Luteranismo é o nome dado a religião protestante criada por
Martino Lutero (1483-1546). Ele era um sacerdote da Igreja
Cat...
Com isso, Lutero se mudou para uma área onde lhe era
permitido praticar suas crenças.
Naquela época, a Alemanha era parte ...
Martino Lutero Selo de Lutero
O Calvinismo foi a doutrina protestante criada por João
Calvino, que aderiu às ideias de Martino Luterano dando a
elas um ...
O grupo mais radical era constituído pelos anabatistas.
Eram formados por artesãos e camponeses pobres, que
sofriam perseg...
Por isso, o Calvinismo obteve um grande aumento de
seguidores, principalmente burgueses, pois estes defendiam
que quanto m...
João Calvino
A Igreja Anglicana foi criada na Inglaterra pelo rei Henrique
VIII (1491 – 1547) quando, no ano de 1527, o rei inglês exig...
Segundo as regras da nova Igreja, o rei possuía autoridade sob
a Igreja da Inglaterra . A partir dessa nova medida, Henriq...
A nova rainha oficializou a religião anglicana por meio
de dois atos:
 O Bill da Uniformidade ( que criava a liturgia
ang...
Igreja da Inglaterra
Em meados do século XVI a igreja católica estava
passando por uma forte crise : ela perdera metade da
Alemanha, toda a Ing...
As principais atitudes tomadas durante a contrarreforma:
 Retorno da Inquisição: tinha como objetivo vigiar,
perseguir, p...
 Criação do Índice de Livros Proibidos (Index Librorium
Proibitorium): relação de livros contrários aos dogmas e
idéias d...
Concílio de Trento
Centro de Educação Objetivo
Professor: André Bozzetto Jr.
Aluno: Guilherme Cardozo da Silva
Série: 1º ano do E.M
LUTERANIS...
Luteranismo, calvinismo, anglicanismo e a contrarreforma
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Luteranismo, calvinismo, anglicanismo e a contrarreforma

54.180 visualizações

Publicada em

Saiba o que foi o LUTERANISMO, o CALVINISMO, o ANGLICANISMO e a CONTRARREFORMA.

Publicada em: Educação
2 comentários
27 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
54.180
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
65
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
436
Comentários
2
Gostaram
27
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Luteranismo, calvinismo, anglicanismo e a contrarreforma

  1. 1. Luteranismo é o nome dado a religião protestante criada por Martino Lutero (1483-1546). Ele era um sacerdote da Igreja Católica quando se revoltou contra a prática da indulgência (comprar o perdão), publicando as 95 teses. Entre estas, a base do luteranismo, e que vai contra a Igreja é de que a salvação se daria somente pela fé. E não pela fé e boas obras, conforme dizia o catolicismo. Ele também traduziu a Bíblia para o alemão, que até então só era lida em latim e defendeu sua livre interpretação (antes só era interpretada pelos sacerdotes). Com suas 95 teses publicadas, Lutero foi excomungado pelo Papa Leão X, em 1521.
  2. 2. Com isso, Lutero se mudou para uma área onde lhe era permitido praticar suas crenças. Naquela época, a Alemanha era parte do Sacro Império Romano-Germânico , e em 1546 o imperador católico Carlos V foi à guerra contra os territórios que apoiavam Lutero. Saiu vencedor, mas o conflito continuou até 1555. Nesse ano, uma assembleia especial do império se reuniu e fez um acordo chamado Paz de Augsburgo, segundo o qual a nova religião seria permitida. A nova Igreja logo se espalhou pela maior parte da Alemanha e pela Escandinávia, onde foi estabelecida por lei. Lutero aderiu apenas a dois dos sacramentos da Igreja Católica: o batismo e a Eucaristia. Com a conquista de novos territórios pelos europeus e a fundação de colônias nas terras conquistadas, o luteranismo se espalhou ainda mais. Hoje, mais de 65 milhões de pessoas seguem o luteranismo no mundo todo.
  3. 3. Martino Lutero Selo de Lutero
  4. 4. O Calvinismo foi a doutrina protestante criada por João Calvino, que aderiu às ideias de Martino Luterano dando a elas um caráter mais radical e burguês. Calvino criou uma nova proposta religiosa, realizando-a primeiramente em Genebra, na Suíça. Na França, os seguidores são chamados de huguenotes, na Inglaterra, de presbiterianos. O Calvinismo, desde meados do século XVII era o grupo protestante mais numeroso na Inglaterra, tendo como destaque os puritanos representados principalmente pela média burguesia, contrária à religião anglicana, também protestante. Os presbiterianos tinham um comportamento mais moderado, os quais eram formados pela alta burguesia e por latifundiários.
  5. 5. O grupo mais radical era constituído pelos anabatistas. Eram formados por artesãos e camponeses pobres, que sofriam perseguição pelos anglicanos e eram discriminados pelos puritanos, que consideravam a pobreza como uma condenação de Deus. Segundo a teologia do Calvinismo, o homem está destinado a ser salvo ou condenado. Essa teologia foi amplamente aceita por grupos insatisfeitos com a Igreja Católica, tal como a nobreza e a burguesia, já que a posse de terras da Igreja e a luta desta contra a cobrança exagerada de lucros por parte dos burgueses, vinha sendo duramente atacada.
  6. 6. Por isso, o Calvinismo obteve um grande aumento de seguidores, principalmente burgueses, pois estes defendiam que quanto mais “privilegiada” uma pessoa fosse (os mais ricos, com mais posses) seriam então as pessoas escolhidas para a salvação. E, ao contrário disto, os pobres e desafortunados eram escolhidos para a condenação. Eram contra o livre-arbítrio, onde o individuo, através da liberdade e autonomia sobre seus atos destinava sua condenação ou salvação. A doutrina calvinista ainda era mais rígida do que a luterana, pois não admitia que seus adeptos ostentassem luxo ou riqueza, jogassem cartas ou dançassem em bailes. Também deveriam se vestir com moderação e sobriedade. Como no movimento luterano, os calvinistas aderiram apenas a dois dos sacramentos da Igreja Católica: o batismo e a Eucaristia.
  7. 7. João Calvino
  8. 8. A Igreja Anglicana foi criada na Inglaterra pelo rei Henrique VIII (1491 – 1547) quando, no ano de 1527, o rei inglês exigiu que o papa anulasse seu casamento com a rainha espanhola Catarina de Aragão. Henrique VIII alegava que sua esposa não teve condições para lhe oferecer um herdeiro forte e saudável que desse continuidade à sua dinastia. O papa Clemente VII resolveu não aceitar o divórcio do rei Henrique VIII. Isso porque o tio de Catarina de Aragão, o rei Carlos V, estava auxiliando a Igreja contra o avanço dos luteranos no Sacro Império Romano Germânico. Inconformado com a indiferença papal, Henrique VIII obrigou o Parlamento britânico a votar uma série de leis que colocavam a Igreja sob o controle do Estado. No ano de 1534, o chamado Ato de Supremacia criou a Igreja Anglicana.
  9. 9. Segundo as regras da nova Igreja, o rei possuía autoridade sob a Igreja da Inglaterra . A partir dessa nova medida, Henrique VIII casou-se com a jovem Ana Bolena. Além disso, essa medida fez com que nobres, fazendeiros e a burguesia mercantil passassem a exercer maior influência política, pois o rei Henrique VII realizou a expropriação e a venda dos feudos pertencentes aos clérigos católicos. Eduardo VI, que era filho e sucessor de Henrique VIII, morreu ainda criança. Por isso, quem assumiu o trono foi Maria Tudor, filha de Catarina de Aragão. Maria Tudor buscou restaurar o catolicismo e perseguiu os protestantes. Durante seu reinado (1547-1558) surgiram vários conflitos político-religiosos, que só acabaram quando Elisabeth I, filha de Henrique VIII com Ana Bolena, assumiu o trono na Inglaterra.
  10. 10. A nova rainha oficializou a religião anglicana por meio de dois atos:  O Bill da Uniformidade ( que criava a liturgia anglicana);  E o Rui dos 39 Artigos ( que fundamentava a fé anglicana). Esses atos visavam minimizar a possibilidade de um conflito religioso que desestabilizasse a sociedade britânica. No seu governo foi assinado o Segundo Ato de Supremacia, que reafirmou a autonomia religiosa da Inglaterra frente à Igreja Católica.
  11. 11. Igreja da Inglaterra
  12. 12. Em meados do século XVI a igreja católica estava passando por uma forte crise : ela perdera metade da Alemanha, toda a Inglaterra e os países escandinavos; estava em recuo na França, nos Países Baixos, na Áustria, na Boêmia e na Hungria. Em contrapartida, o protestantismo e as novas religiões surgidas na Europa ganharam força , como, por exemplo, o Luteranismo, o Calvinismo e o Anglicanismo. A contrarreforma, ou Reforma Católica, foi uma barreira criada pela Igreja para tentar conter os avanços do protestantismo.
  13. 13. As principais atitudes tomadas durante a contrarreforma:  Retorno da Inquisição: tinha como objetivo vigiar, perseguir, prender e punir aqueles que não estavam seguindo a doutrina católica. Milhares de protestantes, judeus e integrantes de outras religiões foram perseguidos e punidos pelo Tribunal do Santo Ofício.  Criação da Companhia de Jesus: os integrantes desta companhia eram os jesuítas. Estes foram encaminhados aos continentes africano, americano e asiático. Tinham como objetivo principal transformar os nativos em novos católicos, através da catequização.
  14. 14.  Criação do Índice de Livros Proibidos (Index Librorium Proibitorium): relação de livros contrários aos dogmas e idéias defendidas pela Igreja Católica. Os livros apreendidos eram queimados. Quem fosse pego com materiais deste tipo receberia punições severas. Vários escritores, muitos deles cientistas, foram presos e condenados por escreverem livros com idéias não aceitas pelos católicos. Era uma forma de barrar o avanço de outras doutrinas e manter o controle cultural nas mãos da Igreja Católica.  Concílio de Trento (1545-1563): reafirmação dos dogmas e sacramentos católicos através do convocado pelo papa Paulo III.
  15. 15. Concílio de Trento
  16. 16. Centro de Educação Objetivo Professor: André Bozzetto Jr. Aluno: Guilherme Cardozo da Silva Série: 1º ano do E.M LUTERANISMO, CALVINISMO, ANGLICANISMO E A CONTRARREFORMA CATÓLICA Pinhalzinho, 22 de maio de 2014.

×