José Saramago

3.981 visualizações

Publicada em

José Saramago - trabalho de aluna do 5.º ano

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.981
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.756
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

José Saramago

  1. 1. JOSÉ SARAMAGO BIOGRAFIA
  2. 2. • Nome completo: José de Sousa Saramago • Nacionalidade: Portuguesa • Data de nascimento: 16 de novembro de 1922 • Local de nascimento: Azinhaga, Golegã, Portugal • Data de morte: 18 de junho de 2014( 87 anos) • Local de morte: Tías, Província de Las Palmas, Canárias, Espanha. • Ocupação: Escritor, argumentista, jornalista, dramaturgo, contista, romancista, teatrólogo, ensaísta e poeta. • Religião: Ateu. • Obras de destaque: Memorial do convento. O evangelho segundo Jesus Cristo. Ensaio sobre a Cegueira. Prémios: Prémio Camões( 1995). Prémio Nobel de Leitura( 1998). wikipédia
  3. 3. • Saramago foi considerado o responsável pelo efetivo reconhecimento internacional da prosa em língua portuguesa. A 24 de agosto de 1985 foi agraciado com o grau de Comendador da Ordem Militar de Sant`lago de Espanha e a 3 de dezembro de 1999 foi elevado a grande-colar da mesma ordem, uma honra reservada apenas a Chefes de Estado. • Saramago, foi diretor adjunto do Diário de Notícias. Casado em segundas núpcias com a espanhola Pilar Del Rio, Saramago viveu na ilha espanhola de Lazarote, nas ilhas Canárias. • A 29 de junho de 2007, constitui a Fundação de José Saramago para a defesa da Declaração Universal dos Direitos Humanos.
  4. 4. RESUMO DO CONTO “A MAIOR FLOR DO MUNDO” Era uma vez um menino que decidiu aventurar-se. Saiu pelas traseiras da sua casa, desceu o rio, mas de rio já estava farto, porque o vira desde que nascera. Decidiu então cortar caminho pelo mato. Quando o caminho de mato tinha chegado ao fim, deu-se com um terreno seco, sem planta sem nada, apenas uma grande colina em forma de tigela voltada. Voltou a aventurar-se e escalou-a. Assim que chegou ao topo da colina, encontrou apenas uma flor murcha sem vida. O menino não hesitou em voltar até ao rio, encher as suas mãos de água, voltar a subir a colina, tudo isto para dar água à flor. Mas quando chegou ao topo da colina já só tinha 3 gotas de água. Isso não bastava, então fez o percurso de ida e de volta vinte vezes. Quando chegou à vigésima vez, a flor já estava tão grande que fazia uma enorme sombra. O menino já estava tão cansado que se encostou à flor e ali adormeceu.

×