Inspeção de segurança darcy nascimento

1.776 visualizações

Publicada em

Material de apoio - desenvolvido por terceiros - ao curso de Ciências Atuariais

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.776
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
153
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Inspeção de segurança darcy nascimento

  1. 1. Inspeção de Segurança – Uma Arma Poderosa na Prevenção de Acidentes – 1ª Edição 1 Os Vários Tipos De Inspeções De Segurança Do Trabalho INSPEÇÃO DE SEGURANÇA Uma Arma Poderosa na Prevenção de Acidentes Darcy Mendes do Nascimento - 2011
  2. 2. Inspeção de Segurança – Uma Arma Poderosa na Prevenção de Acidentes – 1ª Edição 2 Conteúdo------------------------- 1 Introdução...............................................................4 1.1 Direitos Autorais..............................................................4 1.2 Apresentação...................................................................4 2 Inspeção de Segurança - Inspeção de rotina.........................................................................5 2.1 O que é preciso para se fazer uma boa Inspeção de Rotina............................................................................5 2.2 Dando o feed-back aos interessados...................................6 2.3 Os benefícios da Inspeção de Rotina:.................................6 2.4 Conclusão......................................................................6 3 Inspeções de segurança – Inspeção de atividades críticas ou riscos críticos...........................................7 3.1 O que deve ser inspecionado............................................7 3.2 Fazendo um parêntesis para comentar sobre os procedimentos escritos...........................................................................7 3.3 Voltando para as inspeções de atividades críticas..................8 3.4 Conclusão.......................................................................8 4 Inspeções de segurança – Inspeção Gerencial...................................................................9 4.1 Procedimentos para uma boa Inspeção Gerencial................10 4.2 Conclusão......................................................................10 5 Inspeções de segurança – Inspeção Integrada...............................................................12 5.1 Procedimentos para uma boa Inspeção Integrada...............12 5.2 Considerações importantes..............................................12 5.3 Conclusão......................................................................13
  3. 3. Inspeção de Segurança – Uma Arma Poderosa na Prevenção de Acidentes – 1ª Edição 3 6 Inspeções de segurança - Inspeção de Segurança, Ordem e Limpeza................................................... 14 6.1 A Equipe........................................................................14 6.2 Pontuação e Premiação....................................................14 6.3 Conclusão......................................................................15 7 Considerações finais................................................16 Copyright 2011 – Darcy Mendes do Nascimento – Todos os direitos reservados IMPORTANTE: O conteúdo deste e-book pode ser distribuído desde que seja citada a fonte.
  4. 4. Inspeção de Segurança – Uma Arma Poderosa na Prevenção de Acidentes – 1ª Edição 4 1 Introdução 1.1 Direitos Autorais Este e-Book foi elaborado com a finalidade de ajudar aos profissionais recém-formados e estudantes de Segurança do Trabalho. Todo o conteúdo é original, mas pode ser modificado de acordo com a necessidade de cada um. Todos os direitos sobre este trabalho pertencem a Darcy Mendes do Nascimento que deixa livre a distribuição deste livro desde que seja sem fins financeiros. O autor não autoriza a venda deste material. 1.2 Apresentação Procurei colocar neste e-Book toda a minha experiência de mais de 15 anos de profissão e vivencia em vários tipos de Inspeções. Não tenho a pretensão de esgotar o assunto e deixo claro que este material pode e deve ser modificado de acordo com a necessidade de cada um. A intenção primeira é de ajudar e dar uma referência para quem ainda não tem nada. Espero sinceramente que você goste deste livro e faça bom uso do e- Book. Atenciosamente, Darcy Mendes O Autor
  5. 5. Inspeção de Segurança – Uma Arma Poderosa na Prevenção de Acidentes – 1ª Edição 5 2 Inspeções de segurança – Inspeção de rotina As inspeções de segurança são muito utilizadas para detectar possíveis não conformidades de segurança do trabalho nas áreas produtivas. Tem vários tipos de inspeção que podem ser: - Inspeção de rotina (vamos detalhar neste artigo); - Inspeção de atividades críticas ou riscos críticos; - Inspeção gerencial (feito pelos gerentes das áreas); - Inspeção integrada; - Inspeção de Segurança, Ordem e Limpeza – SOL. Todas as inspeções acima podem receber nomes diferentes que variam de empresa para empresa, mas aqui vou tratar conforme minhas experiências em cada uma. Conforme mencionado no título, este artigo trata-se exclusivamente da INSPEÇÃO DE ROTINA. Como o próprio nome sugere, a Inspeção de Rotina é aquela que é feita exclusivamente pelo Técnico de Segurança do Trabalho e não segue um cronograma e não tem um objetivo específico. Ou seja, não há um roteiro para a inspeção. Toda vez que o profissional sai na área, automaticamente está fazendo uma inspeção de rotina. 2.1 O que é preciso para se fazer uma boa Inspeção de Rotina - É recomendável ter um impresso próprio para registrar as inspeções; - É preciso ter olho crítico (enxergar o que os outros não vêm); - É muito importante o diálogo com os colaboradores. Muitas vezes só se descobre que algo está errado, ao conversar com um operador; - Nem seria preciso citar, mas apenas para reforçar, é imprescindível que o Técnico tenha bom relacionamento com todos os níveis hierárquicos dentro da empresa; - Cuidado para não se tornar naquele cara chato. Assim você perderá seus maiores informantes – os colaboradores; - Nunca seja arrogante. (leia o artigo que escrevi sobre o assunto - A arrogância é o caminho mais curto para o fracasso.)
  6. 6. Inspeção de Segurança – Uma Arma Poderosa na Prevenção de Acidentes – 1ª Edição 6 2.2 Dando o feed-back aos interessados De nada adiantaria fazer inspeções se as não conformidades encontradas não forem sanadas. Desta forma, os esforços dispensados para corrigir uma situação de risco, devem ser mostrados nas reuniões de segurança. Assim você mostrará que está resolvendo ou, pelo menos, tentando resolver as questões encontradas nas áreas de trabalho. Aproveite as reuniões para mostrar documentos que comprovem que a situação está sendo tratada. É possível que alguns itens de uma inspeção precisem de alto investimentos para serem sanados e assim, demorem mais tempo para a solução chegar. Outra questão que merece retorno rápido são as reclamações dos colaboradores. Cuidado para não ser envolvido em situações delicadas (seu foco deve ser Segurança do Trabalho). Assuntos como saúde ocupacional, relacionamento social e outros, leve ao pessoal especializado da empresa. Caso não haja esses profissionais, direcione a pessoa para que ela procure a ajuda correta. 2.3 Os benefícios da Inspeção de Rotina: - Propicia um contato mais próximo com o trabalhador; - Permite conhecer mais a fundo as questões de processo e entender os riscos das atividades; - Proporciona a melhoria contínua em Segurança do Trabalho; - Faz com que você estabeleça uma relação de confiança com os colaboradores; - Deixa claro que você está tentando resolver os problemas e não criando-os; 2.4 Conclusão Toda e qualquer inspeção traz benefícios para todos e, portanto é um ganho não só para o trabalhador, mas para a empresa também. A inspeção de rotina tem fundamental importância no processo produtivo na medida em que, ao corrigir uma determinada situação você está evitando futuras perdas. Faça com que todos os envolvidos percebam que a empresa ganhará com o trabalho desenvolvido por você. Assim, com certeza terá o apoio geral e poderá realizar seu trabalho com maior liberdade.
  7. 7. Inspeção de Segurança – Uma Arma Poderosa na Prevenção de Acidentes – 1ª Edição 7 3 - Inspeções de segurança – Inspeção de atividades críticas ou riscos críticos Dando continuidade no assunto sobre inspeções (veja o artigo - Inspeção de rotina), hoje falaremos sobre a Inspeção de atividades críticas ou riscos críticos. Diferentemente da Inspeção de Rotina, a Inspeção de Atividades Críticas deve ter um objetivo específico e seguir um cronograma anual de inspeções. 3.1 O que deve ser inspecionado Como estamos de tratando apenas de atividades críticas, então é recomendável que seja inspecionado apenas um tipo de risco crítico por vez. Nada impede que sejam detectados outros riscos, mas o foco principal deve ser a atividade escolhida. 3.2 Fazendo um parêntesis para comentar sobre os procedimentos escritos (Este é um assunto que merece um artigo específico e que tentarei escrever futuramente.) É imprescindível que a empresa tenha Procedimentos Escritos para todas as atividades críticas desenvolvidas na empresa. Veja alguns riscos que devem ser considerados como críticos: - Trabalho em Altura; - Trabalho em espaço confinado; - Cargas Suspensas; - Trabalho a quente; - Metais líquidos; - Bloqueio de energia; - Veículos; - Equipamentos móveis; - Escavações; - Gases pressurizados; Podem ter outros dependendo das atividades desenvolvidas em cada empresa.
  8. 8. Inspeção de Segurança – Uma Arma Poderosa na Prevenção de Acidentes – 1ª Edição 8 Conforme citei anteriormente, para cada item acima deve existir um procedimento escrito seguindo um roteiro que envolve: - Definição dos Objetivos; - Áreas aplicáveis; - Referências; - Elaboração, Verificação e Aprovação do documento; - Considerações Gerais: - Atividades/Responsabilidades; - Anexos; - Formulários; 3.3 Voltando para as inspeções de atividades críticas Escolha uma atividade e saia à luta. É recomendável que haja lugar para fotos no relatório da inspeção. Leve o procedimento e procure seguir os itens ali descritos. Esse tipo de inspeção tem um objetivo específico e isso torna muito mais fácil de ser realizado. Em quase todas as atividades de risco crítico tem um check-list que pode ser consultado durante a inspeção para detecção de possíveis não conformidades anotadas pelos operadores. Quanto à postura do Técnico de Segurança durante a inspeção, não muda nada. Deve seguir o que já citamos no artigo Inspeção de Rotina. Outro ponto importante é que, na Inspeção de Atividades Críticas deve ter os campos para definição das ações, responsáveis e prazos para resolução do item não conforme. Isso está previsto na linha Atividades/Responsabilidades do Procedimento Escrito. Ao final da inspeção todos os envolvidos devem assinar em campo próprio do formulário e este arquivado para futuras auditorias das não conformidades. 3.4 Conclusão Assim como a Inspeção de Rotina, este tipo de inspeção é de grande utilidade para a empresa. Por tratar-se de riscos críticos, a inspeção tem importância relevante na prevenção de acidentes na área operacional. Se os procedimentos estiverem bem implantados e sendo seguidos corretamente, é possível que as inspeções não tenham tantos itens para serem
  9. 9. Inspeção de Segurança – Uma Arma Poderosa na Prevenção de Acidentes – 1ª Edição 9 corrigidos. O ideal é que não se encontre item algum, mas isso é um trabalho que envolve tempo e muito investimento em equipamentos e treinamentos dos colaboradores. Enfim, este tipo de inspeção é basicamente uma auditoria dos procedimentos escritos. Quanto mais se audita, mais próximo do ideal chegamos. Quando não houver mais nada para ser corrigido, podemos afirmar que essa empresa é Word Class em Segurança do Trabalho.
  10. 10. Inspeção de Segurança – Uma Arma Poderosa na Prevenção de Acidentes – 1ª Edição 10 4 - Inspeções de segurança – Inspeção Gerencial Esta é uma inspeção não tão comum na maioria das empresas. Como podemos ver, a inspeção é realizada pelos próprios Gerentes das áreas tanto Administrativas quanto Produtivas. Esta inspeção deve ser acompanhada pelo Serviço de Segurança do Trabalho, mas o foco é que os próprios gerentes identifiquem as irregularidades (lembrando que temos gerentes auditando gerentes), portanto cabe ao pessoal de Segurança do Trabalho fazer a intermediação para evitar possíveis conflitos. É interessante que o Técnico tenha em mãos os resultados de suas inspeções de rotina. Desta forma, poderá mostrar que determinadas situações encontradas pelos gerentes, já estão sendo tratadas. Assim como na Inspeção Rotina e de Risco Crítico, é importante ter um formulário próprio para anotar as não conformidades. Também devem ser registradas em foto. Um detalhe interessante neste tipo de inspeção é que, não se procura apenas as falhas, mas também aquilo que está correto. Assim é possível levantar os pontos positivos que podem ser aplicados em outras áreas. (Isso também deve ser registrado no formulário). 4.1 Procedimentos para uma boa Inspeção Gerencial - Todos os Gerentes devem participar (sem exceção); - Deve ser estabelecido um cronograma para as inspeções; - É recomendável fazer um sorteio para definir a área a ser inspecionada (isso demonstra a imparcialidade da inspeção e não dá tempo para possíveis correções antes da inspeção); - Após a inspeção todos devem receber o relatório da inspeção contendo as ações, prazos e responsáveis pela correção das não conformidades. 4.2 Conclusão Apesar do pouco texto que envolve este artigo, eu considero a Inspeção Gerencial a mais importante de todas. Qualquer empresa que tem esse tipo inspeção significa que está bem a frente das demais. Isso demonstra o comprometimento dos altos níveis hierárquicos com a Segurança do Trabalho.
  11. 11. Inspeção de Segurança – Uma Arma Poderosa na Prevenção de Acidentes – 1ª Edição 11 Nas empresas que têm esse tipo de atitude o Serviço de Segurança do Trabalho exerce seu verdadeiro papel – o de consultores. Apóia as Gerências nas ações de Segurança e Saúde no Trabalho. A Inspeção Gerencial é a demonstração mais importante na evolução de uma empresa no campo de Segurança do Trabalho, Saúde Ocupacional e Meio Ambiente.
  12. 12. Inspeção de Segurança – Uma Arma Poderosa na Prevenção de Acidentes – 1ª Edição 12 5 - Inspeções de segurança – Inspeção Integrada Este é um tipo de inspeção bastante interessante e que pode ser bem proveitosa. Só é possível nas empresas que contem com os profissionais citados abaixo. A Inspeção Integrada deve ter procedimentos para pontuação e assim proporcionar um clima de disputa entre os departamentos. Neste tipo de inspeção que é capitaneada pelo Serviço de Segurança do Trabalho, a equipe deve ser composta por: - Componentes do Serviço de Segurança do Trabalho; - Um representante da Saúde Ocupacional; - Um representante da CIPA; - Um representante da área a ser inspecionada; - É recomendável que alguém da manutenção também participe; - Pode ser convidado alguém de outra área também. 5.1 Procedimentos para uma boa Inspeção Integrada - Deve ser registrada em formulário próprio; - O formulário de ter critérios pré-estabelecidos e um campo para anotações das não conformidades; - Deve ter um cronograma de conhecimento das áreas (neste caso a área sabe o dia e horário exatos da inspeção); - É importante a participação de todos; - Fazer uma reunião de encerramento; -Definir no formulário as ações, prazos e responsáveis; - Enviar o relatório da inspeção para a área envolvida, visando a solução das ações; - Divulgar para toda a empresa o resultado da inspeção em forma de pontuação, junto com os demais departamentos. 5.2 Considerações importantes Neste tipo de inspeção é importantíssima a função do coordenador, que deve ficar atendo para que o foco da inspeção não seja desviado. Por se tratar de um
  13. 13. Inspeção de Segurança – Uma Arma Poderosa na Prevenção de Acidentes – 1ª Edição 13 grupo relativamente grande, pode ser que alguns acabem não participando efetivamente. O coordenador (alguém do serviço de segurança) deve fazer com que a equipe exerça seu papel conforme os seus conhecimentos. Cuidado! Muitas vezes a equipe acaba deixando tudo para o pessoal de Segurança do Trabalho. Não deixe que isso aconteça. Todos têm seu papel na inspeção. 5.3 Conclusão A inspeção integrada tem uma particularidade muito importante e que nas outras inspeções acabam sendo deixadas de lado. Como temos um profissional de saúde na equipe, é comum que ele esteja mais atento às questões que envolvem a saúde dos trabalhadores. Só por isso já é uma inspeção diferenciada. No entanto, ela só funciona realmente se tiver a participação efetiva de todos. O coordenador deve ficar atento para aqueles que vão apenas como figurantes. A divulgação dos dados estatísticos das inspeções leva os departamentos a competirem entre si para obter a melhor colocação. O objetivo principal desse tipo de inspeção é fazer com que todos os departamentos tenham real preocupação com a Segurança, Saúde e Meio Ambiente através da competição. Obviamente que nenhum gerente quer ver seu departamento com uma pontuação baixa e com isso todos ganham.
  14. 14. Inspeção de Segurança – Uma Arma Poderosa na Prevenção de Acidentes – 1ª Edição 14 6 - Inspeções de segurança - Inspeção de Segurança, Ordem e Limpeza – SOL Com este artigo encerramos a série de publicações a respeito dos Vários Tipos de Inspeções de Segurança. - Inspeção de rotina (vamos detalhar neste artigo); - Inspeção de atividades críticas ou riscos críticos; - Inspeção gerencial (feito pelos gerentes das áreas); - Inspeção integrada; A Inspeção de Segurança, Ordem e Limpeza deve ser baseada no Programa Sol. Se sua empresa não tem este programa, então a Inspeção não terá muito sentido, mas nada impede que seja feita. Se você não conhece esse programa, eu recomendo a leitura do artigo Programa SOL. O Programa Sol já foi muito utilizado pelas empresas e ainda pode ser necessário implantar na sua. Quem tem o Programa 5S, acaba por deixar de utilizar o Programa Sol, muito embora os objetivos sejam bem diferentes. O Programa Sol é um programa de avaliação de Desempenho em Segurança, Ordem e Limpeza e que deve ser elaborado e coordenado pelo Serviço de Segurança com a aprovação da Direção da empresa. Assim, a inspeção, que pode ser chamada também de auditoria, é direcionada pelos itens do programa em si. Como é realizada a Inspeção -Assim como a Inspeção Gerencial, esta inspeção não tem cronograma detalhado. Através de um sorteio, você escolhe a área a ser auditada momentos antes da inspeção. - Registrar a inspeção em formulário próprio; - Os itens não conforme com o Programa são informados após a inspeção para as correções necessárias; - O resultado da inspeção só será conhecido ao final do período estabelecido no programa; 6.1 A Equipe - A equipe deve ser composta por colaboradores das áreas que não serão auditadas naquele dia.
  15. 15. Inspeção de Segurança – Uma Arma Poderosa na Prevenção de Acidentes – 1ª Edição 15 6.2 Pontuação e Premiação O Programa Sol prevê premiação aos campeões. Portanto, as inspeções servirão como base para a escolha dos departamentos vencedores. 6.3 Conclusão Este tipo de Inspeção é muito apreciado pelos colaboradores, pois os prêmios são sorteados entre os funcionários do departamento vencedor. Por se tratar de uma forma de disputa entre os departamentos, a Inspeção de Segurança, Ordem e Limpeza – SOL, trás muitos benefícios para a empresa. Além disso, temos as premiações que estimulam os colaboradores a cooperarem com o programa. A inspeção tende a ser bem rigorosa, pois são os próprios colaboradores que auditam as áreas. O mais importante é que no final todos saem ganhando ao trabalhar em uma empresa que tem uma preocupação constante com a Segurança, Ordem e Limpeza.
  16. 16. Inspeção de Segurança – Uma Arma Poderosa na Prevenção de Acidentes – 1ª Edição 16 7 – Considerações finais Este e-book foi escrito pensando naqueles que ainda não têm experiência no campo da Segurança do Trabalho e, principalmente àqueles que conseguem um emprego em empresas que não possuem estratégias definidas em segurança do trabalho. Todas as Inspeções citadas neste livro são frutos de minhas experiências adquiridas ao longo de minha vida como profissional em Segurança do Trabalho. No entanto, este trabalho não tem a pretensão de esgotar o assunto e assim tudo que tenho escrito é passível de modificações de acordo com a necessidade de cada um. Espero que este trabalho sirva de guia para quem precisar e seja uma referência para os profissionais que estão iniciando no mercado ou mesmo para quem ainda está fazendo o curso. Obrigado a todos! Darcy Mendes O Autor

×