Agregando valor com     QUALIDADE E CERTIFICAÇÃONathan	  Herszkowicz	  Diretor	  Executivo	  
 Ameaças	  CONSUMO	  INTERNO	  DE	  CAFÉ	  EM	  SACAS	  E	  PER-­CAPITA	  -­	  BRASIL	         9                  8.1     ...
 DesaGios	   Interromper a queda do consumo do café ocorrida nas  décadas de 70 e 80. Assegurar o desenvolvimento compet...
 Estratégias	                                        Comunicação Programas                             Positivade Qualidad...
CRESCIMENTO	  DO	  CONSUMO	  DE	  CAFÉ	  NO	  BRASIL	                                  Milhões	  de	  sacas	              ...
OBJETIVOS	  •  Garantir a qualidade da bebida e sua manutenção•  Garantir boas práticas no processo•  Diferenciar o produt...
COMO	  FUNCIONA	  
ANÁLISE	  SENSORIAL	  DO	  PRODUTO	                   Prova Cega
ESCALA	  SENSORIAL	  NÍVEL MÍNIMO DE QUALIDADE            ABIC                            10	  
Auditoria	  na	             Avaliação	  do	        Indústria   	                 Produto    	   Boas Práticas de Fabricaçã...
PRODUTOS	  POR	  CATEGORIAS	       24%	                         54%	  22%	                                   Gourmet ........
MONITORAMENTO	  *Produtos com nota de análise de manutenção abaixo do limite inferior da categoria são acompanhados pela  ...
HISTÓRICO	  
DISTRIBUIÇÃO	  GEOGRÁFICA	                     UF	      Nº	  	  EMPRESAS	                     AM	               1	        ...
ESTUDO	  COMPARATIVO	                QUALIDADE	  MÉDIA	  5.00	                               Categoria Tradicional4.80	  4...
ESTUDO	  COMPARATIVO	                                                     Categoria Tradicional            PREÇO	  MÉDIO	 ...
Novos Nichos de   MercadoCafés Sustentáveis             2007	  
Indústria	  • Diferenciação	  e	  imagem	  das	  marcas	  • GaranYa	  de	  fornecimento	  café	  verde	    com	  qualidade...
Nos	  Cafés	  Sustentáveis	   do	  Brasil	  os	  produtos	  devem	  ter	  classi8icação	  como	  cafés	  Superior	        ...
RECONHECIMENTO
  asas de café C  afeterias C  ontos de dose P Hotéis Restaurantes Lojas de conveniência  ornecedores do setor de f...
Auditoria	  de	     Correção	  e	  oportunidades	  de	  Auto-­classiGicação	  pelo	      veriGicação	                    m...
Reconhecimento	  do	  público	  Grande	  diferencial	  em	  relação	  a	  concorrência	  
Treinamento	  e	  Capacitação	  
 CCQ	  em	  números	                                             AL	      1	                                             C...
Cafés CCQ   Cafés PQC
Formação	  do	  Hábito	  de	  Consumo	  
Comunicação	  Positiva	  café	  e	  Saúde	  
Folders	  Informativos	  
CRESCIMENTO	  DO	  CONSUMO	  DE	  CAFÉ	  NO	  BRASIL	                                  Milhões	  de	  sacas	              ...
www.abic.com.br	  abic@abic.com.br	  	  	  
120807 01-wbeef-certif-nathan-herszkowicz
120807 01-wbeef-certif-nathan-herszkowicz
120807 01-wbeef-certif-nathan-herszkowicz
120807 01-wbeef-certif-nathan-herszkowicz
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

120807 01-wbeef-certif-nathan-herszkowicz

146 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
146
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

120807 01-wbeef-certif-nathan-herszkowicz

  1. 1. Agregando valor com QUALIDADE E CERTIFICAÇÃONathan  Herszkowicz  Diretor  Executivo  
  2. 2.  Ameaças  CONSUMO  INTERNO  DE  CAFÉ  EM  SACAS  E  PER-­CAPITA  -­  BRASIL   9 8.1 8 7.1 7 5.91 6.4 TOTAL INCLUSIVE 6 SOLÚVEL (milhões de 4.72 sacas) 5 3.98 kg café verde 4 3.18 2.83 3 2.27 2 1 0 1965 1975 1985
  3. 3.  DesaGios   Interromper a queda do consumo do café ocorrida nas décadas de 70 e 80. Assegurar o desenvolvimento competitivo das indústrias Atuar em prol do crescimento do consumo de café Lutar pela melhoria da qualidade do produto  esmistificar o preconceito D  ifusão de conhecimentos D
  4. 4.  Estratégias   Comunicação Programas Positivade Qualidade Café & Saúde Programas de Formação do Hábito Marketing e Promoção Consumidor Futuro
  5. 5. CRESCIMENTO  DO  CONSUMO  DE  CAFÉ  NO  BRASIL   Milhões  de  sacas   19,7 19,1 17,7 19.1   19.7   17.7   14,9 14.9   13.2   13,2 10.1   10,1 6.4   6,4 1985   1995   2000   2004   2008   2010   2011  
  6. 6. OBJETIVOS  •  Garantir a qualidade da bebida e sua manutenção•  Garantir boas práticas no processo•  Diferenciar o produto no mercado•  Agregar valor ao produto•  Aumentar o consumo interno de café
  7. 7. COMO  FUNCIONA  
  8. 8. ANÁLISE  SENSORIAL  DO  PRODUTO   Prova Cega
  9. 9. ESCALA  SENSORIAL  NÍVEL MÍNIMO DE QUALIDADE ABIC 10  
  10. 10. Auditoria  na   Avaliação  do   Indústria   Produto   Boas Práticas de Fabricação , Garantia de qualidade e controle e higiene manutenção do sabor  Controle de processo Controle do produto
  11. 11. PRODUTOS  POR  CATEGORIAS   24%   54%  22%   Gourmet ...........109 Superior ........... 102 Tradicional ....... 246
  12. 12. MONITORAMENTO  *Produtos com nota de análise de manutenção abaixo do limite inferior da categoria são acompanhados pela Gerenciadora por meio do monitoramento das ações corretivas propostas pelas empresas.
  13. 13. HISTÓRICO  
  14. 14. DISTRIBUIÇÃO  GEOGRÁFICA   UF   Nº    EMPRESAS   AM   1   BA   3   DF   3   ES   6   GO   1   MG   19   PB   1   PR   6   RJ   4   RN   1   RS   1   SC   2   SE   1   SP   24  
  15. 15. ESTUDO  COMPARATIVO   QUALIDADE  MÉDIA  5.00   Categoria Tradicional4.80  4.60  4.40  4.20  4.00   PQC   NÃO  PQC   *Produtos  coletados  no  Estado  de  São  Paulo  (principalmente  São  Paulo  Capital)  e  Estado  de   Minas  Gerais,  no  período  de  fevereiro  à  setembro  de  2009.  
  16. 16. ESTUDO  COMPARATIVO   Categoria Tradicional PREÇO  MÉDIO  POR  KILO  (R$)  11.00   RELAÇÃO  PREÇO  10.00   16.00   PQC   14.00   NÃO  PQC   9.00   12.00   8.00   10.00   8.00   7.00   6.00   6.00   4.00   PQC   NÃO  PQC   2.00   0.00   PREÇO  MAIS  BAIXO   PREÇO  MAIS  ALTO   POR  KILO  (R$)   POR  KILO  (R$)   *Produtos  coletados  no  Estado  de  São  Paulo  (principalmente  São  Paulo  Capital)  e  Estado  de  Minas  Gerais,  no  período  de   fevereiro  à  setembro  de  2009.  
  17. 17. Novos Nichos de MercadoCafés Sustentáveis 2007  
  18. 18. Indústria  • Diferenciação  e  imagem  das  marcas  • GaranYa  de  fornecimento  café  verde   com  qualidade  • PráYcas  Sustentáveis   Produtores   • Melhor  acesso  aos  mercados   • Reconhecimento  das  PráYcas   Sustentáveis   • Demanda  previsível  de  café   sustentável   • Ligação  com  a  imagem  da  ABIC   20  
  19. 19. Nos  Cafés  Sustentáveis   do  Brasil  os  produtos  devem  ter  classi8icação  como  cafés  Superior   ou  Gourmet.    
  20. 20. RECONHECIMENTO
  21. 21.   asas de café C  afeterias C  ontos de dose P Hotéis Restaurantes Lojas de conveniência  ornecedores do setor de food service F
  22. 22. Auditoria  de   Correção  e  oportunidades  de  Auto-­classiGicação  pelo   veriGicação   melhoria   estabelecimento   QUALIFICAÇÃO  FINAL  
  23. 23. Reconhecimento  do  público  Grande  diferencial  em  relação  a  concorrência  
  24. 24. Treinamento  e  Capacitação  
  25. 25.  CCQ  em  números   AL   1   CE   1   DF   2   MG   3   PB   2   PE   9   RJ   16   RN   2  Cafeterias certificadas: 48 RS   3   SE   1  
  26. 26. Cafés CCQ Cafés PQC
  27. 27. Formação  do  Hábito  de  Consumo  
  28. 28. Comunicação  Positiva  café  e  Saúde  
  29. 29. Folders  Informativos  
  30. 30. CRESCIMENTO  DO  CONSUMO  DE  CAFÉ  NO  BRASIL   Milhões  de  sacas   19,7 19,1 17,7 19.1   19.7   17.7   14,9 14.9   13.2   13,2 10.1   10,1 6.4   6,4 1985   1995   2000   2004   2008   2010   2011  
  31. 31. www.abic.com.br  abic@abic.com.br      

×