D. Sebastião

18.487 visualizações

Publicada em

Trabalho de Área de Projecto de alunos do 8.ºA da EB 2,3 da Venda do Pinheiro

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
18.487
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8.190
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
119
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

D. Sebastião

  1. 1. D. Sebastião<br />“o desejado”<br />
  2. 2. Quem foi D. Sebastião?<br /><ul><li>D. Sebastião era neto do rei D. João III, tornando-se herdeiro do trono depois da morte do seu pai, príncipe João Manuel, que morreu algumas semanas antes do nascimento do seu filho. D. Sebastião foi educado e criado pelos seus avós, já que a mãe partiu cedo para Espanha.
  3. 3. Quando o seu avô faleceu, o trono de Portugal foi entregue a D. Catarina, sua avó, e depois ao Cardeal D. Henrique, seu tio-avô, que governaram o país como regentes.
  4. 4. Aos 14 anos, D. Sebastião subiu ao trono. Em 1578, quando tinha apenas 24 anos, decidiu reiniciar as conquistas no norte de África.
  5. 5. Assim, partiu com o seu exército para Alcácer-Quibir onde os portugueses foram derrotados. D. Sebastião nunca mais voltou dessa batalha, tendo sido provavelmente morto, o que originou muitas lendas…</li></li></ul><li>Lenda d’el rei D. Sebastião<br /> Muitas pessoas acreditavam que, numa manhã de nevoeiro, D. Sebastião voltaria para governar Portugal.<br />
  6. 6. <ul><li>Com a morte de D. Sebastião, Filipe II de Espanha apoderou-se do trono de Portugal.
  7. 7. Alguns elementos do povo ficaram indignados e organizaram diversas revoltas. Assim surgiram vários homens dizendo ser D. Sebastião.
  8. 8. Um dos mais conhecidos foi Mateus Álvares, da Ericeira. A população e o próprio rei Filipe II pensavam que o rei D. Sebastião tinha voltado, para recuperar o trono de Portugal. Este homem acabou por ser morto a mando do rei espanhol.</li></ul>O falso D. Sebastião da Ericeira<br />
  9. 9. Mateus Álvares<br />D. Sebastião<br />
  10. 10. D. SEBASTIÃO<br />Rei de Portugal<br /> <br />Louco, sim, louco, porque quis grandeza<br />Qual a Sorte a não dá.<br />Não coube em mim minha certeza;<br />Por isso onde o areal está<br />Ficou meu ser que houve, não o que há.<br /> <br />Minha loucura, outros que me a tomem<br />Com o que nela ia.<br />Sem a loucura que é o homem<br />Mais que a besta sadia,<br />Cadáver adiado que procria?<br /> <br /> Fernando Pessoa<br />Poema <br />
  11. 11. Retratos de D. Sebastião<br />D. Sebastião era muitas vezes retratado em quadros porque sua mãe vivia em Espanha e esta era uma forma de “matar saudades”. <br />
  12. 12.
  13. 13. Escultura de D. Sebastião<br />Rei D.Sebastião em Lagos. 1973 <br /> João Cutileiro<br />
  14. 14. Fontes<br /><ul><li> Livros:</li></ul>- Gandra, J. Manuel e outros- O Falso D.Sebastião da Ericeira e o Sebastianismo. Mafra: Câmara Municipal de Mafra, 1998.<br /> -Ribeiro, Ângelo- História de Portugal: A restauração da independência. Matosinhos: QuidNovi, 2004.<br /><ul><li> Sítios:</li></ul> -http://ericeiramais.blogspot.com (consultado em 12/11/2010)<br /> -http://euriceiravilas.wordpress.com (consultado em 12/11/2010)<br />
  15. 15. EB 2,3 da Venda do Pinheiro<br />Trabalho realizado no âmbito da disciplina de História<br />Grupo de trabalho:<br />Catarina Lapas<br />Diogo Luís<br />Joana Pereira<br />Mafalda Serpa<br />Patrícia Freitas<br />8º A<br />Ano lectivo 2010/11<br />

×