Porquê as Escrituras? Uma Defesa do Novo Testamento

1.314 visualizações

Publicada em

Porquê as Escrituras? Uma Defesa do Novo Testamento

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.314
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
167
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
49
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • http://goo.gl/SGBvg
  • http://goo.gl/SGBvg
  • Bruce, 62-2. http://goo.gl/v5SPC. My emphasis.
  • Porquê as Escrituras? Uma Defesa do Novo Testamento

    1. 1. Hope Porquê as Escrituras…? Hurting For The Uma Defesa do Novo Testamento A Study in 1 Pedro enciais da Apologética Os Ess www.confidentchristians.org
    2. 2. Introdução Quais são algumas das afirmações mais comuns sobre a Bíblia? The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    3. 3. “Se você acredita que a Bíblia é verdadeira por causa da fé, não podemos fazer nada por si... eles [os cristãos] orgulham-se de acreditar em coisas que são difíceis de se acreditar. Eles pensam que Deus os abençoará por isso. Mas se você quiser história ou factos na sua Bíblia, você está lixado” –Penn Jillette The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    4. 4. “Os ateus são livres para admitirem os limites do conhecimento humano de uma maneira que as pessoas religiosas não são. É óbvio que nós não entendemos completamente o Universo, mas é ainda mais óbvio que nem a Bíblia nem o Corão demonstram um melhor conhecimento dele.” – Sam Harris The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    5. 5. “Como é que sabemos que as pessoas que escreveram a Bíblia simplesmente não inventaram todas aquelas coisas?” – Lisa para Ned (Série de televisão “Os Simpsons”) The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    6. 6. De certa forma, a Bíblia é um livro de história, que tem registados muitos eventos durante um período de cerca de 1500 anos. Quando começamos a responder à pergunta sobre se podemos confiar no que a Bíblia diz, é preciso primeiro fazer uma pergunta-chave sobre qualquer outro livro de história: Como é que sabemos que algum evento da história é verdadeiro? The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    7. 7. Fator-chave Necessário Para a Fiabilidade Histórica Relatos de testemunhas oculares que foram precisa e fielmente registados por aqueles em quem se pode confiar. The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    8. 8. Determinar a Veracidade Histórica “Existe uma diferença importante entre os métodos científico e legal na determinação da verdade. O método legal não ignora testemunhos ou factos só porque estes não são reproduzíveis ou testáveis. Por um processo de eliminação e corroboração, o método legal permite que a história e o testemunho falem por si até que se chegue a um veredicto que ultrapasse o limite da dúvida razoável e se atinja um consenso na medição das probabilidades. Eu não testemunhei as várias batalhas que ocorreram na nossa história e não consigo reproduzir a 2ª Grande Guerra, portanto devo confiar nos documentos existentes e em testemunhos independentes para determinar a sua plausibilidade. Certo tipo de testes são mais apropriados a diferentes áreas do pensamento” - Joe Boot The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    9. 9. Como Avaliar a Fiabilidade Histórica de um Texto 1. 2. 3. Teste Bibliográfico – quão confiáveis são os manuscritos e quão cedo eles apareceram? Teste às Evidências Internas – existem múltiplas declarações, o documento não tem contradições, os relatos coincidem? Teste às Evidências Externas – existem evidências externas que corroborem o testemunho presente no documento? Legenda: Passou The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    10. 10. Critérios de Hume de Credibilidade do Testemunho 1. 2. 3. 4. Os testemunhos são em número elevado? Os testemunhos são fiéis à verdade? Os testemunhos contradizem-se? Os testemunhos são não-prejudiciais? - David Hume The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    11. 11. Porquê Confiar na Bíblia? Como se Comporta o Novo Testamento Quando Examinado Historicamente? The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    12. 12. Teste Bibliográfico – A Importância de Datar do Período Inicial Legenda: Entender • • • • • Datar do período inicial significa que os relatos foram escritos próximos aos eventos reais. É importante porque as testemunhas oculares podem refutar os escritos. Quão “inicial” é que essa datação deve ser? O Dr. A. N. Sherwin Write, professor de História Antiga, demonstrou (através dos escritos de Heródoto) que é necessário que passem mais do que duas gerações antes que a lenda corrompa o relato histórico. Quando o professor Sherwin-White analisa os evangelhos, ele afirma que para serem lendas, a taxa de acumulação lendária teria de ser “inacreditável”. inacreditável The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    13. 13. O Teste Bibliográfico – Datar os Evangelhos • • • • Mateus: Escrito a crentes Judeus; data de 42 Mateus DC Lucas: Escrito a Gentios; data de 58-60 DC Lucas Marcos: Escrito aos crentes Romanos/Gentios; Marcos data de 66-67 DC (provavelmente anterior) João: Escrito a crentes Cristãos; data anterior a João 90 DC -Dr. David Alan Black, Académico do Novo Testamento, no livro ”Why Four Gospels?” The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    14. 14. “Podemos agora afirmar de forma enfática que já não existe mais nenhuma base sólida para datar qualquer livro do Novo Testamento como posterior a 80 DC. Na minha opinião, todos os livros do Novo Testamento foram escritos por judeus batizados, entre os anos 40 e os anos 80 do século I (muito provavelmente algures entre 50 e 75 DC)” – William F. Albright, Arqueólogo The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    15. 15. “O intervalo, portanto, entre as datas da composição original e a mais antiga evidência existente torna-se tão pequeno que é, de facto, insignificante, e a última base para qualquer dúvida de que as Escrituras chegaram até nós da forma como foram escritas foi agora removida. Tanto a autenticidade como a integridade geral dos livros do Novo Testamento podem ser consideradas como definitivamente estabelecidas.” – Frederic G. Kenyon Antigo Diretor / Responsável Bibliotecário do British Museum The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    16. 16. Citações dos Pais da Igreja Comprovam: Data é do Período Inicial Clemente (95 DC) • • • • • • • • • • • Mateus Marcos Lucas Romanos 1 Coríntios Efésios 1 Timóteo Tito Hebreus Tiago 1 Pedro Inácio (107 DC) • • • • • • • • • • • • • Mateus Marcos Lucas João Atos Romanos 1 e 2 Coríntios Gálatas Efésios Filipenses Colossenses 1 Tessalonicences 1 e 2 Timóteo • • • • • • • Policarpo (110 DC) Tito Filemon Hebreus Tiago 1 e 2 Pedro 1 e 3 João Apocalipse • • • • • • • • • • • • • • Mateus Marcos Lucas João Atos Romanos 1 e 2 Coríntios Gálatas Efésios Filipenses Colossenses 2 Tessalonicences 1 e 2 Timóteo 1 Pedro e 1 João The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    17. 17. Citações dos Primeiros Apologistas Comprovam-no Igualmente Escritor Viveu em Citações dos Evangelhos Citações do livro de Atos Justino Mártir 133 DC 268 10 Irineu 125 DC 1038 194 Clemente (Alex.) 150-212 DC 1107 44 Orígenes 185-253 DC 9231 349 Tertuliano 160-220 DC 3822 502 Hipólito 165-235 DC 734 42 Eusebius 265-340 DC 3258 211 - 19368 1352 Total The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    18. 18. Mais Evidências da Datação “Jovem” do Novo Testamento • • • • Lucas não regista a destruição de Jerusalém em 70 DC (uma profecia predita por Jesus – seria de esperar que ele chamasse a atenção para a sua realização), nem a morte de Paulo ou a de Tiago (62 DC) O apóstolo Paulo foi martirizado por Nero em 6566 DC, as suas cartas tinham que ter sido escritas antes. Não há menção da perseguição de Nero aos cristãos em 64 DC quando o grande estádio foi queimado (Nero culpou os Cristãos). O fragmento “Rylands” de João encontrado no Egito datado de 130 DC, é a prova de que o evangelho de João -o mais recente dos quatrofoi escrito no primeiro século. The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    19. 19. Mais Evidências da Datação “Jovem” do Novo Testamento • • • Em Atos, Lucas refere-se ao "anterior" livro que escreveu; deve-se estar a referir ao seu evangelho. Paulo refere-se ao livro de Lucas como Escritura (1 Tim. 5:18) por isso tinha que existir. Podemos reconstruir todo o Novo Testamento, exceto 27 versículos (a maioria da 3ª Epístola de João) usando apenas citações dos pais da igreja. Alguns historiadores acreditam que os Manuscritos do Mar Morto contêm: 4 fragmentos de Marcos (data de 50DC) 1 fragmento de Atos (data de 60DC) 1 fragmento de Romanos, 1 Timóteo, 2 Pedro, Tiago (data de 70 DC) The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    20. 20. Teste às Evidências Internas – O N. Testamento É Consistente? Todos os evangelhos concordam que... • • • • • • • • • Jesus veio para morrer pelos pecados do mundo. Jesus escolheu doze discípulos para O seguir. Jesus viveu uma vida de pureza e sem pecado. Jesus teve oposição dos líderes religiosos do Seu tempo. Jesus ensinou abertamente os Seus discípulos e multidões. Jesus fez milagres para validar a Sua mensagem e Pessoa. Jesus foi condenado, crucificado, e morto às ordens de Pôncio Pilatos. Jesus foi colocado numa sepultura rodeada de guardas durante três dias. Jesus foi ressurreto dos mortos e apareceu aos Seus discípulos. The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    21. 21. Teste às Evidências Internas – O N. Testamento É Consistente? Coisas que você aprende sobre Jesus através de Paulo... • • • • • • • • • • Ascendência Judaica Descendente de David Nascido de uma virgem Viveu de acordo com a lei Teve irmãos Teve 12 discípulos Teve 1 irmão chamado Tiago Viveu na Pobreza Foi manso e humilde Mal-tratado pelos Romanos • • • • • • • • • • Ensinou sobre casamento Ensinou a amar o nosso próximo Era divino (Deus em carne) Terá uma segunda vinda A Ceia do Senhor Viveu uma vida sem pecado Morreu na cruz Os Judeus condenaram-no à morte Sepultamento e ressurreição Sentado à direita de Deus The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    22. 22. Teste às Evidências Externas – Josefo Nascido em 37 DC; Historiador Judeu • Escreveu “A Guerra dos Judeus” e “Antiguidades Judaicas” • Eventos mencionados por Josefo: fome nos dias de Cláudio (Atos 11:28). • Pessoas mencionadas por Josefo: Os Herodes, Pilatos, João Batista, Felix, Festo, Annas, Caifás, Ananias, Tiago, “irmão de Jesus, chamado Cristo” e Jesus • “Após a morte do procurador Festo, quando Albinus estava prestes a suceder-lhe, o sumo sacerdote Ananias achou uma boa oportunidade de reunir o Sinédrio. Ele, portanto, fez com que Tiago, irmão de Jesus, que era chamado Cristo, e vários outros, comparecessem perante este concílio que se tinha reunido às pressas, e pronunciou sobre eles a sentença de morte por apedrejamento.” - Antiguidades Judaicas 20.9.1 • The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    23. 23. Teste às Evidências Externas – Josefo Josefo menciona a morte de João Batista: • “(...) alguns dos judeus achavam que a destruição do exército de Herodes tinha vindo (muito justamente) de Deus como uma punição pelo que ele fizera contra João, chamado de Batista; Herodes matou-o(...)” – Antiguidades Judaicas 18.5.2 • The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    24. 24. Teste às Evidências Externas – Josefo Há uma passagem contestada na obra de Josefo que menciona Jesus. • A maioria dos académicos acredita que um simpatizante Cristão alterou o texto, mas acreditam igualmente que Josefo de facto escreveu sobre Jesus • A texto final aceite é: “Por esta altura houve um homem sábio chamado Jesus. A sua conduta era boa e era conhecido por ser virtuoso. Muitas pessoas entre os Judeus e de outras nações tornaram-se seus discípulos. Pilatos condenou-o à morte por crucificação. E aqueles que se tornaram seus discípulos não abandonaram a sua missão. Eles relataram que Jesus lhes apareceu três dias após sua crucificação e que estava vivo e, consequentemente, ele era talvez o Messias sobre quem os profetas tinham escrito relatos maravilhosos.” – Antiguidades Judaicas 18.3.3 • The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    25. 25. Teste às Evidências Externas – Josefo Há uma passagem contestada na obra de Josefo que menciona Jesus. • A maioria dos académicos acredita que um simpatizante Cristão alterou o texto, mas acreditam igualmente que Josefo de facto escreveu sobre Jesus • A texto final aceite é: “Por esta altura houve um homem sábio chamado Jesus. A sua conduta era boa e era conhecido por ser virtuoso. Muitas pessoas entre os Judeus e de outras nações tornaram-se seus discípulos. Pilatos condenou-o à morte por crucificação. E aqueles que se tornaram seus discípulos não abandonaram a sua missão. Eles relataram que Jesus lhes apareceu três dias após sua crucificação e que estava vivo e, consequentemente, ele era talvez o Messias sobre quem os profetas tinham escrito relatos maravilhosos.” – Antiguidades Judaicas 18.3.3 • The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    26. 26. Teste às Evidências Externas – Josefo Há uma passagem contestada na obra de Josefo que menciona Jesus. • A maioria dos académicos acredita que um simpatizante Cristão alterou o texto, mas acreditam igualmente que Josefo de facto escreveu sobre Jesus • A texto final aceite é: “Por esta altura houve um homem sábio chamado Jesus. A sua conduta era boa e era conhecido por ser virtuoso. Muitas pessoas entre os Judeus e de outras nações tornaram-se seus discípulos. Pilatos condenou-o à morte por crucificação. E aqueles que se tornaram seus discípulos não abandonaram a sua missão. Eles relataram que Jesus lhes apareceu três dias após sua crucificação e que estava vivo e, consequentemente, ele era talvez o Messias sobre quem os profetas tinham escrito relatos maravilhosos.” – Antiguidades Judaicas 18.3.3 • The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    27. 27. Teste às Evidências Externas – Josefo Há uma passagem contestada na obra de Josefo que menciona Jesus. • A maioria dos académicos acredita que um simpatizante Cristão alterou o texto, mas acreditam igualmente que Josefo de facto escreveu sobre Jesus • A texto final aceite é: “Por esta altura houve um homem sábio chamado Jesus. A sua conduta era boa e era conhecido por ser virtuoso. Muitas pessoas entre os Judeus e de outras nações tornaram-se seus discípulos. Pilatos condenou-o à morte por crucificação. E aqueles que se tornaram seus discípulos não abandonaram a sua missão. Eles relataram que Jesus lhes apareceu três dias após sua crucificação e que estava vivo e, consequentemente, ele era talvez o Messias sobre quem os profetas tinham escrito relatos maravilhosos.” – Antiguidades Judaicas 18.3.3 • The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    28. 28. Teste às Evidências Externas – Tácito Nasceu em 56 DC • Senador e Historiador Romano. • Regista relatos de Cristãos e valida a história do evangelho: “Nero criou bodes expiatórios e puniu usando da mais refinada crueldade uma classe odiada por suas abominações: os cristãos (como eles eram popularmente chamados). Cristo, de onde o nome teve origem, foi executado após sentença à morte determinada pelo Procurador Pôncio Pilatos, quando Tibério era Imperador.” – Anais, Livro 15. • The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    29. 29. Teste às Evidências Externas – Plínio, o Jovem Nasceu em 61 DC • Governador da Bitínia na Ásia Menor. • Regista relatos de Cristãos e valida que a crença na divindade de Cristo é muito anterior ao Concílio de Niceia: • “Eles tinham o hábito de se juntarem num dia fixo antes que o sol raiasse, quando cantavam hinos a Cristo como sendo Deus, e jurando entre todos solenemente que não cometeriam qualquer ato perverso...” – Cartas, Série 10. • The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    30. 30. Teste às Evidências Externas – Luciano Nasceu em 125 DC. • Escritor Grego e crítico do Cristianismo. • Regista relatos de Cristãos, crucificação de Cristo e seu culto/adoração: “Os Cristãos, fiquem sabendo, fazem culto de adoração a um homem até ao presente dia – esta personagem distinta foi quem lhes trouxe estes novos ritos e foi crucificado por causa disso... estas criaturas equivocadas... negam os deuses da Grécia e cultuam o sábio crucificado e vivem segundo as suas leis” – As Obras de Luciano de Samósata • The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    31. 31. Teste às Evidências Externas – Celso Escritor Grego do século II. • Critico do Cristianismo. • Regista relatos de Cristãos e adoração a Jesus: “Agora, se os Cristãos adorassem apenas um Deus, eles talvez tivessem a razão do seu lado … mas na realidade eles praticam a adoração a um homem que apareceu apenas recentemente. E a sua adoração a este Jesus é ainda mais escandalosa porque eles se recusam a ouvir qualquer conversa sobre Deus, o pai de todos, a menos que inclua alguma referência a Jesus .... E quando o chamam de Filho de Deus, eles não estão realmente a prestar uma homenagem a Deus, em vez disso, eles estão a exaltar Jesus às alturas.” – Celso “A Verdadeira Palavra” • The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    32. 32. Teste às Evidências Externas – O Talmude O Talmude Judeu é o texto principal do Judaísmo Rabínico. • Regista a morte de Jesus: “tem sido ensinado: Na véspera da Páscoa, mataram Yeshua … não tendo sido encontrado nada em seu favor, ele foi morto na véspera da Páscoa.” -Talmude Babilónico, Sinédrio 43A • The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    33. 33. Teste às Evidências Externas – Arqueologia • • • • • • • A cidade de Nazaré foi descoberta em 1955. Inscrições de Caifás foram descobertas em 1990 e datadas de 10-36 DC. Inscrições de Pilatos (como Prefeito da Judeia) foram encontradas em 1961 e datadas como sendo de 26-37 DC. Lucas menciona governantes no seu Evangelho e livro de Atos: vários desses nomes foram descobertos em Delfos, Corinto e outros sítios que validam a data e os indivíduos mencionados. Livro de Atos: o historiador C.J. Hemer registou centenas de detalhes no livro de Atos que se associam a descobertas recentes de escavações arqueológicas. Vítima de crucificação descoberta em 1968 que corresponde na perfeição ao relato mencionado nos Evangelhos (pernas partidas, etc) Nome de Erasto (Tesoureiro da cidade de Corinto, Romanos 16:23) encontrado em 1929 num pavimento Coríntio, com a inscrição “Erasto, administrador de edifícios públicos”. The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    34. 34. Teste às Evidências Externas – Arqueologia • • • Depois de Jesus o ter ressuscitado ao 4º dia após a sua morte, Lázaro foi da Judeia para o Chipre para fugir à perseguição. Ali tornou-se Bispo na Igreja de Larnaca. Arqueólogos descobriram o seu sarcófago por volta de 900 DC. Ele contém a inscrição: “Lázaro dos quatro dias. Amigo de Cristo.” Cristo. The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    35. 35. Teste aos Testemunhos de David Hume • • • • • • • • Os testemunhos são em grande número? Em maior número do que qualquer outro evento da antiguidade. Podemos confiar nos testemunhos? Os autores estavam pessoalmente comprometidos com os mais elevados padrões éticos de honestidade e morreram por aquilo que escreveram em vez de o refutar. Os testemunhos contradizem-se? Não. Os relatos concordam entre si com os factos principais que dizem respeito a Jesus e aos eventos ocorridos Os testemunhos são não-prejudiciais? Alguns apóstolos de facto não acreditavam ao início. (Tomé, Tiago, Paulo) The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    36. 36. Teste aos Testemunhos de David Hume • • • • • • • Os autores incluíram detalhes embaraçosos para os próprios (pouco inteligentes, repreendidos, covardes, incrédulos) Os autores incluíram detalhes embaraçosos sobre Jesus (ele é abandonado, vitima de incredulidade, crucificado). Os autores incluíram eventos da ressurreição que parecem estranhos (mulheres como primeiras testemunhas, explicação dos Judeus para o túmulo vazio) Os escritos contêm alguns detalhes divergentes (1 ou 2 anjos – indício de não haver concertação) Os autores não tentam embelezar qualquer um dos milagres Os autores abandonaram as suas crenças sagradas Os autores morreram pelo seu testemunho – ninguém morre por aquilo que sabe ser falso/mentira The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    37. 37. Que Nota Recebe o Novo Testamento? 1. 2. 3. Teste Bibliográfico – Os documentos do Novo Testamento não têm rival no mundo antigo em termos de número de manuscritos e datação “jovem” desses manuscritos. Teste das Evidências Internas – O Novo Testamento não apresenta contradições e conta a mesma história a respeito de Jesus Cristo. Teste das Evidências Externas – O testemunho extra-bíblico e a Arqueologia confirmam os factos descritos no Novo Testamento. Legenda: Passou The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    38. 38. Principais Objeções à Bíblia Quais são as objeções mais comuns ao Novo Testamento? The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    39. 39. Objeção nº1 “Os escritores do Novo Testamento eram tendenciosos. Não se pode confiar em textos escritos por convertidos.” Legenda: Objeção • • • Porque é que eles eram convertidos? O que faria com que judeus devotos abandonassem as suas crenças e escrevessem o que eles escreveram? Que motivo tinham eles para mentir? Apenas receberam perseguição, maus-tratos e morte. Usar essa linha de argumentação excluiria os textos de uma vitima do holocausto que escrevesse sobre a sua experiência nos campos de concentração The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    40. 40. Objeção nº2 “Não temos os textos originais / autógrafos do Novo Testamento. Tudo o que temos são cópias.” Legenda: Objeção • • • Verdade, temos algo melhor – milhares de manuscritos que concordam todos com os eventos em questão. Tenha em mente que uma única cópia podia ter sido poluída ou corrompida enquanto que múltiplas cópias que contam todas a mesma história são um claro testemunho dos eventos reais. Os mais de 5300 manuscritos Gregos permitem uma determinação científica do conteúdo original dos autógrafos. The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    41. 41. Objeção nº3 “Existem contradições e/ou diferenças nas cópias manuscritas.” Legenda: Objeção • • Existem diferenças entre manuscritos mas nenhuma delas coloca em questão uma única doutrina da fé Cristã. Em 2005, o Dr. Maurice A. Robinson, Professor Sénior de Grego e de N. Testamento na Universidade Southeastern conduziu um estudo exaustivo aos manuscritos e concluiu que havia 92,2% de estabilidade textual, ao mesmo tempo que céticos como Bart Ehrman afirmam que um maior número de variantes foram introduzidas nos textos. Dos 7,8% em disputa, apenas 1% do texto tem variantes consideradas significativas. The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    42. 42. O Que é Uma Variante “Significativa”? Legenda: Exemplo Um exemplo de uma “variante significativa” é encontrada em 1 Tessalonicences 2:7. • Paulo descreve-se ou como “meigo” ou como uma “criança pequena” uma diferença de uma letra: epioi vs. nepioi. • Isto coloca em questão alguma coisa sobre o Novo Testamento ou sobre Paulo de forma “significativa”, no que diz respeito à fé Cristã? • The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    43. 43. Objeção nº4 “O Novo Testamento contem histórias de milagres e nós sabemos que milagres simplesmente não existem.” Legenda: Objeção • • Tal objeção é normalmente causada por uma visão anti-sobrenatural do mundo que exclui milagres a priori. Outros historiadores fazem igualmente referência a milagres. Josefo cita Jesus como fazendo feitos extraordinários (na sua versão historicamente aceite de Jesus em “Antiguidades Judaicas”), o Talmude refere-se a Jesus e a Seus milagres como sendo provenientes de feitiçaria, assim como o trabalho de Celso, o antigo crítico do Cristianismo no século II. The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    44. 44. “Para muitos leitores, são precisamente essas histórias de milagres a principal dificuldade em aceitar os documentos do Novo Testamento como confiáveis. De certa forma, é uma verdade dizer-se que a credibilidade destas histórias é uma questão de análise às suas evidências históricas. Se elas são transmitidas por autores que noutros relatos são considerados confiáveis, então são dignas de pelo menos serem levadas a sério por parte do historiador... Sem dúvida historiador que o historiador será mais exigente no seu exame das provas onde os milagres estiverem em causa. Mas, se a prova é muito boa, ele não os vai recusar a priori.” – F. F. Bruce, Académico da Bíblia The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    45. 45. Conclusões Pensamentos Finais The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    46. 46. Podemos Confiar no Novo Testamento? Legenda: Confiar • • • • Imagine-se sentado como membro de um júri a ouvir o relato de 9 testemunhas oculares que contam todas a mesma história. Depois imagine que as suas afirmações são suportadas por métodos históricos válidos, ciência forense e confirmadas por entidades externas. Depois imagine que todos indicam preferir morrer a renegar esse testemunho. O que é você concluiria? The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    47. 47. Para Mais Informações/Apresentações www.powerpointapologist.org www.confidentchristians.org The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    48. 48. Para Mais Recursos de Apologética www.apologetics315.com The Essentials of Apologetics – Why Scripture: A Defense of the New Testament
    49. 49. Hope Porquê as Escrituras…? Hurting For The Uma Defesa do Novo Testamento A Study in 1 Pedro enciais da Apologética Os Ess www.confidentchristians.org

    ×