N°                                         MANUAL                          CLIENTE:                                       ...
Tipo de Documento                                Código do Documento               Procedimento Específico               T...
Tipo de Documento                                              Código do Documento                    Procedimento Específ...
Tipo de Documento                                         Código do Documento                   Procedimento Específico   ...
Tipo de Documento                                                   Código do Documento                      Procedimento ...
Tipo de Documento                                                     Código do Documento                       Procedimen...
Tipo de Documento                                             Código do Documento                        Procedimento Espe...
Tipo de Documento                                   Código do Documento                    Procedimento Específico        ...
Tipo de Documento                                        Código do Documento                     Procedimento Específico  ...
Tipo de Documento                                    Código do Documento                       Procedimento Específico    ...
Tipo de Documento                                     Código do Documento                      Procedimento Específico    ...
Tipo de Documento                                       Código do Documento                       Procedimento Específico ...
Tipo de Documento                                      Código do Documento                      Procedimento Específico   ...
Tipo de Documento                            Código do Documento                       Procedimento Específico            ...
Tipo de Documento                               Código do Documento                    Procedimento Específico            ...
Tipo de Documento                                      Código do Documento                     Procedimento Específico    ...
Tipo de Documento                                     Código do Documento                   Procedimento Específico       ...
Tipo de Documento                                      Código do Documento                  Procedimento Específico       ...
Tipo de Documento                                     Código do Documento                  Procedimento Específico        ...
Tipo de Documento                            Código do Documento                Procedimento Específico                Tít...
Tipo de Documento                            Código do Documento               Procedimento Específico               Títul...
Tipo de Documento                            Código do Documento               Procedimento Específico               Títul...
Tipo de Documento                            Código do Documento               Procedimento Específico               Títul...
Tipo de Documento                                   Código do Documento                  Procedimento Específico          ...
Tipo de Documento                                                                     Código do Documento                 ...
Tipo de Documento                            Código do Documento                     Procedimento Específico              ...
Tipo de Documento                                           Código do Documento                     Procedimento Específic...
Tipo de Documento                                     Código do Documento                  Procedimento Específico        ...
Tipo de Documento                                    Código do Documento                  Procedimento Específico         ...
Tipo de Documento                                                                                                         ...
Tipo de Documento                            Código do Documento                   Procedimento Específico                ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Programa de condições e meio ambiente na industria da construção

2.771 visualizações

Publicada em

1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.771
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
280
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Programa de condições e meio ambiente na industria da construção

  1. 1. N° MANUAL CLIENTE: FOLHA: ROSTO PROGRAMA: C.C: ÁREA: SEP: TÍTULO: PROGRAMA DE CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO - PCMAT DOC Nº: RESPONSÁVEL: Eng. Antonio Fernando Navarro ARQ. ELETR.: Nº CONTRATO: REG. CREA: 42.758-D ÍNDICE DE REVISÕES REV. DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ANTIGAS 0 Manual de Procedimentos desenvolvidos para o atendimento às determinações da NR-18, em obras de Construção e Montagem DATA REV.0 REV.A REV.B REV.C REV.D REV.E REV.F REV.G REV.HDATAPROJETOEXECUÇÃO NavarroVERIFICAÇÃO NavarroAPROVAÇÃO Navarro
  2. 2. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 1/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/Revisão Data Descrição SumáriaÁrea Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  3. 3. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 2/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/1. ObjetivoPreservação da saúde e a integridade física dos trabalhadores, através daimplementação da NR-18 e das demais normas regulamentadoras aplicáveis, emespecial a NR-09, na busca contínua da preservação da integridade dos trabalhadores,bem como o aumento da produtividade.2. AplicaçãoEste procedimento aplica-se às atividades, produtos e serviços do projeto de construçãoe montagem da Unidade Xis, a ser instala na Unidade de Negócios do Cliente.3. Esclarecimento / DefiniçõesSMS - Segurança, Meio Ambiente e Saúde;TST - Técnico de Segurança do Trabalho;TMA - Técnico de Meio Ambiente.4. Responsabilidades4.1 Gerência de Construção e MontagemA Gerência de Construção e Montagem é responsável por implementar, prover recursose assegurar o cumprimento do PCMAT, como atividade permanente no decorrer daObra.4.2 Gerência de SMSA Gerência de SMS é a responsável pelo levantamento das necessidades e pelaadministração dos recursos para garantir a implementação e eficácia das normas eprocedimentos de SMS.4.3 Profissionais do SMSÁrea Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  4. 4. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 3/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/Cabe aos Profissionais de SMS inspecionar, orientar quanto às condições e atosinseguros observados, ministrar treinamentos de segurança, meio ambiente e higiene,participar de análises de riscos, de investigações de acidente, elaborar relatóriosestatísticos e zelar pela manutenção do SMS, devendo cumprir e fazer cumprir asnormas e procedimentos de SMS.5. Descrição/Dados da ContratadaRazão Social:Endereço:CEP:CNPJ:CNAE: Inscrição Estadual:Descrição no CNAE: Outras obras de engenharia civil não especificadas anteriormenteGrau de Risco:Representante Legal:Horário de Trabalho: Segunda à Quinta-Feira: 07:30h às 17:30h Sextas-Feiras: 07:30h às 16:30hPrevisão máxima de funcionários: X.XXX pessoas5.1 Comunicação PréviaA comunicação à Delegacia Regional do Trabalho – DRT/RJ deve ser feita através deOfício contendo:a) Endereço correto da obra;b) Endereço correto e qualificação (CNPJ) do contratante e do empregador;c) Tipo de obra;d) Datas previstas do início e conclusão da obra;e) Número máximo previsto de trabalhadores na obra.Nota: A comunicação à DRT foi feita através da correspondência C-SMS-XXX - abc/de dexx/xx/20de, cuja cópia protocolada é mantida arquivada na Pasta 01 do Setor de SMS.Área Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  5. 5. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 4/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/5.2 PPRA - Programa de Prevenção de Riscos AmbientaisO PPRA foi elaborado conforme determina a Norma Regulamentadora NR-09, da Portaria3.214 do M.T.E., complementa o PCMAT e é tratado em documento separado.5.3 Metas e Responsabilidadesa) Meta PrincipalO Que? Por que? Quem? Onde? Quando? Como? Cumprindo e fazendo cumprir os procedimentos de segurança; eliminando 100 % as condições inse- guras; diminuindo ao máximo os atos insegu-ros; Para evitar planejando as ativi-dades ocorrência com antecedência, e Cliente - indesejável e fazendo cumprir o que foi DiariamenteManter local de garantir Colaboradores planejado; ministran-doAcidente execução condições da Contrada. palestra de integração paraZero dos seguras nas novos empregados; serviços execuções realizando treinamentos das tarefas específicos para qualifica- ção dos empregados; elaborando Análise de Risco/Trabalho Seguro para os empregados para as atividades a serem desenvolvidas.b) Quadro Geral de Metas e Responsabilidades O Que? Por que? Quem? Onde? Quan Como?Área Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  6. 6. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 5/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/ do? Garantir a Apoiar o No local de implantação e Diariamente PCMAT, execução Cumprindo e fazendo o moral e Gerência dos serviços cumprir todas as etapas do entendimento financeiram (canteiro de PCMAT. dos ente. obras) empregados Assessorando todas as Diariamente Para garantir o escalas hierárquicas; Administrar Segurança Canteiro de cumprimento elaborando, instruindo, o PCMAT do Trabalho Obras do PCMAT auditando, analisando e divulgando. Para garantir Detectando e eliminando as condições condições inseguras; seguras na Supervisão/ Diariamente orientando e informando Executar o execução das Encarregado Nas frentes dados aos subordinados; PCMAT tarefas e s / Chefes de serviços cumprindo e fazendo eliminar de Turma cumprir as recomendações condições previstas no plano. inseguras Conhecer a Para garantir Todos os Local de Recebendo instruções e supervisão e condições envolvidos execução obedecendo aos Diariamente colaborar seguras e na Obra dos serviços procedimentos, padrões e com a manter postura - Canteiro recomendações de Segurança segura na de Obras segurança. do Trabalho execução das tarefas5.4 Análise de Riscos e Medidas Preventivasa) Etapas da análise de riscosÁrea Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  7. 7. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 6/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/ O QUE? POR QUE? QUEM? ONDE? QUANDO? COMO? Analisando os riscos e adotando Garantir a Serviço de No local de medidas Elaborar a execução do segurança, execução preventivas de análise de Diariamente serviço com supervisão e dos segurança, risco segurança encarregados. serviços garantindo o trabalho seguro para todos. Dando conhecimento aos colaboradores Conscientizar Garantir o Nas Supervisão e através de reunião os cumprimento frentes de Diariamente Encarregado relâmpago, executantes da NR/PCMAT serviços orientando todos os envolvidos nos serviços. Assegurar o cumprimento Nas Através de check- Segurança do Auditar da NR/PCMAT frentes de Periodicamente list, verificando os trabalho e corrigir os serviços itens relacionados. desviosb ) Análise Preliminar de Riscos – APRA cada atividade de engenharia, construção, montagem e de serviço, será elaboradauma APR conforme o procedimento Contratada – Análise Preliminar de Risco.5.5 Riscos Específicosa) Solda ElétricaÁrea Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  8. 8. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 7/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/ RISCOS MEDIDAS PREVENCIONISTAS - Uso dos seguintes equipamentos de proteção Individual: máscara facial inteira com lentes apropriadas, luvas de raspa de couro cano longo,Queimaduras na avental de raspa de couro, manga de raspa e perneira de raspa;pele e olhos - No pipe-shop, as bancadas de solda devem ser isoladas das demais através de biombos. - A operação de solda elétrica com eletrodos revestidos libera fumosIntoxicação por metálicos que em ambientes fechados e sem ventilação podem intoxicarfumos metálicos o soldador. Nestes ambientes, o soldador precisa usar máscara respiratória com filtros apropriados. - Antes do início do trabalho, o soldador deve verificar o estado da máquina de solda, principalmente o seu aterramento, cabos eChoque elétrico terminais; - Programa de inspeção periódica para verificar as condições do equipamento. - Limpeza prévia da área em que o serviço for realizado, com a retirada dos elementos combustíveis;Incêndio - Manter próximo à área de soldagem um extintor portátil de Pó Químico ou CO2 (Gás Carbônico).b) Solda TIG RISCOS MEDIDAS PREVENCIONISTASQueimaduras na - Idem a medida proposta para solda elétrica, exceto nos casos de soldapele e olhos Tig que utiliza a luva de vaqueta ou pelica, também de cano longo.Intoxicação pela - A operação de solda elétrica com eletrodos revestidos libera fumosunião de fumo metálicos que em ambientes fechados e sem ventilação podem intoxicar ometálico com soldador. Nestes ambientes deve-se utilizar máscara respiratória comargônio e filtros apropriados.nitrogênio. - Verificar o estado da máquina de solda, principalmente o seuChoque elétrico aterramento, cabos e terminais; - Inspecionar periodicamente para analisar as condições do equipamento. - Mesma medida proposta para solda elétrica; - - Manter os cilindros afastados dos locais de trabalho (sempre limpos) eIncêndio/Explosão jamais pegar no cilindro com as mãos sujas de graxa;de cilindro - Não deixar o cilindro exposto ao sol ou sob fagulhas ou borras incandescentes. - Manter cilindro de argônio preso ao carrinho transportador;Impacto - Caso não haja carrinho, o cilindro deve ser preso a uma estrutura fixa e resistente.Vazamento de gás - Rosquear bem os reguladores;Área Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  9. 9. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 8/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/ - Proteger a válvula do cilindro com capacete metálico; - Não transportar cilindro apoiando na válvula; - Trabalhar com pressões especificadas para cada material; - Utilizar braçadeiras nas conexões da mangueira, bem apertadas.c) Corte Oxi-Acetilênico RISCOS MEDIDAS PREVENCIONISTASRetrocesso de - As mangueiras devem possuir mecanismo contra o retrocesso daschama chamas na saída do cilindro e chegada do maçarico - Válvula corta chama na entrada do cilindro de acetileno e do oxigênio; - Não trabalhar com a mangueira amarrada ao conjunto de oxi-corte; - Manter o conjunto de cilindros afastado do local do serviço, com a mangueira toda desenrolada, em ambiente ventilado; - Manter o conjunto de cilindros limpo. Jamais estocar próximos a elesExplosão/Incêndio óleos ou graxas; - Manter as mangueiras em perfeito estado de conservação; - Sistema de inspeção em todo equipamento: válvulas, mangueiras, cilindros, conexões; - Manter no local de serviço, extintor PQS ou CO2; - Proteger o conjunto do contato direto de chamas e fagulhas. - Uso da seguinte proteção individual: - Óculos maçariqueiro com lentes apropriadas, luvas de raspa de couro cano longo, avental de raspa, perneira de raspa, manga de raspa ouQueimaduras de paletó de raspa;pele e olhos - Jamais deve dirigir o olhar para os raios do maçarico; - As bancadas de corte, assim como as de solda, devem estar isoladas das demais no Pipe-Shop através de biombos. - O conjunto deve ser usado em carrinho apropriado;Impacto - Os cilindros devem ser presos por correntes no carrinho. - Rosquear bem os reguladores; - Proteger a válvula do cilindro com capacete metálico;Vazamento de gás - Não transportar cilindro apoiando na válvula; - Trabalhar com pressões especificadas para cada material; - Utilizar braçadeiras nas conexões da mangueira, bem apertadas.d) Esmerilhamento e DesbasteÁrea Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  10. 10. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 9/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/ RISCOS MEDIDAS PREVENCIONISTAS Ferimentos no - Uso dos óculos de segurança com proteção lateral junto com o protetor rosto facial. Problemas - Uso do protetor auricular. auditivos Corte na mão decorrente do - Uso de luvas de raspa de couro cano curto ou luvas de vaqueta com o manuseio com dorso de raspa. peças - Avaliar condições do disco antes de instalá-lo. Usar ferramentas apropriadas para a troca dos discos; - Instalar o disco adequado para o trabalho a ser executado: disco de Ruptura/Projeção corte para cortar e de desbaste para lixar; do disco - Ajustar o disco sem excessos de folga nem de aperto; - Verificar as condições do disco em uso sempre que for usar a lixadeira; - Nunca neutralizar a proteção do disco (coifa). - Nunca iniciar o trabalho sem antes fazer uma limpeza na área a fim de Incêndio/Explosão retirar possíveis combustíveis; - Nunca direcionar as centelhas da lixadeira para cilindros de gases. - Estando em área de uso de lixadeira, deve-se usar óculos de proteção e Ferimentos em protetor auricular; terceiros - Jamais direcionar a centelha da lixadeira para outras pessoas; - Uso de biombos para isolar a área das demais. - Manter o chicote da lixadeira em bom estado de conservação (sem corte); - Não deixar o cabo ficar dentro d’água; Choque elétrico - Usar lixadeira com dupla isolação; - Emendas no cabo feitas por eletricistas e inspecionadas diariamente; - Uso somente com plug.e) Serviços em Altura RISCOS MEDIDAS PREVENCIONISTAS - Deve haver, no mínimo, duas pessoas montando um andaime; - A partir de 3 metros as peças devem ser içadas por cordas; - Jamais se deve deixar uma peça de andaime pendurada na sua Quedas de peças extremidade; do andaime - Jamais se deve jogar peças durante a desmontagem; durante a - Deve-se subir ou descer apenas uma peça de cada vez; montagem e - A área num raio de 2 metros ao redor do andaime deve estar isolada desmontagem fisicamente das demais áreas com cerca plástica; - Montadores e usuários devem fazer uso obrigatório do cinto de segurança tipo pára-quedista com dois talabartes.Área Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  11. 11. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 10/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/ - O andaime deve ser montado sobre uma base que suporte seu peso sem ceder. Na impossibilidade, deve-se calçar o andaime com chapa de ferro ou viga “U”; Tombamento do - A partir de dois metros, o andaime deve ser amarrado a uma estrutura andaime fixa; - A cada dois montantes deve ser colocada uma diagonal (travessa), uma sempre no sentido contrário a outra; - Os montantes devem estar travados entre si. - Estocar as peças do andaime em local próprio, em pé e protegida das intempéries; Quebra de peças - Inspecionar visualmente as peças do andaime antes de montá-las, de andaimes rejeitando as que estiverem muito oxidadas, com imperfeições ou rachaduras. - Acima de 2 metros com risco de queda, é obrigatório o uso do cinto de segurança tipo pára-quedista com dois talabartes, sempre atrelado a Queda de pessoas uma estrutura fixa; - A subida e a descida de um andaime deve ser feita pela parte interna do mesmo. - Obedece aos mesmos princípios de tombamento de um andaime. A escada deve estar em uma superfície firme, amarrada a uma estrutura Tombamento de fixa e ter boas condições de uso; escadas - Ao subir para amarrar a escada, deve ficar uma outra pessoa em baixo para evitar que ela corra. - Evitar montar andaimes ou escada próximos a linhas elétricas e a barramentos energizados; Contatocom fontes - Na impossibilidade de montar em lugar livre dos elementos citados energizadas anteriormente, desenergizá-los e bloqueá-los durante o serviço; - Na impossibilidade de desenergização, utilizar as proteções individuais e coletivas adequadas. - Rejeitar pranchões, cuja madeira, contenha nós e rachaduras que comprometam a sua resistência e tenha menos de 20 mm; Pranchões - Não utilizar pranchões sem batedores laterais, de modo a evitar a queda defeituosos e mal de matérias / pessoas; dimensionados - Os pranchões devem estar amarrados a estrutura do andaime; - Sempre que possível, cobrir toda a superfície de trabalho e colocar guarda corpo.f) Levantamento de Cargas RISCOS MEDIDAS PREVENCIONISTAS - Eliminar possíveis vazamentos de óleo nos pistões e motor do guincho, Defeito no guindaste ou caminhão Munck; equipamento de - O operador deve inspecionar diariamente o equipa-mento antes de elevação colocá-lo em uso. - Certificar-se da inclinação correta da lança; Tombamento do - Nunca elevar carga maior que a capacidade do guincho; guincho - Jamais permitir que a patola suba mais que 5 cm do chão;Área Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  12. 12. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 11/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/ - Patolar o guincho em base firme. - Selecionar o cabo adequado à carga que irá ser elevada; Quebra do cabo de - Elaborar Plano de Rigger com antecedência e repassá-lo ao operador do aço ou eslinga guincho. - Toda área de alcance da lança deverá estar isolada fisicamente e Queda da carga devidamente sinalizada; - Jamais ficar embaixo de cargas suspensas. Desconhecimento/ - Treinar toda a equipe envolvida no levantamento; Desatenção - Levantamento comandado por um Rigger.g) Pintura RISCOS MEDIDAS PREVENCIONISTAS Intoxicação pela tinta e solvente - Uso de máscaras respiratórias com filtro apropriado; (pintura com - Instalar sistema de exaustão. pistola) Dermatite de contato e outras - Uso de luvas de látex e aventais de borracha. doenças de pele Aspersão de pós metálicos - Uso de máscaras descartáveis contra partículas sólidas. (lixamento) - Limpeza prévia do local de trabalho; Incêndio - Proibição de fumar nas áreas de pintura; - Almoxarifado de pintura deve ser isolado dos demais. Impacto - Manusear as peças a serem pintadas com atenção e cuidado.h) Uso de Furadeira RISCOS MEDIDAS PREVENCIONISTASFerimento nos olhos - Uso obrigatório de óculos de segurança. - Utilizar broca adequada à dimensão do furo a ser feito, partindo sempre da menor para a maior; Quebra da broca - Verificar sempre o estado de conservação da broca, descartando aquelas que estiverem trincadas; - Ajustar bem a broca a furadeira. - Verificar o isolamento da máquina; Choque elétrico - Não trabalhar com o cabo danificado. Isolá-lo ou substituí-lo;Área Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  13. 13. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 12/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/ - Os cabos devem ser elevados; - Somente conectar o equipamento em quadros elétricos eletricamente protegidos, isolados e sinalizados; - Somente empregar plugs industriais na conexão dos equipamentos Às tomadas. - Não utilizar luva na mão de apoio a peça; Ferimentos nas - Prender a peça na mesa de furação; mãos - Não pegar as limalhas sem proteção das mãos.i) Uso de Carrinho Manual para transporte de materiais / equipamentos RISCOS MEDIDAS PREVENCIONISTAS Queda de peças, equipamentos ou - Nunca transportar peças soltas. Sempre amarrá-las ao carrinho. ferramentas. - Manter as rodas uniformemente calibradas; Tombamento do - Avaliar o percurso a ser feito, evitando sempre lugares íngremes e carrinho esburacados. Na falta de opção, tentar nivelar a área a ser percorrida. Lombalgias e - Não forçar o transporte. Sentindo que necessita de muito esforço, pedir estiramentos ajuda; musculares pelo - Não puxar. O procedimento correto é empurrar o carrinho. esforço excessivo Ferimentos nas - Usar luvas no transporte de peças e manuseio com o carrinho. mãos - Utilizar, no mínimo duas pessoas; Descendo uma - Não ficar na frente do carrinho; ladeira - Necessitando estacionar o carrinho em uma ladeira, deve-se travá-lo e calçar as suas rodas.6. Controle Operacional6.1 Especificação Técnica das Proteções Coletivas e Individuais6.2 Proteções Coletivasa) Considerações GeraisDurante a elaboração da análise de risco ou avaliação da permissão de trabalho sãodefinidas as proteções coletivas necessárias em cada fase de execução da obra.Dentre as proteções coletivas mais usuais em obras, vamos especificar as seguintes:Área Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  14. 14. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 13/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/· Proteção contra contato acidental com redes aéreas de energia elétrica;· Biombo contra radiações provocadas pelas soldas;· Escadas de acesso a níveis mais elevados da obra;· Plataformas de proteção contra queda de materiais;· Escoramento para escavações;· Andaime suspenso leve (balancin);· Andaimes tubulares. Todas as proteções coletivas devem ser executadas antes do início das atividades para a qual foi projetada / especificada.b) Tipos de Proteção Coletivab.1) Proteção Contra Contato Acidental com Redes Aéreas de Energia Elétrica· Montantes de pontaletes de 3”x 3” ;· Tapume com tábuas de 1” x 12”, placas de madeirit 4 mm – chapas aglomeradas de madeira.NOTA: Toda madeira utilizada deve ser de boa qualidade e sem nós.b.2) Biombo Contra Radiações Provocadas por Solda§ Biombo em chapa metálica espessura de 5 /16”, quadro em cantoneiras metálicas de abas iguais de 1 ½” x 1 ½”.c) Proteção de Escadasc.1) Metálica:Guarda corpo de tubos metálicos de 2", montantes de cantoneiras de 2 ½” x 2 ½” erodapé de Barra chata de 5/16” com largura de 200 mm.c.2) Madeira:Montantes de pontalete de 3” x 3”, guarda-corpo de sarrafos de 1” x 6” e rodapé desarrafos de 1” x 8”.NOTA: Toda madeira utilizada deve ser de boa qualidade e sem nós.Área Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  15. 15. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 14/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/d) Plataforma de proteção contra queda de materiais e pessoasd.1) Proteção de Periferia de LajeMontantes de caibro de 3” x 3”, guarda corpo de sarrafo de 1”x 6” e rodapé de sarrafode 1”x 8”.d.2) Plataforma de Proteção· Estrutura de sustentação das plataformas e perfis metálicos / viga de sustentação com viga I de 6” x 3 3/8” (152,4x85,7x 5,84 mm), com área de 23,60 cm 2, aço ASTM A-36;· Forração dos Planos Horizontais com tábua de 1”x 12”;· Forração de Planos de 45o com placa de madeirit (chapa de aglomerado de madeira) com 10 mm de espessura.NOTAS: O espaçamento entre montantes deverá ser compatível com os carregamentospermanente e acidental;Toda madeira utilizada deve ser de boa qualidade e sem nós.e) Escoramento para escavaçõese.1) Escoramento de talude com escoras / contra fortes em vigota de 6” x 12”;e.2) Tapume / Painel com tábuas de 1” x 2”, placa de madeirit 10 mm (chapas de aglomerado de madeira).NOTA: Toda madeira utilizada deve ser de boa qualidade e sem nós.f) Andaimesf.1) Andaime Suspenso Leve (Balancin)§ Estrutura do Andaime em cantoneira metálica de 3”x 3”(76,2 x 76,2 mm), em aço ASTM A-36 com área de 11,48 cm2, guarda corpo em barra chata de 5/16” e tela de arame galvanizado com malha de 5 x 5 cm e fio de 3mm de diâmetro e peso 2,22 kg/m2 (tipo ZQ-141);Área Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  16. 16. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 15/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/§ Forração do Andaime com tábuas de 1” x 12” sendo que as tábuas devem ser reavaliadas periodicamente em função da sobrecarga;§ Equipamento de içamento com guinchos e cabos de aço adquiridos nos fabricantes na especificação para atender os carregamentos permanente e acidental.f.2) Andaimes Tubulares§ Estrutura do andaime em painéis, diagonais e travessas em tubo metálico diâmetro 1 ¼” em aço ASTM A-36;§ Assoalho do andaime em tábuas de 1” x 12” sendo que as tábuas devem ser reavaliadas periodicamente em função da sobrecarga;§ Lençol de Tela plástica com retardante de chama V-0 de cor laranja e largura de 1,20m;§ Os andaimes não devem receber cargas, somente é permitido depositar material parauso imediato. Deve ser convenientemente contraventado e ancorado de tal forma aeliminar oscilações.6.3 Proteções IndividuaisOs EPIs que serão fornecidos têm que atender às determinações contidas no AnexoContratual de SMS, do contrato firmado entre o Consórcio QI e a UN-REDUC, e possuir,como características mínimas o descrito a seguir. Para todos eles deverá ser levado emconsideração fatores como: praticidade de uso, conforto, proteção oferecida. CAPACETES DE SEGURANÇA DESCRIÇÃO RISCOS Tipo aba frontal, com copa lisa ou com Utilizado em trabalhos onde haja riscos de frisos, confeccionado em celeron, gravado quedas de materiais e batidas contra estruturas em baixo relevo, com suspensão simples metálicas e de construção ou dupla apoiada em seis ou oito pontos, fabricada em polietileno de baixa NOTA: Uso obrigatório na área de trabalho. densidade flexível ou em nylon flexível, com tira absorvente de suor, tira de nuca ajustável e jugular ajustável em nylon ou tecido de resistência adequada e flexível. ÓCULOS DE SEGURANÇAÁrea Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  17. 17. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 16/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/ DESCRIÇÃO RISCOS Confeccionado em acetato de celulose ou Trabalhos que possam causar irritação nos olhos nylon, com lentes de segurança e outras lesões decorrentes da ação de líquidos confeccionadas em vidro de cristal ótico agressivos e metais de fusão. incolor, endurecidas termicamente e resistentes a altos impactos, com protetores laterais articulados. LUVAS DE RASPA DE COURO CURTIDA AO CROMO DESCRIÇÃO RISCOS De 1ª qualidade, com punho da mesma Serviços que possam gerar escoriações, cortes, raspa, com as seguintes características: 15 perfurações e queimaduras. cm de comprimento e abertura de 16 cm, para introdução das mãos e comprimento total de 37 cm PROTETOR FACIAL DESCRIÇÃO RISCOS Articulado, com viseira em acrílico incolor Serviços que possam projetar cavacos, fagulhas, acoplado a um capacete no padrão acima respingos, etc, contra os olhos e a face. exemplificado MÁSCARA DE SOLDA DESCRIÇÃO RISCOS Máscara em celeron com suspensão ou Serviços de soldagem e corte ao arco elétrico manual RESPIRADOR SEMIFACIAL CONTRA PÓ DESCRIÇÃO RISCOS Serviços que impliquem em produção de poeira tais como, demolições, pinturas, bem como Respirador descartável de celulose contra outras atividades que gerem poeiras como fibra poeira de vidro, pó de carvão, ferro, poeiras de esmerilhamento, poeiras de lixamento. RESPIRADOR CONTRA GASES COM FILTRO QUÍMICO DESCRIÇÃO RISCOS Respirador com filtro químico de encaixe Vapores orgânicos tais como solventes e tintas.Área Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  18. 18. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 17/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/ descartável de carvão ativado para vapores orgânicos, utilizado nas operações de cortes que liberem fumos metálicos. BOTINA DE SEGURANÇA DESCRIÇÃO RISCOS Confeccionada em vaqueta ao cromo de primeira qualidade, lisa ou graneada na cor Áreas e serviços com riscos de origem mecânica, preta, com biqueira de aço, com cadarço elétrica, agentes químicos agressivos, etc. ou não, solado de borracha vulcanizado pelo processo de injeção direta e anti- NOTA: Uso obrigatório na área de trabalho derrapante. BOTA DE BORRACHA DESCRIÇÃO RISCOS Natural de 1ª qualidade, à prova d’água e Nos serviços em lugares úmidos, lamacentos, ácidos em concentrações fracas, cano encharcados e contra agentes químicos médio no comprimento de 35 a 40 cm, com agressivos. solado resistente e anti-derrapante. PROTETOR AURICULAR TIPO PLUG DESCRIÇÃO RISCOS Ambientes / atividades em que o nível de ruído Confeccionado em borracha ou plástico seja superior ao estabelecido na NR-15 anexos atóxico. nº 1 e nº 2. PROTETOR AURICULAR TIPO CONCHA (ABAFADOR) DESCRIÇÃO RISCOS Serviços próximos ao gerador de energia, Confeccionado em plástico macio com duas quando ligado, serviços próximos de rompimento conchas, sustentado por haste flexível. de concreto com martelete com o objetivo de reduzir ao máximo o nível de pressão sonora. CINTOS DE SEGURANÇA TIPO PÁRA-QUEDISTA DESCRIÇÃO DESCRIÇÃO Confeccionado em cadarço de nylon, com Confeccionado em cadarço de nylon, com fivela fivela de pressão sem pino e com ponteira de pressão sem pino e com ponteira de aço de aço galvanizado, suspensório regulável galvanizado, suspensório regulável de cadarço de cadarço em nylon com uma argola de em nylon com uma argola de aço forjado e comÁrea Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  19. 19. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 18/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/ aço forjado e com passadores de couro, passadores de couro, porta coxa anatômico e 2 porta coxa anatômico e 2 talabartes de talabartes de corda de nylon com mosquetão corda de nylon com mosquetão LUVA DE LÁTEX/ PVC DESCRIÇÃO RISCOS Contato com substâncias químicas/cimento, cal, Confeccionada em material plástico nos etc., utilizada nos serviços de construção civil, tamanhos pequeno, médio, grande. nos serviços que envolvam contato com materiais ou produtos químicos. LUVA DE NITRILON DESCRIÇÃO RISCOS Serviços de montagem de andaimes tubulares e Confeccionada em lona com palma forrada estruturas metálicas, movimentação de peças em borracha nitrílica. metálicas, que ofereçam risco de contato com escoriantes, produtos abrasivos, graxos, etc. CAPA DE PVC DESCRIÇÃO RISCOS De 1ª qualidade, com mangas compridas, Agentes meteorológicos e umidade proveniente capuz, dois bolsos, abas externas contra de operações de lixamento a água ou outras capa nas costas. operações de lavagem.Área Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  20. 20. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 19/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/6.4 Quadro de EPI por Função e / ou AtividadeÁrea Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  21. 21. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 20/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/Área Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  22. 22. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 21/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/Área Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  23. 23. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 22/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/ XÁrea Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  24. 24. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 23/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/6.5 Periodicidade de troca dos EPI’s Periodicidade Descrição do EPI Troca (dias) Avental de raspa de couro 180 Avental de PVC 90 Bota PVC 180 Botina de couro sem biqueira de aço 180 Blusão de raspa de couro 180 Capacete com jugular 360 Capa de PVC 360 Cinto de segurança com trava - quedas 360 Cinto de segurança paraquedista 360 Luva de raspa, palma de vaqueta de couro, cano longo 60 Luva para solda MIG 60 Luva de raspa de couro cano longo 60 Luva de raspa de couro, cano curto 60 Luva de vaqueta 30 Luva de PVC 30 Luva de malha 90 Manga de raspa de couro 180 Máscara de solda de celeron 180 Óculos para maçariqueiro lente tonalidade 6 180 Óculos de ampla visão 180 Óculos contra impacto c/ proteção lateral lente incolor 180 Óculos c/ impacto c/ proteção lateral lente tonalidade ³ 6 180 Perneira de raspa de couro 180 Protetor facial de acrílico incolor 180 Protetor auditivo tipo plug 30 Protetor auditivo tipo concha 120 Respirador contra poeiras e névoas – PFF2 Nota 1 Respirador valvulado contra fumos metálicos – PFF2 Nota 1 Semi-máscara contra gases e vapores orgânicos 90 Blusão de PVC com capuz 180 Calça de PVC 180 Luva para eletricista (alta tensão) 90 Uniforme / macacão 120 Luva de Nitrilon 30Área Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  25. 25. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 24/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/Nota 1: A substituição dependerá da avaliação do profissional de segurança em função das atividades desenvolvidas pelos colaboradores6.6 Cronograma de Implantação das medidas preventivas AGO AGO MAR NOV NOV OUT OUT ABR DEZ DEZ SET SET JUN JUN MAI FEV JAN JUL JULEPI X X X X X X X X X X X X X X X X X X XPROTEÇÃO DE REDE X X X X X X X X X XAÉREABIOMBOS X X X X X X X X X X X X X X X X XESCADAS X X X X X X X X X X X X X X X X XPLATAFORMAS X X X X X X X X X XANDAIMES X X X X X X X X X X X X X X X XESCORAMENTOS X X X X X X X X X X X X X X X6.7 Programa de treinamentoO programa de treinamento deve atender ao Procedimento da Contratada - Treinamentoe Desenvolvimento de Pessoal. Deve ser considerado que os colaboradores, antes deserem admitidos receberão treinamento admissional em SMS, com o conteúdo de acordocom o determinado no Anexo Contratual de SMS do Contrato firmado entre a Contratadae a Contratante, visando garantir a execução de suas atividades com segurança. A cargahorária deve estar conforme a tabela a seguir: Encarregados e Característica do Serviço Colaboradores Supervisores Serviços de C&M em geral 12h 16h Serviços em paradas, revamps e em unidades 16h 24h ou instalações em operaçãoÁrea Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  26. 26. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 25/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/ a) O conteúdo programático dos treinamentos encontram-se no PGT do Consórcio QI Nº6.8 Áreas de VivênciaAs áreas de vivência são:§ Instalações Sanitárias§ Vestiário§ Local de Refeições§ Área de LazerAs áreas de vivências devem ser mantidas em perfeito estado de conservação, ordem elimpeza, conforme determina a NR-18.6.9 Sinalização de SegurançaÁrea Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  27. 27. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 26/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/Serão afixadas no canteiro, placas de sinalização conforme a seguinte tabela: Tipo de Placa Local RecomendadoUso Obrigatório de todo EPI no interior da No portão de entrada do canteiro.Operação. Em toda a área.Rota de Fuga Em pontos do interior da Operação.Coloque o lixo na lixeira. No local de refeições, vestiário,Coleta seletiva. almoxarifado e sanitários.Cuidado eletricidade. Nas caixas de distribuição elétricas e locaisPlacas com a voltagem. energizados.Não fume Almoxarifado, refeitório, vestiário, canteiro de obras.Proibida passagem. Em locais onde não existe a devida segurança.Segurança deve ser preocupação de todos. Em todos locais do canteiro de obras.Acesso restrito, Cerca de Segurança. Em áreas isoladas.Equipamento operado por profissional Junto a equipamentos específicos, de usoqualificado, habilitado. restrito.Extintor de incêndio. No canteiro, com seta indicativa.Poderão ainda, ser utilizados equipamentos para sinalização de isolamento, tais como:cones, cordas, correntes sinalizadoras, cavaletes, telas plásticas de proteção(alaranjadas) ou outros dispositivos sinalizadores, todos nas cores prescritas nalegislação. A seleção dos dispositivos sinalizadores deverá considerar a resistência e avisibilidade adequadas ao uso previsto.O isolamento deverá ser planejado e executado de modo que as áreas de circulação nãosejam totalmente eliminadas. Uma vez que ocorra a necessidade de impedimento totalde um local de circulação, deve-se informar a Fiscalização.Após o término do serviço, o material utilizado para o isolamento deverá ser removidoimediatamente da área.Área Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  28. 28. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 27/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/Mesmo não sendo previsto em legislação específica, a critério do Coordenador daOperação, pedir participação dos funcionários na elaboração de placas e cartazes queacharem interessantes. Visando assim à segurança e a integridade de todos os operáriosno interior e exterior da Operação.6.10 Mapa de RiscosPara melhor informação às pessoas que transitam ou trabalham as várias dependênciasocupadas pela Contratada, deverão ser elaborados Mapas de Riscos, perfeitamentedivulgados através de DDSMS e afixados em painéis de aviso, alertando ostrabalhadores para os riscos desses locais.Nos Mapas de Riscos devem ser perfeitamente identificados:ü o local a que o mesmo se refere;ü a indicação, através de círculos coloridos próprios para cada situação, da gradação de riscos dos locais;ü o posicionamento dos extintores de incêndio;ü a rota de fuga, que além de indicada deverá estar sinalizada;ü os equipamentos fixos ou móveis que possam representar riscos adicionais;ü os painéis elétricos;ü as proteções coletivas oferecidas. Risco Físico Cor Verde Risco Químico Cor Vermelha Risco Biológico Cor Marrom Risco Ergonômico Cor Amarela Risco de Acidente Cor AzulAs fontes de risco e sua localização serão levantadas por atividade principal e número detrabalhadores expostos, podendo-se empregar, para tal levantamentos realizados naelaboração do LTCAT e do PPRA e trabalhar-se com os Grupos Homogêneos deExposição aos Riscos.Área Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  29. 29. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 28/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/Para melhor identificação dos riscos incidentes devem ser analisadas as seguintesquestões:· Não indicação dos locais de riscos;· Não proteção dos locais de riscos;· Trânsito de equipamentos ou veículos nas proximidades do local de trabalho;· Realização de atividades perigosas nas proximidades (cravação de estacas, execução de montagens industriais, realização de soldas e corte, entre outras);· Falta de visibilidade plena de todos os riscos no entorno;· Local quente ou poeirento;· Local desarrumado ou sujo;· Baixa iluminação ou excesso de luminosidade.Quanto ao preenchimento das informações que servirão de base ao PCMAT deve seridentificado pelo Gerente de SMS da Contratada se há descumprimento na elaboração doPPRA dos seguintes aspectos: Desvios que devem ser eliminados na elaboração do documento Documento com as ações contidas no cronograma desatualizas Periodicidade e forma de avaliação do PPRA sem prazo especifico ou com esse superior ao prazo da obra Falta de antecipação e reconhecimento dos riscos Avaliação dos riscos e da exposição dos trabalhadores incorreta ou inadequada em função dos riscos a que os empregados estarão expostos Cronograma de ações desatualizado Ausência de documento base Falta de identificação dos riscos por ambiente de trabalho Inexistência ou falta de evidências de monitoramento da exposição aos riscos Indisponibilidade do documento nas frentes de serviços Inadequada manutenção e divulgação dos dados aos empregados e ou contratadas e subcontratadas Estabelecimento de prioridades e metas de avaliação e controle que não atendam às exigências contratuais Implantação de medidas de controle e avaliação de suas eficácias que não preveja o atendimento e a verificação das eficácias ao longo da vigência da obra Metodologia de ação para a eliminação ou mitigação dos riscos inadequada aos objetivos do contrato Texto legal incompleto ou não claroÁrea Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  30. 30. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 29/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/ Falta de determinação das fontes geradoras de riscosO mapeamento do risco deve ser atualizado quando houver mudanças no layout dasatividades. O mapa de riscos será elaborado de acordo com o cronograma abaixo.6.11 Cronograma de Implementação do PCMATO cronograma de implementação deste programa, estabelecido para cumprirem-se osobjetivos propostos, para melhoria do meio ambiente de trabalho é o que se segue. Meses AGO 07 AGO 08 NOV 07 MAR 08 NOV 08 OUT 07 OUT 08 DEZ 07 DEZ 08 ABR 08 JUN 07 MAI 08 JUN 08 SET 07 JAN 08 SET 08 FEV 08 JUL 07 JUL 08AtividadesApresentação do Programaaos colaboradoresInstalação do canteiroFazer comunicação prévia deestabelecimento à DRT (NR-18)Treinamento integração (NR-18)Instalação de extintores nocanteiro (NR 23)Distribuição de EPI’s etreinamento para usoInstalação dos EPC’sElaborar o Mapa de Risco edivulgarImplementação dasinalização do canteiroAnálise Mensal do PCMATReavaliação do Programa7. Registros7.1 - Layout do Canteiro de Obras – Anexo I.Área Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro
  31. 31. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título do Documento Revisão Pág. Programa de Condições e Meio Ambiente 30/31 de Trabalho na Indústria da Construção - PCMATNº Doc/8. ReferênciaNR 18 – Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria daConstrução;NR 09 – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais.Área Emitente Área AprovaçãoGSC Antonio Fernando Navarro GSC Antonio Fernando Navarro

×