25 de abril 1974

2.140 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.140
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
39
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

25 de abril 1974

  1. 1. Como viviam as pessoas antes darevolução dos cravos?As pessoas, antes da revolução dos cravos viviam commedo, pois a PIDE vigiava as pessoas, se estas fossemapanhadas a falar mal do regime político ou até mesmo deSalazar eram censuradas, exploradas, torturadas epresas.
  2. 2. Músicas e Letras do 25 de Abril de1974• Durante a época de opressão, muitos cantorestentaram exprimir a sua oposição ao regime atravésda música.• No entanto, muitas das suas obras foramcensuradas.
  3. 3. …• Paulo de Carvalho- “E depois do Adeus”• José Afonso (Zeca)- “Grândola Vila Morena”- “Os Vampiros”• Sérgio Godinho- “Que força é essa?”
  4. 4. E depois do AdeusQuis saber quem souO que faço aquiQuem me abandonouDe quem me esqueciPerguntei por mimQuis saber de nósMas o marNão me trazTua voz.Em silêncio, amorEm tristeza e fimEu te sinto, em florEu te sofro, em mimEu te lembro, assimPartir é morrerComo amarÉ ganharE perderTu vieste em florEu te desfolheiTu te deste em amorEu nada te deiEm teu corpo, amorEu adormeciMorri neleE ao morrerRenasciE depois do amorE depois de nósO dizer adeusO ficarmos sósTeu lugar a maisTua ausência em mimTua pazQue perdiMinha dor que aprendiDe novo vieste em florTe desfolhei...E depois do amorE depois de nósO adeusO ficarmos sósNota:Esta foi a primeira senhatocada ás 22:55m do dia 24 deAbril de 1974 que confirmava oavanço da revolução.http://www.youtube.com/watch?v=MrW6zP161QI
  5. 5. Grândola Vila MorenaGrândola, vila morenaTerra da fraternidadeO povo é quem mais ordenaDentro de ti, ó cidadeDentro de ti, ó cidadeO povo é quem mais ordenaTerra da fraternidadeGrândola, vila morenaEm cada esquina um amigoEm cada rosto igualdadeGrândola, vila morenaTerra da fraternidadeTerra da fraternidadeGrândola, vila morenaEm cada rosto igualdadeO povo é quem mais ordenaÀ sombra duma azinheiraQue já não sabia a idadeJurei ter por companheiraGrândola a tua vontadeNOTA:À 00:22m do dia 25 de Abril de1974, esta música foi tocada noprograma Limite da RádioRenascença. Era a segundasenha que confirmava o bomandamento das operações edespoletava o avanço dasforças organizadas pelo MFA.“Hoje ouvi na rádio a seguinte história:Algumas destas quadras forma proibidaspela censura! No entanto, num concerto(Coliseu?) quando chegou a altura dessasquadras, Zeca Afonso cantou "lá lá lá" e opúblico em coro cantou a letra quefaltava! Claro que nem a PIDE o podiaimpedir!” citação desconhecida.http://www.youtube.com/watch?v=gaLWqy4e7ls
  6. 6. …“Grândola Vila Morena”- é uma zona no Alentejo onde as pessoas sofriam maisopressão por serem a região mais pobre do pais.“o povo é quem mais ordena”- desejo de democracia.“em cada rosto igualdade”- o fascismo promovia a desigualdade dos homens,nomeadamente nas opiniões politicas, não sendo contabilizados os votos daoposição.“Grândola a tua vontade jurei ter por companheira”- grande parte da populaçãodesejava a revolução.
  7. 7. Os VampirosNo céu cinzentoSob o astro mudoBatendo as asasPela noite caladaVem em bandosCom pés veludoChupar o sangueFresco da manadaSe alguém se enganaCom seu ar sisudoE lhes franqueiaAs portas à chegadaEles comem tudoEles comem tudoEles comem tudoE não deixam nadaA toda a parteChegam os vampirosPoisam nos prédiosPoisam nas calçadasTrazem no ventreDespojos antigosMas nada os prendeÀs vidas acabadasSão os mordomosDo universo todoSenhores à forçaMandadores sem leiEnchem as tulhasBebem vinho novoDançam a rondaNo pinhal do reiEles comem tudoEles comem tudoEles comem tudoE não deixam nadaNo chão do medoTombam os vencidosOuvem-se os gritosNa noite abafadaJazem nos fossosVítimas dum credoE não se esgotaO sangue da manadaSe alguém se enganaCom seu ar sisudoE lhes franqueiaAs portas à chegadaEles comem tudoEles comem tudoEles comem tudoE não deixam nadaEles comem tudoEles comem tudoEles comem tudoE não deixam nadahttp://www.youtube.com/watch?v=8ur7ne3SWwc
  8. 8. …“no céu cinzento”- a situação “negra do pais.“vêm em bandos”- representa a PIDE.“chupar o sangue”- assassínio dos opositores.“eles comem tudo”- a nação usava a população para se satisfazer dosseus interesses.“são os mordomos do universo”- não existe oposição pois esta eraproibida.“senhores à força”- era através da opressão, censura e da PIDE que seconseguia a maioria dos votos.“mandadores sem lei”- representa a constituição deturpada do regimeportuguês, que era supostamente democrática.
  9. 9. Cravo como símbolo da revolução• A revolução do 25 de Abril de 1974 étambém conhecida pela “Revolução dosCravos” porque, segundo se diz, umaflorista de Lisboa, que iniciou a distribuiçãodos cravos vermelhos pelos populares. Ospopulares, por sua vez, ofereceram oscravos aos soldados. Estes colocaram-nosnos canos das espingardas.• Os cravos vermelhos significam liberdade.
  10. 10. Oliveira SalazarFoi quem em 1933 passou a controlar o país, não mais abandonando o poder até1968, quando este lhe foi retirado por incapacidade, na sequência de uma quedaem que sofreu lesões cerebrais.Estas foram as personalidades que mais sedestacaram no 25 de Abril
  11. 11. …Marcelo CaetanoFoi quem substituiu Salazar e dirigiu o país até ser deposto no 25de Abril de 1974.
  12. 12. Francisco Sá Carneiro Otelo Saraiva deCarvalhoRamalho Eanes…
  13. 13. Spínola Costa Gomes Salgueiro Maia…
  14. 14.
  15. 15. Obras literárias censuradasAlguns livros censurados, proibidos ou apreendidos têm algunsautores como o humorista José Vilhena, o Filósofo Kart Markx,passando também por Jorge Amado, Manuel Alegre, Mário Soares,entre outros.
  16. 16. FIM• Trabalho realizado por:- Patrícia Fontainha- Sandra Faria- Vera Laranjo- Silvana Teixeira- Gonçalo Moreno

×