Quem canta, seus males espanta.
2     O que é a música?     História da musicoterapia     Como é utilizada     Indicações     Contra indicações     Proces...
3   A música é a arte de combinar sons de modo agradável aos ouvidos. Na   Grécia Antiga era chamada a «arte das musas», s...
4   O uso da música como método terapêutico vem desde o início da   história humana. Alguns dos primeiros registos que fal...
5   a Musicoterapia é a utilização da música e dos seus elementos   constituintes como o ritmo, melodia e harmonia, por um...
6    Os musico terapeutas trabalham com variados pacientes. Entre estes   estão incluídas pessoas com dificuldades motoras...
7   Como qualquer outro tratamento a musicoterapia tem   também algumas contra-indicações. Pacientes com   epilepsia devem...
8   O processo da Musicoterapia pode desenvolver-se de acordo com   vários métodos. Na maior parte dos casos a Musicoterap...
9   http://portugalmistico.com/artigos-por-temas-   mainmenu-56/terapias-mainmenu-46/outras-   mainmenu-49/110-musicoterap...
10                        Nome: Anna Munhoz nº 1                                     Turma: 9ºA                     Discip...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Musicoterapia

3.740 visualizações

Publicada em

A música como uma terapia

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.740
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
156
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Musicoterapia

  1. 1. Quem canta, seus males espanta.
  2. 2. 2 O que é a música? História da musicoterapia Como é utilizada Indicações Contra indicações Processo terapêuticoMusicoterapia
  3. 3. 3 A música é a arte de combinar sons de modo agradável aos ouvidos. Na Grécia Antiga era chamada a «arte das musas», simbolizando a harmonia universal. Platão dizia que a música era a expressão da ordem e da simetria, que através do corpo penetrava na alma e em todo o ser, revelando a harmonia da personalidade total. A musicoterapia é a terapia que faz uso da música, ou de parte dos seus componentes: da melodia, do som, do ritmo e da harmonia, com o objectivo de alterar positivamente o estado emocional, físico, comportamental e cognitivo através das respostas activadas pela música. Possivelmente a música é a terapia mais utilizada por todos nós, mesmo que inconscientemente. Porque se formos ver quando as pessoas estão contentes cantam a sua musica alegre, mas quando estão triste distraem-se com musica e acalmam-se com ela.Musicoterapia
  4. 4. 4 O uso da música como método terapêutico vem desde o início da história humana. Alguns dos primeiros registos que falam sobre este método terapêutico podem ser encontrados na obra de filósofos gregos pré-socráticos. Mas a sistematização de métodos utilizados só começou, no entanto, após a II Guerra Mundial, com pesquisas realizadas nos Estados Unidos. O primeiro curso universitário de musicoterapia foi criado em 1944 na Michigan State University.Musicoterapia
  5. 5. 5 a Musicoterapia é a utilização da música e dos seus elementos constituintes como o ritmo, melodia e harmonia, por um musico terapeuta qualificado, com um cliente, num processo destinado a facilitar e promover comunicação, relacionamento, aprendizagem, mobilização, expressão, organização e outros objectivos terapêuticos relevantes, a fim de atender às necessidades físicas, emocionais, mentais, sociais e cognitivas. A musicoterapia busca desenvolver potenciais e/ou restaurar funções do indivíduo para que ele ou ela alcance uma melhor qualidade de vida, através de prevenção, reabilitação ou tratamentoMusicoterapia
  6. 6. 6 Os musico terapeutas trabalham com variados pacientes. Entre estes estão incluídas pessoas com dificuldades motoras, autistas, pacientes com deficiência mental, paralisia cerebral, dificuldades emocionais, pacientes psiquiátricos, gestantes e idosos. O trabalho musicoterápico pode ser desenvolvido dentro de equipas de saúde multidisciplinares, em conjunto com médicos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas e educadores. Também pode ser um processo autónomo realizado num consultório ou clínica multidisciplinar com aparelhos especializados.Musicoterapia
  7. 7. 7 Como qualquer outro tratamento a musicoterapia tem também algumas contra-indicações. Pacientes com epilepsia devem ser avaliados quanto ao efeito da música, pois em alguns casos esta pode ter factos desencadeantes das crises dessa doença. A música electrónica também é contra-indicada na maioria dos casos pois as suas propriedades são consideradas similares ao poder ou efeito das drogas. A utilização desse género de musica ainda está a ser analisado.Musicoterapia
  8. 8. 8 O processo da Musicoterapia pode desenvolver-se de acordo com vários métodos. Na maior parte dos casos a Musicoterapia é activa, ou seja, o próprio paciente toca os instrumentos musicais, canta, dança e/ou realiza outras actividades conjuntamente com o terapeuta ou com o grupo terapêutico. A forma como o Musico terapeuta interage com os pacientes depende dos objectivos do trabalho e dos métodos a utilizar. Em alguns casos as sessões são gravadas e o terapeuta realiza improvisações ou composições sobre os temas apresentados pelo paciente. Alguns Musico terapeutas procuram interpretar musicalmente a música produzida durante a sessão. Outros preferem métodos que utilizem apenas a improvisação sem a necessidade de interpretação.Musicoterapia
  9. 9. 9 http://portugalmistico.com/artigos-por-temas- mainmenu-56/terapias-mainmenu-46/outras- mainmenu-49/110-musicoterapia.html; http://www.culturamix.com/cultura/curiosidades/mu sicoterapia-a-musica-que-cura; Google imagens;Musicoterapia
  10. 10. 10 Nome: Anna Munhoz nº 1 Turma: 9ºA Disciplina: Educação Musical Professor: Filipe PilarMusicoterapia

×