Manual de operacionalização planilhas de investimento procedimento simplificado

6.693 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.693
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
190
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Manual de operacionalização planilhas de investimento procedimento simplificado

  1. 1. MANUAL DE OPERACIONALIZAÇÃO DAS - PLANILHAS DEINVESTIMENTO - PROCEDIMENTO SIMPLIFICADO 1
  2. 2. 2
  3. 3. Público-alvo:As Planilhas até R$ 200 mil Rural e Não-Rural destinam-se ao uso pelas empresas de assistênciatécnica estaduais, aos escritórios de projetos e todos aqueles parceiros do BNB que atuam naelaboração dos respectivos projetos para os clientes.Ferramenta:Para utilização das Planilhas até R$ 200 mil Rural e Não-Rural faz-se necessário que o usuáriodisponha de computador com o aplicativo Microsoft Excel instalado.Recursos:A planilha coloca à disposição diversos recursos, dentre os quais destacamos:· Avaliação de bens;· Evolução de rebanhos (bovino, ovino, caprino);· Opção para uso de custo padrão, que ao invés de usar o orçamento de determinadas atividades,poderá o usuário decidir-se a utilizar parâmetros constantes da planilha, os quais relacionam opercentual de custos em relação às receitas;· Análise de suporte forrageiro e da reserva estratégica, que corresponde à quantidade de forragensque deverá ser armazenada por um período mínimo de 120 dias e 90 dias, respectivamente, paraimóveis situados na região semi-árida e fora do semi-árido;· Relatórios (propostas, avaliação, receitas, custos, capacidade de pagamento);Como instalar as Planilhas?Para instalação das Planilhas, o usuário deverá proceder da seguinte maneira:Salvar ou copiar o arquivo de instalação em uma pasta qualquer de seu micro;Executar o arquivo, para tanto deverá o usuário localizar o arquivo em seu micro utilizando oWindows Explorer e seguir as orientações constantes das telas de instalação, quais sejam:Configurar a segurança de macros do Excel para o nível intermediário antes de prosseguir com ainstalação. Para tanto, utilize o menu Ferramentas / Macro / Segurança / Nível de Segurança(Médio) do aplicativo Excel;Recomenda-se que o usuário feche todos os programas Windows antes de executar o programa deinstalação;O projetista deverá neste momento clicar no botão “Próximo” para prosseguir com a instalação, eassim sucessivamente nas demais telas.Acesso às Planilhas:O aplicativo das Planilhas Não-rurais – Simplificadas encontra-se disponível na Caixa PostalPública do programa de comunicação via INTERNET utilizado pelos elaboradores de projetos,denominado de PROJNET, que é distribuído pelo BNB.O presente Manual será também disponibilizado pelo procedimento de instalação, conforme sedescreverá adiante. 3
  4. 4. PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS RURAIS E NÃO-RURAIS:A tela inicial da planilha tem a seguinte apresentação:É recomendável que o elaborador de projeto siga a numeração constante nessa tela, que se apresentacom a seqüência lógica que deve ser seguida das etapas requeridas para a informação dos dados.Algumas informações são exigidas como de preenchimento obrigatório nas telas iniciais, pois sãoutilizados automaticamente pela planilha no preenchimento de outras telas subseqüentes, comorecurso de facilitação, objetivando se evitar retrabalhos e proporcionar rapidez nas etapassubseqüentes. 4
  5. 5. Conforme se pode observar pela tela acima, o usuário deve iniciar a elaboração do projeto deorganização associativa clicando no botão “1. Informação do Cliente” e em seguida preencher todosos campos e telas constantes dessa etapa (observar os comentários antes de preencher os campos).Depois de preenchidas todos as informações requeridas na etapa anterior, que será posteriormentedetalhada, é que se recomenda clicar o botão “2. Avaliação de Bens”. Ressalte-se que a planilhaexige obrigatoriamente o preenchimento de alguns dados da etapa primeira “1. Informação doCliente” como requisito para permitir o acesso ao preenchimento dos dados dos botões seguintes.O próximo passo é a elaboração da proposta em si, o botão “3. Proposta de Investimento”. Trata-seda transcrição das inversões projetadas, seleção e caracterização (Com exceção da hipotecária, quejá foi realizada no item Avaliação) das garantias oferecidas e Descrição das Justificativas eObjetivos do plano. Conseqüentemente, o acesso às informações da etapa “4. Cronograma deDesembolso, 5. Atividades e 6. Bases do Financiamento”, bem como ao relatório “7. Capacidade dePagamento”, somente estarão disponíveis após o preenchimento das etapas anteriores.A argumentação acima se aplica também aos demais botões de “Exportar Dados do Projeto”,“Importar Dados do Projeto”, “Relatório de Críticas” e “Gerar Arquivo SEAP (Uso da Agência)”. Oúltimo é de uso exclusivo das agências do BNB.OBS.: Os procedimento serão análogos no caso da planilha rural.INICIANDO A ELABORAÇÃO DE UM PROJETO – 1ª EtapaApós o usuário clicar sobre o botão “1. Informação do Cliente” surge a seguinte tela: 5
  6. 6. A tela “Cliente” serve para que sejam informados os dados relacionados à empresa ou proponente,caso rural. Vários dados solicitados na planilha apresentam títulos auto-explicativos que dispensamorientações mais detalhadas. Destacamos alguns esclarecimentos necessários sobre os seguintescampos.Acima das telas surge um “Menu de Acesso Rápido” que permitirá o acesso aos demais campos, ainclusão/exclusão de itens, calcular novos parâmetros e limpar campos. (Ver figura baixo)Cabe informar que, nas demais telas, os botões detalhados anteriormente apresentam a mesmafunção relacionada à tela que o usuário estiver localizado.OBS.: A navegação poderá ser realizada pelo Menu Principal ou pela barra de tarefas exibidaabaixo da tela.CADASTRANDO AS INFORMAÇÕES DOS BENEFICIÁRIOSNessa tela são requeridos dados para identificação dos proponentes beneficiários do projeto. Osbeneficiários são as empresas e produtores rurais que receberão financiamento para executar asatividades propostas.Nome e CPF (Pessoa Física Rural) - O preenchimento destes campos são obrigatórios para efeito doprojeto, ressaltando-se que no caso do C.P.F, deverá ser informado sem a necessidade de ponto ebarra, destacando-se que a planilha criticará o seu correto preenchimento e, no caso do nome,deverá ser informado sem abreviação. 6
  7. 7. Tipo de Cliente, Razão Social e CNPJ (Pessoa Jurídica) - campos de preenchimento obrigatórios. Seesses dados não forem preenchidos, a planilha inibe o acesso aos demais botões exibidos nessa tela.Os demais campos são utilizados para facilitar a inserção das informações do beneficiário nosistema de cadastro de clientes do Banco e são auto-explicativos.DADOS DO CÔNJUGE / COMPANHEIRA DO BENEFICIÁRIOSe nos dados do beneficiário foi selecionada a opção casado ou união estável, a planilha abriráautomaticamente os campos para registro dos dados do cônjuge ou companheiro. Essas informaçõesserão utilizadas para efeito de cadastramento.AVALIAÇÃO DOS IMÓVEIS – 2ª EtapaAs informações requeridas neste campo estão relacionadas com o imóvel em que está localizado oassentamento e são utilizadas para complementação do cadastro do cliente no Banco.Nome do Imóvel – esse campo é obrigatório e deve ser preenchido sem abreviação, com o nome doimóvel objeto do assentamento.Área total do imóvel (ha) - deve ser preenchido com a quantidade total de hectares do imóvel quefoi objeto do assentamento.Selecionar se as inversões serão ou não realizadas no imóvel, e se o imóvel avaliado comporá ounão a garantia do financiamento. 7
  8. 8. Para incluir novos imóveis, selecionar o campo “Denominação”, da aba “Imóveis Vinculados aoPlano”, e clicar no botão “Inserir Item”.Os demais campos dizem respeito às coberturas, benfeitorias, máquinas e equipamentos, veículos,móveis e rebanhos que compõe o patrimônio do (a) proponente.No final da planilha de avaliação constam os valores do sub-total da avaliação (Que serátransportado para compor a garantia hipotecária pré-existente, se for o caso) e o total da avaliaçãodo patrimônio.PROPOSTA / PLANO DE NEGÓCIO – 3ª EtapaNeste campo temos a elaboração propriamente dita do projeto, plano de negócios. A maior partedos campos são auto explicativos e de fácil preenchimento.Atentar para o correto enquadramento do cliente, para classificação e para o objetivo do crédito. Osimóveis serão resgatados da avaliação, ou inseridos no campo denominação e município, no caso denão comporem a garantia hipotecária. 8
  9. 9. No campo a seguir, “Programa de Investimentos”, serão relacionados todos os itens do quadro deinversões do plano, atentando para não digitar palavras nos campos: “Quant.”, “Unid” e “Uso”;nestes campos deve-se buscar na barra de rolagem a opção que mais se aproxime da desejada. Nestecampo, também, temos a alimentação do Capital de Giro, quando e se necessário, além dopercentual da Taxa de Elaboração + Assistência Técnica.O Campo “Financiamentos Existentes” deve ser alimentado com o tipo de operação, o agentefinanceiro (Se o BNB ou outros), o saldo devedor, os encargos, carência e prazo restante. Apósestes procedimentos clicar no botão “Parcelas”.O botão “Parcelas” abrirá um campo onde deve-se determinar as parcelas, se iguais ou não.A seguir tem-se o campo de “Garantias Fidejussórias”, os avalistas e ou fiadores. As informaçõessolicitadas neste quadro destinam-se à caracterização dos avalistas ou fiadores do beneficiário, quetambém serão responsáveis pelo pagamento da dívida, caso ocorra inadimplência do financiamento.Para informar o nome do avalista. O projetista deverá ainda informar qual a modalidade da garantiafidejussória, se avalista ou fiador e, para tanto, a Planilha fornecerá as duas alternativas, devendo ousuário selecionar clicando sobre a opção escolhida.Em seguida temos o totalizador da relação de garantias e o mérito econômico e social, ondeinforma-se a quantidade de empregos gerados. 9
  10. 10. Para atender legislação do atual Código Civil Brasileiro, exige-se que o cônjuge ou companheiro(a)do avalista também assine o contrato com o banco, razão pela qual o BNB exige os dadosreferentes a estes na planilha.Ao final da tela Proposta o projetista deverá informar alguns indicadores econômicos e sociais quesão auto-explicativos, inclusive existindo espaço para comentários e justificativas julgadasnecessárias sobre a proposta de financiamento.CRONOGRAMA – 4ª EtapaNeste campo define-se a forma de desembolsos das inversões, ou seja, quantidade e época dasparcelas, o projetista deverá informar o percentual de cada parcela em relação ao valor financiado,para que o sistema calcule automaticamente o valor da parcela a ser desembolsada. Destaque-se quea data do desembolso a ser informada deverá ter o seguinte formato: mmaaaa (ex: 092004). Nestatela, também, faz-se a classificação segundo o BACEN, das inversões inseridas no plano denegócios, passo anterior. 10
  11. 11. OBS.: Caso não apareçam as inversões cadastradas no plano, clicar no botão “Atualizar Tela”, naparte superior esquerda do “Menu”.AS ATIVIDADES PRODUTIVAS – 5ª EtapaPLANILHA RURAL:USO ATUAL E PROJETADO DAS TERRAS E RECEITAS AGRÍCOLASA tela mostrada acima é denominada de “Atividades Agrícolas” e objetiva a mensuração dasreceitas e custos inerentes a esta atividade, bem como obter-se o Uso Atual e Projetado das Terras,de sorte que permita ao usuário a visualização da distribuição das terras componentes de umdeterminado imóvel ao longo dos anos.Menu – este botão, situado acima da tela anterior, tem a função de retornar para a primeira tela deabertura do Plano de Negócios.Atualiza Exploração Agrícola/Pastagem – quanto a este botão, ao clicá-lo os dados da tela serãoatualizados.Copiar Valores – esta função permite ao usuário extrapolar a distribuição atual da terra para osdemais anos. 11
  12. 12. Destaque-se que a função “copiar valores” poderá ser utilizada também em qualquer ano, desde quea partir deste momento os anos subseqüentes apresentem a mesma distribuição do uso da terra.Deverá ser ainda informada a capacidade de suporte forrageiro em UA/Ha para as pastagensexploradas, e também para os restolhos culturais obtidos das diversas culturas agrícolas.Uso Atual e Projetado das Terras – deverá o usuário informar nos campos “Exploração Agrícola eExploração Pecuária” os nomes das culturas e pastagens exploradas no ano atual, área, capacidadede suporte forrageiro em UA/ha, bem como nos demais anos.Receitas Agrícolas – neste quadro o campo “Ano Atual” será alimentado automaticamente com osnomes das culturas informadas no Quadro Uso Atual e Projetado das Terras. Caso a mesmaexploração seja igual para os demais anos, basta o usuário clicar no botão “Copiar Valores” paraque sejam preenchidos os anos subseqüentes.No quadro mencionado anteriormente deverá o projetista informar a unidade de venda do produto(ton. Kg etc.), o valor unitário para a unidade de venda considerada e a produtividade. Com basenestes dados, a Planilha gerará automaticamente as receitas do projeto.Irrigação - caso a cultura seja irrigada, deverá o projetista clicar neste campo a palavra sim.Custos Agrícolas – neste quadro, o usuário poderá optar por utilizar o custo padrão parametrizadona planilha, que expressa a relação percentual do custo em relação à receita (ex. agricultura desequeiro 40%).Utiliza Custo Padrão – o usuário, caso deseje o custo padrão parametrizado, deverá selecionar aopção sim neste campo, para que a Planilha calcule automaticamente os custos da atividadeagrícola.Caso contrário, o usuário deverá digitar manualmente os valores culturais no campo “Ano Atual”, e,se forem iguais para os demais anos, clicar no botão “Copiar Valores”.DIMENSIONANDO A ATIVIDADE PECUÁRIA 12
  13. 13. As 02 (duas) telas anteriormente desenhadas são denominadas “Atividade Pecuária” e objetivam odimensionamento das receitas e custos inerentes à esta atividade, bem como a mensuração deindicadores técnicos que serão utilizados na evolução dos rebanhos (bovinos leite e corte, ovinos,caprinos).Atividades – neste quadro deverá o projetista assinalar quais atividades pecuárias são desenvolvidasno imóvel rural e, para tanto, basta clicar e selecionar a opção desejada. Ao lado, o usuário tem aalternativa de utilização do custo padrão, que é parametrizado e equivale a um percentual da receitaque é considerado como custo.Bovinocultura de Leite, Bovinocultura de Corte, Ovinocultura e Caprinocultura – nestes quadros ousuário deverá especificar o rebanho atual.A Adquirir - o usuário deverá informar neste campo, de acordo com a categoria, os animais queestão sendo adquiridos com o financiamento, como também o percentual de descarte / vendas no 13
  14. 14. ano 1 e nos demais anos, e o preço de venda dos animais. Esta orientação é válida para qualquerque seja o tipo de rebanho (ex. ovino, caprino etc).Equivalência UA dos animais – os valores são fornecidos pela planilha e não podem ser alterados.Indicadores Técnicos – nos campos componentes deste quadro a Planilha já sugere os seus valores,que são frutos de estudos realizados na região Nordeste e se constituem em parâmetros médios. Se oprojetista, em função da tecnologia a ser utilizada, entender que os indicadores de seu projeto sãomaiores ou menores, poderá alterá-los. Ressalte-se que qualquer alteração nos valores propostospela Planilha deverá ser plenamente justificada no corpo do projeto.Indicadores de Venda - serão também alimentados pelo usuário, tais como relação leite / queijo, %venda de queijo, preços diversos, matrizes na estabilização do projeto, relação matriz / reprodutor,período de lactação, dentre outros.DIMENSIONANDO OUTRAS ATIVIDADES AGROPECUÁRIASA tela acima é denominada de “Outras Atividades Agropecuárias” e o seu objetivo é permitir amensuração das receitas e custos de outras atividades agropecuárias exploradas pelo proponente aofinanciamento. Cabe destacar que o princípio básico é que as atividades financiadas sejam viáveiseconomicamente, ou seja, as suas receitas sejam suficientes para cobrir os custos, remunerar oprodutor e pagar ao banco.Atividades - O usuário deverá informar o setor da atividade e, para tanto, a planilha põe àdisposição uma tabela para que seja selecionada a opção desejada. Além disso, é necessário que sejainformada a quantidade produzida, a unidade e o valor unitário, para efeito de mensuração dasreceitas. A mesma regra é válida também para o dimensionamento dos custos. 14
  15. 15. Receitas Extra-Rurais – neste campo deve-se informar o valor auferido com atividades nãoagrícolas, ressaltando-se que, conforme normativos do PRONAF, não se constituem receitas extra-rurais aquelas oriundas da aposentadoria e dos programas sociais do governo.Cabe destacar que as receitas mencionadas acima não podem ser utilizadas para efeito dedimensionamento da real capacidade de pagamento do empreendimento financiado.Despesas Diversas/Ano – neste quadro deverá o projetista informar os seus valores.PLANILHA NÃO-RURAL:A planilha deve ser preenchida através da seleção da descrição da atividade e da atividadeeconômica (podendo ser digitado apenas parte da palavra e selecionando-se a melhor opção dentreas que surgirem).Após esta etapa deve-se definir se utilizar-se-á ou não o custo padrão, neste caso o procedimetno ésimilar ao da atividade agrícola.Atentar para o campo “% de Utilização” referente capacidade produtiva instalada e sua efetivautilização. Deve-se atentar para as orientações normativas sobre percentuais mínimos de utilizaçãoda capacidade produtiva.OBS.: No caso de projetos Não-Rurais a planilha prevê que a estabilização dar-seá nomáximo no 5°Ano após o financiamento.ANALISANDO O SUPORTE FORRAGEIRO – 6ª Etapa (Apenas no Rural) 15
  16. 16. A tela acima é denominada “Suporte Forrageiro” e possibilita ao usuário visualizar a capacidade desuporte forrageiro do(s) imóvel(is) relacionados ao financiamento, ressaltando-se que o percentualde utilização não poderá ultrapassar a 100% da capacidade forrageira existente.Análise da Capacidade de Suporte Forrageiro – os valores constantes deste quadro são calculadosautomaticamente e advém das telas “Atividade Agrícola” e “Atividade Pecuária”. A quantidade emU.A. necessária para a reserva estratégica e a quantidade em U.A. mínima que farão parte destareserva, na forma de forragem armazenada, são também calculadas automaticamente.Destaque-se que o BNB exige que em qualquer projeto pecuário seja constituída uma reservaestratégica alimentar, formada em parte por forragens na forma armazenada (silagem, fenação,amoniação e outras formas: ex: Capim de Corte), de sorte que a quantidade total seja suficiente paraapascentar o rebanho por um período mínimo de 120 dias no semi-árido e 90 dias na região fora dosemi-árido do Nordeste.Forragem para Armazenar – deverá o projetista, para atender o princípio mencionado no parágrafoanterior, informar o percentual que pretende armazenar na forma de silagem e feno, e que comporáa reserva estratégica de alimentação, ressaltando que existe a obrigatoriedade de % mínimodependendo da região e do tipo de pecuária. Em caso de dúvida quanto a este quesito, favor entrarem contato com uma das nossas unidades.DETERMINANDO AS BASES PARA O FINANCIAMENTO – 7ª Etapa (Todos) 16
  17. 17. A tela anterior é denominada de “Bases do Financiamento” e sua função é detalhar as condiçõespropostas para financiamento, como prazo, carência, juros, periodicidade de desembolso e tambéma real capacidade de pagamento do empreendimento, vis-à-vis as condições normativasdisciplinadas para cada programa de crédito.Investimento - cabe destacar que todos os dados solicitados neste quadro serão informados pelousuário, mas a planilha criticará quando a informação for incorreta. No caso da periodicidade dereembolso, basta selecionar a opção desejada.Parcelas Iguais - especificamente em relação a este campo, deverá o usuário e o proponente aocrédito optarem se desejam que o pagamento ocorra em parcelas iguais. Se for esta a decisão, bastaclicar sim, que a Planilha calculará automaticamente o % de utilização da capacidade de pagamentoe o valor da prestação em cada ano.% de Utilização - se a definição do projetista e do proponente ao crédito for por parcelas diferentes,neste caso, neste campo deverá ser informado o % que se deseja utilizar da capacidade depagamento para o pagamento do financiamento, sendo que a planilha calculará automaticamente osvalores das parcelas.Ressalte-se que o percentual da capacidade de pagamento utilizado pelo BNB deverá se situar entre30% a 50%.Capacidade de Pagamento - cumpre informar que os valores grafados neste campo correspondemao lucro operacional, já subtraído dos valores das prestações das operações em ser do mutuário,caso existam, destacando-se que a metodologia do cálculo relacionada ao assunto poderá servisualizada no Relatório “Estudo da Capacidade de Pagamento”.Após a definição do % de utilização da capacidade de pagamento a ser utilizado, a Planilha calculaautomaticamente os valores das prestações do principal, saldo devedor do principal, prestação comos encargos e saldo devedor total (principal + encargos).O projetista deverá exercer a capacidade de simulação na tela ora comentada, no sentido de obter osvalores ideais de pagamento do empreendimento em estudo, inclusive procedendo análise desensibilidade e promovendo o levantamento de hipóteses como, por exemplo, se diminuísse 10%nas receitas, como ficaria a capacidade de pagamento, ou se aumentasse 5% os custos, além deoutras hipóteses. 17
  18. 18. O RELATÓRIO DE CAPACIDADE DE PAGAMENTO DO PROJETO – 8ª EtapaApós o preenchimento das diversas etapas até aqui comentadas, o projetista tem, através da telamostrada anteriormente, diversas alternativas para impressão de relatórios que irão compor oprojeto, como: plano de negócio, cronograma, suporte forrageiro, bases de financiamento, etc. Paraque seja obtida a impressão, basta marcar a opção desejada e clicar no botão “Imprimir Relatórios”.O Relatório supra-apresentado refere-se ao Estudo da Capacidade de Pagamento, e propicia aoprojetista e proponente ao crédito uma visão bastante detalhada da capacidade do empreendimentogerar receitas, seus custos, valores dos encargos que irão incidir no financiamento, valores dasamortizações e quanto sobrará para remuneração do cliente.As informações constantes do relatório anterior foram obtidas a partir das seguintes telas: Atividade(Agrícola, Pecuária, Outras Atividades Rurais e Não-Rurais) e Bases de Financiamento. EXPORTANDO / SALVANDO DADOS DOS PROJETOSAs Planilhas para Crédito até R$ 200 mil (Rural e Não-Rural) apresenta uma função que permite agravação dos dados informados na elaboração dos projetos. Para tanto, deverá clicar no botão“Exportar Dados do Projeto” da tela inicial, permitindo ao usuário salvar, em um único arquivo, osdados referentes ao projeto. IMPORTANDO DADOS DOS PROJETOSEsta função consta da tela inicial e executa a inclusão dos dados outrora exportados na rotina citadaanteriormente para as Planilhas para Crédito até R$ 200 mil (Rural e Não-Rural), permitindo assim,que o projetista possa analisar novamente um projeto elaborado anteriormente, inclusive em microsdiferentes. 18
  19. 19. Principais Problemas de Manuseio das Planilhas:Planilha Rural e Não-RuralOcorrência de utilização Causa Soluçãoinadequada da PlanilhaNo momento de inclusão de um CNPJ o CPF digitados Não digitar os caracteres “.-/” nonovo projeto a Planilha emite incorretamente preenchimentouma mensagem de erro ao abrir oarquivoQuando da exportação do projeto Planilha copiada diretamente A planilha não pode ser copiadapara o disquete ou pasta aparece para uma pasta diretamente para uma pasta,a mensagem de erro ao abrir assim, se deve instalá-la a partirarquivo do programa específico de instalaçãoPerda das informações Projeto não foi devidamente Sempre salvar o arquivo quandoregistradas nos diversos modelos salvo da mudança de tela e oude projeto finalização da atividade ESTUDOS DE CASO 19
  20. 20. 20
  21. 21. Colaboradores:Sérgio Brito Clark – Analista de Negócios CENOP/THEEmiliano Estevão da Paz Portela– Analista de Negócios CENOP/THE 21

×