Quarta-feira, 19 de outubro de 2011                             Briefing de NotíciasFonte: Folha de SPhttp://www.folha.uol...
Fonte: Zero Horahttp://zerohora.clicrbs.com.br/zerohoraGrécia enfrenta segundo dia de greve geral enquanto Parlamento vota...
em breve, apresentará as provas que comprometem o ministro Orlando Silva nesse esquema,mediante convênio com ONGs ligadas ...
A previsão é que os títulos, chamados de Certificados de Potencial Adicional de Construção(Cepacs), passem a ser emitidos ...
Hora    Compra Venda (%)17h05min 1,7730 1,7750 0,96Turismo  Hora    Compra Venda (%)16h06min 1,7000 1,8800 0,00Euro - Qui,...
Polícia descobre falsa construtora que teria faturado R$ 1 miA Polícia Civil de Minas Gerais descobriu e vai autuar uma qu...
Mercado Imobiliário: Informação de qualidade como elementode diferenciaçãoICaso necessitasse comprar um imóvel, de que for...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Briefing 20/10

534 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
534
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Briefing 20/10

  1. 1. Quarta-feira, 19 de outubro de 2011 Briefing de NotíciasFonte: Folha de SPhttp://www.folha.uol.com.br/Brasil cai para 126º em ranking de ambiente de negócioApenas 57 países têm ambiente para negócios pior do que o Brasil, afirma estudo anual doBanco Mundial lançado hoje. O país é o 126º dos 183 avaliados no relatório "Doing Business2012" (Fazendo negócios em 2012).O relatório elogia o país por ter "melhorado o sistema de informação sobre crédito ao permitirque agências privadas coletem e divulguem dados positivos", o cadastro positivo, lei que criauma lista de bons pagadores que ajuda empresas e instituições financeiras a decidirem a quememprestar dinheiro.Construtora indenizará cliente se obra atrasar mais que 6 mesesO Secovi (sindicato da habitação) assinou um acordo com o Ministério Público de São Paulopara orientar as construtoras a colocar, em contrato, cláusulas de indenização aos clientes emcaso de atraso nas obras de imóveis comprados na planta. Entre elas, o pagamento, se houverdemora maior do que seis meses, de indenização de 2% sobre o valor do imóvel já pago peloconsumidor. E multa de 0,5% ao mês, sobre o mesmo valor, a partir do fim do prazo detolerância. A lei prevê, em favor das construtoras, tolerância de seis meses para a entrega.O acordo, no entanto, não tem força de lei. Trata-se de um TAC (Termo de Ajustamento deConduta). Por isso, afirma o Secovi, o documento não pode obrigar as companhias aopagamento -nem o sindicato tem poder para isso."Nosso papel é estimular, nas empresas, boas práticas, mas não temos papel de fiscalização",disse João Crestana, presidente do Secovi.Senado aprova nova divisão da renda do petróleoO Senado aprovou nesta quarta-feira novo modelo de distribuição das receitas do petróleo.Isolados, os Estados e municípios produtores, Rio e Espírito Santo principalmente, foramderrotados e vão perder no total cerca de R$ 3,6 bilhões no próximo ano.A União também sai perdendo, R$ 2,5 bilhões em 2012, mas havia aceitado ceder paraaprovar o texto do relator Vital do Rêgo (PMDB-PB), que beneficia os Estados e municípiosnão-produtores, que vão ganhar no próximo ano R$ 8 bilhões.Pela proposta, nos poços já licitados, a fatia da União na distribuição de royalties cai de 30%para 20% no próximo ano. Na participação especial, tributo cobrado sobre os campos maisprodutivos, a parcela da União reduz de 50% para 42%.Já para os Estados produtores a fatia dos royalties cai de 26,25% para 20% em 2012. Naparticipação especial, recua de 40% para 34%. A maior perda ficou na parcela de municípiosprodutores, que a partir de 2012 terão sua fatia nos royalties reduzida de 26,25% para 17%.Depois, essa cota terá queda gradual, até 4% em 2020.
  2. 2. Fonte: Zero Horahttp://zerohora.clicrbs.com.br/zerohoraGrécia enfrenta segundo dia de greve geral enquanto Parlamento vota pacote deausteridadeEm greve geral desde ontem, o país acompanhará o segundo turno da votação no Parlamentogrego do pacote de austeridade definido pelo governo.As medidas foram recebidas com restrições pela população e a oposição, mas devem seraprovadas, seguindo a tendência do que houve no primeiro turno — quando dos 295parlamentares presentes, 154 aprovaram as propostas e 145 as rejeitaram.O pacote determina o fim dos contratos coletivos, o aumento de impostos e tarifas públicas eabre a possibilidade de demissão de 30 mil funcionários públicos até dezembro. Em protesto,várias categorias profissionais, inclusive de jornalistas, estão paralisadas. A comunidadeinternacional cobra da Grécia reações para reduzir o déficit público — que ultrapassa em trêsvezes o valor permitido pela União Europeia — e para diminuir a dívida pública calculada em350 bilhões de euros.Real tem potencial para internacionalização, aponta FMIO uso das moedas de Brasil, Rússia, China, Índia e àfrica do Sul (países conhecidos comoBrics) em operações internacionais cresceu nos últimos anos e pode aumentar ainda maisdaqui para frente, visto que todas essas economias possuem importância significativa emtermos regionais e até mesmo globais - caso dos chineses -, de acordo com um estudo doFundo Monetário Internacional (FMI).De acordo com o órgão, o uso de reais em operações com derivativos internacionais aumentoucerca de 50% entre 2004 e 2010, enquanto a utilização da rupia indiana e do rublo russo maisque dobrou. O uso do yuan aumentou cerca de 12 vezes durante o período. — No longo prazo, as moedas emergentes demonstram potencial para atingir um usointernacional mais amplo, como o de economias avançadas. Por exemplo, moedas deexportadores de commodities (o rublo russo e o real) podem desempenhar papéis regionaismais amplos e se tornar parte de reservas de ativos de forma similar ao que ocorre com osdólares da Austrália e do Canadá. O yuan poderia chegar ao uso global por causa do tamanhoda economia chinesa — segundo o estudo do FMI.Moodys rebaixa nota da dívida de cinco dos maiores bancos da EspanhaA agência de classificação de risco financeiro Moodys anunciou na quarta-feira que reduziu anota da dívida de cinco grandes bancos espanhóis, incluindo Santander e BBVA.Os estabelecimentos atingidos pela decisão, anunciada 24 horas após a queda daclassificação da Espanha, são Banco Santander, BBVA, CaixaBank, La Caixa e Confederaciónde Cajas de Ahorro-CECA.A Moodys estima que Santander, BBVA e CaixaBank se mantêm como emissores de altaqualidade, mas representam agora uma nota "Aa2", contra a antiga "Aa1". La Caixa, casamatriz do CaixaBank, e a CECA permanecem na categoria de emissores sólidos mas passíveisde ser afetados por mudanças da situação econômica, tendo sua nota reduzida de "A1" para"A2".Estas revisões são consequência "da degradação (da nota) do Reino da Espanha de Aa2 paraA1", na terça-feira, explicou a Moodys.Fonte: Diário Catarinensehttp://www.clicrbs.com.br/diariocatarinenseEm novo depoimento, policial militar reafirma que há provas da fraude no Ministério doEsporteO policial militar João Dias Ferreira, delator de suposto esquema de corrupção no Ministério doEsporte, foi nesta quarta-feira à Polícia Federal, em Brasília, para prestar depoimento. Emrápida declaração à imprensa, ele disse que vai reafirmar todas as denúncias e informou que,
  3. 3. em breve, apresentará as provas que comprometem o ministro Orlando Silva nesse esquema,mediante convênio com ONGs ligadas ao PC do B, partido do qual o ministro faz parte.Dias informou que seus advogados conseguiram na terça-feira autorização da Justiça Federalpara ter acesso a todo o material apreendido em sua residência e escritório no ano passadodurante Operação Shaolin. Segundo o policial, dentro desse material estariam incluídosdocumentos, mídias, e "com certeza duas provas cabais" de envolvimento do ministro OrlandoSilva nas denúncias.Após passar o dia em Angola, Dilma termina viagem à África nesta noiteNesta quinta-feira, a presidente Dilma Rousseff passa o dia em Luanda, capital de Angola, echega a Brasília por volta das 21h. Durante a visita, ela ressaltará que o Brasil foi o primeiro areconhecer o governo independente do país, em novembro de 1975, e que apoiou osangolanos ao longo da Guerra Fria (1945 a 1991) — quando houve disputas estratégicas entreos Estados Unidos e o bloco da antiga União Soviética (URSS).Dilma se reúne com o presidente de Angola, José Eduardo Santos, e participa de sessãosolene na Assembleia Nacional (equivalente ao Congresso Nacional).Santa Catarina eleita o melhor destino do BrasilSanta Catarina foi eleita, pela quinta vez, o melhor destino turístico do Brasil. O prêmio,idealizado pela revista Viagem e Turismo, da Editora Abril, foi divulgado nesta quarta-feira, noRio de Janeiro.Santa Catarina venceu ainda nas categorias melhor Resort de Campo, com Caldas daImperatriz; melhor Parque Tematico, com o Beto Carreiro e melhor Hotel Fazenda, comFazenda Parque Hotel de Gaspar.— Para ser bem feito, o turismo tem que ser feito com amor — disse o Governador RaimundoColombo ou receber o prêmio.Fonte: Gazeta do Povo Curitibahttp://www.gazetadopovo.com.brPara 60% das empresas, crise “chega” em 2012Os empresários estão menos otimistas em relação ao desempenho da economia para 2012.Sondagem realizada pela Paraná Pesquisas com exclusividade para a Gazeta do Povo revelaque 59% das companhias acreditam que a crise econômica internacional vai afetar seusnegócios no próximo ano.Nesta edição, o porcentual de empresários que preveem crescimento para o Produto InternoBruto (PIB) brasileiro também caiu em relação às sondagens anteriores. Das 76 empresas degrande porte ouvidas pela Paraná Pesquisas, 68% projetam crescimento econômico para oBrasil em 2012.Embora maioria, o número é menor do que o registrado nas edições anteriores da sondagem– 77% previam crescimento para 2011 e 96% para 2010. ―A pesquisa mostra o pior resultadodos últimos três anos. Os números ainda são bons, mas pode-se dizer que a luz amarelacomeça a aparecer. O empresariado está mais cauteloso‖, afirma Murilo Hidalgo Lopes deOliveira, diretor da Paraná Pesquisas.Curitiba vai vender potencial construtivo na Bolsa de ValoresInvestidores privados e empresas do ramo imobiliário devem garantir, a médio e longo prazo,a execução de obras de mobilidade e infraestrutura urbana na Linha Verde, em Curitiba. Aprefeitura revelou ontem que planeja vender títulos de potencial construtivo na Bolsa deValores para arrecadar recursos que serão investidos na própria região. O negócio deverender um total de R$ 1,5 bilhão. O objetivo é acelerar a consolidação da Linha Verde comoum novo eixo de desenvolvimento. Ao todo, 22 bairros são cortados pela antiga BR-476.
  4. 4. A previsão é que os títulos, chamados de Certificados de Potencial Adicional de Construção(Cepacs), passem a ser emitidos e vendidos em março de 2012. A estratégia da prefeitura vaiformar um círculo vicioso que aproxima o poder público e a iniciativa privada: como opotencial construtivo só poderá ser usado na própria região da Linha Verde, os recursosarrecadados também deverão ser aplicados, por lei, em obras ao longo do eixo.Muamar Kadafi foi capturado, diz Conselho Nacional de TransiçãoMuamar Kadafi foi capturado em sua cidade natal, Sirte, nesta quinta-feira (20), informou umcomandante do Conselho Nacional de Transição (CNT)."Ele foi capturado. Ele está muito ferido, mas ainda está respirando", afirmou Mohamed Leith.O comandante do CNT afirmou que viu Kadafi e que o ex-ditador estava vestido uniformecáqui e um turbante.Aboubakr Younès Jaber, ministro da Defesa do regime deposto de Kadafi, foi morto em Sirte,indicou nesta quinta-feira um médico à AFP.O médico Abdou Raouf afirmou ter "identificado o corpo de Aboubakr Younès Jaber", levadona manhã desta quinta-feira para o hospital de campanha de Sirte.A prisão ocorre no mesmo dia em que os rebeldes anunciaram a tomada de Sirte, cidade-natal do coronel e último foco de resistência de suas tropas.Fonte dos índices desta página: SAFRASBolsasIbovespa Variação(%) Pontos 18h16min -0,12 54.966,00Bolsas do Mundo Variação(%) Pontos DAX -0,29 5895,97 FTSE 100 -0,55 5420,32 Merval -0,14 2735,15 Nasdaq Composite -2,00 2604,04MoedasDolar americano - Qui, 20/10/2011Comercial
  5. 5. Hora Compra Venda (%)17h05min 1,7730 1,7750 0,96Turismo Hora Compra Venda (%)16h06min 1,7000 1,8800 0,00Euro - Qui, 20/10/2011Comercial Hora Compra Venda (%)16h48min 2,4362 2,4387 0,75Turismo Hora Compra Venda (%)16h33min 2,3400 2,5900 0,77PetróleoBarril U$WTI(Nova York) 86,70Brent(Londres) 109,46Juros às Empresas %TJLP - Taxa de juros a longo prazo 6%
  6. 6. Polícia descobre falsa construtora que teria faturado R$ 1 miA Polícia Civil de Minas Gerais descobriu e vai autuar uma quadrilha suspeita de aplicargolpes por meio de uma empresa de construção civil em Belo Horizonte. De acordo com asinvestigações, em menos de dois anos de funcionamento, a suposta construtora, denominadaAlphaville Constrular, teria causado um prejuízo de R$ 1 milhão em aproximadamente 130pessoas, que buscavam realizar o sonho da casa própria.O delegado Islande Batista, chefe do Departamento de Investigação de Crimes contra oPatrimônio, vai indiciar o casal Klederson da Cunha, 32 anos, e Alda Vieira Paulino da Cunha,27 anos, além de Daniel Guimarães Paulino, 24 anos, e Lucas Guilherme Paulino, 19 anos,por estelionato, formação de quadrilha e falsidade ideológica. Contudo, eles continuam emliberdade já que a Justiça negou os pedidos de prisão preventiva e de prisão temporária doMinistério Público.Segundo o delegado, até momento, 18 clientes procuraram a polícia para denunciar asfraudes, mas a estimativa é que, dos cerca de 130 contratos firmados pela construtora,nenhum foi cumprido. "A empresa fazia panfletos e anúncios na internet prometendo aconstrução de casas pré-fabricadas e reformas em imóveis, que nunca chegaram a serfeitas", disse.Brasileiro produz por ano meia tonelada de resíduos deconstrução civilDe pequenas reformas domiciliares a grandes obras, cada brasileiro produz por ano cerca demeia tonelada de resíduo de construção civil, aponta o presidente do Instituto Nova Ágora deCidadania (Inac), Carlos de Matos Leal. Ainda distante da cultura de reciclagem desse tipo deresíduos sólidos, os materiais terminam espalhados pelas cidades, entopem bueiros, causamassoreamento e envenenamento dos rios e inclusive enchentes, menciona Leal. ―Essematerial inerte é volumoso e ocupa os aterros ad eternum‖, afirmou o especialista duranteseminário sobre resíduos sólidos da construção civil e demolições, realizado pela entidade nasegunda-feira (17), na capital paulista.Hewerton Bartoli, vice-presidente da Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos daConstrução Civil e Demolição (Abrecon), estima que o Brasil desperdiça cerca de R$ 8bilhões ao ano por não reciclar materiais de construção. Para se ter uma ideia do tamanho dodesperdício, os resíduos de construção civil e demolições são responsáveis por 60% de todoo lixo sólido urbano e tem reaproveitamento de 70%, informa o especialista.A destinação adequada dos resíduos e a reutilização, além da economia ambiental, uma vezque se deixa de extrair novos materiais da natureza, é altamente viável economicamente, dizRafael Clemente Filgueira, gerente da Usina de Reciclagem de Entulho de Osasco, municípioda Região Metropolitana de São Paulo, administrada pelo Inac. No município, 50% domaterial produzido pela usina é entregue à prefeitura, que o utiliza em obras públicas. ―Opoder público municipal economiza em limpeza pública porque os materiais vão para o lugaradequado e leva à economia em obras‖, diz. Entre 40 a 60% das obras públicas do municípiosão realizadas com materiais reciclados originários da usina, informa o especialista.
  7. 7. Mercado Imobiliário: Informação de qualidade como elementode diferenciaçãoICaso necessitasse comprar um imóvel, de que forma iniciaria a sua busca? Acredito que aesmagadora maioria responderia: pela internet é claro !Na atualidade um dos melhores veículos de comercialização de imóveis é, sem dúvida, ainternet. Sendo assim torna-se evidente que é de suma importância a veiculação deinformações completas e corretas naqueles veículos.No entanto, observo que muitos empresários do setor não investem adequadamente, copiammodelos e não criam o ambiente adequado para o desenvolvimento sistêmico deste novocenário de negócios.Informações desatualizadas ou incorretas acarretam problemas diversos mas principalmenteafeta a credibilidade da empresa.Por diversas razões nem todos os envolvidos cooperam e muitas vezes informações sãoomitidas ou distorcidas (o famoso bolso do colete), prejudicando o proprietário do imóvel e aempresa imobiliária. O cliente-proprietário também espera que o seu imóvel seja devidamentedivulgado e isso torna-se impossível quando não há rigor na manutenção dos dados.Partindo destas premissas fica evidente que um dos maiores patrimônios de uma empresaimobiliária é a sua base de dados. São estas informações que garantem respostas rápidas erespaldo para acompanhamento e avaliações de várias naturezas.Existem correntes que sugerem que o corretor de imóvel deve conhecer todos os imóveispessoalmente, o que hoje em dia, numa cidade como São Paulo por exemplo, se tornahumanamente impossível. Sendo assim não só a internet mas também vários outros recursostecnológicos permitem ao corretor conhecer, ainda que superficialmente, uma enormequantidade de produtos e assim ter uma grande flexibilidade para adequar o melhor produtoao perfil do cliente. Como ferramenta inicial de busca de produto uma boa base de dados éfundamental !Por outro lado, a simples atividade cotidiana de consultar e manter a base de dados oferece apossibilidade de estreitar o contato com os clientes-proprietários e assim conhecer melhor oproduto e, mediante visita ao imóvel, também captar novos clientes. Isso garante uma melhoreficácia na atividade externa do corretor que sai em campo para validar informações ecomplementa com novas captações, originadas em consequência da primeira.Neste modelo de gestão o corretor não fica restrito a nicho específico pois ele sempre podecontar com as informações (fidedignas) que a base de dados oferece. Não que issonecessariamente implique na não especialização em determinado segmento ou região.Portanto é razoável admitir que alguma forma de incentivo deve ser construída para garantir ointeresse do corretor na manutenção e atualização das informações (contato com oproprietário, documentação fotográfica, e demais informações relevantes). Posto isso, aindaque a Indicação deva ser valorizada, é importantíssimo valorizar aquele que mantém asinformações.Entenda-se por manter a informação, não apenas atualizar os dados, mas manter a relaçãocom o proprietário, prestando contas das ações conduzidas pela imobiliária/corretor,veiculações realizadas, quantidade de consultas, principais objeções, etc... Como pode umcorretor/imobiliária pretender exclusividade sem oferecer qualidade, eficiência e eficácia emtroca ?É possível orquestrar maior incentivo para prestigiar aqueles que efetivamente mantem arelação com os proprietários. Talvez instituindo uma dinâmica clara de como deve serrealizado o relacionamento com o cliente-proprietário, sob o risco de não o fazendo, dividirseu comissionamento, ou outra formula mais justa.Com relação a associações e parcerias entre imobiliárias aí então a questão é bem maiscomplexa, contudo sem a integração das bases de dados, a maior vantagem de umafusão/parceria se perde e torna-se inócua.... mas isso é um outro assunto, assim como otrabalho em equipe também.

×