As Grandes Navegações                                    Durante os séculos XV e XVI,                                  os ...
O canal de comunicação e                             transporte de mercadorias vindas                             do     o...
Enquanto os portugueses exploravam a costa africana edescobriam o caminho para a Índia, os espanhóis, através deCristóvão ...
Portugal contou com uma quantidade      significativa de investimentos de capital vindos      da     burguesia   e    tamb...
Também era necessário                                 utilizar   um      meio     de                                 trans...
Navegações Espanholas                        A Espanha também se destacou                      nas conquistas marítimas de...
Responda:O que foram as grandes Navegações:R–
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

As grandes navegações

30.296 visualizações

Publicada em

Espero pode ajuda-lo

Publicada em: Educação
0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
30.296
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
390
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As grandes navegações

  1. 1. As Grandes Navegações Durante os séculos XV e XVI, os europeus, principalmente portugueses e espanhóis, lançaram-se nos oceanos Pacífico, Índico e Atlântico com dois objetivos principais: descobrir uma nova rota marítima para as Índias e encontrar novas terras. Este período ficou conhecido como a Era das Grandes Navegações e Descobrimentos Marítimos. Os objetivos: As grandes navegações tiveram início no séculoXV. Os europeus começaram a desenvolver o comércio entre aEuropa e o Oriente (na Ásia, principalmente na região das índias).Os produtos de maior valor comercial na época eram especiarias,sedas, tapetes entre outros. De todas as especiarias existentes no Oriente e cobiçadas peloseuropeus, nenhuma era mais importante e mais valiosa do que apimenta. Hoje considerada mero condimento, a pimenta, nosséculos XVI e XVII, era artigo de fundamental importância naeconomia européia. Como não havia condições de se alimentar ogado durante o rigoroso inverno da Europa, a quase totalidade dosrebanhos era abatida por volta do mês de novembro.
  2. 2. O canal de comunicação e transporte de mercadorias vindas do oriente era o Mar Mediterrâneo, dominado pelos italianos. Encontrar um novo caminho para as Índias era uma tarefa difícil, porém muito desejada, pois a rota foi fechada pelos Turcos com a conquista de Constantinopla. Portugal e Espanha desejavam muito ter acesso direto àsfontes orientais, para poderem também lucrar com esteinteressante comércio. O sal era usado para preservar a carne por vários meses, mas a pimenta e, em menor escala, o cravo eram considerados imprescindíveis para tornar o sabor das conservas menos repulsivo. Na Europa, o preço da pimenta era altíssimo e na Índia os hindus só aceitavam trocá-la por ouro. Os portugueses chegaram a trazer cerca de 30 mil quintais por ano (quase 2 mil toneladas ) de pimenta da Índia para Lisboa. Os reis também estavam interessados, tanto que financiaramgrande parte dos empreendimentos marítimos, pois com oaumento do comércio, poderiam também aumentar aarrecadação de impostos para os seus reinos.
  3. 3. Enquanto os portugueses exploravam a costa africana edescobriam o caminho para a Índia, os espanhóis, através deCristóvão Colombo, chegavam à América. A audaciosa viagemde Colombo tinha por objetivo atingir a China através doAtlântico. Nesse sentido, a América era um obstáculo e, deimediato, não despertou interesse da Coroa espanhola. Omesmo aconteceu com o Brasil, em 1500, quando aqui chegou àesquadra de Pedro Álvares Cabral. Com a entrada em cena daEspanha, teve início uma disputa dos domínios de além-mar comPortugal. O acordo foi estabelecido com o Tratado de Tordesilhas(1494), que dividiu os domínios respectivos entre os doisEstados.Por esse motivo, resolveram procurar um novo caminhopara as Índias, viajando pelo Oceano Atlântico, contornando osul da África.
  4. 4. Portugal contou com uma quantidade significativa de investimentos de capital vindos da burguesia e também da nobreza, interessadas nos lucros que este negócio poderia gerar. Neste país também houve a preocupação com os estudos náuticos, pois os portugueses chegaram a criar até mesmo um centro de estudos: A Escola de Sagres. Planejamento das Navegações Navegar nos séculos XV e XVI era uma tarefa muito arriscada, principalmente quando se tratava de mares desconhecidos. Era muito comum o medo gerado pela falta de conhecimento e pela imaginação da época. Muitos acreditavam que o mar pudesse ser habitado por monstros, enquanto outros tinham uma visão da terra como algo plano e , portanto, ao navegar para o "fim" a caravela poderia cair num grande abismo. Dentro deste contexto, planejar a viagem era de extremaimportância. Os europeus contavam com alguns instrumentos denavegação como, por exemplo: a bússola, o astrolábio e abalestilha. Estes dois últimos utilizavam a localização dosastros como pontos de referência.
  5. 5. Também era necessário utilizar um meio de transporte rápido e resistente. As caravelas cumpriam tais objetivos, embora ocorressem naufrágios e acidentes. As caravelas eram capazes de transportar grandes quantidades de mercadorias e homens. Numa navegação participavam marinheiros, soldados, padres, ajudantes, médicos e até mesmo um escrivão para anotar tudo o que acontecia durantes as viagens. No ano de 1498, Portugal realiza uma das mais importantesnavegações: é a chegada das caravelas, comandadas por Vascoda Gama às Índias. Navegando ao redor do continente africano, Vasco da Gamachegou ao pôde de desfrutar de todos os benefícios do comérciodireto com o oriente. Ao retornar para Portugal, as caravelasportuguesas, carregadas de especiarias, renderam lucrosfabulosos aos lusitanos. Outro importante feito foi àchegada das caravelas deCabral ao litoral brasileiro,em abril de 1500. Após fazerum reconhecimento da terra"descoberta", Cabralcontinuou o percurso emdireção às Índias. Em funçãodestes acontecimentos,Portugal tornou-se a principalpotência econômica da época.
  6. 6. Navegações Espanholas A Espanha também se destacou nas conquistas marítimas deste período, tornando-se, ao lado de Portugal, uma grande potência. Enquanto os portugueses navegaram para as Índias contornando a África, os espanhóis optaram por outro caminho. O genovês Cristovão Colombo, financiado pela Espanha, pretendia chegar às Índias, navegando na direção oeste. Em 1492, as caravelas espanholas partiram rumo ao oriente navegando pelo Oceano Atlântico. Colombo tinha o conhecimento de que nosso planeta era redondo, porém desconhecia a existência do continente americano. Chegou em 12 de outubro de1492 nas ilhas da AméricaCentral, sem saber que tinhaatingido um novocontinente. Foi somente anosmais tarde que o navegadorAmérico Vespúcio identificouaquelas terras como sendo umcontinente ainda não conhecidodos europeus.
  7. 7. Responda:O que foram as grandes Navegações:R–

×