BARUCH SPINOZA
VIDA & MORTE• Filósofo racionalista• Tem como conceito que a  essência implica na existência• A natureza não pode ser  con...
DESCARTES X SPINOZA• Para Descartes existem duas (três) substâncias:   – Res extensa = atributo essencial EXTENSÃO   – Res...
DEUS•    Se Deus é a única substância, ele é causa     IMANENTE e não TRANSITIVA de todas as coisas           TUDO ACONTEC...
LIBERDADELIBERDADE em Spinoza não existe  no sentido LIBERTARISTA, mas  DETERMINISTA/COMPATIBILISTA       liberdade é ausê...
CONHECIMENTO• A MENTE (mens) é consciência do corpo,  apercebendo-se das MODIFICAÇÕES  DELE, e por meio dessas modificaçõe...
PAIXÕES• A mente sofre na medida em que tem  idéias INADEQUADAS, idéias advindas  das PAIXÕES, que são CONHECIMENTO  DO CO...
PAIXÕES FUNDAMENTAISALEGRIA                TRISTEZA                          DESEJO AMOR              ODIO    ALEGRIA     ...
LIBERDADE• Nós nos libertamos das paixões  pela força da razão, adquirindo  assim LIBERDADE.• A RAZÃO domina as PAIXÕES na...
A VISÃO DE DEUS• Devemos amar a Deus, mas  Deus não nos ama,• Pois a eterna ordem das coisas  – Deus – não tem paixões.• O...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Spinoza slides

3.930 visualizações

Publicada em

Filósofo racionalista do século XVII tem em sua ética geométrica o mais alto expoente. No entanto, seu constante conflito em relação a presença de Deus o marca profundamente.

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.930
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
152
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Spinoza slides

  1. 1. BARUCH SPINOZA
  2. 2. VIDA & MORTE• Filósofo racionalista• Tem como conceito que a essência implica na existência• A natureza não pode ser concebida senão como ela é, portanto, não precisa do conceito de outro, sendo portanto o próprio Deus. • * 1632 – Amsterdã • † 1677- Haia
  3. 3. DESCARTES X SPINOZA• Para Descartes existem duas (três) substâncias: – Res extensa = atributo essencial EXTENSÃO – Res cogitans (finita e infinita (Deus é única substância absoluta)) = atributo essencial PENSAMENTO• Para Spinoza a SUBSTÂNCIA é única, pois senão precisaria limitar-se com outras e não seria mais independente. Essa substância não é outra que não DEUS. Daí que para ele SUBSTÂNCIA = DEUS = NATUREZA
  4. 4. DEUS• Se Deus é a única substância, ele é causa IMANENTE e não TRANSITIVA de todas as coisas TUDO ACONTECE NELE MESMO Como o que é imanente à natureza de uma coisa lhe pertence necessariamente, tudo o que deriva de Deus se lhe deriva NECESSARIAMENTE
  5. 5. LIBERDADELIBERDADE em Spinoza não existe no sentido LIBERTARISTA, mas DETERMINISTA/COMPATIBILISTA liberdade é ausência de coação. Ser livre é ser determinado sem ser coagido.
  6. 6. CONHECIMENTO• A MENTE (mens) é consciência do corpo, apercebendo-se das MODIFICAÇÕES DELE, e por meio dessas modificações, conhecendo indiretamente os OUTROS CORPOS.• Mas essas são formas INADEQUADAS de conhecimento, posto que INDIRETAS.• A MENTE não é só IDÉIA DO CORPO (idea corporis) mas também IDÉIA DA IDÉIA (idea ideae).• O conhecimento inadequado é, portanto, o conhecimento sensível, empírico...
  7. 7. PAIXÕES• A mente sofre na medida em que tem idéias INADEQUADAS, idéias advindas das PAIXÕES, que são CONHECIMENTO DO CORPO (imperfeito).• A mente AGE na medida em que tem idéias ADEQUADAS, que são advindas de sua própria natureza.• Como a mente é idéia do corpo, deve buscar fazer com que este SE CONSERVE, daí que a consciência do que potencia o corpo potencia também a mente (mens).• A ALEGRIA (laetitia) é a consciência desse aumento de potência... enquanto a TRISTEZA (tristitia) é a consciência de uma diminuição da potência.
  8. 8. PAIXÕES FUNDAMENTAISALEGRIA TRISTEZA DESEJO AMOR ODIO ALEGRIA TRISTEZAACOMPANHADA ACOMPANHADA POR UMA POR UMACAUSA INTERIOR CAUSA EXTERIOR
  9. 9. LIBERDADE• Nós nos libertamos das paixões pela força da razão, adquirindo assim LIBERDADE.• A RAZÃO domina as PAIXÕES na medida em que as CONHECE, objetivando-as...
  10. 10. A VISÃO DE DEUS• Devemos amar a Deus, mas Deus não nos ama,• Pois a eterna ordem das coisas – Deus – não tem paixões.• O espírito humano não pode ser totalmente destruído com o corpo, “restando nele algo de eterno” - Sentimos que na mente como idéia do corpo há algo de eterno... (Derek Parfit: metáfora do túnel de vidro.)

×