De Costa e Silva à
Garrastazu Médici
No dia 13 de dezembro de 1968, o governo
baixou o AI-5, o mais duro de todos os atos
institucionais. Ele dava mais poderes...
Em agosto de 1969, o general Costa e Silva
adoeceu e ficou impossibilitado de continuar a
exercer a Presidência. Quem deve...
Presidente Costa e Silva
Vice Presidente Pedro Aleixo
No dia 22 de outubro de
1969, o Congresso foi reaberto
para receber a indicação do
nome do general Emílio
Garrastazu Médic...
Garrastazu Médici
Quando o general Médici assumiu a Presidência,
grupos armados já estavam atuando nas grandes
cidades. Diante da impossibil...
Protestos contra a ditadura militar no Brasil
Protesto dos estudantes contra a ditadura militar no Brasil
Ao mesmo tempo que eliminou a resistência
armada ao regime militar, Médici também estabeleceu
uma forte censura à imprensa...
Charge sobre a ditadura militar no Brasil
O país cresceu a uma média de 8% ao ano.
Era o “milagre econômico”. Mas os salários
ficaram baixos, a mortalidade infantil...
Grandes obras durante a ditadura militar no Brasil – Ponte Rio – Niterói
Grandes obras durante a ditadura militar no Brasil – Construção da
Transamazônica
Fonte:
 
http://moblog.whmsoft.net/searches/Esporte.php?
keyword=presidente+costa+e+silva&language=portuguese
http://www.m...
Equipe:
Verônica M. Corrêa
Adrianna de Paula
Erick Moreira
Dhenef Taís
Jeanderson Mingorança
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Equipe verônica. tereceiro presidente militar

482 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
482
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Equipe verônica. tereceiro presidente militar

  1. 1. De Costa e Silva à Garrastazu Médici
  2. 2. No dia 13 de dezembro de 1968, o governo baixou o AI-5, o mais duro de todos os atos institucionais. Ele dava mais poderes ao presidente, que agora podia fechar o Congresso Nacional, as assembléias legislativas e as câmaras de vereadores: decretar intervenção nos estados, territórios e municípios; cassar mandatos eletivos e suspender direitos políticos por dez anos. No mesmo dia o presidente fechou o Congresso Nacional.
  3. 3. Em agosto de 1969, o general Costa e Silva adoeceu e ficou impossibilitado de continuar a exercer a Presidência. Quem deveria assumir o cargo era o vice-presidente, o civil Pedro Aleixo. Mas como os chefes militares não confiavam em Pedro Aleixo, três ministros militares – Lyra Tavares, do Exército, Augusto Rademaker, da Marinha, e Souza Mello, da Aeronáutica – tomaram o poder formando uma nova junta militar, que governou o Brasil durante dois meses.
  4. 4. Presidente Costa e Silva
  5. 5. Vice Presidente Pedro Aleixo
  6. 6. No dia 22 de outubro de 1969, o Congresso foi reaberto para receber a indicação do nome do general Emílio Garrastazu Médici à Presidência da República. Médici foi eleito presidente.
  7. 7. Garrastazu Médici
  8. 8. Quando o general Médici assumiu a Presidência, grupos armados já estavam atuando nas grandes cidades. Diante da impossibilidade de fazer oposição pacífica ao governo várias organizações decidiram partir para a pratica de ações armadas, a chama guerrilha. As ações mais frequentes desses grupos eram: assaltos a bancos para conseguir dinheiro para a luta armada contra o governo, assaltos a instalações militares e policiais para conseguir armas; sequestros de diplomatas estrangeiros para trocá-los por presos políticos. O governo militar reprimiu duramente a guerrilha, tanto a urbana como a que ocorreu no Araguaia.
  9. 9. Protestos contra a ditadura militar no Brasil
  10. 10. Protesto dos estudantes contra a ditadura militar no Brasil
  11. 11. Ao mesmo tempo que eliminou a resistência armada ao regime militar, Médici também estabeleceu uma forte censura à imprensa e à produção cultural. Assim, a população era levada a crer que o país estava em paz, pois os jornais não podiam divulgar. O Serviço Nacional de Informações (SNI) tinha agentes e informações em todo o Brasil para descobrir e denunciar aqueles que fossem contra o regime. Segurança e desenvolvimento eram os objetivos do governo militar. A segurança era garantida mediante a repressão e a censura. O desenvolvimento era conseguido com grandes projetos financiados com capital externo.
  12. 12. Charge sobre a ditadura militar no Brasil
  13. 13. O país cresceu a uma média de 8% ao ano. Era o “milagre econômico”. Mas os salários ficaram baixos, a mortalidade infantil aumentou, cresceu a miséria da população. Foi a época das grandes obras. Entre elas, a ponte Rio - Niterói e a estrada Transamazônica. Foi também nessa época que o Brasil sagrou-se tricampeão mundial de futebol no México (1970). Tudo isso era usado pelo governo militar como propaganda a seu favor.
  14. 14. Grandes obras durante a ditadura militar no Brasil – Ponte Rio – Niterói
  15. 15. Grandes obras durante a ditadura militar no Brasil – Construção da Transamazônica
  16. 16. Fonte:   http://moblog.whmsoft.net/searches/Esporte.php? keyword=presidente+costa+e+silva&language=portuguese http://www.mensagensvirtuais.xpg.com.br/aniversariantes.php?id=3115_Pedro_Aleixo http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Garrastazu_m%C3%A9dici.jpg http://www.chicobruno.com.br/imprimir.php?id=11830 http://www.chicobruno.com.br/imprimir.php?id=11830 http://www.motoboysdobrasil.com.br/site1/?p=17397 http://veja.abril.com.br/especiais/amazonia/40-anos-poeira-p-54.html http://www.flickriver.com/photos/dalltoramos/tags/par%C3%A1/ *Livro História e Vida integrada
  17. 17. Equipe: Verônica M. Corrêa Adrianna de Paula Erick Moreira Dhenef Taís Jeanderson Mingorança

×