A importância de dados estatísticos na segurança industrial

360 visualizações

Publicada em

Comentam--se as questões que envolvem a estatística e a segurança industrial

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
360
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A importância de dados estatísticos na segurança industrial

  1. 1. -- / . ANO XV RIO DE JANEIRO, 28 DE NOVEMBROE 1983 D NQ 739... No próximo dia § de dezembro, ~erã reali~ad~ em Porto ,Alegre o :Si~pÓS10 :0- bre Roubode Velculos-Legislaçao Especlflca., Promovldo pelo ~lndlcato das 1 Empresas de Seguros Privados e de Capitalizaçao no Estado do R10 G~an?e do Sul o evento reunirá desembargadores, juristas, advogados, seguradores e tecnlcos do-. me~ado. Alem dos coordenadores dos debates mencionados no programa (ver ~ nQ~738). exercerão tambem esta função o Presidente da Associação dos Revendedores~d~ Velculos no Rio Grande do Sul, Sr. Sergio Luiz Arns e o Chefe do Departame~to_J~ndlc~ da ~IOVl~-. HamburgoCompanhiade Seguros Gerais, Dr. RamonG. von Berg. O Slmposlo sera presld~ do pelo Desembargador Adroaldo Furtado Fabricio. Na seção Estudos e Opiniões, divulgamos os t~picos principais da palestra~Se 2 guro de Fiançall, proferida pelo Sr. Hernando Galindo Cubides, membro da Aso: ciaci~n Panamericana de Fianzas e representante da Skandia Seguros de Colom- bia S.A. A palestra foi proferida no audit~rio do Instituto de Resseguros do Bras;l,-. numa promoção do Comitê de Organização (Brasil) da VIII Assembleia-Geral da Associa - ção Pan-Americana de Fianças e Garantias. Começa hoje, em San Francisco (EUA), a XIX Conferência Hemisférica de Se~u - 3 ros. O Brasil estará representado no certame por Delegação sob a presiden - cia do Presidente da FENASEG,Sr. Victor Arthur Renault. A Conferência será realizada em torno de quatro Painéis, em que serão expostos e debatidos quatro temas: a) Gerência de IlMarketin9J1 e Novos Produtos; b) Gerência Financeira e Criação da Ca~a cidade Retentiva; c) Gerencia de Informações - controle e uso dentro da companh1ai dT Gerência de Relações com o Público e o Governo. Durante o certame, seguradores e res-- seguradores participarão de Colóquios a cargo de especialistas de renome internacio ~ nal sobre os seguintes assuntos: a) Novos Produtos do ramo Vída; b) Uso de Computado res; c) Planejamento Estrategico; d) Uso do Mercado Global de Resseguros. - O Conselho Nacional de Seguros Privados divulgou no IIDiário Oficial" da União ~ de 23 de novembro a Resolução CNSPnQ 6/83, que traça normas sobre as propos tas encaminha9as às Sociedades Seguradoras pelos corretores de seguros. Por... sua vez, a Superintendencia de Seguros Privados publicou no DOU mesmadata as Cir- da culares nQs 42 e 43. Na primeira, a SUSEP altera a Tarifa para os Seguros de Trans - portes (viagens nacionais) Terrestres de Mercadorias, em Rios, Lagos, Balas e no Mes-... mo Porto, Maritimos de Cabotagem e as Condições de Cobertura (inclusive Disposições Tarifãrias) para o Seguro de Transportes Aéreos de Mercadorias; na segunda Circular altera o Seguro d~ Risco de Engenharia (Circular SUSEP 16/83). Ver seções CNSP e n9 SUSEP-- No pr~ximo dia 8 de dezembro, o Sindicato dos Corretores de Seguros e de Ca- 5 pitalização no Estado de são Paulo promoverãuma palestra seus Múltiplos Aspectos-Final idades-Vantagens". A palestra será sobre "Avaliação e proferida pelo EngQ Alberto Gonçalves de Moura, no auditório do IRB, às 16 horas, ã Rua Manoel de N~brega nQ 1 280. Os interessados em participar do evento deverao retirar o convi..... te na Secretaria do Sindicato, ã Rua Libero Badaro nQ 293-159 andar. -
  2. 2. -.- Estudos e Opiniões A IMPORTÂNCIA DE DADOSESTATíSTICOS- NA SEGURANÇAINDUSTRIAL Eng2 Antonio Fernando de Ao Navarro Pereira Uma das grandes deficiências que existem na área da Se - gurança Industrial, principalmente para quem trabalha na área prevencionista, é a completa ausência de dados est~ tisticos relacionados com a ocorrência de acidentes , de todos os tipos (incêndios, desabamentos, desmoronamentos, acidentes pessoais, explosões, etc.) A estatistica, quando bem elaborada, aplica-se a todas- as áreas da Segurança Industrial. Para que compreendamos melhor sua importância, definiremos o universo de abran - gência da Segurança Industrial, e onde o levantamento es tatistico de dados é aplicadoo- A Segurança Industrial é um conjunto de medidas e proce- , dimentos, a luz de normas e regulamentos conhecidos, cu- ,- jos resultados conduzem a uma maior segurança na indus triao Para que esse conjunto de medidas seja eficiente , - torna-se necessario que o campo de atuaçao abranja, com totalidade : as atividades humanas; as instalações; as edificações; os equipamentos e maquinismos e, finalmente, o escopo de toda atividade indu~trial, que é a fabrica - ção com lucroo Dessa forma, como vimos, no universo a - brangido pela Segurança Industrial existem infinitas in- terfaces nos conjuntos de atuação o Dentro desse conjunto- de atividades,a Segurança Industrial trata individual das pessoas, da proteção das proteções : coletivas e da ra- cionalização dos trabalhos, todas no âmbito de ativida - , HlIIIIiIii. des humanas; na area da segurança das instalaçoesa abo~ , dagem e feita quanto ao projeto, montagem e funcionamen- to dos instalações, compreendendo desde as instalações de proteção e combate a incêndios {detectores, alarmes BI.739*pãg.Ol*28.11.83 i jI
  3. 3. -" .- ... . ( h . (. . manua1S, ha I on, CO 2 espuma qUlmlca, po qU1mlco, e uve1- ros autom~ticos-sprinklers, sistemas dil~vio-water spray, hidrantes-hose,mangotinhos-hose ções que transportam , , N reels, ete), as instala- flúidos ,e gases comprimidos ou nao, - oleos, agua, etc.) e as instalaçoes de luz e força; qua~ to às edificações, a Segurança Industrial aborda a insta N N laçao de industrias, "lay-outs" de edificaçoes, elementos construtivosutilizadose o conforto interno dos edif! - , N cios, tais como o conforto termico, de iluminaçao, de cores, etc.; quanto aos maquinismo~ verifica-se a monta- gem e funcionamento desses, e as implicações que qual , - quer tipo de desarranjo possa provocar nos operarios e nas instalações; ao interagir na ~rea de fabricaçã~ a Se - gurança Industrial o faz sob o prisma dessa quando desa~ sistida ou sem a manutençãoadequada vir a prejudicar as pessoas e as edificações. Atualmente,uma pequena cor- rente de aficcionadospela Segurança Industrial j~ se preocupa com a Garantia da Qualidade dos produtos. , Enfim, como pode-se observar, a Segurança Industrial e -- bastante abrangente, ~omo não poderia deixar de ser. De~ sa farma, todo e qualquer subsidio que venha ao encontro dela deve ser enaltecido e estimulado. Um desses subsi - dios que poderia se contar é com a estatística, princi - polmente no tocante ao levantamento de dados estatisti - cos na ~rea industrial. Infelizmente nosso Pais é muito pobre em estatisticasdessa natureza, e sempre que se N ( quer dar algum exemplo,lança-se mao de dados estat1sti cos coletados e processados em outros paises. A importância da existência de dados estatísticos na ~ rea de abrang;ncia da Segurança Industrial é muito gran- de, porque,quando bem elaborados e coletádos, seguindo · , N , uma orientaçoo pre-determinada, podera redundar em meno- res dispendios A de capital na implantaçao -,dessa, ja que muitos dos erros cometidos no passado poderão ser evita- dos no futuro ~ com isso, poder-se-~ rever alguns con -. eeitos, elaborar novos regulamentos e normas, rever ta BI.739*Pãg.OZ*28.11.83. --
  4. 4. - xas de seguros, ete. Um outro fator da mais alta importôncia que poder~ ser revisto é a uniformizaç~o de critérios para a adoç~o de regulamentos. Ao implantar-se a Segurança Indus trial, p~ derá ser verificado que as muitas normas existentes di-- vergem uma das outras em muitos pontos. Algumas firmas, I . por sua vez,possuem suas propr1as normas e regulamentos. A titulo de exemplo, o equipamento mais simples e comum de proteç~o contra inc~ndio-extintor port~til - somente quanto ao seu posicionamento possui muitos regulamentos divergentes. Se observada a Circular do Mercado Segura- I _ do~ devera estar a uma altura nao superior a 1,70metros; Se o regulamento adotado for o do Corpo de Bombeiros essa altura passa a ser de l,80metros; Se, entretanto I quiser se seguir a Portaria do Ministerio do Trabalho , deverá se reduzir essa mesma altura para l,60metros. C~ A (,." , mo - se ve, para um ~tem tao simples, que e a alturaA de I fi xaçao de unidades extintoras em paredes,temos tres nume , I ros discrepantes quanto a altura maxima a ser adotada . . Essa mesma irregularidade existe quanto a uma infinida- t . . , .A . de de ~tens em uma ~ndustr~ao Atraves de exper~enc~as adquiridas e comprovadas por meio de dados estatisticos aplicados ~s coisas mais simples, poder-se-á adotar- favorecendo o proprietário das instalações, um ~nico critério para cada caso. A estatistica porém não se aplica somente a equipamen tos, e conforme comentamos anteriormente, poder~ propi- ciar a redução de taxas de seguros. O Mercado Segurador brasileiro, quando da elaboração das tarifas e taxas de- tos estat~sticos que, naquela ,__ seguros,utilizou-se, entre outras fontes, de levantame~ t (N de outros pa~ses que nao o nosso por epoca, como agora, nao dispunhamos de - um cadastro de sinistros completo. , Em nossa opinião, qualquer tipo de levantamento devera BI.739*Pãg.03*28.11.83-
  5. 5. . - ....ser executado levando-se em consideraç~o o tipo de ati -vidade, a qualidade da construç~o, bem como o tipo. de ac,! ... , ,dente ocorrido. Atraves desses levantamentos,ter-se-a H ,condiçoes de acompanhar o aumento ou o decrescimo nonúmero de acidentes ocorridos e,assim, poder se rever ovalor numérico das taxas de seguros atualmente em vigor.Esse estudo permitir~, inclusive, fixar-se com razoávelmargem de precisão o valor da taxa mínima de segu~. -.Porque a taxa mfnima no seguro incêndio é de 0,10% ? Se- ,... af ra que nao poderia ser 0,15~ ? Ou quem sabe 0,07 ? Sera ... { ( ...que nao poderlamos ter um grupo de taxas mlnimas, para ,um grupo de atividades que mais se assemelham? Sera quea redução nas taxas, proporcionada pela existência de e- .... - A"" ,quipamentos de proteçao e combate a incendios, nao e exa-gerada ? Ou quem sab~ não pode ser ampliada ?Enfim, todas essas e outras perguntas mais poderiam ser , Arespondidas caso tivessemos uma experiencia anterior, ......proporcionada por levantamentos estatísticos.Afora a vis~o do Mer~ado Segurador, que envolve custos , ... ....diretos com o pagamento de seguros, temos tambem a visaoda Segurança Industrial. Cabe esclarecer aqui que todoinvestimento feito com a Segurança Industrial representaum custo imediato, para um beneffcio,no minimo,a médioprazo. ~:es te caso, da Segurança Indus tr ial, a es tat f s t i- , ...ca podera ajudar no aprimoramento das inspeçoes e.audi -torias e,com isso, enfatizar os itens mais problemáti - - ... ... ,cos em uma instalaçao ou uma edificaçao, ja que sabe-se, ... ... (de antemao,quais sao esses ltens. - . , "O Ministerio de Trabalho possui uma estatistica razoavelsobre acidentes do trabalho. Os Corpos d~ Bombeiros, por , ,,. -.sua vez,tambem possuem um registro confiavel sobre ince~dios. O Mercado Segurador trabalha com coeficientes desinistralidade" O que se vê,então,é que a associação de! - , ,ses varios levantamentos, orientando-os, podera redundar - BI.739*pãg.04*28.11.83 - -
  6. 6. em uma estat!stica bastante abrangente, que irá benefi ~ olar todos os setores envolvidos e,principalmente, o dono da indústria. N , "Qssa proposiçao e que seja elaborado um levantamento que possua, entre outros dados, o setor de atividade- (construção civil, indústria de plástico, indústria mecâ , . "ica, etc.), o numero de empresas cadastradas no levan ~ tamento, o número de empregados, o número de acidente~ e o tipo de acidente, o !ndice percentual de acidentes por tipo, ~tc...- * * *- *.- BI.739*Pãg.05*28.11.a~

×