A Arquitetura Pré HistóRica2

4.270 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.270
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
107
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Arquitetura Pré HistóRica2

  1. 1. História da Arquitetura e Urbanismo 2º ano Profª Fátima Almeida Componentes: Jarlene Souza Leilyanne Glenilson Robson Paulo Luiz Reginaldo
  2. 2. A Arquitetura Pré-histórica <ul><li>Pode ser dividida em tres importantes períodos: </li></ul><ul><li>O primeiro período ,ou pré-glacial assinala-se no territorio frances por vestigios de lareiras escavadas no chao e contendo traços de carvao,cinzas e ossadas. </li></ul><ul><li>O segundo periodo,dito glacial em virtude de seu clima rigorosso. </li></ul><ul><li>O terceiro preiodo ,ou metaglacial que assinala-se pela invassao de hordas vindas supostamete da Asia e que trouxeram uma primeira civilizaçao agrícola e pastoril. </li></ul>
  3. 3. Primeiro período ,ou pré-glacial <ul><li>Sílex é uma rocha sedimentar , constituída de quartzo criptocristalino , muito dura e com densidade elevada. </li></ul><ul><li>Apresenta-se geralmente compacta, de cor cinzenta, negra e outras. </li></ul><ul><li>Ocorre sob a forma de nódulos ou massas em formações de giz ou calcário . </li></ul><ul><li>Pode apresentar impurezas várias como argilas , carbonato , silte , pirita e matéria orgânica . </li></ul>
  4. 5. <ul><li>Foi muito utilizada pelo homem neolítico para confecção de armas (por exemplo em pontas de seta) e utensílios de corte, devido a sua grande dureza e a seu corte incisivo, devido às arestas afiadas que são produzidas quando fracturada. </li></ul><ul><li>Foi também muito usada para se produzirem faíscas em armas de fogo antigas ( pederneiras ). É ainda utilizada na construção, sobretudo na Inglaterra . </li></ul>
  5. 6. Ponta de lanças
  6. 8. O segundo periodo: glacial <ul><li>Clima rigoroso </li></ul><ul><li>Viviam em grutas </li></ul><ul><li>Pinturas rupestres </li></ul>
  7. 9. Caverna de LASCAUX - França
  8. 12. O terceiro preriodo - metaglacial <ul><li>Menir , também denominado perafita , é um monumento pré-histórico de pedra , cravado verticalmente no solo, às vezes de tamanho bem elevado (megálito denominado menir). </li></ul><ul><li>Em português também se denomina perafita, do latim &quot;petra ficta&quot; (&quot;pedra fixa/fincada&quot;). </li></ul>
  9. 13. <ul><li>Para erigir seus monumentos, os homens da época pré-histórica provavelmente começaram por levantar uma coluna , em honra de um deus ou de um acontecimento importante, embora a maioria dos historiadores relacionem o seu aparecimento com: </li></ul><ul><li>Culto da fecundidade (menir isolado) </li></ul><ul><li>Marcos territoriais (menir isolado) </li></ul><ul><li>Orientadores de locais (menires isolados e em linha) </li></ul><ul><li>Santuários religiosos (menires em círculo) </li></ul>
  10. 14. Menir dos Almendres , Évora , Portugal .
  11. 16. Localizado no sul da Inglaterra
  12. 18. <ul><li>Pelo peso dessas pedras, algumas de mais de três toneladas, acredita-se que não poderiam ter sido transportadas sem o conhecimento da alavanca. </li></ul><ul><li>Estas pedras (os menires) deram origem às colunas. </li></ul><ul><li>Mais tarde percebeu-se que, usando três elementos, era possível construir. </li></ul><ul><li>Assim nasceu o dólmen , em forma de mesa, ou o trilito (três pedras), formado por duas colunas que apoiavam uma arquitrave. </li></ul>
  13. 19. Dolmens <ul><li>Os dólmens são monumentos megalíticos tumulares coletivos </li></ul><ul><li>Os dólmenes caracterizam-se por terem uma câmara de forma poligonal ou circular utilizada como espaço sepulcral. </li></ul><ul><li>A câmara dolménica era construída com grandes pedras verticais que sustentam uma grande laje horizontal de cobertura. As grandes pedras em posição vertical, denominadas esteios ou ortóstatos , são em número variável entre seis e nove. </li></ul><ul><li>A laje horizontal é designada de chapéu, mesa ou tampa. Existem câmaras dolménicas que chegam a ter a altura de seis metros. Quando a superfície da câmara dolménica não supera o metro quadrado, considera-se que é um monumento megalítico denominado cista . </li></ul>
  14. 20. Dolmen
  15. 22. Arthur`s Stone – País de Gales
  16. 23. A Arquitetura no Egito
  17. 24. <ul><li>Todas as suas formas se originavam da casa residencial. Esta tinha plano retangular e dispunha-se em torno de troncos de palmeiras ou de outras árvores. Mesmo depois que os egípcios adotaram outros materiais - como a pedra -, subsistiram na decoração os temas vegetais: lótus, palma, papiros. </li></ul>
  18. 25. <ul><li>Outro tipo de construção foram os hipogeus, templos escavados nas rochas, dedicados a várias divindades ou a uma em particular. Normalmente eram divididos em duas ou três câmaras: a primeira para os profanos; a segunda para o faraó e os nobres; e a terceira para o sumo sacerdote. A entrada a esses templos era protegida por galerias de estátuas de grande porte e esfinges. </li></ul>

×