Porquê Jesus? O Jesus Ressurreto

560 visualizações

Publicada em

Porquê Jesus? O Jesus Ressurreto
Análise às evidências históricas em favor da ressurreição de Jesus Cristo

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
560
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
116
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Porquê Jesus? O Jesus Ressurreto

  1. 1. H o p e Hurting A Study in 1 Peter For The www.confidentchristians.org Porquê Jesus…? O Jesus Ressureto
  2. 2. Introdução Como se pode destruir o Cristianismo? The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus
  3. 3. Como Destruir o Cristianismo Num Único Passo Apresentar o corpo de Jesus de Nazaré The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus
  4. 4. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus “Porque, se os mortos não ressuscitam, também Cristo não ressuscitou; E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé (...) Se esperamos apenas em Cristo nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens.” - 1 Coríntios 15:16-17,19
  5. 5. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus Quão Importante É A Ressurreição • O Cristianismo sustenta-se ou cai suportado apenas na ressurreição de Jesus. • Se Jesus não foi ressuscitado dentre os mortos, então ele é um mentiroso. • Mais, ou todos os Seus discípulos e o Apóstolo Paulo são mentirosos, ou foram enganados. • A única forma de acabar com o Cristianismo de uma vez por todas é apresentar o corpo do Carpinteiro Nazareno.
  6. 6. Factos Básicos Sobre a Ressurreição Com que factos os Historiadores concordam? The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus
  7. 7. Como Abordar a Questão da Ressurreição? The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus • A partir de estudos históricos, apresentar afirmações baseadas em factos que a maioria dos académicos de História concordem. • Apoiar essas reivindicações com boas evidências históricas e suportadas pela razão. • Usar (1) fontes relevantes; (2) métodos responsáveis; (3) resultados comedidos que ajudem a validar as afirmações.
  8. 8. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus Factos-Chave da Ressurreição de Jesus 1. Jesus foi morto e sepultado. 2. Após 3 dias, o seu corpo desapareceu. 3. Houve aparições de Jesus no decurso de muitos dias a várias pessoas, incluindo aos seus discípulos e a não-crentes. 4. As aparições de Cristo transformaram os seus seguidores e outros outrora céticos, sendo a partir desse momento a ressurreição o ponto central dos seus ensinamentos.
  9. 9. Factos-Chave da Ressurreição de Jesus • Estes 4 factos sobre a ressurreição de Jesus são admitidos pela The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus maioria dos historiadores, Cristãos e não-Cristãos. • Que evidências existem para os suportar?
  10. 10. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus Jesus Morreu e Foi Sepultado? “Um dos mais seguros factos da história é que Jesus foi crucificado às ordens do governador Romano da Judeia, Poncio Pilatos.” – Bart Ehrman
  11. 11. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus Jesus Morreu e Foi Sepultado? • A morte de Jesus e o seu funeral é registado em todas as narrações dos evangelhos. • A morte de Jesus às ordens de Pilatos é referida em vários escritos extra-bíblicos. • O sepultamento feito por José de Arimatéia no seu próprio túmulo é quase universalmente aceite. José era um membro do Sinédrio, é improvável que este relato fosse inventado pelos escritores dos evangelhos. • O túmulo seria do conhecimento de todos os que viviam em Jerusalém. • O funeral de Jesus foi testemunhado por amigos chegados. • O seu túmulo foi vigiado por soldados. • Os Judeus nunca negaram que Jesus foi morto e sepultado.
  12. 12. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus Jesus Morreu e Foi Sepultado? “O facto que ele [Jesus] foi crucificado é tão seguro como alguma outra coisa acontecida na história pode ser.” – John Dominic Crossan
  13. 13. O Corpo de Jesus Desapareceu Após a Sua Morte? The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus • O corpo de Jesus nunca foi encontrado até aos dias de hoje. • O túmulo vazio foi primeiramente visto/reportado por um grupo de mulheres seguidoras de Jesus: Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago, etc. • Pedro e João seguidamente reportaram que o túmulo estava vazio. • Os líderes Judeus arquitetaram mentiras para encobrir a ressurreição. Eles nunca refutaram a reivindicação que o corpo havia sumido. • Historiadores não-Cristãos registaram as afirmações Cristãs de que Jesus estaria vivo, e que o corpo havia desaparecido.
  14. 14. O Corpo de Jesus Desapareceu Após a Sua Morte? The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus “Todas as evidências estritamente históricas de que dispomos são em favor [do túmulo vazio], e os académicos que rejeitam esta tese devem reconhecer que o fazem por motivos alheios à história científica." – William Wand Historiador da Igreja, Universidade de Oxford
  15. 15. O Corpo de Jesus Desapareceu Após a Sua Morte? • Jesus foi publicamente executado em Jerusalém, as suas aparições aconteceram lá, e a sua ressurreição foi proclamada nesse lugar. • Se o corpo ainda estivesse no túmulo, seria extremamente fácil parar a proclamação da mensagem Cristã simplesmente indo a esse túmulo cujo lugar era do conhecimento público e apresentar o corpo. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus
  16. 16. Os Discípulos e Paulo Tiveram Experiências de Aparição de Jesus? Apareceu a Local Quando Referências 1 Maria Madalena Jerusalém Domingo Marcos 6:9-11; João 20:11-18 2 Outras Mulheres Jerusalém Domingo Mateus 28:9-10 3 Pedro Jerusalém Domingo Lucas 24:32; 1 Cor. 15:5 The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus 4 Discípulos de Emaús Emaus Domingo Lucas 24:13-35; Marcos 16:12 5 10 Discípulos Jerusalém Domingo Marcos 16:14; Lucas 24:26-42; João 20:19-25 6 11 Discípulos Jerusalém 1 semana depois João 20:26-31; 1 Cor. 15:5 7 7 Discípulos Galiléia ? João 21:1-25 8 500 irmãos Galiléia ? 1 Cor. 15:6 9 Tiago ? ? 1 Cor. 15:7 10 11 Discípulos Galiléia ? Mat 28:16-20;Marcos 16:15-18 11 11 Discípulos Jerusalém 40 dias depois Atos 1:3-12
  17. 17. Os Discípulos e Paulo Tiveram Experiências de Aparição de Jesus? The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus "Pode ser considerado como historicamente seguro que Pedro e os discípulos tiveram experiências após a morte de Jesus onde Jesus lhes apareceu como o Cristo ressurreto." – Gerd Lüdemann Historiador Ateu
  18. 18. Os Discípulos e Paulo Tiveram Experiências de Aparição de Jesus? The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus “Porque motivo, então, alguns dos discípulos afirmaram que viram Jesus vivo após a sua crucificação? Eu não tenho a menor dúvida que alguns discípulos o afirmaram (…) Paulo, escrevendo cerca de 25 anos mais tarde, indica que isso é o que eles afirmaram, e eu não acho que ele esteja a inventar factos. Ele conhecia pelo menos dois deles, com quem esteve apenas 3 anos após esse evento.” – Bart Ehrman Académico do Novo Testamento, Agnóstico
  19. 19. O Que Aconteceu Aos Seguidores de Jesus Após a Sua Morte? The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus • O Novo Testamento regista os embaraçosos detalhes de como os discípulos de Jesus o abandonaram e fugiram no momento da sua prisão. • O autor de Atos regista que esses mesmos discípulos, na presença dos líderes que mandaram matar Jesus (Anás e Caifás), proclamaram a ressurreição de Jesus após a sua morte. • Vários relatos registam que Paulo e outros discípulos foram martirizados pela sua proclamação que Jesus estava vivo.
  20. 20. O Que Aconteceu Aos Seguidores de Jesus Após a Sua Morte? The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus “Qualquer que fosse a forma, a crucificação deveria ter colocado um ponto final no movimento à volta de Jesus de uma vez por todas, numa cultura de honra e vergonha como a do Judaísmo antigo.” – Ben Witherington III
  21. 21. O Que Aconteceu Aos Seguidores de Jesus Após a Sua Morte? The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus “Em Roma, Nero foi o primeiro a manchar de sangue a fé em ascensão. Depois Pedro foi cingido por outro e levado rapidamente para ser crucificado.” – Tertuliano 200 D.C.
  22. 22. O Que Aconteceu a Alguns Céticos Após a Morte de Jesus? The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus • "Porque nem mesmo os seus irmãos criam nele.” (João 7:5). • No primeiro século, era embaraçoso para um Rabi se a sua família não o seguisse. • "então, ele apareceu a Tiago“ (1 Coríntios 15:7). • “Após a morte do procurador Festo, quando Albinus estava prestes a suceder-lhe, o sumo sacerdote Ananias achou uma boa oportunidade para reunir o Sinédrio. Ele, portanto, fez com que Tiago, irmão de Jesus, que era chamado Cristo, e vários outros, comparecessem perante este concílio que se tinha reunido às pressas, e pronunciou sobre eles a sentença de morte por apedrejamento.” - Josefo, Antiguidades 20.9.1.
  23. 23. O Que Aconteceu a Alguns Céticos Após a Morte de Jesus? The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus “O que precisamos dizer a respeito de Paulo, que pregou o Evangelho de Cristo de Jerusalém a Ilíria, e depois sofreu o martírio em Roma sob Nero? Estes factos estão relatados por Orígenes no terceiro volume do seu comentário sobre Génesis. (...) Vocês têm, desta forma, o total conhecimento do início da Igreja por Pedro e por Paulo em Roma e Corinto. Porque plantaram e também nos ensinaram na nossa Igreja em Corinto. Ambos igualmente ensinaram em conjunto de forma semelhante na Itália, e sofreram o martírio ao mesmo tempo. Citei estas coisas, a fim de que a verdade da história possa ser ainda mais confirmada.” Eusebius História da Igreja, Livro 2, 25.8; Livro 3, 1. 324 D.C.
  24. 24. Revisão – Factos-Chave da Ressurreição de Jesus The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus 1. Jesus foi morto e sepultado. 2. Três dias depois o seu corpo desapareceu. 3. Houve várias aparições de Jesus no decorrer de vários dias a bastantes pessoas, incluindo discípulos e não-crentes. 4. As aparições de Cristo transformaram a vida dos seus seguidores e de outros até então céticos, sendo a sua ressurreição daí em diante o ponto central dos seus ensinamentos.
  25. 25. Fundação Para os Factos Sem Contestação 1. Fontes múltiplas, independentes e antigas suportam os factos. 2. Inimigos do Cristianismo atestam e apoiam os factos. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus 3. Confissões embaraçosas suportam os factos. 4. Testemunhas oculares suportam os factos. 5. Testemunhos antigos suportam os factos.
  26. 26. Explicação dos Factos da Ressurreição Apelo à Melhor Explicação The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus
  27. 27. O Que Melhor Explica os Factos em Torno da Ressurreição de Jesus? Legenda - Explicação: Eu exijo uma! • Examine as hipóteses para a ressurreição usando a abordagem filosófica do “apelo à melhor explicação”. • Também chamado de “caso acumulado” ou método de “argumentação abdutiva”. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus
  28. 28. Critério Historiográfico Aceite Universalmente The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus • Pergunte-se qual hipótese é melhor em: – Poder explicativo. – Extensão da explicação. – Não ser ad-hoc, ou seja, não elaborada como engodo para desvirtuar os factos. – Plausibilidade. – Não contradizer crenças aceites. – Exceder bastante as teorias rivais no cumprimento destas condições.
  29. 29. As Mais Comuns Hipóteses Para a Ressurreição The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus • Lenda • Alucinação • Corpo roubado • Túmulo errado • Teoria do desmaio • Apenas espiritual • Identidade trocada • Obra de Deus
  30. 30. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus Hipótese “Lenda” • A datação atribuída aos evangelhos garante que eles foram escritos durante a vida das testemunhas oculares que poderiam refutar a lenda. • Quase todos os académicos concordam que os evangelhos de que hoje dispomos são os que foram escritos no primeiro século. • Historiadores demonstraram que são necessárias pelo menos duas gerações para que a lenda consiga corromper o relato histórico. • O evento remonta historicamente até aos discípulos. • A hipótese “Lenda” não consegue explicar as alterações de Tiago ou Paulo, historicamente validadas. • Os discípulos deram as suas vidas pela verdade, e não por um mito. • O túmulo vazio é validado por fontes não-Cristãs.
  31. 31. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus Hipótese “Alucinação” • Esta é atualmente a explicação preferida pelos céticos. • Não explica o túmulo vazio; o corpo continua desaparecido. • Alucinações são geralmente vividas por pessoas que desejam ver algo. Todos os relatos dos evangelhos confirmam que os discípulos não esperavam que Jesus fosse ressurreto. • A crença Judaica esperava a ressurreição no futuro, para o fim dos tempos, e não que o Messias seria ressurreto. • Os céticos seguramente que não tinham uma expectativa psicológica de ver Jesus retornar do túmulo. • O argumento de dissonância cognitiva não consegue explicar o túmulo vazio e as aparições aos céticos.
  32. 32. Hipótese “Alucinação” - Jesus Apareceu... The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus • Não apenas uma, mas múltiplas vezes. • Não apenas a uma, mas a diferentes pessoas. • Não apenas a indivíduos, mas a grupos de pessoas. • Não apenas num sítio, mas em locais múltiplos. • Não apenas numa circunstância mas em múltiplas circunstâncias. • Não apenas a crentes, mas também a não-crentes, céticos e até inimigos.
  33. 33. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus Hipótese “Corpo Roubado” • Não explica a vida transformada dos discípulos. • Não explica a transformação dos céticos Tiago e Paulo; a conversão de ambos foi causada pelas aparições. • Ninguém morre por aquilo que sabe ser falso. • O túmulo vazio, por si só, não convenceria muitos (se é que convenceria alguém). • O Novo Testamento regista precauções tomadas pelos inimigos para prevenir esta possibilidade. • As primeiras testemunhas pensavam que o corpo tinha sido levado; as aparições convenceram-nas do contrário.
  34. 34. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus Hipótese “Túmulo Errado” • Demasiado fácil para os oponentes religiosos refutarem – Bastaria irem ao túmulo correto e apresentarem o corpo. • Não leva em consideração as aparições aos discípulos. • Não leva em consideração as conversões de Tiago e Paulo. • O local do sepulcro de José de Arimatéia seria do conhecimento de todos os envolvidos na morte de Cristo.
  35. 35. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus Hipótese “Desmaio/Morte Aparente” • Jesus foi flagelado de tal forma que ficou completamente desfigurado (Isaías 52:14). • A sua morte foi registada nos 4 evangelhos. • A sua morte foi vista por testemunhas próximas. • Os soldados Romanos não permitiam que as suas vítimas sobrevivessem à Crucificação. • A ferida feita pela lança descrita em João 19:34-35 descreve a ruptura do pericárdio. • Jesus teria de se reanimar no túmulo, afastar a pedra da entrada, dominar os guardas Romanos e depois aparecer aos discípulos e céticos. • A adoração descrita pelos discípulos dificilmente aconteceria se Jesus se estivesse a arrastar e num estado terrivelmente ferido. • Ele foi visto em forma gloriosa por Paulo.
  36. 36. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus Hipótese “Apenas Espiritual” • Os relatos dos evangelhos registam que os discípulos não acreditavam – na própria manhã da Páscoa. Foram as aparições físicas de Cristo que os transformou. • Tomás duvidou da ressurreição e só acreditou após tocar em Cristo. • Cristo tomou comida e comeu-a na presença dos discípulos (Lucas 24:42-43). • Tiago converteu-se após um encontro físico com Jesus.
  37. 37. Hipótese “Identidade Trocada/Gémeo” The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus • Não há registo em nenhum documento histórico que Jesus tivesse um gémeo; apenas uma aparente menção disso num evangelho Gnóstico (Tomás). • Teria de se auto-mutilar para trazer em si as cicatrizes da crucificação. • Seria um suicídio: O “gémeo” sabia o que Roma fez com o seu irmão e que o mesmo destino o esperava. • Conclusão: não há a mais pequena evidência que dê força a esta teoria.
  38. 38. Hipótese “Obra de Deus/Ressurreição” The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus • Jesus anunciou antecipadamente e em várias ocasiões a sua morte e ressurreição na presença de crentes e céticos. • Factos fundamentais da ressurreição estão presentes em todos os relatos dos evangelhos, escritos durante a vida das testemunhas oculares. • Oferece a melhor explicação para o túmulo vazio, as histórias de aparições, a transformação dos discípulos e céticos e o crescimento do Cristianismo no primeiro século.
  39. 39. Hipótese “Obra de Deus/Ressurreição” The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus “A proposta de que Jesus ressuscitou corporalmente dentre os mortos dispõe de um inigualável poder para explicar os dados históricos centrais do Cristianismo primitivo.” – N. T. Wright
  40. 40. Hipótese Ressurreição – Porquê Rejeitada? • A principal razão desta opção ser rejeitada pelos críticos é a de que, devido ao seu preconceito anti-sobrenatural, eles colocam Deus de fora à priori. • Não é uma cuidada avaliação das evidências, mas sim um compromisso com o naturalismo, que faz com que os céticos da ressurreição a excluam como hipótese viável. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus ?
  41. 41. A Ressurreição – Milagre Numa de Três Formas 1. Psicológica: Os discípulos e as outras pessoas imaginaram um Cristo ressuscitado, passaram de covardes descrentes a evangelistas corajosos, e foram mortos por terem sido enganados ou por algo que sabiam ser falso. 2. Biológica: Jesus sobreviveu ao espancamento, açoites, crucificação e lança espetada no coração, enganou os seus carrascos, recuperou no túmulo, deslocou a pedra que tapava a entrada e teve a sua ressurreição falsamente proclamada. 3. Teológica: A ressurreição de Cristo foi um verdadeiro, historicamente válido e divino milagre onde Jesus morreu e voltou à vida três dias depois, facto esse que está em sintonia com o tema de milagres dos Evangelhos. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus
  42. 42. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus “Acostumei-me ao longo dos anos a estudar as histórias de outros tempos, a examinar e a avaliar as evidências daqueles que têm escrito sobre esses tempos, e eu não conheço nenhum facto na história da Humanidade que se comprove melhor e de forma mais completa de que forma for, para benefício da compreensão de um investigador justo, do que o grande sinal que Deus nos tem dado em Cristo que morreu e ressuscitou dentre os mortos. – Thomas Arnold Professor de Historia, Universidade de Oxford Autor de da “Historia de Roma” em 3 volumes
  43. 43. Conclusões Pensamentos Finais The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus
  44. 44. Resultado de Aceitar a Hipótese da Ressurreição 1. A cosmovisão ateísta/anti-supernatural é declarada falsa. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus 2. Deus e milagres são afirmados. 3. O histórico Jesus de Nazaré é pronunciado o divino Filho de Deus.
  45. 45. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus “Mas se admitirmos Deus, devemos admitir Milagres? Absolutamente, absolutamente, não temos como negá-lo. Essa é a consequência." – C. S. Lewis
  46. 46. Unindo os Pontos Entre a História e a Fé • Filósofos como Immanuel Kant e Soren Kierkegaard acreditavam que um “salto de fé” era necessário para unir o Jesus Histórico ao Messias Jesus. • A Ressurreição providencia as evidências que permitem unir os pontos entre a história e a fé. Nascido em Belém Nascido de uma virgem Rabi Judeu Profeta enviado por Deus Realizou grandes feitos Realizou verdadeiros milagres The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus Preso por causa dos seus ensinamentos Entregue para cumprir o plano de Deus Crucificado às ordens de Pilatos Cordeiro de Deus sacrificado pelo pecado do mundo A Ressurreição Corpo desapareceu Ressurreto por Deus Grande professor de moral Filho de Deus
  47. 47. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus "Mas a verdade é que Cristo ressuscitou dos mortos, e é garantia de ressurreição para os que morreram." - 1 Coríntios 15:20
  48. 48. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus Para Mais Informações/Apresentações www.powerpointapologist.org www.confidentchristians.org
  49. 49. The Essentials of Apologetics – Why Jesus: The Resurrected Jesus For More Apologetics Resources www.apologetics315.com
  50. 50. H o p e Hurting A Study in 1 Peter For The www.confidentchristians.org Porquê Jesus…? O Jesus Ressureto

×