Acidente de Trabalho com Serra           Circular    Engº Antonio Fernando Navarro
O acidenteEm atividade offshore, nas costas da Indonésia umtrabalhador estava cortando um telhado dealumínio usando um dis...
O que saiu erradoA ferramenta era imprópria para o serviço, porém a mais rápida para oque se queria fazerNão foi utilizado...
A lição aprendidaNunca se deve improvisar ferramentas, aindamais rotativas, pela elevada energia cinética queproduzem.As e...
Acidente de trabalho com serra circular
Acidente de trabalho com serra circular
Acidente de trabalho com serra circular
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Acidente de trabalho com serra circular

4.777 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.777
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
79
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Acidente de trabalho com serra circular

  1. 1. Acidente de Trabalho com Serra Circular Engº Antonio Fernando Navarro
  2. 2. O acidenteEm atividade offshore, nas costas da Indonésia umtrabalhador estava cortando um telhado dealumínio usando um disco de serra da “Makita”quando esse ao ser excessivamente inclinado veio aromper-se em vários pedaços, atingindo o rosto dotrabalhador, com apenas um pedaço do disco,causando grave lesão entre seu nariz e bordossuperiores. Após o tratamento de primeirossocorros, ele foi enviado para Hospital Samarindapara tratamento complementar. O médicorecomendou que ele ficasse hospitalizado por cercade duas semanas.
  3. 3. O que saiu erradoA ferramenta era imprópria para o serviço, porém a mais rápida para oque se queria fazerNão foi utilizado o protetor do equipamento, removido para facilitar ocorte da chapa.O trabalhador, por ser um serviço rápido, não utilizou o protetor facial,disponível no local.Baseado na especificação do fabricante, Makita o disco de corte para o9006B deve ter diâmetro de 6 “ e trabalhar a uma velocidade de10.000 RPM.Ao invés disso foi utilizado um disco maior de 9.5 “ a uma velocidadede rotação de 10.000 RPM, ao invés da velocidade especificada pelofabricante para aquele tipo de disco de 3400 RPM.A velocidade excessiva provocou a fragmentação do disco, que sem aproteção da máquina veio a atingir o trabalhador
  4. 4. A lição aprendidaNunca se deve improvisar ferramentas, aindamais rotativas, pela elevada energia cinética queproduzem.As especificações técnicas dos fabricantesdevem ser sempre seguidas.O trabalhador deve sempre empregar os EPIsespecificados para a tarefa pretendida.NUNCA se deve improvisar para concluir maisrapidamente as tarefas.

×