História Geral Parte2- por Barão do Pirapora
Reforma protestante: Com a ascensão da Burguesia, surgiram novas idéias,
que ...
crianças como mão-de-obra, em quase todos os ramos de manufatura do
Reino.
A utilização das máquinas nas fábricas inglesas...
questão sem solução até os dias de hoje. Os palestinos organizaram grupos
de guerrilha como OLP (Organização de Libertação...
tempo exclusivamente aos estudos e às brincadeiras, isto é, inexistia o
trabalho infantil.
04. Na Inglaterra, a aglomeraçã...
THE NEW YORK TIMES [s.d.]
Assinale a(s) proposição(ões) VERDADEIRA(S) a respeito desse
episódio.
01. No início de 2003 os ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apostila de História Geral parte 2 Barão do Pirapora

1.705 visualizações

Publicada em

Resumo de História Geral para o Enem

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.705
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.305
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila de História Geral parte 2 Barão do Pirapora

  1. 1. História Geral Parte2- por Barão do Pirapora Reforma protestante: Com a ascensão da Burguesia, surgiram novas idéias, que motivaram o Renascimento Cultural e a Revolução Científica, o Teocentrismo estava sendo rompido aos poucos, no entanto a igreja estava para viver uma nova reforma, o cristianismo iria desmembrar para atender melhor as necessidades dos grupos sociais. Por exemplo, Lutero era um padre, virou professor, e foi apoiado pelos nobres, ele denunciou a venda das indulgências e das relíquias, traduziu a bíblia para o alemão, nessa época os nobres o apoiaram, pois fundariam uma nova igreja local na Alemanha, e não teriam que pagar para Roma, nessa mesma época, surgiu Thomas Münzer, que liderou os anabatistas, um movimento camponês contra os nobres. Münzer acabou sendo morto, Lutero não apoiou Münzer. Calvino pregou sobre predestinação, falou que o lucro é uma benção (ao contrário dos cristãos que tinham vergonha do lucro), agradou aos burgueses que aos poucos tornaram-se protestantes, na Inglaterra, Henrique VIII rompeu com a Espanha, queria o fim do seu casamento com sua esposa, rompeu com o Papa, e criou uma própria religião ligada ao Estado, era a Igreja Anglicana, marcando o Absolutismo na Inglaterra. A Igreja católica reagiu, criou a Contra Reforma, nela instauraram a Companhia de Jesus (Jesuítas), Índex(livros proibidos pela igreja) e o Tribunal de Santo Ofício, que condenava os hereges (aqueles que não eram católicos, acusados de bruxaria, homossexuais e até mesmo cientistas) Muitas vezes a igreja atrapalhou o desenvolvimento científico, Galileu Galilei, por exemplo teve que se retratar perante o tribunal de Santo Ofício, negando sua teoria astronômica. Mesmo assim, ocorreu uma Revolução Científica, onde destacamos René Descartes, Francis Bacon, Spinoza, Isaac Newton, eles criaram as bases do racionalismo e do pensamento científico, o próprio Galileu é um dos vultos do renascimento, onde marcou uma mudança de mentalidade e a afirmação de novos valores, como o individualismo. Os reis também começaram a mudar, iriam deixar de serem uma figura decorativa para tornarem-se absolutistas. Absolutismo: Essa é uma característica importante, pois é o rompimento do tradicional sistema feudal, onde o rei era uma figura decorativa e subordinado aos nobres, no Absolutismo, os reis centralizaram o poder, e fizeram um estado nacional, aliaram-se aos burgueses, nesse aspecto, destacamos a Revolução de Avis em Portugal, a Guerra dos Cem anos, Guerra das Duas Rosas. Muitos teóricos da época falaram sobre o absolutismo, como Maquiavel, que defendia a tirania, Jean Bodin, que defendia a soberania dos reis, baseado nas tradições e Jacques Bossuet, que defendia o Direito Divino dos Reis (a vontade do rei era a vontade de Deus), no entanto aos poucos, a sociedade foi adaptando, a burguesia ganhando cada vez mais espaço, e os reis ganhando cada vez mais lucros com os sistemas mercantilistas, no entanto, a burguesia devagar começou a colocar usas asinhas de fora, como no caso das Revoluções inglesas. Revoluções inglesas: A Inglaterra já havia decidido na Magna Carta, no século XIII, que o rei deveria submeter-se ao parlamento, mas depois da crise do século XVII, os parlamentares aumentaram muito, e o rei Carlos I não queria perder suas aspirações absolutistas, em 1640, o Rei e o Parlamento formam uma Guerra Civil, o Rei tinha apoio da nobreza e de grandes comerciantes, o Parlamento, tinha apoio da Burguesia, artesãos, camponeses e médio fazendeiros, além do mais, os nobres eram ligados a igreja anglicana e os burgueses ao calvinismo (puritanos), por isso, esse episódio ficou conhecido como Revoluções Puritanas. O Parlamento ganhou (Carlos I foi decapitado) e instauraram na Inglaterra uma república, esta República, foi uma ditadura nas mãos de Oliver Cromwell, Cromwell decretou os Atos de Navegação, que determinava que o comércio com a Inglaterra, só poderia ser feito com navios ingleses, isso impulsionou o aumento da renda e a Revolução Industrial. Quando Cromwell morreu, a monarquia foi restaurada, com o filho do rei decapitado (Carlos II, este tinha uma boa relação com o parlamento), quando ele morreu assumiu seu irmão Jaime II, este queria retomar o absolutismo, o Parlamento caiu em cima, Jaime II, resolve fugir e é coroado Guilherme de Orange, este movimento foi conhecido por Revolução Gloriosa, o Rei agora, deveria seguir a Declaração de Direitos, a Bill of Rights, dessa forma o parlamento pode limitar o poder do rei. A Burguesia ganhando cada vez mais espaço político e cultural, surgiram novos ideais, como John Locke, que defendia que o político deveria servir a sociedade e não ao contrário, ele é o pai do Liberalismo político, aliás, não só a liberdade começou a ser questionada, como a fraternidade e a igualdade. Era o Iluminismo. Iluminismo: O Iluminismo, movimento intelectual do século XVIII, caracterizou-se pelas críticas ao absolutismo monárquico, pela defesa da razão e da liberdade dos indivíduos. Os pensadores iluministas também se dedicaram às ciências econômicas. Entre eles, destacaram-se os fisiocratas franceses. Os iluministas consideravam a razão como a luz capaz de iluminar o pensamento humano e de permitir a elaboração de idéias, que explicariam e impulsionariam as atividades humanas. Os principais filósofos contribuíram de maneira significativa as bases do pensamento do Ocidente, destacando Montesquieu, Voltaire e Rousseau. Esse movimento baseia-se na Fraternidade, igualdade e Liberdade, suas idéias motivam a transformação da sociedade, ela foi base ideológica principalmente da Revolução Francesa e da Independência dos EUA. Na Revolução Francesa, a burguesia organizou-se para derrubar o absolutismo, ou seja libertar-se da tirania, os americanos influenciados pelo iluminismo, procuraram realizar um movimento para libertar-se da Inglaterra. Revolução Francesa: Esse movimento marca o fim do antigo Regime, é o fim do Absolutismo e do Feudalismo, inicia o capitalismo com o domínio do poder pela burguesia, a Burguesia era a classe que mais sofria com os impostos na França, eles eram o Terceiro Estado, eram eles que sustentavam o Primeiro Estado (Clero) e o Segundo Estado (Nobreza), o povo vivia cada vez mais explorado, um pão por exemplo chegou a custar 88% do valor do salário mensal, enquanto os reis e padres viviam no luxo, o Rei proclamou uma assembléia dos Estados gerais, isso só piorou, pois o rei queria cobrar imposto dos nobres para acabar com a crise, mas eles recusaram e pior, sugeriram aumentar ainda mais os impostos do Terceiro Estado. Tentaram criar uma constituição em pleno absolutismo, mas nem rei nem nobre queria perder seus privilégios, o rei então dissolve a Assembléia, o povo reagiu, invadiram arsenais e confiscaram as armas, assim invadem a Bastilha, um símbolo da Monarquia Francesa.Depois, disso surgiu a Declaração dos Direitos Humanos, a França torna-se uma república, destacando dois grupos sociais, Os Girondinos (representado pela alta burguesia) e Jacobinos (baixa burguesia.Dos Jacobinos, destacamos Robespierre que toma o poder da França, nessa fase, os monarcas já tinham sido guilhotinados, os próprios opositores de Robespierre também foram, até que acabou sendo guilhotinado também. A França foi invadida por países da Europa, que eram contra a onda revolucionária, nesse aspecto, destacou-se um general apoiado pelos Girondinos que lutou bravamente, era Napoleão Bonaparte, o Diretório, percebeu que esse era um líder patriota e estimularam o general tomar o poder da França com seu exército, e assim foi o Golpe dos 18 Brumários.Napoleão torna-se Cônsul, cria uma Constituição e um Código Civil, aos poucos Napoleão aproximou-se da igreja e da população, que o apioaram e o tornaram imperador. Começa a expansão da França, incomodando a Inglaterra, que acabou prejudicada por um decreto de Napoleão que decretou um bloqueio Continental contra os Ingleses. Mas ao longo dos anos o Império foi acabando, a derrota da Rússia, acabou com Napoleão, ele acabou exilado, mas mesmo assim tentou retomar o poder, governou a França por mais 3 meses até ser definitivamente derrotado na Batalha de Waterloo. Enquanto a Inglaterra aumentava sua influência e poder sobre as nações, com sua Revolução Industrial, assim como Estados Unidos que aos poucos estavam formando uma grande pátria. -Independência dos EUA: A parte leste dos EUA pertencia à Inglaterra, eram a s treze colônias que foram povoadas por burgueses puritanos. Nesse contexto, a sociedade desenvolveu, formando pequenas indústrias manufatureiras, e o surgimento de novas idéias de uma burguesia organizada. Eles receberam influência do iluminismo, e conseqüentemente começaram a lutar pela sua independência, o conflito começou quando a Inglaterra aumentou sua cobrança de impostos nas suas colônias, conseqüências da Guerra dos Sete Anos, as manifestações dos colonos foram violentamente oprimidas pela Inglaterra, ocorrendo o massacre de Boston. Depois da Lei do Chá imposto pela Inglaterra, o povo protestou atacando navios ingleses e jogando o chá no mar (estavam fantasiados de índios) era o episódio do The Tea Party os Boston. A Inglaterra impondo-se cada vez mais contra a colônia, até que houve uma rebelião, liderada por George Washington em favor a liberdade, assim no dia 4 de julho de 1776, os rebeldes anunciam a Declaração de Independência dos EUA, redigido por Thomas Jefferson. Os americanos defendem o Destino Manifesto, baseado no calvinismo, onde o moralismo e a boa conduta reservava uma benção, ou seja os americanos acreditavam ser abençoados para prática de obter lucros, mesmo que tenha que explorar alguém para isso. Aos poucos, os EUA vão adquirindo outros territórios, como a Califórnia da Espanha, Lousiana da França e conquista o México, criando os territórios do Texas e do Novo México. Houve uma expansão do Leste ao Oeste, atrás do ouro, assim, o Sul ainda era colônia de exploração, com escravos e grandes latifúndios e economia voltada a exportação enquanto o norte era colônia de povoamento, trabalhos livres, universidades e manufaturas. O governo (Abraham Lincoln) procurou criar leis que favorecessem o Norte (as manufaturas, por isso aumentou a taxa de produtos estrangeiros), essa medida irritou os sulistas que iniciaram uma Guerra Civil, pretendiam separar o Sul do Norte dos EUA, o Norte vence e a escravidão é abolida (o negro continua até hoje marginalizado nos EUA), inicia o imperialismo ianque, aumentando o desenvolvimento militar, adotando a política do Big Stick (intervenção de países que incomodassem os EUA) e criando uma espécie de ultra-nacionalista, com a Doutrina Monroe (A América para os Americanos) ou seja, para os norte americanos. Estava iniciando a fase do Imperialismo no mundo. --Revolução Industrial e o Imperialismo: o Imperialismo na Inglaterra começou com a Revolução industrial. Podemos dividir em três fases a Revolução industrial, a Primeira fase: As máquinas à vapor, liberalismo econômico, recursos minerais (ferro e carvão) Segunda Fase: borracha, automobilismo, petróleo como combustíveis, máquinas, etc... e a Terceira fase: a robótica, informática e a biotecnologia. Durante a primeira fase, ocorreram Na Inglaterra, a aglomeração de trabalhadores provocada pela industrialização, sem condições sanitárias satisfatórias, provocou com certa freqüência, o surgimento de epidemias, outro problema foi a utilização de
  2. 2. crianças como mão-de-obra, em quase todos os ramos de manufatura do Reino. A utilização das máquinas nas fábricas inglesas provocou a reação de artesãos que perceberam o perigo do desemprego. Alguns grupos foram organizados com o objetivo de destruí-las, como o movimento do ludismo. Uma das conseqüências mais significativas da Revolução Industrial foi a concentração demográfica nas cidades. Ao longo dos anos, o capitalismo de livre concorrência passou a transforma-se em capitalismo monopolista, com a falta de consumidores, as empresas começaram a investir (explorar) outros países, principalmente na África e na Àsia. A exploração da Inglaterra sob a África teve conseqüências terríveis, como a fome, afinal os europeus partilharam a África entre si, literalmente, na África do Sul, ocorreu a Guerra dos Bôeres, era um conflito dos holandeses e britânicos por essa região, rica em diamante e ouro. Os ingleses venceram. Na índia, os britânicos transformaram-na, num protetorado, uma colônia, em que a elite serve as vontades dos ingleses.o artesanato hindu foi destruído pelos tecidos ingleses, os indianos foram levados a miséria pela exploração inglesa, o pior foi a China, que foi obrigada a comprar ópio dos Ingleses, após perder a Guerra do Ópio. A Alemanha e a Itália, desenvolveram mais tarde, pois sofreram o processo da unificação, no entanto, logo, procuraram correr atrás das colônias, que já estavam com “donos”, esses movimentos nacionalistas de competição para ver quem fica com o que, ou o que sobra pra quem, além da gana por lucros entre as potências, principalmente na Alemanha e Inglaterra, o revanchismo francês, e a Rússia disputando os Bálcãs com a Áustria desencadearam na primeira Guerra Mundial Revolução Russa: O imperialismo russo tinha o regime czarista, onde o povo era explorado, no entanto, após a Rússia entrar na Primeira Guerra, a coisa piorou. Inúmeras greves surgiram em toda Rússia, o movimento operário e a revolta dos camponeses dominavam pouco a pouco o sofrido território. O povo derruba o poder do Czar Nicolau II, e assume uma assembléia, dividida entre os mencheviques e bolcheviques, um era mais radical que o outro, os bolcheviques, por exemplo, exigiam mais disciplina dos simpatizantes, e foram eles que deram a Revolução em Outubro de 1917, Lênin toma o poder e implanta o Socialismo. O Marxismo é adaptado em seus planos econômicos, como a NEP, e conseqüentemente anexa outros países do Leste, formando a URSS. Assim, a disputa fica entre Trotski e Stálin. Trotski defendia que a revolução deveria acontecer no mesmo tempo que outras nações, já Stálin defendia que a Revolução deveria ocorrer na URSS e depois impor aos outros países. Stálin vence e aplica os Planos Qüinqüenais, melhorando muito a economia soviética, apesar de aplicar um regime totalitário e cruel, a URSS torna-se uma grande potência, mais tarde chega a ser um dos vencedores da Segunda Guerra e inicia a Guerra Fria, bipolarizando o mundo com os EUA. Primeira Guerra: O resultado do imperialismo foi a Primeira Guerra, desencadeada por movimentos nacionalistas, principalmente da Rússia e Alemanha, a Alemanha disputava os mercados com os ingleses , a Rússia disputava as Bálcãs com a Áustria. Três religiões são numericamente predominantes na região das Balcãs: cristãos ortodoxos, católicos e muçulmanos. Mas o estopim começou com o assassinato do herdeiro do trono austríaco em Sarajevo (1914), a Áustria culpou a Sérvia pelo atentado e lhe declarou guerra à Áustria. A Alemanha, por sua vez, aproveitou para ficar do lado da Áustria e logo recebeu uma declaração de guerra por parte da França e da Inglaterra. Começou o conflito. Surgiram assim, as alianças militares, a Tríplice Aliança, era a Alemanha, a Áustria e a Itália, mas os italianos acabaram migrando para o lado da Entente, a França e a Inglaterra. Na guerra foi utilizada as trincheiras. Os EUA entram no final da guerra, no mesmo ano que a Rússia saiu, por causa da Revolução, afinal, os EUA concederam empréstimos a França e a Inglaterra, mas se eles perdessem, os EUA não receberiam nada, então, partiram pra cima da Alemanha que acabaram se rendendo. A guerra acabou em 1918. Com o Tratado de Versalhes, a Alemanha teve que pagar pesadas indenizações às nações vitoriosas, além de perder suas colônias e boa parte de seu arsenal militar, desse modo, a Alemanha mergulhou numa crise econômica. Entre Guerras: Para piorar, no final da década de 20, estourou a bolsa de Nova York, em 1929, por causa da diminuição do consumo, levando inúmeros países à crise. A solução foi a criação de Regimes Totalitários, na Itália (Fascismo) e na Alemanha (Nazismo), com objetivos nacionalistas e a intervenção do Estado na economia, nos EUA foram adotados o New Deal por Roosevelt, e no Brasil, o Estado Novo de Getúlio Vargas. O New Deal, tinha a redução da jornada de trabalho, salário mínimo, previdência social FASCISMO: Regime totalitário criado por Benito Mussolini, o fascismo defende expansionismo, militarismo e racismo, foi implantado na itália NAZISMO: baseado no fascismo Adolph Hitler é um dos fundadores, e inicia o nacionalismo de extrema-direita, perseguindo os judeus, comunistas, até os maçons Hitler tornou-se o Füher na Alemanha. Segunda Guerra Mundial: EIXO: Alemanha, Itália e Japão, ALIADOS: EUA,URSS, França e Inglaterra Guerra civil espanhola: O líder golpista espanhol Franco, teve apoio de Hitler e bombardearam a cidade de Guernica (Hitler testou seu poder de fogo) Hitler anexou a Áustria, e depois dominou a Tchecoslováquia, rompendo o Acordo de Munique. Hitler invade a Polônia, e as nações européias democráticas declaram guerra. Com a Guerra da Manchúria,na Ásia, tornou-se mundial, com o ataque japonês a Pearl Harbor (Havaí) motivo que levaram os EUA entrarem na guerra. Primeira Fase: Avanço das forças do Eixo. A França foi invadida pelos nazistas, rompimento do Eixo com URSS, avanço alemão para África Segunda Fase:Equilíbrio de forças. Os russos impedem o avanço nazista, na África e no Pacífico, ocorreu o contra ataque dos Aliados Terceira Fase: Avanço dos Aliados, 6 de junho de 1944 ocorre o Dia D o desembarque na Normandia. Em 1945 a Alemanha se rende. Japão é bombardeado por bombas nucleares dos EUA. URSS E EUA são os grandes vitoriosos da GUERRA, iniciava a Guerra Fria. Guerra Fria: Após as bombas nucleares, os EUA pressionam a URSS ideologicamente, desencadeia o conflito entre as duas potências, socialismo X capitalismo. Os EUA criaram o Plano Marshall, onde era a ajuda para reconstruir os países europeus arruinados na Segunda Guerra, e é claro com o objetivo de atrair aliados para o bloco capitalista, além da Doutrina Trumann, que compreendia a intervenção militar em países que ameaçassem a economia americana, ou seja, aproximassem dos socialistas. O Bloco capitalista cria a OTAN, Organização do Tratado do Atlântico Norte, para defender militarmente alguma suposta invasão dos soviéticos no Ocidente. A URSS procura fazer algo parecido, era o Pacto de Varsóvia, e o COMECOM que consistia na ajuda econômica aos países aliados ao Bloco Socialista. Na Guerra Fria Clássica, entre 40 e 50, o período de Stálin, surgiu a Guerra da Coréia, um conflito marcado pela influência das duas potências, o macarthismo que era a perseguição aos comunistas nos EUA, através do Senador Mc Carthy. Estourou também a Revolução Chinesa e a Cubana, que marcavam a entrada desses países ao bloco socialista. A Coexistência Pacífica, ocorre entre 60 e 70, além da construção do Muro de Berlim, dividindo literalmente a Capital da Alemanha que já estava dividia entre a URSS (Alemanha Oriental) os EUA (Alemanha Ocidental), a China rompe com a URSS, além da influência nas descolonizações da África e Ásia. Nesse período a corrida bélica não é mais prioridade, o destaque centralizava na economia e na corrida espacial). A Nova Guerra Fria, nos anos 80, é marcada, pela retomada conservadora de Ronald Reagan, com seu projeto “Guerra nas Estrelas”, mas os EUA enfrentaria crises como a Revolução Islâmica no Irã, e a Revolução Nicaragüense na América Latina. Descolonização da África e da Ásia: Durante a Segunda Revolução Industrial a Ásia e África, ficaram sob domínio de países imperialistas, mas após a 2º Guerra, alguns desses países rebelaram-se contra o Imperialismo FATORES DA DESCOLONIZAÇÃO: - Enfraquecimento das potências européias: por causa da Guerra -Fundação da ONU- (Organização das Nações Unidas) para manter a paz e autodeterminação dos povos -O nacionalismo dos povos dominados: (movimentos intelectuais e ideológicos/ socialismo -Argélia, Moçambique e Vietnã - Apoio das superpotências à independência: para obterem apoio e exercerem suas influências As mudanças ocorriam através de violentas guerras, ou até mesmo em concessão pacífica das metrópoles, os países nacionalistas, acabavam como antes (discriminação, pobreza, dependência externa, violência) mas eram nações! CASO DA ÍNDIA: Em 1947, Mahatma Gandhi liderou o movimento de independência da Índia, ficando livre dos britânicos, antes houve a transferência do Poder da metrópole inglesa para as elites indianas(para evitar o socialismo) dividiram em dois territórios (ÍNDIA(Hindu) E PAQUISTÃO(muçulmano)), são marcados por inúmeros problemas sociais, país agrícola, mas com grandes industrias e tecnologias, como a da bomba atômica, por exemplo. GUERRA DO VIETNÃ: Tudo começou quando os vietnamitas lutavam pela sua independência, na região da Indochina(era pertencente a França), e os japoneses haviam dominado. Os Vietnamitas derrotam os japoneses e declaram a independência, a França tentou reaver, levou mais oito anos de guerra, mas derrotam os franceses. O grande vitorioso foi o socialista Ho Chi Minh, incomodou os ianques americanos, que ajudaram o Vietnã do Sul, conseqüentemente os do Vietnã do Norte, ganharam apoio da URSS, e o vietcongs faziam a guerrilha no Vietnã do Sul, onde pretendiam a unificação.Os EUA atacavam o Vietnã com uma terrível arma química, o NAPALM. Em 1972, o governo dos EUA, decidiu retirar as tropas do Vietnã, e em 1973 fez um acordo de paz com o Vietnã do Norte, assim o Vietnã do Norte invade o Sul e unifica o país, formando um governo socialista. ORIENTE MÉDIO: O caso mais grave ocorreu depois da criação do Estado de Israel, em 1948, os palestinos recusaram a ceder o território, e não gostavam dos americanos por trás de Israel. Após uma estratégia de países europeus com Israel (onde dominaram o Sinai e o Canal de Suez), a URSS apóia os árabes, e os EUA, os israelitas. A Onu permaneceu no canal de Suez , entretanto Israel domina a região (Jerusalém, Sinai...)na Guerra dos Seis Dias, em 1973 houve a guerra do Yom Kippur, com vitória árabe, assim, os árabes passaram a controlar o petróleo, utilizado para pressionar a
  3. 3. questão sem solução até os dias de hoje. Os palestinos organizaram grupos de guerrilha como OLP (Organização de Libertação da Palestina), onde destacamos como líder Yasser Arafat. Revolução Islâmica no Irã: Xá Reza Palev era capacho dos EUA, depois veio Aiatolá Khomeini, fundamentalista, opõe-se aos EUA, nos anos 80, nessa época, EUA luta ao lado do Iraque para combater os fanáticos. PROCESSO DE LIBERTAÇÃO DA ÁFRICA:Entre 1956 e 1961 ocorreram a descolonização da África. ARGÉLIA: Libertou-se da França, assumiu a FLN- Frente de Libertação Nacional, um país atrasado, mas conseguiu avanços sociais com as altas do petróleo.Mas acabou arrasado com a crise nos anos 80, entretanto ocorreu a vitória da FIS- Frente Islâmica de Salvação. A FLN descontente, após 30 anos no poder, resolve dar um golpe, que iniciou uma guerra civil. COLôNIAS PORTUGUESAS: Guiné, Angola e Moçambique libertou-se da colônia portuguesa, embora Portugal estivesse em crises internas (Revolução dos Cravos), a luta ganhou influência das superpotências, como em Angola: Que 3 grupos tentavam a independência de Angola, dois grupos eram apoiados pelo EUA, mas o vitorioso foi o que era apoiado pela URSS, conclusão houve Guerra Civil, arrasando o país. TERCEIRO MUNDO: Em 1955 houve a CONFERÊNCIA DE BANDUNG, onde reuniram países que não queriam sujeitar-se a nenhum dos blocos(URSS X EUA), Denominando os países ricos de Primeiro mundo, os Socialistas de Segundo Mundo e os países pobres de Terceiro Mundo. Esses países caracterizam-se pela taxa de pobreza, analfabetismo, etc... Crise do Bloco Socialista: No Leste Europeu, a Iugoslávia rompeu com a URSS, procurou opor-se ao controle partidário da URSS e ter boas relações com países capitalistas, a Hungria e a Tchecoslováquia iniciam suas lutas para um socialismo democrático, contra o regime stalinista, depois da morte de Stálin, a URSS iniciou mudanças liberalizantes, aos poucos via-se uma tímida abertura, mas a Tchecoslováquia sofria as opressões das tropas soviéticas, chegaram a sofrer uma intervenção militar da URSS, esse episódio ficou conhecido como “Primavera de Praga”. Revolução Chinesa: Iniciou com movimentos nacionalistas, a China tornaria capitalista, mas surgiu movimentos anti-imperialistas, com influências do comunismo, assim, houve um fortalecimento do comunismo, após a Segunda Guerra, os comunistas tomam o poder na China, liderados por Mão Tse-Tung, houve um culto à personalidade de Mão, além da Revolução Cultural, aos poucos a China vai se relacionando com o Oriente, e somente nos anos 80 eles relacionam com a URSS. Revolução Cubana: Ocorreu em 1959, quando Fidel castro tomou o poder de Fulgêncio Batista, um marionete dos EUA, Fidel Castro teve ajuda do guerrilheiro Che Guevara, e ao tomarem o poder em Havana, expulsam os americanos, e implantam o Socialismo, Cuba, hoje possui uma saúde 100% e erradicou o analfabetismo, porém vivem numa ditadura e resistem ao bloqueio americano. Revolução Nicaragüense: Para derrubar o poder de Anastácio Somoza, um ditador ligado aos EUA, Sandino lutou durante 30 anos, ao tomar o poder, confiscou as terras de Somoza, mas manteve algumas propriedades privadas, equilibrou entre o socialismo e o capitalismo, os americanos treinaram guerrilheiros para desestabilizar a economia nicaragüense, eram conhecidos como “Contras”. A queda da URSS: A URSS não acompanhou o processo da “Terceira Revolução Industrial”, os principais problemas da queda da URSS, está ligada a enorme Burocracia, Gorbachev criou uma abertura política (Glasnost) e econômica (Perestróika), aos poucos os países do Leste Europeu, vão rompendo com a URSS, criando a CEI, Comunidades de Estados Independentes. Chegava o fim da URSS. Mundo Capitalista desenvolvido: A Europa Ocidental, teve influência direta da Guerra Fria, ao longo dos anos criaram blocos econômicos, até o mais forte como a União Européia. Na Inglaterra, Margareth Thatcher aplica o Neoliberalismo, aumentando o desemprego, tirando benefícios sociais, privatizações e inúmeras greves, assolaram a Inglaterra. Estados Unidos da América: Ao longo dos anos, os EUA tornaram uma potência rica e poderosa, destacamos os Presidentes e os fatos que marcaram os últimos anos dos EUA. -Harry Truman:Início da Guerra Fria -Dwight Eisenhower: Macarthismo, fim da Guerra da Coréia, Revolução Cubana e o fim da hegemonia dos EUA -John Kennedy: Investimentos sociais, Crises dos Mísseis, assassinato -Lyndon Johnson: Guerra do Vietnã, Movimento Hippie... -Richard Nixon: retirou as tropas do Vietnã, foi obrigado a renunciar após o caso Watergate -Jimy Carter: Direitos Humanos nos EUA, Revolução Islâmica no Irã, e Nicaragüense, além das Ditaduras Militares na América Latina -Ronald Reagan: conservadorismo, anti-comunismo, projeto “Guerra nas Estrelas” -George Bush (pai) Invasão do Panamá, Guerra do golfo -Bill Clinton: ajustou as contas internas, paz entre palestinos e Israel, fortalecimento econômico -George W. Bush: Política agressiva, não assinou o protocolo de Kyoto, atentado do 11 de setembro em 2001, relações diplomáticas abaladas com a Coréia do Norte, intervenção no Afeganistão, para combater o terrorismo, e a Guerra no Iraque, sob a justificativa de procurar armas de alta destruição de Saddam Hussein. Japão: Os EUA investiram no Japão,m depois da Segunda Guerra, e tornaram-se aliados ao bloco capitalista, o Japão destacou-se com as Zaibatsu (poderosos grupos privados), formando poderosas indústrias eletrônicas e automobilísticas. Nova Ordem Mundial: A nova ordem Mundial destacou-se nos anos 90 impondo-se nos países mais pobres, e destacando o Imperialismo Norte Americano, os destaques dessa Nova Ordem, é a establização da economia, privatização de empresas, formação de blocos econômicos e a redução dos gastos públicos. Hoje em dia vivemos um mundo multipolarizado, e globalizado, os interesses do mercado prevalecem, e a pressão para o rompimento das taxas é cada vez maior de países dominantes. Os EUA insistem no acordo para a criação de um super bloco na América, a ALCA, Área de Livre Comércio das Américas, mas não aceitam acabar com os subsídios, mantendo um protecionismo, dessa forma não existiria uma “Área Livre de Comercio”, mas sim uma área livre de exploração norte americana. O Império americano um dia acaba, é só aguardar. 01) Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) nas suas referências ao Iluminismo. 01. O Iluminismo, movimento intelectual do século XVIII, caracterizou-se pelas críticas ao absolutismo monárquico, pela defesa da razão e da liberdade dos indivíduos. 02. A fé cristã, associada à razão, foi considerada pelos iluministas a ferramenta necessária para o desenvolvimento das ciências. 04. Os pensadores iluministas também se dedicaram às ciências econômicas. Entre eles, destacaram-se os fisiocratas franceses. 08. Os iluministas defendiam o absolutismo monárquico como a forma ideal de governo, e a revelação divina como instrumento da ciência. 16. Os iluministas consideravam a razão como a luz capaz de iluminar o pensamento humano e de permitir a elaboração de idéias, que explicariam e impulsionariam as atividades humanas. 32. Montesquieu, Voltaire e Rousseau defenderam em seus escritos as idéias iluministas, fornecen-do as bases do pensamento liberal do Ocidente. 02) Eu, Galilei, filho do falecido Vicenzo Galilei, Florentino, de setenta anos de idade, intimado à presença deste Tribunal e ajoelhado diante de vós, Eminentíssimos e Reverendíssimos Senhores Cardeais Inquisidores- Gerais [...] tendo diante dos olhos e tocando com as mãos os Santos Evangelhos [...] considerando que após ser intimada uma injunção [...] para que — eu deixasse a inteiramente falsa opinião de estar o Sol no centro do mundo e imóvel e a Terra não estar no centro do mundo e mover-se [...], escrevi e imprimi um livro no qual discuto a nova doutrina, já condenada [...] abjuro, amaldiçôo e detesto os citados erros e heresias [...]. Apud PRADE, Péricles. Crônica do Julgamento de Galileu: Poder & Saber. Curitiba, Casa das Idéias, 1992. Analisando o texto, o momento e as circunstâncias em que foi escrito, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S): 01. Trata-se da retratação de Galileu Galilei, que em seus estudos de astronomia negou a concepção geocentrista aceita, até então, por grande parte dos astrônomos e defendeu que o Sol, e não a Terra, seria o centro do universo. 02. As idéias de Galileu, segundo o texto, foram aceitas pela igreja, mas condenadas pelo Tribunal do Santo Ofício. Galileu, por esta razão, teve de retratar-se. 04. Bacon, Spinoza, Newton, assim como Galileu, enfrentaram as idéias tradicionais então vigentes, criando as bases do racionalismo e do pensamento científico. 08. As idéias racionalistas tiveram amplo apoio da aristocracia rural, que as usaram como argumentação para combater o poder do clero. 16. Galileu é um dos vultos do Renascimento. O Renascimento vai marcar uma mudança de mentalidade e a afirmação de novos valores, entre outros, o individualismo. 03) O significado de Revolução Industrial é consideravelmente amplo e designa as modificações ocorridas na Inglaterra a partir de 1760, e em outros países, a partir de 1830. As transformações econômicas, sociais e políticas provocadas pela industrialização, foram tão profundas na Europa que podem ser denominadas revolucionárias, porém, nem sempre promoveram a justiça social. Assinale a(s) proposição(ões) VERDADEIRA(S) relacionadas com a denominada Revolução Industrial. 01. O aperfeiçoamento dos teares e das máquinas de fiar, na segunda metade do século XVIII, proporcionou condições para a concentração dos operários nos arredores das fábricas, em ótimas condições de moradia, curtas jornadas de trabalho e boas condições sanitárias. 02. Na Inglaterra, considerada berço da Revolução Industrial, as condições de trabalho nas fábricas permitiam que as crianças dedicassem seu
  4. 4. tempo exclusivamente aos estudos e às brincadeiras, isto é, inexistia o trabalho infantil. 04. Na Inglaterra, a aglomeração de trabalhadores provocada pela industrialização, sem condições sanitárias satisfatórias, provocou com certa freqüência, o surgimento de epidemias. 08. Na Inglaterra, as crianças foram utilizadas como mão-de-obra, em quase todos os ramos de manufatura do Reino. 16. A utilização das máquinas nas fábricas inglesas provocou a reação de artesãos que perceberam o perigo do desemprego. Alguns grupos foram organizados com o objetivo de destruí-las. 32. Uma das conseqüências mais significativas da Revolução Industrial foi a concentração demográfica nas cidades. 04) A maioria das guerras contemporâneas ocorre não por causa da unificação de Estados ou de construir grandes impérios, mas devido ao seu esfacelamento. O nacionalismo neste final de século, implode os “impérios” ao ocupar o vácuo ideológico deixado pelo colapso do sistema soviético. As guerras na ex-Iugoslávia ilustram essa tendência. O regime sérvio recorreu às armas na tentativa de frear a desintegração do país mantido coeso sob o governo do líder comunista Josip Broz Tito. JORNAL FOLHA DE SÃO PAULO, Caderno Folha mundo, 20 de junho de 1999, p. 1. Os Bálcãs durante várias décadas foram uma das regiões mais explosivas da Terra: a convivência no mesmo território de populações de diferentes etnias, com línguas, costumes e religiões diferentes, fez com que o nacionalismo se tornasse um causador perene de guerras. As freqüentes intervenções das potências européias e dos EUA, geralmente, contribuíram para aumentar a temperatura dos conflitos. Assinale a(s) proposição(ões) VERDADEIRA(S) que apresentam fatores que alimentaram a instabilidade histórica da região dos Bálcãs. 01. A Primeira Guerra Mundial começou na região, com o assassinato do herdeiro do trono austríaco em Sarajevo. 02. Apesar da diversidade de povos que habitam a região dos Bálcãs, a unidade territorial foi mantida graças à unidade religiosa representada pelo protestantismo. 04. A Croácia, durante a Segunda Guerra Mundial separou-se da Iugoslávia e foi governada por um partido fascista, que iniciou uma “limpeza étnica”, eliminando aproximadamente 500 mil sérvios. 08. A luta contra o nazismo, liderada por Tito durante a Segunda Guerra, permitiu a implantação de uma federação denominada União das Repúblicas Socialistas Soviéticas. 16. Três religiões são numericamente predominantes na região: cristãos ortodoxos, católicos e muçulmanos. 32. Com os problemas do comunismo na Europa Oriental e, a partir de 1991, iniciou-se um processo de independência das Repúblicas, ao qual os sérvios tentaram impedir, utilizando a força, cujos resultados foram os conflitos, entre os quais a guerra do Kosovo. 05) Índia e Paquistão disputam, desde 1948, a região da Caxemira. Em 2002 irrompeu uma nova crise na região, causando grande apreensão à comunidade internacional. Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) a respeito desse conflito. 01. As autoridades de Nova Déli acusam o governo do Paquistão de apoiar os grupos separatistas islâmicos que lutam pela independência da região da Caxemira. 02. O Paquistão, cuja população também segue, na sua esmagadora maioria, a religião hindu, deseja anexar a Caxemira ao seu território. 04. A Caxemira é a única região da Índia onde a religião predominante é a hindu. 08. O governo paquistanês, embora negue o apoio a grupos terroristas, apóia a luta pela libertação da Caxemira. 16. A comunidade internacional teme um conflito entre a Índia e o Paquistão, pois estes países possuem armas nucleares. 32. A Índia, cuja população é predominantemente muçulmana, resiste a aceitar a influência do hinduísmo na região da Caxemira. 06) A manchete Líderes querem manter espírito da Eco-92 está em destaque no Jornal Folha de S. Paulo do dia 25 de junho de 2002, p. A 20. Na seqüência lê-se o seguinte texto: “O presidente Fernando Henrique Cardoso, o primeiro-ministro sueco, Göran Person, e o presidente da África do Sul, Thabo Mbeki, reconheceram ontem a responsabilidade dos três países de manter o ‘espírito do Rio’ e fazer avançar a Rio+10, conferência da ONU sobre o desenvolvimento sustentável que ocorre em agosto em Johannesburgo. FHC, que tem sido pressionado pelos ambientalistas a assumir o papel de liderança regional latino-americana na questão ambiental, disse, durante a audiência pública que reuniu os três chefes de Estado, que é necessário trazer para o debate ‘todos os países, inclusive alguns que são um tanto reacionários’ – uma alusão aos EUA”. Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) referente(s) à história das negociações que tratam da questão ambiental e de limitar o aquecimento global. 01. Líderes representantes de várias nações, reuni-dos no Rio de Janeiro em 1992, criaram a Convenção do Clima com o objetivo de reduzir as emissões de gases-estufa dos países indus-trializados. 02. Países como o Canadá, Japão e Austrália discordam da necessidade de cortes na emissão de gases-estufa, pois consideram que não oferecem risco ao Planeta. 04. Em 2002, realizou-se o encontro preparatório no Brasil para a conferência da ONU Rio+10, evento realizado na África do Sul sobre Desen- volvimento Sustentável. 08. Reunidos no Japão, em 1997, os países mem-bros da Convenção do Clima adotaram um tratado mundial para reduzir as emissões de gases- estufa denominado Protocolo de Kyoto. 16. Os representantes do Brasil nos eventos reali-zados para tratar da emissão de gases e do aquecimento global têm acompanhado a posi- ção dos EUA. 32. Os EUA, país responsável pelo maior índice das emissões mundiais, têm resistido à redução de emissão de gases-estufa pois, segundo o presidente George W. Bush, tal redução é prejudicial à economia do país. 07) Em 1993, a revista “Time” — como se constata pela reprodução da capa — homenageou, como “Homens do Ano”, Itzak Rabin e Yasser Arafat, Nelson Mandela e Frederik de Klerk, homens que negociaram acordos, extremamente impor-tantes no processo de paz no Oriente Médio e na África do Sul. Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) sobre este processo: 01. Na África do Sul, as leis racistas do apartheid limitavam os direitos dos negros, a maior parte da população do país. 02. O crescimento da luta contra o racismo e a forte oposição internacional, contribuíram para que o presidente Frederik de Klerk libertasse Mandela e revogasse as leis do apartheid, iniciando o processo que traria a paz à África do Sul. 04. A luta entre judeus e palestinos tornou-se mais intensa com a criação do Estado de Israel. No final da década de 1980, eclodiu a rebelião palestina, conhecida como Intifada, severamente reprimida pelo exército israelense. 08. Eleito primeiro ministro Itzak Rabin, após meses de negociações assinou um acordo de paz com a OLP, liderada por Yasser Arafat. 16. Os acordos que estabeleceram a retirada das tropas israelenses da Cisjordânia, Faixa de Gaza e Jericó, trouxeram a definitiva paz à região onde hoje convivem pacificamente israelitas e palestinos. 32. O processo de paz na África do Sul pode ser interrompido. Pelas eleições ocorridas em 1999, em virtude do final do mandato do presidente Mandela, os brancos e a política do apartheid voltaram ao poder. 08) Assinale a(s) proposição(ões) VERDADEIRA(S) referente(s) à ONU (Organização das Nações Unidas) e à Guerra Fria. 01. Encerrados os conflitos militares da II Guerra Mundial, representantes de cerca de 50 nações assinaram a Carta das Nações Unidas, na Conferência de São Francisco. 02. Registrou-se, na Carta das Nações Unidas, que a ONU teria entre outras finalidades a de promover, garantir e tutelar a paz mundial, o desarmamento das nações e os direitos dos homens. 04. Os instrumentos de persuasão da ONU têm sido suficientes para garantir a paz mundial, o desarmamento e o respeito aos direitos humanos. 08. A tensão entre URSS e EUA foi batizada com a expressão Guerra Fria, fenômeno que agrupou outras nações em torno de cada uma das duas potências, de acordo com interesses econômicos, políticos e militares. 16. Alguns países uniram-se aos EUA e assinaram o Pacto do Atlântico. Outras nações aliaram-se à URSS em torno do Pacto de Varsóvia. 09) A charge abaixo, publicada no jornal THE NEW YORK TIMES, satiriza a reação das forças armadas iraquianas à invasão do seu país em 2003.
  5. 5. THE NEW YORK TIMES [s.d.] Assinale a(s) proposição(ões) VERDADEIRA(S) a respeito desse episódio. 01. No início de 2003 os Estados Unidos da América, a Inglaterra e um grupo de países, autorizados pelo Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas, invadiram o Iraque. 02. Os Estados Unidos justificaram a invasão ao Iraque alegando que o governo desse país mantinha estoques de armas de destruição em massa e tinha ligações com o grupo terrorista Al-Qaeda. 04. Não obstante terem encontrado reações, os Estados Unidos conseguiram tomar cidades iraquianas e desmantelar o governo de Saddam Hussein. 08. Um número significativo de analistas esperava uma forte reação das forças armadas iraquianas à invasão norte-americana, em especial daquelas que defendiam a capital, a cidade de Bagdá. 16. A intervenção norte-americana no Iraque recebeu, em quase todos os países, e em especial no Brasil, massivo apoio dos governantes e da opinião pública, em virtude das atitudes beligerantes e antidemocráticas do governo iraquiano. 10) No dia 11 de setembro de 2001, o mundo foi surpreendido pelo ataque às torres gêmeas do World Trade Center em Nova Iorque e ao Pentágono em Washington. Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) em relação a esses acontecimentos e suas repercussões. 01. Os ataques às torres do World Trade Center e ao Pentágono foram atribuídos, pelo governo dos Estados Unidos, a uma organização terrorista comandada por Osama bin Laden. 02. Após o ataque a Nova Iorque e ao Pentágono, Bin Laden e os principais líderes da Al Qaeda fugiram para o Iraque onde instalaram bases militares. Os Estados Unidos, com o apoio da OTAN, visando destruir as bases terroristas, atacaram o território iraquiano algumas sema-nas após os atentados de Nova Iorque e Washington. 04. A Al Qaeda, que teria atacado as torres gêmeas do World Trade Center e o Pentágono, é um grupo formado por Judeus Fundamentalistas, cuja base estava localizada no Afeganistão. Tal grupo estaria imbuído do propósito de destruir os Estados Unidos, vistos como um inimigo do Islã. 08. O governo dos Estados Unidos, numa reunião dos países que formam a Organização do Tra-tado do Atlântico Norte (OTAN), apresentou provas que, na opinião do governo norte-ameri-cano, incriminavam Osama bin Laden e o grupo que controlava a organização Al Qaeda pelo ataque às suas cidades em setembro de 2001. 16. Atacando as suas bases no Iran, Iraque, Afeganistão e sul do Líbano, os Estados Unidos conseguiram exterminar a organização que atacou Nova Iorque e Washington no dia 11 de setembro de 2001. 32. O Brasil, participando do bloco de países solidários aos Estados Unidos, enviou para a Ásia uma força tarefa, formada por soldados do Exército Brasileiro. A tropa brasileira participou do combate aos grupos terroristas em Cabul, Mazar-e-Sharif e Jalalabad. 11) A imprensa do Brasil publicou com freqüência, durante o ano de 2002, notícias com conteúdo semelhante ao que segue: “Há trinta e cinco anos, depois de três semanas de atividade militar, Israel atacou o Egito, no dia 5 de junho de 1967, destruindo a aviação árabe e ocupando o Sinai, as colinas de Golã, a Cisjordânia, a Faixa de Gaza e a parte leste de Jerusalém. Nesta quarta-feira, um atentado suicida, em que um carro-bomba se lançou contra um ônibus, matou 16 israelenses e feriu outros 37 no cruzamento de Megiddo, no norte do país”. GUERRA dos seis dias segue matando. Correio do Povo, Porto Alegre, 06 jun. 2002. p. 12. Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) referente(s) à história dos Palestinos e Israelenses. 01. O processo de dispersão dos Judeus pelo mundo teve início com as perseguições dos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. 02. Durante o século XIX organizou-se o Movimento Sionista, que visava a reconstrução da nação judaica. 04. Em 1948 foi fundado o Estado de Israel e os ataques mútuos entre Palestinos e Judeus sucederam-se a partir de então até o ano de 2002, quando a paz foi alcançada. 08. Em 1947, a ONU aprovou projeto de divisão do território palestino definindo áreas para Palestinos e Judeus. 16. Em 1983 a ONU, tratando de estabelecer a paz na região, criou o Estado da Palestina, nomeando Yasser Arafat para governá-lo. 32. A eleição do Primeiro-Ministro de Israel, Ariel Sharon, em 2001, foi decisiva para que a paz voltasse a reinar na região. 64. Os ataques suicidas têm se destacado entre as estratégias utilizadas pelos Palestinos na sua luta contra os Judeus. 12) A ilustração abaixo foi publicada no jornal anarquista “A Lanterna”, em 1916. Analisando a ilustração e as idéias sociais e políticas que circulavam entre os trabalhadores brasileiros, no início do século XX, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) . 01. Os Anarquistas recusavam as organizações polí-ticas que intermediavam a luta entre patrões e empregados. 02. Os Anarquistas compartilhavam com os comunistas, no início do século, a luta contra a sociedade de classes. Divergiam em relação à existência do Estado. Enquanto o anarquismo defendia um Estado forte e centralizado, os comunistas lutavam pela extinção de todas as instituições. 04. O movimento anarquista se opunha à monarquia e à Igreja. 08. Socialistas e anarquistas muitas vezes entraram em conflito, uma vez que socialistas defendiam a propriedade privada dos meios-de-produção e a participação do capital estrangeiro na indústria nacional. 16. No início do século, fundamentada nas idéias anarquistas, surgiu a Aliança Integralista. Foi liderada por Plínio Salgado que pretendeu, já na primeira década do século XX, a criação de um Estado Totalitário. 32. Proudhon, Fourrier e outros socialistas utópicos fundamentaram os ideais anarquistas. O chamado “Falanstério”, instalado em Santa Catarina, no início do século XX, foi o embrião do movimento no Brasil. 13) Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) referente(s) a acontecimentos históricos relacionados com a História recente de países da América Latina. 01. No ano de 2001, a Argentina enfrentou uma crise econômica de proporções significativas. 02. Apesar dos problemas políticos internos, a Seleção de Futebol da Colômbia foi campeã da Copa América. 04. O Peru, após a renúncia do presidente Fujimori, elegeu Alejandro Toledo para substituí-lo, em 2001. 08. O Brasil enfrentou, no ano de 2001, uma séria crise energética, superada pela inauguração de dezenas de termoelétricas, pela solidariedade da população e pelo racionamento de energia. 16. Problemas de relacionamento econômico com os EUA levaram o México a abandonar o NAFTA e a escolher, como parceiros, os países que formam o MERCOSUL. 32. O Congresso Brasileiro enfrentou algumas crises durante o ano de 2001. Uma delas provocou a renúncia dos Senadores José Roberto Arruda e Antônio Carlos Magalhães.

×