Realismo 28 10 09
<ul><li>Entre 1850 e 1900 surge nas artes européias, sobretudo na pintura francesa, uma nova tendência estética chamada  R...
Arquitetura <ul><li>Esses novos ideais estéticos manifestaram-se em todas as artes. A arquitetura, por exemplo, ao adaptar...
A escultura <ul><li>A escultura realista não se preocupou com a idealização da realidade. Ao contrário, procurou recriar o...
Os Burgueses de Calais (inaugurado em 8 de junho de 1895), de Rodin. Jardins do Parlamento Britânico, Londres.
<ul><li>No conjunto escultórico  Os Burgueses de Calais , de 1895. Essa obra narra um episódio da Guerra dos Cem Anos, ent...
A pintura <ul><li>A pintura realista do século XIX caracteriza-se sobretudo pelo princípio de que o artista deve represent...
<ul><li>A volta do artista para a representação do real teve uma conseqüência: sua politização.  </li></ul><ul><li>Isso po...
Courbet:  Os trabalhadores como tema da pintura <ul><li>Custave Courbet (1819-1877) foi considerado o criador do realismo ...
Os Britadores
Moças Peneirando Trigo
<ul><li>Nesse quadro, moças realizando seu trabalho são representadas de maneira quase fotográfica.  </li></ul><ul><li>Ent...
Manet:  um precursor do Impressionismo <ul><li>Édouard Manet (1832-1883) pertencia a uma família rica da burguesia parisie...
<ul><li>O maior deles aconteceu em 1863, quando Manet enviou para o Salão dos Artistas Franceses a tela  Almoço na Relva. ...
Almoço na Relva  (1863), de Manet Dimensões:  214cm x 270 cm. Museu do Louvre, Paris.
<ul><li>Almoço na Relva  é inovador em relação às duas obras anteriores. </li></ul><ul><li>Primeiro, quanto ao clima de re...
<ul><li>O interessante da composição é o sistema de triângulos que se interrelacionam, criando uma estrutura fechada onde ...
<ul><li>A obra de Manet foi importante na medida em que inovou a pintura, dando-lhe uma luminosidade mais intensa, como se...
Tocador de Pífaro
Trabalho:
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Realismo

10.137 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.137
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
75
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Realismo

  1. 1. Realismo 28 10 09
  2. 2. <ul><li>Entre 1850 e 1900 surge nas artes européias, sobretudo na pintura francesa, uma nova tendência estética chamada Realismo, que se desenvolveu ao lado da crescente industrialização das sociedades. </li></ul><ul><li>O homem europeu, que tinha aprendido a utilizar o conhecimento científico e a técnica para interpretar e dominar a natureza, convenceu-se de que precisava ser realista, inclusive em suas criações artísticas, deixando de lado as visões subjetivas e emotivas da realidade. </li></ul>
  3. 3. Arquitetura <ul><li>Esses novos ideais estéticos manifestaram-se em todas as artes. A arquitetura, por exemplo, ao adaptar-se ao novo contexto social, tende a tornar-se realista ou científica. </li></ul><ul><li>Os arquitetos e engenheiros procuram responder adequadamente às novas necessidades urbanas, criadas pela industrialização. </li></ul><ul><li>As cidades não exigem mais ricos palácios e templos. </li></ul><ul><li>Elas precisam de fábricas, estações ferroviárias, armazéns, lojas, bibliotecas,escolas, hospitais e moradias, tanto para os operários quanto para a nova burguesia. </li></ul>
  4. 4. A escultura <ul><li>A escultura realista não se preocupou com a idealização da realidade. Ao contrário, procurou recriar os seres tais como eles são. Além disso, os escultores preferiram os temas contemporâneos, assumindo muitas vezes uma intenção política em suas obras. </li></ul><ul><li>Dentre os escultores do período realista, o que mais se destaca é </li></ul><ul><li>Auguste Rodin (1840-1917), cuja produção desperta severas polêmicas. </li></ul><ul><li>Já seu primeiro trabalho importante, A Idade do Bronze, de 1877, causou uma grande discussão motivada pelo seu intenso realismo. Alguns críticos chegaram a acusar o artista de tê-lo feito a partir de moldes tirados do próprio modelo vivo. </li></ul><ul><li>Mas é com São João Pregando, de 1879, que Rodin revela sua característica fundamental: a fixação do momento significativo de um gesto humano. </li></ul>
  5. 5. Os Burgueses de Calais (inaugurado em 8 de junho de 1895), de Rodin. Jardins do Parlamento Britânico, Londres.
  6. 6. <ul><li>No conjunto escultórico Os Burgueses de Calais , de 1895. Essa obra narra um episódio da Guerra dos Cem Anos, entre a França e a Inglaterra. </li></ul><ul><li>O artista fixa o momento em que os seis homens mais ricos da cidade francesa de CaIais dirigem-se ao acampamento do invasor inglês, onde vão se apresentar para morrer, tentando evitar assim a destruição da cidade. </li></ul>
  7. 7. A pintura <ul><li>A pintura realista do século XIX caracteriza-se sobretudo pelo princípio de que o artista deve representar a realidade com a mesma objetividade com que um cientista estuda um fenômeno da natureza. </li></ul><ul><li>Ao artista não cabe “'melhorar” artisticamente a natureza, pois a beleza está na realidade tal qual ela é. Sua função é apenas revelar os aspectos mais característicos e expressivos da realidade. </li></ul><ul><li>Em vista disso, a pintura realista deixou completamente de lado os temas mitológicos, bíblicos, históricos e literários, pois o que importa é a criação a partir de uma realidade imediata e não imaginada. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>A volta do artista para a representação do real teve uma conseqüência: sua politização. </li></ul><ul><li>Isso porque, se a industrialização trouxe um grande desenvolvimento tecnológico, ela provocou também o surgimento de uma grande massa de trabalhadores, vivendo nas cidades em condições precárias e trabalhando em situações desumanas. </li></ul><ul><li>Surge então a chamada &quot;pintura social&quot;, denunciando as injustiças e as imensas desigualdades entre a miséria dos trabalhadores e a opulência da burguesia. </li></ul><ul><li>Dentre os representantes da pintura realista podemos apontar Courbet e Manet, que desenvolveram tendências diversas. </li></ul>
  9. 9. Courbet: Os trabalhadores como tema da pintura <ul><li>Custave Courbet (1819-1877) foi considerado o criador do realismo social na pintura, pois procurou retratar em suas telas temas da vida cotidiana, principalmente das classes populares. </li></ul><ul><li>Courbet manifesta em sua pintura uma simpatia particular pelos trabalhadores e pelos homens mais pobres da sociedade no século XIX, tal como podemos ver nas obras Os Britadores e Moças Peneirando Trigo. </li></ul>
  10. 10. Os Britadores
  11. 11. Moças Peneirando Trigo
  12. 12. <ul><li>Nesse quadro, moças realizando seu trabalho são representadas de maneira quase fotográfica. </li></ul><ul><li>Entretanto, na figura da moça em primeiro plano, o artista parece fugir um pouco dessa preocupação com a descrição objetiva e aproxima-se de uma representação universalizadora do trabalho que consome a juventude. </li></ul>
  13. 13. Manet: um precursor do Impressionismo <ul><li>Édouard Manet (1832-1883) pertencia a uma família rica da burguesia parisiense. Diferentemente de Courbet, seu realismo não tem intenções sociais. Ao contrário, reflete até um certo ar aristocrático. </li></ul><ul><li>Sua carreira foi marcada por alguns desafios à crítica conservadora. </li></ul><ul><li>É verdade que algumas de suas obras não se afastavam das normas clássicas da pintura, tendo sido aceitas sem polêmicas. No entanto, os quadros que representavam uma ruptura com o academicismo provocaram grandes escândalos. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>O maior deles aconteceu em 1863, quando Manet enviou para o Salão dos Artistas Franceses a tela Almoço na Relva. </li></ul><ul><li>A obra foi recusada pelo júri do salão. Entretanto, como muitos quadros de outros artistas também não foram aceitos, os autores recorreram ao Imperador Napoleão III, que determinou a montagem de uma exposição paralela à oficial e que se chamou Salão dos Recusados. </li></ul><ul><li>Esse quadro de Manet causou um grande escândalo na época por representar uma mulher nua em companhia de dois homens elegantemente vestidos. </li></ul>
  15. 15. Almoço na Relva (1863), de Manet Dimensões: 214cm x 270 cm. Museu do Louvre, Paris.
  16. 16. <ul><li>Almoço na Relva é inovador em relação às duas obras anteriores. </li></ul><ul><li>Primeiro, quanto ao clima de realidade que apresenta, pois os personagens da tela de Manet eram pessoas conhecidas da sociedade parisiense, e não seres lendários como os das obras renascentistas. </li></ul><ul><li>Em segundo lugar, esse quadro apresenta uma composição elaborada, como podemos ver pela descrição a seguir: </li></ul><ul><li>As três figuras em primeiro plano são Victorine Meurend (modelo de Manet), Eugene Manet (irmão do pintor) e Ferdinand Leenhoff (escultor e amigo do pintor). Mais ao fundo, está uma figura curvada saindo da água - que podemos identificar como Vênus - e, mais à frente, uma natureza morta. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>O interessante da composição é o sistema de triângulos que se interrelacionam, criando uma estrutura fechada onde aparentemente existia uma dispersão de elementos. </li></ul><ul><li>Assim, há um triângulo formado pelas três figuras sentadas sobre a relva, outro que se sobrepõe a esse e envolve a figura na água, e um terceiro, mais amplo, que abrange todas as figuras e tem seu vértice no pássaro que voa no ponto mais alto da tela. </li></ul><ul><li>Do ponto de vista das cores, o centro de interesse está na luminosidade que a cena ganha com a figura nua da modelo. </li></ul>
  18. 18. <ul><li>A obra de Manet foi importante na medida em que inovou a pintura, dando-lhe uma luminosidade mais intensa, como se pode observar em Tocador de Pífaro, Almoço no Ateliê e Bar de Folies-Bergére. </li></ul><ul><li>Essa luminosidade foi apontada pelos críticos de arte como um elemento precursor do Impressionismo. </li></ul>
  19. 19. Tocador de Pífaro
  20. 20. Trabalho:

×