal que aflige a saúde do município que continua doente, apesar das mentiras jogadas na mídia pela atual administração municipal. A mentira é a principal característica do partido que ilude o povo. O hospital Conde Modesto Leal continua funcionando precariamente, seus médicos e funcionários ganham mal. Carolino, do lado de fora está atento. Sem fórmula mágica ele tem condições de transformar esse município administrando – o, como fez em Barra do Garças – MT. Pressionada pela população que foi às ruas no dia 15 de Março protestar contra o seu governo, a presidente Dilma Roussef, se apressou em lançar um pacote anti- corrupção que como todo mundo sabe, tem no PT que é o seu partido, o principal acusado na roubalheira que tomou conta do país. Uma semana depois, foi a vez do procurador geral da República, Rodrigo Janot anunciar um conjunto maior e mais rigoroso contra o desvio sistemático do dinheiro público. Entre as propostas de Janot está um projeto que estabelece multa, suspensão e até o fechamento de partidos políticos envolvidos em caso de corrupção. Outro projeto aumenta a pena máxima para os crimes de corrupção ativa e passiva de doze para vinte e cinco anos de prisão. A corrupção de valores altos passaria a ser classificada como crime hediondo, que obriga o cumprimento de uma parte maior da pena em regime fechado. Como acreditar nos dois pacotes se está recente o caso do mensalão em que os acusados e condenados pelo roubo já estão praticamente livres cumprindo prisão domiciliar? Na Córeia do Norte e na China, a corrupção é punida com pena de morte, ainda assim se rouba, façamos idéia no Brasil onde as penas são brandas e logo, logo os ladrões são libertados? As cartas estão na mesa e os deputados federais e senadores, acuados diante da pressão popular. Eles agora estão sendo obrigados a votar uma reforma política que sempre guardaram na gaveta e que uma vez aprovada, passará a vigorar já nas eleições municipais do próximo ano. PMDB e PT que formam à base do governo, começam a se pronunciar expondo os principais pontos da tão esperada reforma. E já nesse item começam a divergir com propostas diferentes. Senão, vejamos: FINANCIAMENTO PMDB defende financiamento misto de campanha, em que qualquer doador, seja pessoa física ou empresa, escolha apenas um partido. Mantém o financiamento público por meio do fundo partidário. PT quer financiamento público com recursos do Orçamento da União. SISTEMA ELEITORAL PMDB quer aprovar o “distritão”. Por esse sistema, cada Estado ou município, e são eleitos os candidatos mais votados em ordem decrescente até o total de vagas. PT quer que as eleições para deputado e vereador continuem proporcionais. Defende o voto em lista. COMPETÊNCIA PMDB defende que o Congresso defina a reforma política. Aceita que seja, posteriormente, levada a referendo. PT quer estabelecer um prazo para o Congresso votar a reforma política. Se não avançar, defende uma Constituinte exclusiva. FIDELIDADE PARTIDÁRIA PMDB e PT defendem a garantia de que o mandato pertence ao partido. FIM DA REELEIÇÃO O PMDB é favorável ao fim da reeleição estendendo- se, porém, o mandato de deputados e vereadores para seis anos. O PT quer manter a reeleição, mas como o presidente, governadores e prefeitos se desincompatibilizando seis meses antes. O fim das coligações nas eleições proporcionais está praticamente decidido com a aprovação da matéria pelo senado. E, diante desse quadro que se formou depois que o povo foi para as ruas protestar, espera-se que a tão propalada reforma política, seja aprovada pelo Congresso Nacional com o aval da população brasileira. REFORMA POLÍTICA: FIM DA REELEIÇÃO E MANDATO DE SEIS ANOS PPPPPAAAAACOCOCOCOCOTESTESTESTESTES CONTRA ACONTRA ACONTRA ACONTRA ACONTRA A CORRCORRCORRCORRCORRUPÇÃOUPÇÃOUPÇÃOUPÇÃOUPÇÃO JORNAL DO MUNICÍPIO A verdade sempre! CAROLINO: O MELHOR PROGRAMA DE GOVERNO Estão abertas as inscrições para o concurso MUSA DE MARICÁ 2015, onde a vencedora irá representar nosso município no MUSA DA BARRA RIO. Inscrições pelo e-mail jornalismopr@hotmail.com, pelo facebook CULTURARTEEN ou pelo telefone 99281-4037
  5. 5. MARÇO 2015 JORNAL DO MUNICÍPIO ----- 5 REPORTAGEM Depois de 51 anos do Comício da Central, voltamos a outra famosa sexta-feira 13 de março, com outra esquerda não sei se igual, melhor ou pior do que a de 1964. Acredito que não, na época as intenções eram outras, mais inocente e bem mais patriótica, a corrupção não tinha envolvimento de partidos, eram pontuais, o presidente não compactuava com corruptos, deixou o governo sem nada levar. Hoje atingimos o caos, além da incompetência, valores nacionais não existem, não há liderança ou exemplos morais, tudo como não houvesse amanhã. O lado bom, um país com riquezas e, o ruim, aumento da roubalheira e, junto a isso, a cultura do dinheiro público não ter dono. A pergunta é: como desconstituir esse modelo criado com o decorrer do tempo? Especula-se, mas ninguém sabe. O que podemos investigar são os sintomas, um estigma instituído na cultura falso patriotismo e agravado no distanciamento dos valores nacionais. Seu início se dá em 64, com a quebra da legalidade e, logo depois, duas gerações massificadas na ideologia de um país verde e amarelo, do Brasil do “ame-o ou deixe-o”, que atendia anseios dos poderosos e distanciava-se do povo sofrido e amordaçado. Atualmente o que temos são cacos de brasilidade sentimento unido somente em copa do mundo, no “pra frente Brasil, do meu coração”. Na realidade, o país de hoje é um salve-se quem puder, roube-se e a impunidade permite, as oportunidades estão aí, a começar pelo partido governista que, de tanto mentir, “mostrou sua cara”, além de vermelho, tem rabo e chifre e, como diz a profecia bíblica, “vem para matar, roubar e destruir”. Walter Monteiro O Instituto Data Folha, divulgou no inicio da segunda quinzena desse mês, uma pesquisa mostrando que a popularidade da presidente Dilma, despencou ladeira abaixo, atingindo o índice de 62% indicando que o seu governo é ruim e péssimo. Segundo essa mesma pesquisa é a segunda pior avaliação de um presidente desde as eleições de 1989. A grande surpresa aconteceu no Norte e Nordeste, onde ela venceu nas urnas em Outubro passado. No Norte ela tinha 52% de ótimo e bom e 20% em ruim e péssimo. Os papéis se inverteram, agora com apenas 21% de aprovação contra 51% de reprovação. No Nordeste a equação de 53% de aprovação e 16% de reprovação se inverteu para 16% de bom e ótimo e 55% de ruim e péssimo. DIA DO VERMELHO! DILMA: 62% DE REJEIÇÃO EMANCIPAÇÃO – A BATALHA CONTINUA A emancipação de um distrito para a criação de um novo município nunca é pretensão de um só indivíduo. Ocorre que para ser considerado como um corpo tem que possuir cabeça, tronco e membros e os movimentos emancipacionistas não fogem a regra. Em vários Estados do país existem municípios que tem distritos com a mesma pretensão do 3º distrito de Maricá, emancipar-se para a criação do município de Barão de Inoã. Nisso não vejam que seja uma obra unicamente minha, estou apenas cumprindo a parte que sempre me coube, ainda que outros em algum tempo também o fizessem. Escrever sobre a emancipação do 3º distrito de Maricá não é uma obsessão minha, mas uma necessidade de manter na população a lembrança de que o movimento hiberna, por culpa de nossas autoridades legisladoras, mas não está morto. Diga-se que nossos ditos mandatários, democratas têm feito de tudo para que o povo não exerça seu mais sagrado direito da democracia, que através de uma eleição plebiscitária, resolva seu destino, dizem SIM ou NÃO a emancipação, para a criação de novos municípios no Brasil. Nesta oportunidade gostaria de frisar que as manifestações encaminhadas ao jornal, sobre meu assunto não me desagradam, mesma aquelas que estão contra o trabalho, e agradeço aqueles que escrevem, até em tom de piedade, a todos afirmo sem persistência não se vence a luta, razão porque continuamos na batalha. Rodovaldo Coutinho O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro através da Promotoria de Justiça Cível e de Familia da Comarca de Maricá deram parecer favorável à ação popular produzida pelo advogado Manoel Ramos Moura que informa diversas irregularidades nas contratações e no funcionamento da autarquia municipal responsável pela Empresa Pública de Transporte. O prefeito de Maricá – Washington Siqueira, criou a autarquia através do decreto municipal 087 de 12 de setembro de 2014, alegando atender a “interesse público excepcional”, mas segundo o promotor de Justiça Leonardo Cuña de Souza, “o chefe do executivo municipal na verdade planeja a prestação direita e gratuita do serviço de transporte coletivo há tanto tempo, que falar de excepcionalidade gerada por circunstâncias temporárias beira a ficção cientifica”. Com parecer favorável as demandas da ação popular, pede então a liminar para suspender todas as portarias, atos administrativos que importem na contratação temporária ou direta de profissionais para exercícios de funções dentro da EPT, sob pena de multa diária de R$ 10 mil por dia de descumprimento, e que sejam condenados PESSOALMENTE o prefeito municipal e o diretor presidente da EPT ao pagamento de multa diária no valor de R$ 10 mil caso não cumpram as obrigações. O juiz de direito da Comarca de Maricá poderá deferir o pedido nos próximos 15 dias. Mais uma vez deixando claro que NINGUÉM É CONTRA A PASSAGEM GRATUÍTA, o Barão de Inohan volta a esclarecer (o que já fez em diversas matérias nas versões on line e impressa) que hoje, a EPT (muito interessante esse nome) com 12 veículos (um está destruído desde o dia 01 de março e nada até agora foi nele) e com custos mensais de aproximadamente R$ 1,2 milhão transporta segundo informações da própria empresa cerca de 200 mil pessoas por mês. Sem ferir a constituição municipal nos artigos 273 em diante e a lei de concessão de 2005 em vigor até 2020 (com prorrogação de mais 15 anos), a prefeitura poderia SUBSIDIAR as empresas concedidas (Viação Costa Leste e Nossa Senhora do Amparo) dando gratuidade em TODAS AS LINHAS MUNICIPAIS atendendo a toda municipalidade com 65 ônibus (25 da Costa Leste e 40 da Amparo - que fazem linhas municipais) e a um custo proporcionalmente muito menor do que hoje é processado. Após a veiculação de nossa matéria e a veiculação em outras mídias locais, o prefeito de Maricá - Washington Siqueira se pronunciou em rede social afirmando que precisaria do povo para essa mobilização e que até deixaria seu cargo de prefeito mas que a empresa não seria fechada. VERMELHINHOS PODEM PARAR DE CIRCULAR Também em redes sociais, o jornalista Ricardo Vieira se pronunciou: “As questôes sobre superfaturamento e outras serão investigadas. O autor da ação pediu a inversão do ônus da prova, o que significa que a prefeitura deverá apresentar os documentos necessários para provar o que foi alegado pelo autor. É preciso aguardar, pois o que foi noticiado está baseado numa promoção (parecer) do Ministério Público e depende de ser acatada pelo Juiz. Há meses passados eu afirmei que S.Excia. Quaquá sabia queseriaprocessadotalaquantidadedeatosilegaisquecercama montagem da EPT. Disse ainda que era o que ele queria, pois iria se fazer de vítima por defender o povo. Pura propaganda nos moldes do seu mestre Goebbels, nazista que ensinou ao mundo como enganar as massas. O que é indispensável é que nosso povo acorde e não caia em mais uma armadilha montada em cima demarketingembuscadoprestígioperdidoemaisvotosnaseleiçôes de 2016. Concluindo seus pensamentos, Ricardo Vieira esclareceu também em redes sociais: “Busquei me informar e a base do Ministério Público é por contratarpessoalsemconcursopúblico,aoalegarespecialinteresse. Diz o MP que as primeiras medidas para montar a empresa de transportes datam de 2013, tempo suficiente para providenciar o concurso.AssimoMPestácuidandodailegalidadequeécorriqueira quando se trata de pessoal. É mais uma manobra de propaganda de S.Excia, Quaquá para esconder seus atos”. JORNALISTADÁ ESCLARECIMENTOS
  6. 6. 6 - JORNAL DO MUNICÍPIO MARÇO 2015 MEMÓRIA NACIONAL NOTA DA REDAÇÃO Desde a edição de janeiro, o Jornal do Município, num minucioso trabalho de pesquisa, irá inserir nessa página fatos memoráveis de nossa história do Brasil. Na primeiro edição falamos do maior presidente que este país já teve: Juscelino Kubistchek de Oliveira. Na segunda edição, foi a vez de relatar o “Golpe do General Lott” e nesta edição falaremos do polêmico e teatral Jânio Quadros. O trabalho é do jornalista gaúcho Eduardo Bueno. Nascido em 1917 em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, o advogado Jânio da Silva Quadros, fez uma carreira política meteórica. Eleito vereador em São Paulo em 1947, tornou-se deputado estadual em 1950 e elegeu- se prefeito da maior cidade da América do Sul em 1953. Sua administração moralizante, o credenciou como o principal candidato do governo de São Paulo. Em 1954 bateu Ademar de Barros e se elegeu governador. Cassado por dez anos em 1964, foi eleito prefeito novamente de São Paulo, em 1985 vencendo o candidato Fernando Henrique Cardoso. Individualista, desajeitado e imprevisível, morreu em Fevereiro de 1992. DISCURSO POPULISTA Embora acusado de articular “planos continuistas”, JK nunca tentou alterar a constituição que o impedia de concorrer a reeleição de 1965. Mantendo-se fiel a dobradinha PSD – PTB, ele decidiu apoiar o general Lott o candidato da aliança às eleições de Outubro de 1960. Mas, a inflação e a carestia resultante do plano de metas de JK, acabariam sendo responsáveis pelo surgimento de uma das candidaturas mais surpreendentes da história política brasileira: em Abril 1959, com o apoio de Lacerda e sob à legenda do minúsculo PTN, o governador paulista, Jânio Quadros, foi feito candidato de uma chapa que, mais tarde, iria compor a bizarra coligação entre UDN, PTN, PDC, PR e PL (mais dissidências do PTB, PSD e PSB). ELEIÇÃO E RENÚNCIA DE JÂNIO QUADROS Com um discurso populista e em tom marcadamente moralista, Jânio apresentava-se como “o homem do tostão contra o milhão”, que iria sanear a nação. Não bastasse o fato de Jânio ter conquistado o apoio maciço da classe média e de setores militares, Lott revelou-se um candidato desastroso, que, além de ser artificial em sua defesa do getulismo, falava mal em público. O terceiro candidato era Ademar de Barros, do PSP, já derrotado por Jânio em 1954. Em Outubro de 1960, Jânio recebeu uma das mais expressivas votações da história. Teve 48% dos votos. A DOBRADINHA JAN – JAN Apoiada em quase seis milhões de votos, a vitória de Jânio só não foi total porque, graças a desvinculação dos votos, Jango (foto à esquerda) da chapa de Lott, se elegeu vice presidente. Articulada à revelia de seus dois integrantes, a dobradinha Jan – Jan, nascera de uma dissidência do PTB e fora lançada pelo movimento de renovação sindical, o MRS. Em sua campanha, Jânio usara como símbolo uma vassoura e o jingle “varre, varre vassourinha, varre, varre a bandalheira. O povo já está cansado de viver dessa maneira”. Uma vez no poder, revelou-se tão histriônico quanto se poderia supor. Enviava centenas de “bilhetinhos” aos ministros e assessores, mais de dois mil em duzentos e seis dias de trabalho. Jânio proibiu a propaganda em cinemas, regulamentou os horários e as normas do jogo de cartas em clubes e a participação de crianças em propagandas de TV e rádio, entre outras medidas. Mas governava sem base política. PTB e PSD dominavam o congresso, Lacerda passara para a oposição. Janio não consultava a UDN e o país estava endividado. Em 24 de Agosto de 1961, Lacerda fez um discurso no rádio denunciando uma suposta tentativa de golpe articulada por Jânio. No dia seguinte, após quase sete meses no governo, o primeiro presidente a tomar posse em Brasília, estarrecia a nação ao anunciar a sua renuncia. Embora se referisse a “forças terríveis”, Jânio nunca explicou o episódio. Provavelmente era apenas um blefe. Mas o tiro saiu pela culatra e resultou em desastre. CONSIDERAÇÕES Em 30 de Junho de 1961 a revista Time, falando de Jânio disse: “saindo não se sabe de onde, para liderar a maior votação popular da história, Jânio Quadros aparece ao mundo como a própria imagem do Brasil – temperamental, ambicioso, assombrado com a pobreza, lutando para aprender ávido de grandeza. Para o udemista Mário Martins, cinco figuras pareciam ter influenciado Jânio: Cristo, Shakespeare, Lincoln, Lerin e Chaplin. Para Lacerda, que durante a campanha dissera que Jânio tinha “cheiro de povo – o presidente era o mais mutável, o mais desequilibrado, o mais pérfido de todos os homens públicos que apareceram no Brasil”. A melhor definição, porém, parece ter sido de Afonso Arinos. Para o ministro das Relações Exteriores de Jânio, “ele era a UDN de porre”. Capa da revista FATOS E FOTOS quando da renúncia de Jânio Quadros JORNAL DO MUNICÍPIO A verdade sempre!
  7. 7. MARÇO 2015 JORNAL DO MUNICÍPIO - 7- 7- 7- 7- 7 Comandante Nardim OBotoCordeRosa é apontado como o maior golfinho de água doce. Sua espécie campeia pelo Rio Amazonas, Rio Solimões, Rio Araguaia e outros rios. Eles pertencem à família dos Iniidae do gênero Inia e na idade adulta apresentam uma coloração rosada, principalmente nos machos. Possuem uma invejável capacidade de manobrar em curtos espaços o que os facilitam a capturar suas presas quando a floresta está inundada por ocasião das cheias dos rios. Alimentam-se basicamente de peixes, tartarugas e caranguejos e deslocam-se para as áreas alagadas onde há abundância de alimentos. Apesar de constarem em aquários dos Estados Unidos e outros países, não se adaptam a esse habitat, apresentando por essa razão um índice de mortalidade muito grande. É um animal dócil que se aproxima do ser humano sem a menor cerimônia e com ele convive em busca de alimento. Isso o torna uma atração turística na Amazônia onde eles se misturam com os banhistas das zonas ribeirinhas onde são acariciados como se fossem animais domésticos e de estimação. O boto cor de rosa, protagoniza uma lenda. Os ribeirinhos dizem que em noite de lua cheia ele se transforma em um elegante rapaz, vestido de terno branco e chapéu e engravida as moças após o término das festinhas em que participa. Dizem também que o rapaz boto, nunca tira o chapéu, para que ninguém veja o furo na cabeça por onde ele respira e o identifiquem. Quando as moças vão dar a luz ao neném boto, na beira do rio, observam se o neném for boto já sai dali nadando, se for neném gente é criado pela família da moça que o deu a luz e é dotado de uma inteligência invulgar. O BOO BOO BOO BOO BOTTTTTO COR DE RO COR DE RO COR DE RO COR DE RO COR DE ROSAOSAOSAOSAOSA CREDIBILIDADE NÃO SE FAZ DA NOITE PARAO DIA, SECONQUISTA AOLONGODOSANOS. JORNAL DO MUNICÍPIO 12 ANOS Mas, o homem, como animal “racional” demonstra sua brutalidade no tratamento com os animais ditos irracionais. O cão, por exemplo, é conhecido como o maior amigo do homem, mas, vejam a citação que é feita quando se quer condenar um ato deplorável: “isso não se faz nem com um cachorro”; quer dizer que, com o cachorro, o maior amigo do homem, pode-se perpetrar as maiores brutalidades? Pelo menos é o que entendemos. O boto cor de rosa não escapa dessa brutalidade. Apesar de ser um animal dócil, que não faz mal a ninguém e é amigo do homem, hoje é caçado impiedosamente por pescadores, que usam sua carne como iscas para a captura do bagre de nome “piracatinga” que é vendido principalmente para os colombianos como peixe de alta linhagem. Sem saber, os colombianos estão contribuindo indiretamente para a matança indiscriminada do boto cor de rosa. O governo brasileiro já se posicionou no sentido de por fim a matança do boto cor de rosa. A partir de 2015 a pesca e a comercialização da “piracatinga” está proibida por cinco anos. Apesar de sabermos que essa medida não impedirá que a comercialização desse peixe continue a ser feita, o governo colombiano já se posicionou favorável aos pedidos dos povos latino- americanos e está disposto a colaborar com a campanha que visa preservar o boto cor de rosa. Mas, enquanto não forem tomadas medidas eficazes e urgentes, o boto continuará sendo caçado impiedosamente. Em programa apresentado na noite deste domingo 29 de março na CNT, o prefeito de Maricá e presidente estadual do PT - Washington Quaquá patrocinou o programa Jogo do Poder e se fez ouvir por Ricardo Bruno que obviamente direcionou as perguntas do jeito que o prefeito desejou. Nos dois primeiros blocos falou das maravilhas que está trazendo para Maricá, como o teleférico (promessa da campanha de 2008 e ainda não cumprida), indústrias de alta tecnologia com japoneses, italianos, e de outros países da Europa. Afirmou que o porto de Maricá é uma realidade e que irá gerar além e milhares de empregos diretos, outros tantos indiretos com as várias indústrias de base e alta tecnologia que serão instaladas nas mediações do porto. Só esqueceu de falar que Maricá não tem água, infra estrutura, saneamento, transporte e saúde, e que o novo hospital prometido em 2008 e depois em 2012, ainda não teve as obras iniciadas, embora a então secretária de saúde - Fernanda - tenha afirmado na audiência pública da saúde no final de 2014, que as obras começariam em abril e que o hospital seria entregue em maio de 2016. O prefeito de Maricá mostrou uma cidade modelo, perfeita, sem erros e problemas, com diversas obras dos escritórios de Oscar Niemeyer, como novos quiosques na orla de Maricá e novos portais nas 6 entradas do município, com reforço na segurança, onde todos os carros seram fotografados ao entrar e sair do município. A partir do terceiro bloco, deu a entender que quer sim o perdão e a reaproximação com o PMBD do Rio, dizendo que nunca se afastou de Eduardo Paes com quem tem boas relações, mas que quer a reaproximação rápida com o governador Pezão, pois “ele é um cara bacana!”. Ao falar sobre o governo DILMA, deixou claro que está tudo errado, que Dilma está errando na condução do país, a tal ponto de AFIRMAR que se continuar assim por mais três meses o governo não se sustentará. Estará o presidente estadual do PT fazendo algum exercício de futurologia ao dizer que Dilma poderá sair do governo? Ao fazer essa afirmação disse que Dilma tem que ser humilde e que deveria pedir desculpas e tentar começar tudo de novo, fazendo uma série e mudanças. Deixou claro que a intenção é trazer Lula novamente ao poder em 2018 (gente, olha o perigo!!!) e que o PT errou ao criar apenas uma nova classe consumidora (a nova classe média brasileira conhecida como classe C e que hoje está amargando os descaminhos das ações deste novo governo) e não uma nova classe política. Sobre as manifestações, disse que foi feita apenas por uma pequena parcela de burgueses brancos da zona sul, como se o mesmo fosse moreninho e morador da zona norte ou da zona pobre de alguma cidade brasileira, visto que não tem mais residência fixa em Maricá. E voltou a desafiar o Ministério Público afirmando que os petistas devem sim dar PORRADA se forem incomodados, dizendo que no caso de ex Ministro Mantega em São Paulo, ele não teria xingado, mas partido sim para a agressão. Com 20 seguranças isso é mole! A propósito, Washington Siqueira - o Quaquá, muito mais gordo, está deixando a barba crescer, provavelmente para ficar com o visual mais próximo do grande líder! QUAQUÁ ESCULACHA DILMA NA TV
  8. 8. 8 - JORNAL DO MUNICÍPIO MARÇO 2015 Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica, a Ampla é a pior distribuidora de energia na região sudeste e a quinta pior em todo o Brasil. A pesquisa da ANEEL avaliou todas as concessionárias do país no período de Janeiro a Dezembro de 2014. Para chegar a essa conclusão o estudo da agência nacional, levou em conta informações como o tempo em que um consumidor ficou sem energia elétrica durante um período no mês ou no ano. E, ainda, se comparada a mesma pesquisa realizada em 2013, a Ampla caiu cinco posições. Essa concessionária fornece energia elétrica para cerca de sessenta municípios fluminenses entre os quais Maricá, São Gonçalo, Itaboraí e Niterói. PRÊMIO COM AUMENTO De nada adiantou a Agência Nacional de Energia Elétrica, vir a público para divulgar essa ranking. Uma semana depois, premiou a empresa com aumento de 42% na conta do consumidor que já está valendo desde o dia 15 passado. Esses valores são exorbitantes o que já chamou a atenção de deputados estaduais e vereadores de São Gonçalo. Eles querem criar comissões parlamentares de inquérito. O deputado Jânio Mendes do PDT, está pedindo uma CPI para investigar a empresa enquanto os vereadores de São Gonçalo realizam uma audiência pública na sede da OAB local, e programaram uma manifestação da população de São Gonçalo. Por sua vez o Ministério Público Estadual, recebeu uma representação sobre o aumento e diz que vai averiguar. Enquanto isso não se tem conhecimento que os nobres da Câmara Municipal de Maricá tenham se manifestado sobre o assunto. O ministro da educação Cid Gomes ficou apenas dois meses e dezoito dias no cargo. Na semana passada ele pediu demissão, após dar uma declaração polêmica de que no Congresso Nacional há um grande número de achacadores. Verdade ou não, com essa declaração dele, provocou a ira de senadores e deputados, principalmente os da base do governo que começaram a pressionar a Presidente, no sentido de que ele fosse exonerado. Nesse confronto entre o PMDB do presidente da Câmara Eduardo Cunha, que já está citado na operação lava jato e o ex- ministro, o deputado do Rio de Janeiro saiu fortalecido. Um recado foi mandado para Dilma: “ou ele ou nós”. Cid se antecipou e pediu demissão. Ele, agora, afirmou alguns, que irá formar uma base política com seu irmão Ciro Gomes visando as eleições presidenciais de 2018. AMPLA É A PIOR DISTRIBUIDORA DE ENERGIA DO SUDESTE EX-MINISTRO DIZ QUE CONGRESSO ESTÁ CHEIO DE ACHACADORES Cid e Ciro Gomes

×