Redação: Rua Tenente Sotomano,1.443 - JD. Brasil - CEP:02226-001 - Tels: 99688-3563 / 2743-8811 - Jornalista: Antonio Sérg...
Página:2 Imprensa da Zona Norte Novembro/2015
Moda & Beleza
Claudete Camacho
Novidades e tendências
das mais afamadas grif...
Novembro/2015Imprensa da Zona NortePágina:3
Foto: Divulgação
SÃO PAULO
Orçamento 2016: SP deve ganhar
20 novos CEUs no pró...
Página:4 Imprensa da Zona Norte Novembro/2015
COLCHOARIA CANTAREIRA
*Tapetes * Cama * Mesa e Banho
Temos preços
promociona...
Imprensa da Zona NortePágina:5 Novembro/2015
Fotos: Cesar Ogata
O prefeito Fernando
Haddadinaugurounamanhã
de terça-feira ...
Imprensa da Zona NortePágina:6 Novembro/2015
Programa de saúde ocular recebe R$ 12,6 milhões em investimentos
O maior prog...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Imprensa da Zona Norte

265 visualizações

Publicada em

Edição de Novembro/2015 - Jornalista responsável: Antonio Sérgio Tasso

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
265
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Imprensa da Zona Norte

  1. 1. Redação: Rua Tenente Sotomano,1.443 - JD. Brasil - CEP:02226-001 - Tels: 99688-3563 / 2743-8811 - Jornalista: Antonio Sérgio Tasso - Novembro/2015 Foto:Cesar OgataFoto:Ciete Silvério Foto: Divulgação Vila Dorna, na zona norte, ganha creche com mais de 400 vagas O prefeito Fernando Haddadinaugurounamanhã de terça-feira (10/11), o Centro de Educação Infantil (CEI)Aida Conceição Pittol da Silva, na Vila Dorna, na região do Tremembé, zona norte de São Paulo. A unidade tem capacidade para atender até 410 crian- ças de zero a três anos, que recebem os cuidados diários de 41 professores.Aentrega acontecenodiaemqueéco- memorado o 125º aniversá- rio do bairroTremembé. “A Educação Infantil faz a diferença,porquevocêante- cipa o processo de socializa- ção da criança e, se ela tiver algum déficit, é recuperada. A interação com as profes- soras, com as merendeiras e asoutrascriançasmudapara sempre a vida delas.Alguns estudos mostram que a cri- ança que frequenta a Educa- çãoInfantilseenvolvemenos comdrogaetemmenosinci- dênciadegravideznaadoles- cência”,afirmouoprefeito. De acordo com Haddad, com a inauguração do equipamento, o município atingirá, no final deste ano, o número de 33 mil vagas em creches criadas somen- te em 2015. Veja mais de- talhes na Pág.5 Prefeito Fernando Haddad na inauguração do Centro de Educação Infantil na Vila Dorna Em protesto, taxistas de SP pedem fiscalização do Uber Taxistas de São Paulo pro- testaramnodia(11)contraos motoristasquetrabalhamcom o aplicativo Uber. Eles co- bramdaprefeituraumafisca- lizaçãomaisrigorosaepedem criação de lei que proíba o uso dos carros cadastrados por aplicativos. A Lei 16.279,sancionadapelopre- feito Fernando Haddad, em outubro deste ano, proíbe o uso de carros particulares cadastrados em qualquer aplicativo para o transporte remunerado de passageiros, mas, segundo os taxistas, o número de fiscais é insufici- ente para coibir a prática. O protesto começou por volta das 8h da manhã, na Praça Charles Miller, no bairro do Pacaembu, zona oeste paulistana. Da Praça Charles Miller, os taxistas seguiram em direção à Câ- mara Municipal e à prefei- tura. Às 10h55, ocuparam três faixas da Rua da Con- solação com a Rua Fernando de Albuquerque no sentido centro. Ostaxistascobramtambém a punição de carros particu- lares que operam irregular- mente em locais, como por- tarias de hotéis, em busca de passageirosequenãotêmos alvarás exigidos pelo Poder Público.VejamaisnaPág.4 Programa de saúde ocular recebe R$ 12,6 milhões em investimentos Omaiorprogramadeoftal- mologia da história da rede públicadesaúdedeSãoPau- lo, o "Vale a pena ver", rece- berá investimentos no valor de R$ 12,6 milhões por ano. Na prática, idosos a partir dos 60 anos que passaram por cirurgia de catarata em serviços do SUS (Sistema Único de Saúde) a partir de setembro de 2015, irão rece- ber, gratuitamente, óculos comlentesmonofocais. O anúncio foi feito pelo governadorGeraldoAlckmin segunda-feira(09/11)."Nor- malmente o paciente é ope- rado,tiraocristalinoqueestá opaco, coloca uma lente e depois pode precisar de um óculos, geralmente para ler de perto. E às vezes o paci- ente não tem condições. En- tão, além da cirurgia, dare- mos os óculos. Estamos começando pela cidade de São Paulo, depois Região Metropolitana e finalmente interior do estado", expli- cou o governador. Na primeira fase serão dis- tribuídoscercade10.000ócu- losparapacientessubmetidos a cirurgia de catarata.Veja maisnaPág.6 A aposentada Iraci Salinas de Lima é uma das beneficiadas pelo programa de saúde ocular Taxistas estão indignados com a circulação de carros irregulares
  2. 2. Página:2 Imprensa da Zona Norte Novembro/2015 Moda & Beleza Claudete Camacho Novidades e tendências das mais afamadas grifes Oficina Fashion Claudete Camacho Editora de Moda Produtora de Eventos email:claudete@sistema.net Tel:3751-6107 Camisete DelRio Vai para a balada?Vai pas- sear no parque? Ou vai dar uma voltinha no Shopping? Não importa o destino, a camisete é e sempre será uma ótima combinação. Ela é extremamente versátil, e segueastendênciasdemoda e também das estações. A DelRio grife que é refe- rênciaemunderwearfemini- no que alia conforto, tecnologia,qualidadeedesign exclusivo, tem diversos mo- delosqueformambelascom- binações, seja elas com ca- misas usadas por debaixo ou sozinhas com saias, shorts e calças em vários modelos. Sobre a DelRio: Iniciada há 40 anos com uma fábrica em Fortaleza-CE,ADelRio, hoje possui 11 unidades fa- bris e se tornou uma das três maiores produtoras de lingeriebrasileiras. Com intuito de garantir a qualidade de suas pe- ças, ela é responsável in- clusive pela produção de maior parte dos tecidos e aviamentos utilizados. Com estampas exclusivas desenvolvidasporumaequi- pedecriaçãoafinadacomas mais recentes tendências de modainternacional,amarca que buscou inspiração do nome nas belezas do Rio de Janeiro,esuasintoniacoma mulher brasileira, tornou-se referêncianosegmento. Conforto, qualidade e tecnologia aliados ao design especial tornaram a empresa uma das preferi- das no universo feminino. Comestampasdivertidase alegres, as calças-short PaqueraDeMillussãoideais para quem quer conforto, beleza e descontração. A coleção Paquera foi de- senvolvidaparacomporaque- lefigurinododiaadia,quan- do se privilegia o conforto, massemdeixardeladoaapa- rência.Ascalcinhassãocon- feccionadasemcottonelásti- co com acabamento em ren- da elástica pink na cintura e nas cavas. Com modelagem moderna e jovial, as costas sãocavadasnamedidacerta. AscalçasPaqueravêmem três opções de estampa – cerejinhas,floralexadrez–e estão disponíveis nos tama- nhos PP a EG. O preço su- gerido é R$ 15,00. Nasfotos,asmodelosusam bustiê Faixa e sutiã Nadador UltraleveDeMillus,semcos- tura e sem fechos, confecci- onados em microfibra ultraleve que adere ao corpo como uma segunda pele e não marca sob a roupa. Pre- çossugeridos:bustiê,R$14; sutiã Nadador, R$ 17. Calças-short Paquera DeMillus Governo de SP inicia obras de 592 moradias na zona norte da Capital O governador Geraldo Alckmindeuinício,àsobras de 592 moradias do Condo- mínio Barra do Jacaré, na zona norte da Capital, em empreendimentoviabilizado pela Casa Paulista, braço operacional da Secretaria Estadual da Habitação, em parceria com o governo fe- deral, no âmbito do progra- maMinhaCasaMinhaVida – Entidades, e com a Prefei- tura de São Paulo. O investimento total das 592 unidades habitacionais é de R$ 69,8 milhões, dos quais R$ 11,8 milhões oriundos do Estado, a fun- do perdido (R$ 20 mil por imóvel), R$ 11,8 mi- lhões da Prefeitura de São Paulo e R$ 2,7 mi- lhões de recursos própri- os. AAssociação do Con- junto Residencial Vale das Flores é a entidade organizadora. O agente fi- nanceiro responsável pelo financiamento do empre- endimento é a Caixa Eco- nômica Federal. "Não existe nada mais im- portante do que a sociedade civil organizada e a moradia é o grande sonho de toda fa- mília",ressaltaAlckmin. OcondomínioBarradoJa- caré é dividido em dois em- preendimentos, sendo um de 295 apartamentos e outro de 297. Todas as moradias são destinadasafamíliascomren- da mensal de até R$ 1.600 (públicoalvodoprogramada agência CasaPaulista).Osbe- neficiados, que não puderam terparticipadoanteriormentede nenhumprogramahabitacional, terão 120 meses para a qui- tação do imóvel. A menor prestação é de R$ 25,00/ mês e a maior de R$ 80,00/ mês. Serão beneficiadas mais de 1.300 pessoas. As novas unidades respei- tam e incorporaram as melhoriasestabelecidascomo diretrizes de qualidade da Secretaria de Estado da Ha- bitação, com área de lazer, dois dormitórios, sala, cozi- nha, banheiro, área de servi- ço, piso cerâmico em todos os cômodos, azulejos nas paredes da cozinha e do ba- nheiro,mediçãoindividualiza- dadeágua,eacessibilidadee infraestrutura completa. De- maismelhorias:pavimentação, paisagismo, espaço reserva- doparaestacionamento,cen- trocomunitárioeportarias. Parcerias:Aparceria com o governo federal foi selada no dia 12 de janeiro de 2012, para a viabilização de mais100milnovas moradi- as no estado paulista, meta superada em dezem- bro de 2014. O convênio é executado pela Casa Paulista, agência de fomen- to habitacional lançada pelo governador Geraldo Alckmin, e pelo Programa Minha Casa, Minha Vida. O Governo de São Paulo, por meio da Se- cretaria da Habitação/ Casa Paulista, tambémfir- mou acordo com a Prefeitu- ra Municipal de São Paulo, em fevereiro de 2014, para a construção de 30.000 mo- radias na Capital entre 2014 e 2016. Já estão sendo viabilizadas 9.384 unidades habitacionais, sendo 2.282 em obras e 7.102 progra- madas, com obras a iniciar. Casa Paulista:AAgência Casa Paulista foi criada em setembro de 2011 pelo Go- verno do Estado de São Paulo, para fomentar a ha- bitação de interesse popular e acelerar o atendimento à demanda habitacional em território paulista. Classifi- cada como marco substan- cial de mudança na política habitacional em São Pau- lo, estabelece parcerias, capta recursos junto a governos, agentes fi- nanceiros e iniciativa privada e destina subsí- dios e microcréditos para viabilizar ou melhorar as condições de moradias para famílias de baixa ren- da, especialmente entre um a cinco salários mínimos. Governo inicia obras de 592 moradias na zona norte da CapitalGeraldo Alckmin assinando o contrato do empreendimento Fotos:Gilberto Marques
  3. 3. Novembro/2015Imprensa da Zona NortePágina:3 Foto: Divulgação SÃO PAULO Orçamento 2016: SP deve ganhar 20 novos CEUs no próximo ano Educação em tempo inte- gral, garantia de que nenhu- ma criança de 4 e 5 anos fi- queforadasescolaseacons- trução de 20 novos CEUs (CentrosEducacionaisUnifi- cados) são as principais me- tasdaSecretariaMunicipalde EducaçãodeSão Paulo para opróximoano.Éoquesina- lizou o secretário da pasta, Gabriel Chalita, durante au- diência pública realizada na quinta-feira(12/11)pelaCo- missão de Finanças e Orça- mento para discutir a peça orçamentáriadacapital. “Vamos zerar o problema de falta de vagas na educa- ção infantil das crianças de 4 e 5 anos, estamos discu- tindo a educação integral e vamos iniciar a construção dos CEUs. O ano será de muito trabalho”, explicou Chalita. “Neste ano, a meta é começar as obras de oito unidades, sete estão em li- citação e cinco em fase de projeto”, acrescentou. Para concluir todas as de- mandas da Secretaria de Educação, o Projeto de Lei (PL) 538/2015, do Executi- vo,queestimaareceitaefixa a despesa de capital para o próximoexercício,prevêum orçamentodepoucomaisde R$ 11 bilhões, o que repre- senta um aumento de 13,3% de recursos se comparados com este ano. “São Paulo é a única cidade onde 33% do orçamento é destinado para a Educação e isso é funda- mental para o nosso traba- lho”,comentouChalita. O relator da peça orça- mentária, vereador Milton Leite (DEM), falou sobre a necessidadedegarantiresses recursos para essa secreta- ria. “É seguramente a pasta maisimportantequetemose não queremos tirar dinheiro, masacrescentar,porqueisso é muito significativo para o trabalho dessa pasta”, disse. Iprem: O Iprem (Instituto de Previdência Municipal) está entre os orçamentos mais altos de São Paulo. A previsão é que a autarquia tenha R$ 7,2 bilhões no pró- ximo ano, sendo que R$ 3,8 bilhões deverão vir do te- souro municipal. “Esse é um assunto que deve ser debatido e precisa- remos caminhar para a pre- vidência complementar. No entanto, enquanto isso, o te- souromunicipalprecisaban- carsenãooservidorficasem receber”,explicouosuperin- tendentedoIprem,Fernando RodriguesdaSilva. Para o relator do orçamen- to do Iprem, vereador Ricardo Nunes (PMDB), é necessário que haja um me- lhorgerenciamentodesteins- tituto para reduzir o déficit e investiremoutrasáreas.“Va- moscortarosR$3,5milhões em gastos com consultoria, porqueexistequadrodefun- cionários para realizar os es- tudos e precisamos oferecer um resultado melhor para sociedade, enxugando aqui- loqueénecessário,garantin- do o pagamento do benefí- cio e tendo recursos para in- vestir em outras áreas, como educação”, declarou. C o n t r o l a d o r i a : A Controladoria Geral terá um aumento de 110,2% em seu orçamento, se comparado com este ano, e receberá pouco mais de R$ 41 milhões. A necessi- dade de ampliação foi justificada durante audiên- cia pública realizada pela Comissão de Finanças. “Precisamos desse incre- mento,porquevamoscontra- tar100novosauditoreseva- mosqualificá-los,emelhorar nossos serviços para estar cada vez mais próximo da população”, disse o chefe de gabinete da Controladoria, DanieldePaulaLamounier. Audiência pública da Comissão de Finanças e Orçamento Confissões de um cafajeste Para se “dar bem” na vida, sobretudo com as mulheres, algunshomens chegam a ul- trapassar o limite do bom senso e da cordialidade, fazendo com que a ousa- dia se sobreponha em qual- quer situação. Ousadia, no caso, muitas vezes é sinô- nimo de vulgaridade e pie- guice , mas o sujeito que é cafajeste por natureza não se preocupa com isso, quer apenas estar sempre “por cima da carne seca”, como diz o jargão popular. Umdosmaiorescomedian- tes brasileiros, Luiggi Francesco, ator e produtor de sucesso, volta à cena paulistacommaisumacomé- diadeatualidades,repletade situaçõesqueremetemopú- blicoàsuaprópriarealidade, transformandofatoscotidia- nosemquadroshumorísticos de grande qualidade cênica. Tchesco, como é conheci- do,reuniusuaexperiênciaem mais de quarenta espetácu- los (como os clássicos “As Filhas da Mãe”, “Velório à Brasileira”, “A Comédia em Trânsito”, entre muitos ou- tros) com a verve humorísti- ca do dramaturgo Ronaldo Ciambroni,resultandonotex- to “Confissões de um Cafa- jeste”,umapimentadorelato das histórias de um homem que, desde o nascimento, procura levar vantagem em todas as situações que vive. O texto é um bem humorado relato de experi- ências marcantes na vida de um homem que usa toda a criatividade para alcançar seus objetivos (nem sempre tãonobresassim)eseenvol- ve em situações hilariantes, totalmente inusitadas e com uma dose extra de malícia. Uma das características mais marcantes da atuação de Tchesco é a capacidade de improviso, interagindo com a platéia de forma es- pontânea e com muita agili- dade, conferindo um toque a mais de qualidade ao espe- táculo. São setenta minutos de muita gargalhada, numa comédia em que o público, além de se divertir, é levado atambémarefletir. Com direção do experien- teSebastiãoApôllonio,otex- to é composto de diversas esquetes que contam, desde onascimento,aadolescência e a vida adulta, as peripécias do cafajeste mais engraçado do teatro brasileiro.A peça: Na capital paulista, o espe- táculo está em cartaz no Teatro Bibi Ferreira, um dos mais tradicionais de São Paulo, celeiro de gran- des comédias (confira mais informações pelo site: www.teatrobibiferreira.com.br). Sinopse:Ainspiração as- sumida de Marcos Caruso ao escrever Trair e Coçar é só começar foi o gênero vaudeville – a comédia li- geira baseada na intriga e no equívoco. Toda a tra- ma se fundamenta em su- postas infidelidades. Ao ver a patroa Inês asse- diada pelo síndico do prédio onde mora, a atrapalhada empregada Olímpia supõe que ela esteja traindo o ma- rido Eduardo, apesar de eles estarem preparando a festa de 16 anos de casados. De- pois, ela ouve uma piada de Eduardo sobre “as namora- das” dele e conclui que o pa- trão também trai. Na cabeça de Olímpia, Lígia, a melhor amiga de Inês, também está sob suspeita, assim como o maridodela,Cristiano. As conclusões apressa- das da empregada come- çam a gerar uma série de “quiprocós” a ponto de, em dadomomento,todososper- sonagens se envolverem numaconfusãoaparentemen- te sem saída. Convicta do princípio de que informação vale ouro, a esperta Olímpia começa a subornar seus pa- trões e os amigos deles. E a sucessãointermináveldemal- entendidos se completa com a chegada deumvendedorde joias e de um padre.Texto: MarcosCaruso.DireçãoOrigi- nal e Concepção: Attílio Riccó.Direção:JoséScavazini. Teatro Augusta- Rua Augusta, 943. Trair e coçar é só começar Exploração de mão de obra infantil cresceu 4,5% em 2014 A exploração da mão de obra infantil no país cresceu 4,5% no ano passado em relação a 2013. É o que re- vela a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicíli- os (Pnad) 2014, divulgada no dia (13/11) pelo Institu- to Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). SegundoaPnad,em2013, havia 3,188 milhões de cri- anças e adolescentes na fai- xa de 5 a 17 anos de idade trabalhando, e o contingente subiupara3,331milhõesem 2014. Os meninos represen- tam dois terços desse total. Na faixa dos 5 a 13 anos de idade, em que não pode, porlei,havertrabalho,foire- gistrada a maior expansão: 15,5% para a faixa etária dos 5 aos 9 anos e 8,5%, dos 10 aos 13 anos. O au- mentodotrabalhoentreado- lescentes de 14 e 15 anos de idade aumentou 5,6%. O crescimento foi menor, 2,7%,entreocontingentena faixade16 e17anos,emque o trabalho é permitido por lei. O IBGE destacou, po- rém, que embora o aumen- to tenha sido maior na fai- xa de 5 a 9 anos, a base é menor. Em números abso- lutos, o contingente de cri- anças trabalhando nessa faixa de idade cresceu de 61 mil pessoas para 70 mil. De acordo com a Pnad, dos 3,3 milhões de pessoas ocupadas no grupo de 5 a 17 anos, 16,6% significa- vam pessoas na situação de trabalho infantil em todo o país, sendo que nas regiões Norte e Nordeste, essa taxa subiu para 27,5% e 22,4%, respectivamente. Também o nível de ocu- pação das pessoas nessa faixa de idade subiu em comparação a 2013, pas- sando de 7,5% para 8,1%. O maior aumento foi observado no Norte (um ponto percentual), enquanto o menor (0,4 ponto percentual) ocor- reu no Sudeste. O número de crianças e adolescentes trabalhando nas ruas vem crescendo a cada ano evidenciando a exploração
  4. 4. Página:4 Imprensa da Zona Norte Novembro/2015 COLCHOARIA CANTAREIRA *Tapetes * Cama * Mesa e Banho Temos preços promocionais Venha conferir! Rua MariaAmália L. deAzevedo, 674 Tremembé - 2952-9576 / 2203-2287 Fotos: Divulgação Empresa Jornalística Antonio Sérgio Tasso - ME Edição: De 01 á 15/11/2015 Rua Tenente Sotomano, 1444 JD. Brasil - CEP: 02226-001 Jornalista responsável: Antonio Sérgio Tasso - Mtb: 34156 Colaboradores: Claudete Camacho (Moda) João Roberto Tasso (Diretor de Marketing) Brenda (Relações Públicas) Tels: (11) 9-9688-3563 / 2743-8811 / 3569-7397 email:imprensazonanorte@gmail.com www.imprensazonanorte.com.br Imprensa da Zona Norte 007 Contra Spectre Uma enigmática mensa- gem do passado de James Bond (Daniel Craig) o co- loca numa investigação so- bre uma misteriosa organi- zação criminosa. Enquanto M (Ralph Fiennes) enfrenta duras batalhas políticas para manter o serviço de inteli- gência funcionando plena- mente, Bond dedica-se a desvendar o que é Spectre. Elenco: Daniel Craig, Christoph Waltz, Léa Seydoux. Direção: Sam M e n d e s . G ê n e r o : Ação.Duração: 148 min. Distribuidora: Columbia Tristar.Classificação: 14 Anos. Em exibição nos me- lhores cinemas da cidade de São Paulo. SOS Mulheres ao Mar 2 Adriana (Giovanna Antonelli), agora uma es- critora bem-sucedida, se- gue feliz em seu romance com André (Reynaldo Gianecchini), que está prestes a lançar sua mais nova coleção de moda du- rante um cruzeiro pelo Caribe. Porém, quando ela descobre que a bela ex-noi- vadoestilistairáacompanhá- lo em busca de uma reconci- liação, Adriana convoca a irmã Luiza (Fabíula Nasci- mento) e Dialinda (Thalita Carauta)-suaex-diaristaque agora trabalha nos EUA - para uma nova aventura. Elenco:GiovannaAntonelli, ReynaldoGianecchini,Fabiula Nascimento.Direção: Cris D ´ A m a t o . G ê n e r o : Comedia.Duração:102min. Distribuidora: Universal. Classificação:14Anos Vai Que Cola, O Filme Apósservítimadeumgol- pe que roubou todo seu di- nheiro, Valdomiro (Paulo Gustavo)semudaparaapen- são da Dona Jô (Catarina Abdalla)noMéier,bairrolo- calizado no subúrbio do Rio de Janeiro, onde pretende escapar da polícia. Para so- breviver, ele passa a vender quentinhaspelasredondezas. Asituaçãomudamaisuma vezquandoumex-sóciocon- segue fazer com que Valdomiro recupere sua co- berturanoLeblon,masháum problema:comoapensãofoi interditada pela Vigilância Sanitária, Dona Jô e os de- mais moradores se mudam para a casa de Valdomiro. Elenco: Paulo Gustavo, Cacau Protásio, Catarina Abdalla. Direção: César Rodrigues.Gênero:Comedia Duração:94min.Distribui- dora:H2O.Classificação:12 Anos. Vamos ao Cinema! Ementrevistaaoprograma "DomingoShow",daRecord, Giancomentou:“Jáfaziatem- po que o Giovani tinha esse desejo de seguir carreira solo, de ter um trabalho pró- prio. Tenho que respeitar. É quaseigualaumcasamento, quandonãodámaispracon- tinuarcasado,fatalmentevai haver separação”. Porém, o motivo teria sido muitomaisgravequeisso. Em uma conversa no Instagram, o cantor Giovani contou: “O fim da dupla se deu porque Gian, em julho, entrou no ônibus louco, me empurrouedeutrêssocosna minhagarganta,mejogouno chão, me deu chute nas par- tes baixas e muito soco na barriga. A banda toda viu. Todosficaram revoltados.Eu cansei.Queroviverempaze Cantor Giovani diz que dupla com Gian acabou após ser espancado pelo irmão Após 26 anos, a dupla Gian & Giovani chegou ao fim. feliz. Vai ser melhor assim”.Depois, o sertanejo revelou que a briga foi moti- vada por conta de uma dívi- da: “Ele me agrediu porque não queria me pagar um di- nheiro que precisava me pa- gar. Eu até perdoaria a dívi- da. Era só ele ter conversa- docomigoquenãotinhacon- dições de pagar, que estaria tudobem.Fuimuitobompara eletodaaminhavida.Elenão está doente, não. Ele está muitobem.Essadecisão,to- meiemjulho”. Ofimdaduplafoianuncia- da em uma sexta-feira. Giovani,jáestácantandoso- zinhoejálálançouoseupri- meiro CD “Adão e Eva”. Gian, em conversa com o jornal Extra, disse que a bri- ga não foi bem assim e que houveumdesgastenatural. Espero poder ser amigo dela’, diz Chimbinha ao assinar divórcio Joelma e Chimbinha esti- veram na 10ª Vara da Fa- mília, em Recife, para assi- narem a documentação do divórcio na manhã de se- gunda-feira, dia 09/11. Chimbinha chegou adian- tado ao Fórum e falou com os jornalistas sobre o fim do relacionamento de qua- se 20 anos. “Vou assinar o divórcio. A vida continua, né? Me separo, mas minha vida não para, é uma roda gigante, como diz Chico Buarque na música. Espe- ro poder ser amigo dela”. Chimbinha disse ainda que a divisão dos bens e a guar- da da filha Yasmin, de 11 anos, não foram definidas. A vocalista da banda Calypso, que seguirá car- reira solo a partir de ja- neiro do ano que vem, chegou ao local cercada de seguranças e não quis falar com a imprensa. Fãs apoiam Joelma Do lado de fora, fãs do grupo levaram fotos e la- mentaram o rompimento. "Estou triste pelos dois. Eles eram referência de trabalho, casamento... Acabou com a gente. Mas se tiver que esco- lher um lado, estamos do lado de Joelma", comen- tou Roberta Nascimento. Joelma ficou casada por 18 anos com Chimbinha Em protesto, taxistas de SP pedem fiscalização do Uber Motoristas de táxis saíram às ruas das cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte Taxistas do Rio de Janei- ro, de São Paulo e de Belo Horizonte protestaram na manhã quarta-feira,(11) contra o serviço Uber, que ligapassageirosamotoristas particulares, via internet. Na capital fluminense, o aplicativo foi liberado pela Justiça em outubro. Já em São Paulo, a administração municipal criou uma nova categoria, o 'táxi preto', e estipulou as regras que aplicativos como o Uber te- rão de obedecer se quise- remseregularizarnacidade. No Rio, aproximada- mente 100 motoristas se dividiram entre a Avenida Dom Hélder Câmara, em Del Castilho, no subúrbio do Rio, e aAvenidaAtlânti- ca,emCopacabana,naZona Sul, desde as 6 horas. Por volta das 9 horas, houe re- tenções na região daAveni- da Radial Oeste, na Zona Norte, no sentido Centro, porcausadasmanifestações. Aintençãodosmanifestantes foi seguir em carreata pelo Aterro do Flamengo, na Zona Sul, até a prefeitura do Rio. A Polícia Militar acompanhou o trajeto. Na cidade de São Paulo, taxistas saíram às ruas con- tra o aplicativo. De acordo comoSindicatodosTaxistas Autônomos do Estado, eles pedem pela fiscalização do transporte clandestino e o cumprimentodasleis,quede acordo com o sindato, não estão sendo cumpridas.Os taxistassereuniramnoinício da manhã na Praça Charles Miller, no bairro do Pacaembu, Zona Oeste, e ocuparam, segundo a Com- panhiadeEngenhariadeTrá- fego(CET),trêsfaixasdadi- reita da Rua Fernando de Albuquerque, na Consola- ção, Zona Sul da capital paulista.Elescaminharamem direção à prefeitura. Os ma- nifestantes também protes- taram em frente à Secretaria de Segurança Pública e à CâmaraMunicipal. Os motoristas de táxis de Belo Horizonte, em Minas Gerais,tambémpedemrigor nafiscalizaçãodostranspor- tes clandestinos. Eles se reúniram em frente à Câma- ra Municipal e pedem agili- dade na apresentação de um Projeto de Lei que es- tabeleça que apenas os tá- xis possam oferecer o ser- viço individual de passa- geiros em Belo Horizonte por meio de aplicativos, inviabilizando atividades de empresascomoaUber.Mais tarde, eles se encontraram com o governador do Esta- do,FernandoPimentel(PT), naCidadeAdministrativa. PARAANUNCIAR, LIGUE; (11)9 9688-3563 / 2743-8811 email:imprensazonanorte@gmail.com www.imprensazonanorte.com.br Taxistas protestando em SP, na Praça Charles Miller
  5. 5. Imprensa da Zona NortePágina:5 Novembro/2015 Fotos: Cesar Ogata O prefeito Fernando Haddadinaugurounamanhã de terça-feira (10/11) o Cen- tro de Educação Infantil (CEI)Aida Conceição Pittol da Silva, na Vila Dorna, na região do Tremembé, zona norte de São Paulo.Aunida- de tem capacidade para atender até 410 crianças de zero a três anos, que rece- bem os cuidados diários de 41 professores. A entrega acontece no dia em que é comemorado o 125º aniver- sário do bairro Tremembé. “A Educação Infantil faz a diferença,porquevocêante- cipa o processo de socializa- ção da criança e, se ela tiver algum déficit, é recuperada. A interação com as profes- soras, com as merendeiras e as outras criançasmudapara sempre a vida delas.Alguns estudosmostramqueacrian- çaquefrequentaaEducação Infantilseenvolvemenoscom droga e tem menos incidên- ciadegravideznaadolescên- cia”,afirmouoprefeito. “Se quero uma cidade me- lhoramanhã,omelhorcami- nhopara issoécuidardaedu- cação hoje, é fazer com que essascriançassejamcuidadas equesedesenvolvamdame- lhormaneirapossível”,disse o secretário municipal da Educação,GabrielChalita. De acordo com Haddad, com a inauguração do equi- pamento,omunicípioatingi- rá, no final deste ano, o nú- merode33milvagasemcre- ches criadas somente em 2015. “No ano passado, no dia da matrícula, 80 mil cri- anças ficaram sem vagas. Nossa expectativa é que, no dia da matrícula neste ano, caiaparamenosde50milou emtornode50mil.Aítemos um ano para abrir mais va- gas e tentar zerar. Este ano foi recorde de abertura de vagas na história da cidade, com33milvagas”,afirmou. Segundoodiretorregional de educação Roselei Júlio Duarte, com a inauguração do CEI Aida Conceição Pittol da Silva, foi zerado o déficit de vagas na região chamada de Tremembé 5, onde fica a Vila Dorna. De acordo com ele, a demanda em 2013 era por 1.800 va- gas, e foram criadas 2.300 até agora. Somente na área da Diretoria Regional de Educação (DRE) Jaçanã/ Tremembé, estão em anda- mento a implantação de 12 novas CEIs, com previsão de criação de 2.951 vagas, e de uma Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI), com capacidade para 560 crianças. “Com esta oitava creche que inauguramos aqui, o dé- ficit para crianças de 3, 4 e 5 anos no Tremembé 5 está zerado. Essa não foi a pri- oridade número 1 da re- gião, mas sim a prioridade número zero”, disse. No local onde está insta- lada a nova creche, que é conveniada e será gerida pela Associação Seara Norte, que administra ou- tras quatro CEIs na cida- de, operava um abrigo para idosos, fechado há mais de dez anos. No período, ou- tra entidade iniciou obras para readequação tentando construir uma creche, mas Vila Dorna, na zona norte, ganha creche com 410 vagas não conseguiu conclui-la e frustrou o pleito da comu- nidade, até que a Seara Norte retomasse as ações. Mensalmente, a Prefeitura investirá R$ 218 mil men- sais para manutenção dos serviços da unidade. Para a mãe de um aluno de três anos da nova CEI, Jaqueline Esteves, a aber- tura do espaço significa mudança na vida das mu- lheres que precisam traba- lhar e das crianças da re- gião que agora contam com local para estudar. “Aqui era um asilo que há mais de 15 anos estava ob- soleto e não tinha mais serventia para a comunida- de. Creio que a pessoa que veio aqui e enxergou esse lugar como um local de educação, como uma es- cola, veio mandada por Deus, porque nossas cri- anças não tinham onde fi- car. A escola não é só um lugar para deixar seu filho e sair para trabalhar. A es- cola é o começo de tudo e a base para um futuro me- lhor”, afirmou Jaqueline. O nome da nova CEI ho- menageia Aida Conceição Pittol da Silva, cozinheira e uma das principais colabo- radoras da Associação Seara Norte, que, atual- mente, cuida de 1.500 cri- anças. “Fui criado pela Aida e sei o carinho que ela tinha pelas crianças”, afirmou o administrador da associação, Miguel Rocha. “Essa homenagem é um gestobonitoparaumamulher, uma chefe de cozinha, cozi- nheira, que trabalhou cozi- nhando para crianças tam- bém”,disseChalita. Momento do descerramento da placa inaugural da CEI A unidade tem capacidade para atender 410 crianças Secretário municipal da Educação, Gabriel Chalita Prefeito Fernando Haddad e Chalita na cozinha da CEI Crianças conversando com Haddad e Chalita
  6. 6. Imprensa da Zona NortePágina:6 Novembro/2015 Programa de saúde ocular recebe R$ 12,6 milhões em investimentos O maior programa de of- talmologia da história da rede pública de saúde de São Paulo, o "Vale a pena ver", receberá investimen- tos no valor de R$ 12,6 mi- lhões por ano. Na prática, idosos a partir dos 60 anos que passaram por cirurgia de catarata em serviços do SUS (Sistema Único de Saúde) a partir de setem- bro de 2015 irão receber, gratuitamente, óculos com lentes monofocais. O anún- cio foi feito pelo governa- dor GeraldoAlckmin na se- gunda-feira (09/11). "Normalmente o pacien- te é operado, tira o crista- lino que está opaco, colo- ca uma lente e depois pode precisar de um óculos, ge- ralmente para ler de perto. E às vezes o paciente não tem condições. Então, além da cirurgia, daremos os óculos. Estamos começan- do pela cidade de São Paulo, depois Região Me- tropolitana e finalnente in- terior do estado", explicou o governador. Na primeira fase serão distribuídos cerca de 10.000 óculos para pacien- tes submetidos a cirurgia de catarata nos serviços da Secretaria de Saúde locali- zados na capital e Região MetropolitanadaGrandeSão Paulo. Após passar pela ci- rurgia de catarata, os paci- entes idosos que tiverem a prescrição médica de óculos poderão escolher, na pró- pria unidade de saúde ou local a ser indicado, a arma- ção de sua preferência, en- tre 30 opções disponíveis. O pedido será encaminhado à pasta e, assim que os ócu- los estiverem prontos, serão enviados, via Correio, para a casa do paciente. Asunidadesintegrantesdo projeto nesta primeira eta- pa são o Hospital das Clíni- cas da Faculdade de Medi- cina da USP, Ambulatório de Especialidades Várzea do Carmo, Hospital Geral de Taipas, Hospital de Transplantes do Estado e AMEs(AmbulatóriosMédi- cos de Especialidades) Ma- ria Zélia e Heliópolis na ca- pitalpaulista. Também participam do projeto, na Grande São Paulo, os hospitais estadu- ais de Itapecerica da Serra, Cotia, Carapicuíba e Santo André,alémdoHospitalPa- dreBento(Guarulhos),Hos- pital Geral de Pirajussara (Taboão da Serra) e os AMEs Santo André e Mauá. A proposta é ex- pandir gradativamente a iniciativa para todas as de- mais regiões do Estado. "Nósdemosumavançoim- portanteemrazãodamudan- çademográfica.OBrasilque eraumpaísjovemhojeéum país maduro, caminhando para um país idoso.Cercade 20% das pessoas com mais de 60 anos de idade têm problemas de catarata. Elas têm sua visão diminuída po- dendo chegar a cegueira", complementouAlckmin. Tele-oftalmologia: A Secretaria também irá oferecer, a partir de novem- bro, cerca de 10 mil exames deimagembinoculare1.500 mapeamentos de retina monocular e outros procedi- mentoscomoFotocoagulação, VitrectomiaetestesdeCatara- taeGlaucomaparaapopula- çãoemgeral,dequalquerida- de,visandodetectarprecoce- menteproblemasdevisão. O serviço será oferecido, inicialmente, a pacientes de todaaRegiãoMetropolitana da Grande São Paulo, que poderão realizar os exames, sem necessidade de enca- minhamento médico, no Instituto Paulista de Geria- tria e Gerontologia (IPGG), ambulatório do Hospital Regional Sul e Conjunto Hospitalar do Mandaqui, todos na capital paulista. Nesses locais haverá equipamentos móveis que irão realizar os exames. As imagens serão envia- das ao Instituto da Visão (Ipepo) da Unifesp, onde uma equipe de oftalmolo- gistas analisará o exame e emitirá o laudo, que será encaminhado para a unidade onde o exame foi realizado. Os pacientes que apresentarem alteração nos exames serão encami- nhados para tratamento no próprio Ipepo ou em unida- des da rede pública. Teste do Olhinho; ASecretariadefiniu44dos 52 AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades) existentes em todo o Estado que serão referência para a realização de exames confirmatórios do Teste do Olhinho - Teste do Reflexo Vermelho. O objetivo é pre- veniracegueirainfantil. Esseexame,disponívelnas maternidadespúblicasepar- ticulares,éobrigatórioefun- damental para detecção de problemas oculares em re- cém-nascidos, como catara- ta congênita, glaucoma con- gênito, retinoblastoma e retinopatiadeprematuridade. OsAMEs serão responsá- veis por realizar o chamado reteste em bebês com resul- tado do Teste do Olhinho al- terado ou duvidoso no exa- meoriginalfeitonasmaterni- dades após o nascimento. O agendamento do reteste de- verá ser providenciado pela unidade de origem da crian- ça por meio da central de vagas estadual (Cross). Além dos 44 AMEs, o retesteconfirmatóriopoderá serrealizadoemoutras10ins- tituiçõesdesaúdepúblicasno interiorpaulista. Em caso de catarata con- gênita, as crianças serão en- caminhadas aos Serviços de referência especializados: o Hospital das Clínicas da FMUSP de São Paulo e Ri- beirão Preto, Santa Casa de São Paulo, Hospital São Paulo, Hospital das Clínicas de Botucatu e Hospital das Clínicas da Unicamp (Campinas). A Secretaria definiu 44 dos 52 AMEs que serão referência Entre as ações estão exames de imagem para adultos e crianças O programa de oftalmologia receberá R$ 12,6 milhões Governador ao lado da equipe do AME de Heliópolis Governador Geraldo Alckmin no maior programa de Oftalmologia Fotos:Ciete Silvério

×