Procedimento para segurança nos trabalhos nas tubovias

1.798 visualizações

Publicada em

Descrevem-se as técnicas de identificação e os riscos existentes na execução de trabalhos em tubovias

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.798
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
97
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Procedimento para segurança nos trabalhos nas tubovias

  1. 1. N° MANUAL CLIENTE: FOLHA: ROSTO PROGRAMA: C.C: ÁREA: SEP: TÍTULO: SEGURANÇA NOS TRABALHOS NAS TUBOVIAS DOC Nº: RESPONSÁVEL: ANTONIO FERANDO NAVARRO ARQ. ELETR.: REG. CREA: 42.758-D ÍNDICE DE REVISÕES REV. DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ANTIGAS 0 PARA INFORMAÇÃO DATA REV.0 REV.A REV.B REV.C REV.D REV.E REV.F REV.G REV.HDATAPROJETOEXECUÇÃO
  2. 2. VERIFICAÇÃOAPROVAÇÃOAs informações deste documento foram elaboradas pelo Eng. ANTONIO FERNANDO NAVARRO, para divulgação da metodologia.O presente manual não deverá ser empregado para fins comerciais e tão somente para a disseminação de conhecimento, livremente, citando-se o
  3. 3. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título Do Documento Revisão Pág. Segurança nos Trabalhos de Tubovias 00 2/7 Nº Doc/ Revisão Data Descrição Sumária 00Área Emitente Área AprovaçãoGSC GSC Antonio Fernando Navarro
  4. 4. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título Do Documento Revisão Pág. Segurança nos Trabalhos de Tubovias 00 3/7 Nº Doc/ 1. Objetivo Estabelecer padrões mínimos exigíveis e condicionantes de Segurança para os trabalhos em tubovias, garantindo a integridade física dos Colaboradores, a redução da geração de resíduos perigosos e a minimização de situações de emergência. Uma tubovia é um local, assemelhado a uma grande vala por onde são posicionados dutos de dimensões variadas e de diâmetros distintos, apoiados em suportes específicos. Por essas particularidades, qualquer intervenção em uma linha pode causar sérios problemas nas demais linhas, chegando a paralisar uma unidade que depena dos insumos transportados através desses dutos. 2. Aplicação Este documento aplica-se a todos os serviços de Construção e Montagem executados pela Empresa. 3. Esclarecimentos / Definições Andaime Tubular - Formado por tubos e conexões e destinado a aplicações diversas, tais como: escoramento, suportação temporária de carga, equipamentos ou estruturas em fase de construção; APR - Análise Preliminar de Risco - Avaliação inicial dos riscos potenciais, suas causas, conseqüências e medidas de controle. Essa técnica objetiva a avaliação qualitativa dos riscos resultantes dos eventos acidentais, com vistas a eliminar suas possíveis causas, através da recomendação de implementação de medidas de controle (corretivas, preventivas e mitigadoras); Movimentação de cargas - Operação ou conjunto de operações que envolvam mudanças de posições de cargas por qualquer processo ou serviço no canteiro de obras;Área Emitente Área AprovaçãoGSC GSC Antonio Fernando Navarro
  5. 5. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título Do Documento Revisão Pág. Segurança nos Trabalhos de Tubovias 00 4/7 Nº Doc/ PT - Permissão para Trabalho - Autorização, dada por funcionário qualificado Petrobrás, para a execução de trabalhos de manutenção, montagem, desmontagem, construção, inspeção ou reparo de equipamentos ou sistemas a serem realizados nos Órgãos da companhia ou Empreendimentos que envolvam riscos de acidentes com lesão pessoal, danos à saúde, danos materiais, agressão ao meio ambiente ou descontinuidade operacional; Passarela de Acesso – Construída com tubos e conexões metálicas, é usada como acesso para os serviços nas tubovias, devendo ter vão no meio que permita o acesso; Rota de Fuga – Local destinado e devidamente sinalizado, para escape no caso da ocorrência de algum sinistro; SPDA – Sistema de Proteção de Descargas Atmosféricas; Sinalização de SMS - Conjunto de dispositivos destinados à demarcação de áreas, a orientação de práticas seguras, desenvolvimento de percepção de risco e promoção da saúde; Veículos Industriais - Veículos motorizados ou não, utilizados para movimentar cargas uniformes ou mistas, intermitentemente por caminhos variáveis que tenham superfícies e espaços apropriados. Estes veículos industriais têm a função primária de manobrar ou transportar cargas. Kit de mitigação – Dispositivo utilizado para a contenção de derramamento e limpeza nas áreas. Deve ser composto de: material absorvente, pá, recipientes e sistemas coletores, sacos para armazenamento e transporte do material contaminado. 4. Responsabilidades 4.1 Da empresa − Assegurar o dispêndio de recursos materiais e humanos necessários à implementação deste procedimento;Área Emitente Área AprovaçãoGSC GSC Antonio Fernando Navarro
  6. 6. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título Do Documento Revisão Pág. Segurança nos Trabalhos de Tubovias 00 5/7 Nº Doc/ 4.2 Da gerência de construção e montagem − Responsável por implementar, prover recursos e assegurar o cumprimento deste procedimento, como atividade permanente no decorrer da Obra. 4.3 Da gerência de SMS da C&M − Levantar as necessidades e administrar recursos para garantir a implementação e eficácia deste procedimento. 4.4 Da Segurança do Trabalho, Meio Ambiente e Saúde − Realizar treinamento deste procedimento para os colaboradores envolvidos na execução de atividades da empresa e de suas subcontratadas em tubovias; − Realizar o levantamento em campo das informações / dados pertinentes às atividades a serem executadas em área de tubovias, em conjunto com os encarregados e supervisores de produção; − Identificação de perigos / danos e avaliação dos riscos de Segurança, Meio Ambiente e Saúde Ocupacional; − Com base nas informações levantadas em campo, confeccionar a APR – Análise Preliminar de Risco; − Verificar, antes do início das atividades, as condições locais das canaletas no tocante a presença de produtos perigosos e adicionar estas informações na APR; − Determinar as necessidades de sinalização das áreas, solicitando à produção a instalação das mesmas; 4.5 Dos Líderes de Equipes de Produção − A identificação de perigos / danos e avaliação dos riscos de Segurança, Meio Ambiente e Saúde Ocupacional repassando estas informações ao setor da SMS; − Informar ao SMS alterações significativas de processos; − Conduzir novas identificações de perigos / danos e avaliação dos riscos quando houver mudança no processo;Área Emitente Área AprovaçãoGSC GSC Antonio Fernando Navarro
  7. 7. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título Do Documento Revisão Pág. Segurança nos Trabalhos de Tubovias 00 6/7 Nº Doc/ − Garantir a divulgação da Análise Preliminar de Risco para as frentes de trabalho; − Checar junto ao Setor de Operações possíveis interferências na área de trabalho. 5. Descrição Estabelecer padrões mínimos exigíveis e condicionantes de Segurança para os trabalhos em tubovias. 6. Controles operacionais − Avaliar previamente todas as interfaces das atividades, analisando as interferências com a operação; − Solicitar diariamente a emissão de PT antes do início das atividades; − Verificar, antes do início das atividades, as condições locais das canaletas no tocante a presença de produtos perigosos; − Dimensionar andaimes e passarelas, sua estrutura e fixação, observando sempre a colocação de ROTAS DE FUGA; − Os andaimes construídos devem suportar, com segurança, as cargas de trabalho a que estarão sujeitos; − As madeiras para confecção dos assoalhos dos andaimes devem ser de boa qualidade, seca, sem apresentar nó e rachaduras que comprometam a sua resistência, sendo proibido o uso de pintura que encubra imperfeições; − Toda atividade de perfuração e escavação deve estar alicerçada por laudos de sondagem do local; − Na ocorrência de interferências detectadas no decorrer das atividades, o serviço deverá ser paralisado imediatamente para esclarecimentos e novas definições; − Todo os equipamentos necessários para suportação de base, perfuração ou cravação, devem estar em perfeita condição de uso; − Somente efetivar a liberação dos equipamentos de suportação e movimentação de carga mediante a chek list de verificação; − Disponibilizar sinalização de segurança para divulgar os riscos inerentes as diversas fases de execução;Área Emitente Área AprovaçãoGSC GSC Antonio Fernando Navarro
  8. 8. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título Do Documento Revisão Pág. Segurança nos Trabalhos de Tubovias 00 7/7 Nº Doc/ − Todo o serviço de solda e esmerilhamento de tubulações e estruturas deverão ser executados dentro de abrigos com lonas anti-chamas apropriados para estas atividades, verificando sempre a estanqueidade destes, evitando a fuga de fagulhas para o interior das tubovias; − Todo o material e dispositivos necessários para a execução das atividades deverão ser organizados e arrumados em baias delimitadas por tela de isolamento; − Somente armazenar nas frentes de serviços os recursos necessários para execução de cada etapa de execução; − Caberá ao usuário de ferramentas manuais a inspeção inicial das ferramentas em uso; − Somente utilizar ferramentas em perfeitas condições de uso; − Toda escavação deverá atender os requisitos de segurança: Acesso Escoramento adequado Proteção coletiva (Guarda corpo) Retirada de material − É proibido transitar e/ou permanecer sob carga suspensa; − Efetuar o isolamento de toda área referente a movimentação de carga; − Caberá aos responsáveis pela movimentação de carga (operador de guindaste e rigger): Analisar estabilidade do terreno Analisar interferências aéreas Verificar o nivelamento do equipamento Efetuar o patolamento utilizando pranchões de madeira Avaliar estabilidade da carga içada Checar as condições de segurança dos dispositivos para içamento de carga Detectar possíveis obstáculos antes e durante manobras do equipamento Realizar comunicação através de sinais padronizados e/ou rádio de comunicação na impossibilidade de visualização satisfatória entre rigger e operadorÁrea Emitente Área AprovaçãoGSC GSC Antonio Fernando Navarro
  9. 9. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título Do Documento Revisão Pág. Segurança nos Trabalhos de Tubovias 00 8/7 Nº Doc/ − Caberá a supervisão direta (líder de equipe e encarregados) o planejamento diário das atividades alocando recursos necessários para eliminar improvisação e condição de risco; − As interfaces específicas de corte e solda na linha em carga, (trepanação) devem constar em APP específica com gerenciamento. 6.1 Recomendações de meio Ambiente − Os resíduos gerados para a execução dos serviços deverão ser segregados e armazenados conforme descrito no Procedimento Plano Diretor de Resíduos e Efluentes. − Os produtos químicos utilizados deverão ser acondicionados em locais providos de contenção para vazamentos. − Os produtos químicos utilizados deverão possuir suas respectivas Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico – FISPQ. − Impedir, sempre que possível, que os materiais a serem utilizados nas atividades em tubovias entrem em contato com aqueles pré-existentes, que possivelmente podem estar contaminados, aumentando o volume de resíduos a serem destinados como classe I (resíduos perigosos). 7. Registros Não aplicável 8. Referências NR 18 – Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção Plano Diretor de Resíduos e Efluentes – PDRE Plano de Emergência Ambiental - PEA Descargas AtmosféricasÁrea Emitente Área AprovaçãoGSC GSC Antonio Fernando Navarro
  10. 10. Tipo de Documento Código do Documento Procedimento Específico Título Do Documento Revisão Pág. Segurança nos Trabalhos de Tubovias 00 9/7 Nº Doc/ Inspeção de Cintas e Cabos Movimentação de Cargas Montagem e desmontagem de Andaimes Plano de Sinalização de SMS APR – Análise Preliminar de RiscosÁrea Emitente Área AprovaçãoGSC GSC Antonio Fernando Navarro

×