Perguntas	  Norteadoras 	                                    	  A	  nova	  Lei	  Florestal	  mudou	  as	  APPs	  e	  a	  R...
CONTEXTUALIZAÇÃO                                                                           	                              ...
 O	  QUE	  DIZ	  O	  “NOVO”	  CÓDIGO	  	  AO	                              PRODUTOR	  RURAL	  	  -­‐  rea	  de	  Preservaç...
CONTEXTUALIZAÇÃO	  Novo	  Código	  Florestal	  	  -­‐	   Mantém	   o	   vínculo	   entre	   direito	   à	   propriedade	  ...
CONCEITOS	  X	  Propriedade	  Rural	  Área	  Rural	  Não	  Consolidada	  Área	  de	  imóvel	  rural	  com	  ocupação	  de	...
CONCEITOS	  X	  Propriedade	  Rural	  Área	  Rural	  Não	  Consolidada	  Área	  de	  imóvel	  rural	  com	  ocupação	  de	...
CONCEITOS	  X	  Propriedade	  Rural	  Área	  Rural	  Não	  Consolidada	  Área	  de	  imóvel	  rural	  com	  ocupação	  de	...
ÁREA	  DE	  PRESERVAÇÃO	                                              PERMANENTE	  -­‐	  preservar	  os	  recursos	  hídri...
ÁREA	  DE	  PRESERVAÇÃO	                             PERMANENTE	  i.  CURSO	  D’AGUA	  ii.  LAGOS/LAGOAS	  NATURAIS	  iii....
ÁREA	  DE	  PRESERVAÇÃO	      PERMANENTE	  
APP	  –	  Supressão	  /	  Intervenção	  POSSÍVEIS	  INTERVENÇÕES	  NA	  PROPRIEDADE	  RURAL	  -­‐	  UUlidade	  Pública	  -...
APP	  –	  Cursos	  D’água	          ÁREAS	  NÃO	        CONSOLIDADAS	                                Cursos	  D’água	   La...
APP	  –	  Módulos	  Fiscais	                                                          Minifúndio                          ...
APP	  –	  Disposições	  Novo	  Código	                ÁREAS	  CONSOLIDADAS	  Art.	   61-­‐A.	   Nas	   Áreas	   de	   Pres...
APP	  –	  Curso	  d’água	  Leito	  Regular	  	        C a l h a	                  d o	                     Calha	  do	    ...
APP	  –	  Cursos	  D’água-­	  Quadro	  Resumo	        ÁREAS	  CONSOLIDADAS	  
APP	  –	  Curso	  d’água	  CONSOLIDADAS	                    Itapetininga	  –	  3,5	  Módulos	  Fiscais	        50	  m	    ...
APP	  –	  Curso	  d’água	  CONSOLIDADAS	              Itapetininga	  –	  3,5	  Módulos	  Fiscais	      15m	               ...
APP	  –	  Recomposição	  -­	  Estudo	  de	  Caso	                                                                         ...
Pequena	                                Pequena	                                    Média	  (	  4	  a	  15	  )	           ...
Pequena	                                Pequena	                                    Media	  (	  4	  a	  15	  )	           ...
Pequena	                                Pequena	                                    Media	  (	  4	  a	  15	  )	           ...
APP	  –	  Nascentes	  e	  Lagos,	  Lagoas	  e	                                                Reservatórios	  arti>iciais	...
APP	  –	  Nascentes	  e	  Lagos,	  Lagoas	  e	                                                   Reservatórios	  arti>icia...
APP	  –	  Montes,	  Montanhas,	  Encostas	  e	  Topo	  de	                                                         morros	...
APP	  –	  Montes,	  Montanhas,	  Encostas	  e	  Topo	  de	                             morros	                            ...
Reserva	  Legal	  Mantém	  os	  índices	  do	  “Velho”	  Código	  Florestal	  
Reserva	  Legal	  –	  Desmatamento	  Imóveis	  com	  até	  4	  Módulo	  Fiscais	  –	  até	  22/julho/2008	  	     	   *	  ...
Reserva	  Legal	  –	  Desmatamento	  Imóveis	  com	  até	  4	  Módulo	  Fiscais	  –	  até	  22/julho/2008	  	        	   *...
Reserva	  Legal	  -­	  Recomposição	  CÔMPUTO	  DE	  APP	  –	  Visando	  atingir	  o	  percentual	  de	  RL	  i.  Não	  im...
Reserva	  Legal	  -­	  Recomposição	  CÔMPUTO	  DE	  APP	  –	  Visando	  atingir	  o	  percentual	  de	  RL	  i.  Não	  im...
Reserva	  Legal	  -­	  Recomposição	  Recomposição*	  	  	     -­	  20	  anos,	  sendo	  1/10	  a	  cada	  2	  anos	  	   ...
Reserva	  Legal	  –	  Modelo	  	  PLANO	  DE	  MANEJO	  Exigência	  de	  Plano	  de	  manejo	  sustentável,	  previamente	...
Reserva	  Legal	  –	  CASO	  01	          Propriedade	  Rural	  	  Minas	  Gerais	  –	  20%	                              ...
Reserva	  Legal	  –	  CASO	  02	          Propriedade	  Rural	  	  Minas	  Gerais	  –	  20%	                              ...
Reserva	  Legal	                Propriedade	  Rural	  	  Minas	  Gerais	  –	  38%	  “O	   proprietário	   ou	   possuidor	...
Reserva	  Legal	  –	  CASO	  02	  Propriedade	  Rural	  	  Minas	  Gerais	  –	  20%	                        Áreas	        ...
CAR	  –	  Cadastro	  Ambiental	  Rural	                                 CADASTRO	  AMBIENTAL	  RURAL	  –	  CAR	           ...
PRA	  –	  Programa	  de	  Regularização	                                                Ambiental	                       P...
DISCUSSÃO	  Pontos	  PosiUvos	  da	  Nova	  Lei	  Florestal	  -­‐  Demanda	  planejamento	  dos	  estados	  para	  regular...
DISCUSSÃO	  Pontos	  NegaUvos	  da	  Nova	  Lei	  Florestal	   -­‐  Conceito	  de	  nascente	  (somente	  a	  perene):	  t...
DISCUSSÃO	  Desafios	  a	  Nova	  Lei	   -­‐  Implementação	  de	  monitoramento	  da	  aplicação	  da	  Nova	  Lei:	  PRA	...
DISCUSSÃO	  Desafios	  a	  Nova	  Lei	   -­‐  Implementação	  de	  monitoramento	  da	  aplicação	  da	  Nova	  Lei:	  PRA	...
CONTATO	   www.verdeebusiness.com.br	  rafael@verdeebusiness.com.br	         (19)	  96019090	  
121123 rafael-verde
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

121123 rafael-verde

632 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
632
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

121123 rafael-verde

  1. 1. Perguntas  Norteadoras    A  nova  Lei  Florestal  mudou  as  APPs  e  a  RLs?  A  nova  Lei  Florestal  é  exequível?  Quais  são  agora  as  minhas  obrigações?  Quem  poderá  me  ajudar  para  cumprimento  dessas  obrigações?  A  minha  propriedade  de  mais  de  uma  matrícula,  o  que  será  válido?  O  meu  imóvel  está  em  perímetro  urbano,  preciso  de  RL?  Preciso  georreferenciar  minha  propriedade?  O  que  é  o  CAR  e  o  PRA?  Quais  são  as  novas  oportunidades  criadas  pela  Nova  Lei  Florestal?  
  2. 2. CONTEXTUALIZAÇÃO   Principais  modi>icações  na  Legislação  Florestal    ANO   LEGISLAÇÃO   SÍNTESE   DESCRIÇÃO  1934   Decreto  Federal   “Primeiro”  Código   -­‐  Estabeleceu  limites  para  ocupação  do  solo  e  uso   23.793   Florestal   dos  recursos  naturais  como  “Reserva  Florestal”  1965   Lei  Federal  4.771   “AnUgo”  Código  Florestal   -­‐ Dimensionou  e  regulou  o  uso  das  APPs  e  áreas     para  futura  Reserva  Legal  1986   Lei  Federal  7.511   Altera  o  “AnUgo”  Código   -­‐ Altera  tamanho  das  APPs     Florestal  1989   Lei  Federal  7.803   Altera  o  “AnUgo”  Código   -­‐  InsNtui  e  obriga  Averbação  de  Reserva  Legal     Florestal  2001   Medida  Provisória   Altera  o  “AnUgo”  Código   -­‐  Altera  o  tamanho  das  áreas  de  Reserva  Legal  na   2.166-­‐67   Florestal   Amazônia  Legal    2008   Decreto  Federal   Regulamenta  Lei  de  Crimes   -­‐  Regulamenta  as  infrações  da  Lei  quanto  a  multas   6.514   Ambientais   e  penalidades  2012   Lei  12.651   “Novo”  Código  Florestal   -­‐  Altera  e  regulamenta  as  APPs  e  Reserva  Legal  (mai)   -­‐  Dimensionar  e  flexibilizar  o  uso  e  ocupação  do   solo  em  áreas  rurais  consolidadas  2012   Lei  12.727   Altera  “Novo”  Código   -­‐  Sanciona  as  alterações  feitas  pelo  “Novo”  Código  (out)   Florestal   Florestal  e  desNtuída  Medida  Provisória  571  2012   Decreto  7.830     CAR  e  PRA   -­‐  Regulamenta  o  Cadastro  Ambiental  Rural  (CAR)  (out)   e  Programa  de  Regularização  Ambiental  (PRA)  
  3. 3.  O  QUE  DIZ  O  “NOVO”  CÓDIGO    AO   PRODUTOR  RURAL    -­‐  rea  de  Preservação  Permanente   Á-­‐  eserva  Legal   R-­‐  esmatamento   D-­‐  ecuperação     R-­‐  adastro  Ambiental  Rural   C-­‐  rograma  de  Regularização  Ambiental   P
  4. 4. CONTEXTUALIZAÇÃO  Novo  Código  Florestal    -­‐   Mantém   o   vínculo   entre   direito   à   propriedade   ao   cumprimento  de  sua  função  social  e  ambiental     -­‐   Qualifica   as   florestas   e   demais   formas   de   vegetação   naUva  como  bens  de  interesse  comum  a  todos    -­‐  Estabelece  limitações  à  exploração  destes  recursos.  
  5. 5. CONCEITOS  X  Propriedade  Rural  Área  Rural  Não  Consolidada  Área  de  imóvel  rural  com  ocupação  de  vegetação  naNva  em  diferentes  estágios  de  regeneração  preexistente  a  22  de  julho  de  2008.  
  6. 6. CONCEITOS  X  Propriedade  Rural  Área  Rural  Não  Consolidada  Área  de  imóvel  rural  com  ocupação  de  vegetação  naNva  em  diferentes  estágios  de  regeneração  preexistente  a  22  de  julho  de  2008.  Área  Rural  Consolidada  Área  de  imóvel  rural  com  ocupação  antrópica  preexistente  a  22  de  julho  de  2008,  com   edificações,   benfeitorias   ou   aNvidades   agrossilvipastoris,   admiNda,   neste  úlNmo  caso,  a  adoção  do  regime  de  pousio;    
  7. 7. CONCEITOS  X  Propriedade  Rural  Área  Rural  Não  Consolidada  Área  de  imóvel  rural  com  ocupação  de  vegetação  naNva  em  diferentes  estágios  de  regeneração  preexistente  a  22  de  julho  de  2008.  Área  Rural  Consolidada  Área  de  imóvel  rural  com  ocupação  antrópica  preexistente  a  22  de  julho  de  2008,  com   edificações,   benfeitorias   ou   aNvidades   agrossilvipastoris,   admiNda,   neste  úlNmo  caso,  a  adoção  do  regime  de  pousio;    Pousio  Interrupção  temporária  de  atividades  e  usos  agrícolas,  pecuárias  ou  silviculturais,  por  no  máximo  5  anos  em  no  máximo  25%  da  área  produtiva  do  imóvel  rural  
  8. 8. ÁREA  DE  PRESERVAÇÃO   PERMANENTE  -­‐  preservar  os  recursos  hídricos,  o  solo;  -­‐  preservar  a  biodiversidade;  -­‐  bem  estar  do  ser  humano;  
  9. 9. ÁREA  DE  PRESERVAÇÃO   PERMANENTE  i.  CURSO  D’AGUA  ii.  LAGOS/LAGOAS  NATURAIS  iii.  RESERVATÓRIOS  ARTIFICIAIS  iv.  NASCENTES  /  OLHOS  D’ÁGUAS  PERENES  v.  ENCOSTAS  vi.  RESTINGAS  vii. MANGUEZAIS  viii.  ORDAS  DOS  TABULEIROS  /  CHAPADAS   Bix.  TOPOS  DE  MORROS  /  SERRAS  /  MONTANHAS  x.  ALTITUDE  SUPERIOR  A  1800  metros  xi.  VEREDAS  
  10. 10. ÁREA  DE  PRESERVAÇÃO   PERMANENTE  
  11. 11. APP  –  Supressão  /  Intervenção  POSSÍVEIS  INTERVENÇÕES  NA  PROPRIEDADE  RURAL  -­‐  UUlidade  Pública  -­‐  segurança  nacional,  proteção  sanitária,  obras  de  infraestrutura  e  defesa  civil  -­‐  Interesse  Social  -­‐  aceiros  contra  fogo,  manejo  agroflorestal,  infraestrutura  pública,  efluentes  -­‐  Baixo  Impacto  Ambiental  –  pontes,  *acesso  a  água,  cercas  *ACESSO:  PermiNdo  acesso  de  pessoas  e  animais  para  obteção  de  água  e  para  realização  de  aNvidades  de  baixo  impacto  
  12. 12. APP  –  Cursos  D’água   ÁREAS  NÃO   CONSOLIDADAS   Cursos  D’água   Largura  do  curso   Faixa  de  APP  (m)   d’água  (m)   <  10   30   10  -­‐  50   50   50  -­‐  200   100   200  -­‐  600   200   >  600   500  IMPORTANTE:  APP  não  mudou!  
  13. 13. APP  –  Módulos  Fiscais   Minifúndio Pequena   Pequena   Media  (  4  a  15  )   Grandes  (>  15  ) propriedade propriedade   Tamanho  da   propriedade Até  1  Módulo   Maiores  que  10   >1  e  até  2  MF >2  e  até  4  MF >  4  MF  e  até  10 Fiscal MF Para  as  APPs  ao  longo  dos  cursos  d  ‘água Metade  da   largura  do  curso  d ´água   Obrigação  de   5m 8  m 15  m 20  m (mas  com   recompor mínimo  de  30  m  e   máximo  de  100)     Para  rios  com Qualquer  largura Qualquer  largura Qualquer  largura 10m Goiatuba,  GO  –   Todos Para  as  APP  s  no  entorno  de  nascentes  e  olhos  d´água  perenesCáceres,  MT  –d80   Obrigação     e   30  ha   recompor 5m 8  m 15  m 15  m 15  m ha   Para  as  APPs    no  entorno  de  lagos  e  lagoas  naturais   5  m 8  m 15  m 30  m 30  m Para  as  APPs    em  Veredas Piracicaba,  SP  –   Obrigação  de   10  ha   recompor     30m 30 30  m 50  m 50  m (  a  parUr  do  espaço   Brejoso  e  encharcado) Estabelecimento  da  Reserva  Legal   Desde  que  estas  áreas   10%  da  área  total  do   10%  da  área  total  do   20%  da  área  total  do   todas  não  aUnjam  mais            -­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐   -­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐   imóvel   imóvel   imóvel   que   Atenção  –  a    faixa  não  recomposta:   Não  pode  ser  computada  como   Reserva  Legal   Deve  ter  práUcas  de  conservação  de  água  e  solo  
  14. 14. APP  –  Disposições  Novo  Código   ÁREAS  CONSOLIDADAS  Art.   61-­‐A.   Nas   Áreas   de   Preservação  Permanente   é   autorizada,   exclusivamente,   a  conNnuidade   das   aNvidades   agrossilvipastoris,  de   ecoturismo   e   de   turismo   rural   em   áreas  rurais   consolidadas   até   22   de   julho   de  2008.   (Incluído   pela   Medida   Provisória   nº   571,  de  2012).  
  15. 15. APP  –  Curso  d’água  Leito  Regular     C a l h a   d o   Calha  do   leito  Rio  leito   regular   do   curso  d’água  durante  o  ano     Calha  do   leito  regular   do  Rio   Cota  máxima   da  calha  do   leito  do  Rio  
  16. 16. APP  –  Cursos  D’água-­  Quadro  Resumo   ÁREAS  CONSOLIDADAS  
  17. 17. APP  –  Curso  d’água  CONSOLIDADAS   Itapetininga  –  3,5  Módulos  Fiscais   50  m   12  m  
  18. 18. APP  –  Curso  d’água  CONSOLIDADAS   Itapetininga  –  3,5  Módulos  Fiscais   15m   12  m  
  19. 19. APP  –  Recomposição  -­  Estudo  de  Caso   Pequena   Pequena   Media  (  4  a  15  )   Minifúndio propriedade propriedade   Grandes  (>  15  ) Tamanho  da   propriedade Até  1  Módulo   Maiores  que  10   Fiscal >1  e  até  2  MF >2  e  até  4  MF >  4  MF  e  até  10 MF Cáceres, MT 80 ha > 80 – 160 ha > 160 – 320 ha >320ha 800 ha > 800 ha Para  as  APPs  ao  longo  dos  cursos  d  ‘água Metade  da   largura  do  curso  d Obrigação  de   ´água   recompor 5m 8  m 15  m 20  m (mas  com   mínimo  de  30  m  e   máximo  de  100)     Para  rios  com Qualquer  largura Qualquer  largura Qualquer  largura 10m Todos Para  as  APP  s  no  entorno  de  nascentes  e  olhos  d´água  perenes Obrigação  de   5m 8  m 15  m 15  m 15  m recompor Para  as  APPs    no  entorno  de  lagos  e  lagoas  naturais   5  m 8  m 15  m 30  m 30  m Para  as  APPs    em  Veredas Obrigação  de   recompor     (  a  parUr  do  espaço   30m 30 30  m 50  m 50  mBrejoso  e  encharcado) Estabelecimento  da  Reserva  Legal   Desde  que  estas  áreas   10%  da  área  total  do   10%  da  área  total  do   20%  da  área  total  do  todas  não  aUnjam  mais            -­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐   -­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐   imóvel   imóvel   imóvel   que   Atenção  –  a    faixa  não  recomposta:   Não  pode  ser  computada  como   Reserva  Legal   Deve  ter  práUcas  de  conservação  de  água  e  solo  
  20. 20. Pequena   Pequena   Média  (  4  a  15  )   Minifúndio propriedade propriedade   Grandes  (>  15  ) Tamanho  da   propriedade Até  1  Módulo   Maiores  que  10   Fiscal >1  e  até  2  MF >2  e  até  4  MF >  4  MF  e  até  10 MF Cáceres, MT 80 ha > 80 – 160 ha > 160 – 320 ha >320ha 800 ha > 800 ha Para  as  APPs  ao  longo  dos  cursos  d  ‘água Metade  da   largura  do  curso  d Obrigação  de   ´água   5m 8  m 15  m 20  m (mas  com   recompor mínimo  de  30  m  e   máximo  de  100)     Para  rios  com Qualquer  largura Qualquer  largura Qualquer  largura 10m Todos Para  as  APP  s  no  entorno  de  nascentes  e  olhos  d´água  perenes Obrigação  de   5m 8  m 15  m 15  m 15  m recompor Para  as  APPs    no  entorno  de  lagos  e  lagoas  naturais   5  m 8  m 15  m 30  m 30  m Para  as  APPs    em  Veredas Obrigação  de   recompor     30m 30 30  m 50  m 50  m (  a  parUr  do  espaço  Brejoso  e  encharcado) Estabelecimento  da  Reserva  Legal   Desde  que  estas  áreas   10%  da  área  total  do   10%  da  área  total  do   20%  da  área  total  do  todas  não  aUnjam  mais            -­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐   -­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐   imóvel   imóvel   imóvel   que   Atenção  –  a    faixa  não  recomposta:   Não  pode  ser  computada  como   Reserva  Legal   Deve  ter  práUcas  de  conservação  de  água  e  solo  
  21. 21. Pequena   Pequena   Media  (  4  a  15  )   Minifúndio propriedade propriedade   Grandes  (>  15  ) Tamanho  da   propriedade Até  1  Módulo   Maiores  que  10   Fiscal >1  e  até  2  MF >2  e  até  4  MF >  4  MF  e  até  10 MF Cáceres, MT 80 ha > 80 – 160 ha > 160 – 320 ha >320ha 800 ha > 800 ha Para  as  APPs  ao  longo  dos  cursos  d  ‘água Metade  da   largura  do  curso  d Obrigação  de   ´água   5m 8  m 15  m 20  m (mas  com   recompor mínimo  de  30  m  e   máximo  de  100)     Para  rios  com Qualquer  largura Qualquer  largura Qualquer  largura 10m Todos Para  as  APP  s  no  entorno  de  nascentes  e  olhos  d´água  perenes Obrigação  de    15  m 15  m 15  m 15  m 15  m recompor Para  as  APPs    no  entorno  de  lagos  e  lagoas  naturais   5  m 8  m 15  m 30  m 30  m Para  as  APPs    em  Veredas Obrigação  de   recompor     30m 30 30  m 50  m 50  m (  a  parUr  do  espaço  Brejoso  e  encharcado) Estabelecimento  da  Reserva  Legal   Desde  que  estas  áreas   10%  da  área  total  do   10%  da  área  total  do   20%  da  área  total  do  todas  não  aUnjam  mais            -­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐   -­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐   imóvel   imóvel   imóvel   que   Atenção  –  a    faixa  não  recomposta:   Não  pode  ser  computada  como   Reserva  Legal   Deve  ter  práUcas  de  conservação  de  água  e  solo  
  22. 22. Pequena   Pequena   Media  (  4  a  15  )   Minifúndio propriedade propriedade   Grandes  (>  15  ) Tamanho  da   propriedade Até  1  Módulo   Maiores  que  10   Fiscal >1  e  até  2  MF >2  e  até  4  MF >  4  MF  e  até  10 MF Cáceres, MT 80 ha > 80 – 160 ha > 160 – 320 ha >320ha 800 ha > 800 ha Para  as  APPs  ao  longo  dos  cursos  d  ‘água Metade  da   largura  do  curso  d Obrigação  de   ´água   5m 8  m 15  m 20  m (mas  com   recompor mínimo  de  30  m  e   máximo  de  100)     Para  rios  com Qualquer  largura Qualquer  largura Qualquer  largura 10m Todos Para  as  APP  s  no  entorno  de  nascentes  e  olhos  d´água  perenes Obrigação  de   15  m 15  m 15  m 15  m 15  m recompor Para  as  APPs    no  entorno  de  lagos  e  lagoas  naturais   5  m 8  m 15  m 30  m 30  m Para  as  APPs    em  Veredas Obrigação  de   recompor     30m 30 30  m 50  m 50  m (  a  parUr  do  espaço  Brejoso  e  encharcado) Estabelecimento  da  Reserva  Legal   Desde  que  estas  áreas   10%  da  área  total  do   10%  da  área  total  do   20%  da  área  total  do  todas  não  aUnjam  mais            -­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐   -­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐-­‐   imóvel   imóvel   imóvel   que   Atenção  –  a    faixa  não  recomposta:   Não  pode  ser  computada  como   Reserva  Legal   Deve  ter  práUcas  de  conservação  de  água  e  solo  
  23. 23. APP  –  Nascentes  e  Lagos,  Lagoas  e   Reservatórios  arti>iciais   ÁREAS  NÃO  CONSOLIDADAS   Lagoas  Naturais  <  20ha  (m)*   50   Lagoas  Naturais  >  20ha  (m)*   100   *Zona  Rural   Lagoas  Naturais/ArUficiais  <  1ha  (m)   0  *Nascentes    e  Olhos  D’água  perenes  (m)   50  
  24. 24. APP  –  Nascentes  e  Lagos,  Lagoas  e   Reservatórios  arti>iciais   ÁREAS  CONSOLIDADAS   *Lagoas  Naturai   *Nascentes    e  Olhos  D’água  perenes  (m)   Tamanho  da   15   Faixa  de  APP  (m)  Propriedade  (MF)   <  1   5   1  -­‐  2   8   2  -­‐  4   15   >  4   30   *§  5º  e  6º  (...)  será  admiUda  a  manutenção  de  aUvidades   agrossilvipastoris,  de  ecoturismo  ou  de  turismo  rural  (...)  
  25. 25. APP  –  Montes,  Montanhas,  Encostas  e  Topo  de   morros  Art.  11.  Em  áreas  de  inclinação  entre  25°  e  45°:  -­‐  PermiNdo  manejo  florestal  sustentável,  como:  -­‐  ANvidades  agrossilvipastoris  (CONFAP  –  V&B);  
  26. 26. APP  –  Montes,  Montanhas,  Encostas  e  Topo  de   morros   Antes  Atual  
  27. 27. Reserva  Legal  Mantém  os  índices  do  “Velho”  Código  Florestal  
  28. 28. Reserva  Legal  –  Desmatamento  Imóveis  com  até  4  Módulo  Fiscais  –  até  22/julho/2008       *   Imóveis   com   até   4   módulos   fiscais   poderão   manter,   a   ttulo   de   reserva   legal,  a  área  de  vegetação  naNva  existente  em  22  de  julho  de  2008;              
  29. 29. Reserva  Legal  –  Desmatamento  Imóveis  com  até  4  Módulo  Fiscais  –  até  22/julho/2008       *   Imóveis   com   até   4   módulos   fiscais   poderão   manter,   a   ttulo   de   reserva   legal,  a  área  de  vegetação  naNva  existente  em  22  de  julho  de  2008;  Considerações  para  desmatamento  de  RL     *   quem   desmatou   respeitando   os   índices   de   Reserva   Legal   vigentes   na   ocasião  está  dispensado  de  recompor  a  reserva  segundo  os  percentuais  da  lei;     *   aNvidades   na   área   de   Reserva   Legal   desmatada   irregularmente   após   22   de   julho   de   2008   deverão   ser   suspensas   imediatamente   e   o   processo   de   recomposição  deverá  ser  iniciado;     C o m p r o v a ç ã o :   f a t o s   h i s t ó r i c o s   d e   o c u p a c ã o ,   r e g i s t r o   d e   comercialização,   dados   agropecuários,   contratos,   documentos   bancários   e   outros  meios  de  prova          
  30. 30. Reserva  Legal  -­  Recomposição  CÔMPUTO  DE  APP  –  Visando  atingir  o  percentual  de  RL  i.  Não  implique  conversão  de  novas  áreas  para  uso  alternativo  ii.  Área  a  ser  computada  esteja  conservada  ou  em  processo  de   recuperação  iii.  Requerido  inclusão  no  CAR  
  31. 31. Reserva  Legal  -­  Recomposição  CÔMPUTO  DE  APP  –  Visando  atingir  o  percentual  de  RL  i.  Não  implique  conversão  de  novas  áreas  para  uso  alternativo  ii.  Área  a  ser  computada  esteja  conservada  ou  em  processo  de   recuperação  iii.  Requerido  inclusão  no  CAR  RECUPERAÇÃO  –  Visando  atingir  o  percentual  de  RL  i.  Recompor  Reserva  Legal  ii.  Permitir  Regeneração  Natural  iii.  Compensar  Reserva  Legal*     *   a   compensação   poderá   ocorrer   por   meio   de   compra   de   Cota   de   Reser va  Ambiental     (CRA),   arrendamento,   doação   ao   Poder   Público   de   área   no   interior   de   unidade  de     conservação   de   domínio   público   pendente   de   regularização   fundiária,   ou   cadastramento     de  área  equivalente  no  mesmo  bioma;     *   Amazônia   Legal:   quem   não   desmatou   o   que   se   permiNa   (até   50%)   a   legislaçãoem   vigor     à   época,   poderá   uNlizar   a   área   excedente   de   RL   como   Cota   de   Reserva   Ambiental   ou     Servidão  Ambiental  
  32. 32. Reserva  Legal  -­  Recomposição  Recomposição*       -­  20  anos,  sendo  1/10  a  cada  2  anos     -­‐  Uso  alternativo  do  solo    *Recomposição  independe  de  adesão  ao  PRA  para  recompor  áreas  de  Reserva  Legal  Modelo  de  Recomposição     Plantio  intercalado  de  sp.    nativas,  exóticas  e  frutíferas     Área  com  sp.  exóticas  <  50%       Poderá  haver  exploração  econômica  
  33. 33. Reserva  Legal  –  Modelo    PLANO  DE  MANEJO  Exigência  de  Plano  de  manejo  sustentável,  previamente  aprovado  pelo  órgão  competente  do  Sisnama.  
  34. 34. Reserva  Legal  –  CASO  01   Propriedade  Rural    Minas  Gerais  –  20%   Áreas   (%)   Área  Total   100   APP  conservada   15  +   APP  não  conservada   Vegetação  naNva  –  fora  da  APP   3   2   Área  ProduNva   80   Áreas   (%)   Área  Total   100   20  %   Reserva  Legal  recuperada   17   Reserva  Legal  a  recuperar   3   APP  a  recuperar   3   Área  ProduNva   77  
  35. 35. Reserva  Legal  –  CASO  02   Propriedade  Rural    Minas  Gerais  –  20%   Áreas   (%)   Área  Total   100   APP  conservada   18  +   APP  não  conservada   Vegetação  naNva  –  fora  da  APP  (RL)   0   20   Área  ProduNva   62   Áreas   (%)   Área  Total   100   38  %   Reserva  Legal  recuperada   38   Reserva  Legal  a  recuperar   0   APP  a  recuperar   0   Área  ProduNva   62  
  36. 36. Reserva  Legal   Propriedade  Rural    Minas  Gerais  –  38%  “O   proprietário   ou   possuidor   de   imóvel   com   Reserva   Legal   CONSERVADA   e  inscrita   no   Cadastro   Ambiental   Rural   -­‐   CAR   de   que   trata   o   art.   29,   cuja   área  ULTRAPASSE  O  MÍNIMO  exigido  por  esta  Lei,  poderá  uClizar  a  área  excedente  para   fins   de   consCtuição   de   SERVIDÃO   AMBIENTAL,   COTA   DE   RESERVA  AMBIENTAL  e  outros  instrumentos  congêneres  previstos  nesta  Lei.”    ervidão   Florestal   (Lei   4.771/65)   =   Servidão   Ambiental   =   Vegetação   naCva   Sexcedente   que   pode   ser   oferecida   como   RL   permanente   ou   temporariamente  (mín.  15  anos)  a  terceiros  desde  que  no  mesmo  bioma,  devendo  ser  averbada    ota   de   Reserva   Ambiental   (CRA)   –   Xtulo   nominaCvo   da   área   de   vegetação   ou   em   Cprocesso  de  recuperação  (É  um  instrumento  do  PRA)   i.  Sob  regime  de  Servidão  Ambiental  (Lei  6938/1981);   ii.  RL  voluntária  excedida   iii.  RPPN   iv.  Unidade  de  Conservação  de  domínio  público  
  37. 37. Reserva  Legal  –  CASO  02  Propriedade  Rural    Minas  Gerais  –  20%   Áreas   (%)   Área  Total   100   Reserva  Legal  recuperada   20   APP  a  recuperar   Área  ProduNva   0   62   38  %   Reserva  Legal  excedente   18   Cota  para  Servidão  Florestal  (CRA)   Cota  para  Reserva  Ambiental   18   18   ou   18  %  
  38. 38. CAR  –  Cadastro  Ambiental  Rural   CADASTRO  AMBIENTAL  RURAL  –  CAR   Sistema  Nacional  de  Informação  sobre  Meio  Ambiente  –  SINIMA  i.  A  inscrição  do  imóvel  rural  no  CAR  deverá  ser  feita,  preferencialmente,  no   órgão   ambiental  municipal  ou  estadual;  ii.  CAR  estará  vinculado  ao  Sistema  de  Cadastro  Ambiental  Rural  –  SICAR;  iii.  IdenUficação  do  proprietário  ou  possuidor  rural;  iv.  Comprovação  da  propriedade  ou  posse;  v.  IdenUficação   do   imóvel   por   meio   de   planta   e   memorial   descriUvo,   contendo   a   indicação  das  coordenadas  geográficas  com  pelo  menos  um  ponto  de  amarração   do   perímetro   do   imóvel,   informando   a   localização   dos   remanescentes   de   vegetação   naUva,   das   Áreas   de   Preservação   Permanente,   das   Áreas   de   Uso   Restrito,   das   áreas   consolidadas   e,   caso   existente,   também   da   localização   da   Reserva  Legal.  
  39. 39. PRA  –  Programa  de  Regularização   Ambiental   Programas  de  Regularização  Ambiental  -­‐  *PRAs     ADEQUAR  E  PROMOVER  A  REGULARIZAÇÃO  AMBIENTAL  INSTRUMENTOS  DO  PRA:  i.  Cadastro  Ambiental  Rural  -­‐  CAR;  ii.  Termo  de  compromisso;  iii.  Projeto  de  Recomposição  de  Áreas  Degradadas  e  Alteradas;  e,  iv.  Cotas  de  Reserva  Ambiental  -­‐  CRA,  quando  couber.  
  40. 40. DISCUSSÃO  Pontos  PosiUvos  da  Nova  Lei  Florestal  -­‐  Demanda  planejamento  dos  estados  para  regularização    ambiental  (PRA)  -­‐  Exigência  do  CAR:  regularização  ambiental  das  propriedades  e  unificação  dos  dados  -­‐  Recomposição  mínima  de  APP:  considerando-­‐se  o  cumprimento  real  -­‐  PerspecNva  por  pagamento  por  PSA  -­‐  Punições  e  sanções  severas  para  desmatadores  pós  julho  de  2008  assim  como   oportunidade  de  se  regularizar  perante  ao  PRA.  
  41. 41. DISCUSSÃO  Pontos  NegaUvos  da  Nova  Lei  Florestal   -­‐  Conceito  de  nascente  (somente  a  perene):  talvez  alguma  mudança  na   regulamentação  da  Lei   -­‐  Área  rural  consolidada  ( julho  2008):  quem  desmatou  foi  beneficiado   -­‐  Capítulo  de  incenNvos  não  são  auto-­‐aplicáveis:  necessidade  de  regulamentação   -­‐  Topo  de  morro  (mudança  no  método  de  delimitação):  pode  gerar  novos   desmatamentos  legais   -­‐  Várzeas  e  áreas  inundáveis  (Amazônia):  leito  regular  x  leito  sazonal   -­‐  Quem  já  averbou  a  RL  não  poderá  ganhar  com  a  compensação  dependendo  do   caso  
  42. 42. DISCUSSÃO  Desafios  a  Nova  Lei   -­‐  Implementação  de  monitoramento  da  aplicação  da  Nova  Lei:  PRA  e  CAR;   -­‐  Implementação  do  CAR  efeNvo,  integrado  e  transparente;   -­‐  PolíNca  de  incenNvos  fiscais  +  crédito  voltado  a  cadeia  econômica  da   -­‐  recomposição  florestal;   -­‐  Diferenciação  nas  políNcas  agrícolas  e  incenNvos  agrícolas  aos  produtores     -­‐  cerNficados;   -­‐  Leis  por  Bioma:  Amazônia,  CaaNnga,  Cerrado,  Pampa  e  Pantanal;   -­‐  Fazer  valer  a  punição  para  desmatamentos  pós  julho  de  2008;   -­‐  Orientação  unificada  entre  as  agencias  ambientais:  elaboração  de  carNlhas  de   orientação;  
  43. 43. DISCUSSÃO  Desafios  a  Nova  Lei   -­‐  Implementação  de  monitoramento  da  aplicação  da  Nova  Lei:  PRA  e  CAR;   -­‐  Implementação  do  CAR  efeNvo,  integrado  e  transparente;   -­‐  PolíNca  de  incenNvos  fiscais  +  crédito  voltado  a  cadeia  econômica  da   recomposição  florestal;   -­‐  Diferenciação  nas  políNcas  agrícolas  e  incenNvos  agrícolas  aos  produtores     cerNficados;   -­‐  Leis  por  Bioma:  Amazônia,  CaaNnga,  Cerrado,  Pampa  e  Pantanal;   -­‐  Fazer  valer  a  punição  para  desmatamentos  pós  julho  de  2008;   -­‐  Orientação  unificada  entre  as  agencias  ambientais:  elaboração  de  carNlhas  de   orientação;  
  44. 44. CONTATO   www.verdeebusiness.com.br  rafael@verdeebusiness.com.br   (19)  96019090  

×