Panorama Nacional da Mobilidade Urbana

296 visualizações

Publicada em

Apresentação COMIL Ônibus, Erechim, Brasil, 5 de Junho, 2013

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
296
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Panorama Nacional da Mobilidade Urbana

  1. 1. André Dantas Diretor Técnico Erechim, 05 de junho de 2013 Panorama Nacional da Mobilidade Urbana
  2. 2. Estrutura da apresentação • Contexto; • Passado; • Presente; • Futuro; e • Desafios.
  3. 3. CONTEXTO(O que está acontecendo ao nosso redor?)
  4. 4. Contexto 0 2.000 4.000 6.000 8.000 10.000 12.000 14.000 16.000 18.000 20.000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 6.111 8.004 7.399 6.297 8.412 10.539 13.901 16.033 13.272 17.227 19.901 17.877 2.373 3.058 3.130 2.140 2.345 2.728 3.055 2.951 2.658 3.763 4.172 3.890 UnidadesVendidas Ano Total urbano Total micro Evolução da venda de ônibus e micro-ônibus no mercado interno (2001-2012) (Fonte: Associação Nacional dos Fabricantes de Ônibus – Fabus)
  5. 5. Contexto Realidade Global Ambiente empresarial Vendas 0 2.000 4.000 6.000 8.000 10.000 12.000 14.000 16.000 18.000 20.000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 6.111 8.004 7.399 6.297 8.412 10.539 13.901 16.033 13.272 17.227 19.901 17.877 2.373 3.058 3.130 2.140 2.345 2.728 3.055 2.951 2.658 3.763 4.172 3.890 UnidadesVendidas Ano Total urbano Total micro
  6. 6. Contexto Realidade Global ATIVIDADES
  7. 7. Contexto 7
  8. 8. Jacarta Cingapura Istambul Cairo Londres Paris Los Angeles Cidade do México Bogotá Lima Genebra Guangzhou Brisbane São Paulo Contexto
  9. 9. Contexto CICLO VICIOSO -Falta de prioridade e infraestrutura; - Alta carga tributária; e - Aumento dos insumos e gratuidades. - Aumento dos custos do transporte público; -Aumento das tarifas; e - Degradação da qualidade do serviço. - Transferência dos usuários para o transporte individual. - Maiores congestionamentos; - Elevação da emissão de gases poluentes; -Aumento do número de acidentes; e - Desigualdades urbanas.
  10. 10. PASSADO (De onde vim? )
  11. 11. 2600 a.C. Século I d.C. 1662 d.C. • 2600 a.C.: •Veículos de combate Sumério • Estandarte de Ur, Mesopotâmia; •Século I d.C.: •Carpentum do correio romano; •Estradas romanas se estenderam por mais de 88.000 km; •1662 d.C.: •Blaise Pascal, inventor do transporte urbano; •Decreto de Luís XIV autorizando o funcionamento do serviço de carruagem de Pascal. Passado
  12. 12. 1662 1828 1829 • 1662: •Carrosse à Cinq Sols de Pascal – primeiro veículo de transporte urbano do mundo; • 1828: •Ônibus de Baudry; • 1829: •Georges Shillibeer, pioneiro do transporte urbano na Inglaterra; •Omnibus de Shillibeer, primeiro a circular em Londres. Passado
  13. 13. 1908 1911 1924 1926/1928 •1908: • Primeiro ônibus do Brasil, um Daimler com chassi Guy, de fabricação inglesa. •1911: • Ônibus Schneider-Crouzot, Empreza Auto-Avenida (RJ); •1924: • Primeiro ônibus fabricado em série no Brasil apelidado de “mamãe-me-leva”, da Grassi. •1926/1928: • Inauguração da Viação Excelsior, empresa de ônibus da Light carioca. Primeiro o JACARÉ, depois o CHOPE DUPLO. Passado
  14. 14. 1956 1980 1990 •1956: • Monobloco MB modelo O 321HL, com motor diesel de 110hp, que veio a ser fabricado no Brasil; • Presidente Juscelino Kubitschek ao volante do 1º caminhão produzido no Brasil, modelo L-312; •1980: • Ônibus Volvo utilizado pela CTC-RJ; •1990: • Ônibus Volvo “ligeirinho” e estação tubo em Curitiba. Passado
  15. 15. 1943 – 1° Ônibus MAN GNV. GNV 2010 - North American Bus Industries 60-BRT 1990 - MB O405 1980 - MB O305 1972 – MAN/Jogos Olímpicos de Munique 1950 - Twin Coach 52-S2P (Propano) Passado
  16. 16. HIDROGÊNIO 2006 - Proterra Burbank Fuel Cell 2002 - Toyota FCHV-BUS 2009 – Tuttotrasporti / Marcopolo Passado
  17. 17. HÍBRIDO 1903 - Fischer Petrol-electric Omnibus 1991 - Hino Blue Ribbon HIMR 1997 - Toyota Coaster Hybrid EV 2004 - Gillig Low Floor Hybrid 2010 - Optare Versa Passado
  18. 18. BIOCOMBUSTÍVEL Marcopolo Veneza 1997 - Scania movido a etanol 2010 - Diesel de cana- de-açúcar 2011 - NeoBus Biodiesel B100 Passado
  19. 19. BATERIA 1918 - JC Brill 1973 - Electrobus Model 20 1993 - Advanced Vehicle Systems, Inc. (AVS) 2012 - Proterra EcoRide BE35 Passado
  20. 20. PRESENTE (Onde estou?)
  21. 21. 71% 29% Transporte Público Transporte Individual Ano 1977 50% 50% Transporte Público Transporte Individual Ano 2009 Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Brasil Fonte: GEIPOT Fonte: ANTP Presente
  22. 22. Sistema de Transporte por ônibus urbano no Brasil Presente
  23. 23. 428,9 470,7 458,1 442,6 412,3 368,4 343,4 321,9 348,3 291,1 303,0 305,5 312,4 305,4 324,0 321,4 320,1 334,5 323,5 456,5 476,7 460,9 460,5 421,5 367,2 354,2 352,9 355,5 325,8 309,3 311,7 320,9 342,8 350,8 341,4 338,1 346,8 345,6 250 300 350 400 450 500 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Passageiros(emmilhões) Ano Abr Out Evolução dos passageiros transportados por mês no sistema de ônibus urbano (Belo Horizonte-MG, Curitiba-PR, Fortaleza-CE, Goiânia-GO, Porto Alegre-RS, Recife-PE, Rio de Janeiro-RJ, Salvador-BA e São Paulo-SP) Presente
  24. 24. Passado, Presente e Futuro... 178,2 181,9 199,1 211,2 205,2 213,7 203,7 199,3 212,8 183,6 193,9 191,3 183,7 184,9 195,9 205,5 195,3 210,6 199,0 187,6 201,3 213,3 222,3 222,5 208,0 209,8 215,9 213,5 195,9 196,8 196,8 196,5 205,7 212,7 213,3 203,5 213,0 209,9 170,0 180,0 190,0 200,0 210,0 220,0 230,0 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 km(emmilhões) Ano Evolução da quilometragem produzida mensal no sistema de ônibus urbano (Belo Horizonte-MG, Curitiba-PR, Fortaleza-CE, Goiânia-GO, Porto Alegre-RS, Recife-PE, Rio de Janeiro-RJ, Salvador-BA e São Paulo-SP)
  25. 25. Evolução do índice de passageiros por quilômetro (IPK) no sistema de ônibus urbano (Belo Horizonte-MG, Curitiba-PR, Fortaleza-CE, Goiânia-GO, Porto Alegre-RS, Recife-PE, Rio de Janeiro-RJ, Salvador-BA e São Paulo-SP) 2,41 2,59 2,30 2,10 2,01 1,72 1,69 1,62 1,64 1,59 1,56 1,60 1,70 1,65 1,65 1,56 1,64 1,59 1,63 2,43 2,37 2,16 2,07 1,89 1,77 1,69 1,63 1,67 1,66 1,57 1,58 1,63 1,67 1,65 1,60 1,66 1,63 1,65 1,20 1,40 1,60 1,80 2,00 2,20 2,40 2,60 2,80 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 IPK Abril Outubro Ano Presente
  26. 26. Evolução do índice frota total de ônibus no sistema de ônibus urbano (Belo Horizonte-MG, Curitiba-PR, Fortaleza-CE, Goiânia-GO, Porto Alegre-RS, Recife-PE, Rio de Janeiro-RJ, Salvador-BA e São Paulo-SP) Presente
  27. 27. Evolução da ocupação dos veículos no sistema de ônibus urbano (Belo Horizonte-MG, Curitiba-PR, Fortaleza-CE, Goiânia-GO, Porto Alegre-RS, Recife-PE, Rio de Janeiro-RJ, Salvador-BA e São Paulo-SP)
  28. 28. Evolução da tarifa média ponderada no sistema de ônibus urbano (capitais brasileiras) 1,40 1,60 1,80 2,00 2,20 2,40 2,60 2,80 3,00 ValordaTarifaMédiaPonderada Valor da Tarifa Linha de tendência 19951994 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 201219951994 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Presente
  29. 29.  Definições, princípios, objetivos e diretrizes claras (“regras do jogo”);  Critérios para gestão, operação e fiscalização;  Controle dos modos de transporte, serviços e infraestruturas; e  Preconiza a otimização dos deslocamentos de pessoas e cargas em áreas urbanas. CAPÍTULOS I – Disposições gerais II – Das diretrizes... (regulação) III – Dos direitos dos usuários IV – Das atribuições V – Das diretrizes (planej./gestão) VI - Dos instrumentos de apoio a mobilidade urbana VII – Disposições finais Lei 12.587 - Política Nacional de Mobilidade Urbana Presente
  30. 30. Experiências abordadas no Caderno Técnico: Fortaleza-CE; Recife-PE; Belo Horizonte-MG; Campo Grande-MS; Curitiba-PR; Goiânia-GO; Londrina-PR; Manaus-AM; Porto Alegre-RS; Rio de Janeiro-RJ; São Paulo-SP; Cingapura;e Londres. Presente
  31. 31. Artigo 6º. – Item III – diretriz da integração entre os modos e serviços de transporte urbano São Paulo-SP – Bilhete Único Presente
  32. 32. Artigo 8º. – promoção da igualdade no acesso aos serviços e a modicidade da tarifa para o usuário Curitiba-PR Controle de Gratuidades Presente
  33. 33. Artigos 16º, 17º, 18º e 19º – atribuições dos entes federativos Curitiba-PR, Goiânia-GO e Recife-PE Presente
  34. 34. Capítulos IV e V – Diretrizes para o planejamento e gestão dos sistemas de mobilidade urbana Rio de Janeiro - RJ Presente
  35. 35. Capítulos IV e V – Diretrizes para o planejamento e gestão dos sistemas de mobilidade urbana Sorocaba - SP Presente
  36. 36. Capítulos IV e V – Diretrizes para o planejamento e gestão dos sistemas de mobilidade urbana Rio de Janeiro - RJ Presente
  37. 37. Capítulos IV e V – Diretrizes para o planejamento e gestão dos sistemas de mobilidade urbana Belo Horizonte - MG Presente
  38. 38. Presente 38
  39. 39. Presente 39
  40. 40. Sistemas BRT apresentados no Caderno Técnico: Recife-PE; Salvador-BA; Belo Horizonte-MG; Campo Grande-MS; Cascavel-PR Curitiba-PR; Goiânia-GO; Maringá-PR; Porto Alegre-RS; Rio de Janeiro-RJ; Uberlândia-MG; e Vitória-ES. Presente
  41. 41. Presente 41
  42. 42. Presente 42
  43. 43. Presente 43
  44. 44. Presente 44
  45. 45. Presente 45
  46. 46. FUTURO (Para onde vou?)
  47. 47. 0 25.000.000 50.000.000 75.000.000 100.000.000 125.000.000 150.000.000 175.000.000 200.000.000 225.000.000 1900 1910 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1980 1990 2000 2010 População Ano 17 milhões (ano 1900) 190 milhões (ano 2010) 0 25.000.000 50.000.000 75.000.000 100.000.000 125.000.000 150.000.000 175.000.000 200.000.000 225.000.000 2011 2020 2029 2038 2047 População Ano 2010 219 milhões (ano 2038) 215 milhões (ano 2050) PROJEÇÃO IBGE Futuro
  48. 48. 0 500.000 1.000.000 1.500.000 2.000.000 2.500.000 3.000.000 1957 1967 1977 1987 1997 2007 Automóveis 0 5.000 10.000 15.000 20.000 25.000 30.000 35.000 40.000 45.000 50.000 1957 1967 1977 1987 1997 2007 Ônibus 2.246 (ano 1957) 2,5 milhões (ano 2011) 46 mil (ano 2011) 1.166 (ano 1957) Futuro
  49. 49. 0 50.000 100.000 150.000 200.000 250.000 1957 1967 1977 1987 1997 2007 Caminhões 0 100.000 200.000 300.000 400.000 500.000 600.000 700.000 1957 1967 1977 1987 1997 2007 ComerciaisLeves 16 mil (ano 1957) 10 mil (ano 1957) 212 mil (ano 2011) 607 mil (ano 2011) Futuro
  50. 50. !!!! Se continuarmos com as atuais tendências....
  51. 51. Fonte: ANTP Estimativa da Participação do Transporte Público no Total de Viagens das Regiões Metropolitanas Futuro
  52. 52. ?
  53. 53. !!!! Estamos trabalhando para reverter essa perspectiva futura...
  54. 54. Ambiente e atuação Institucional Empresas Associadas Tribunais Superiores Indústria Anfavea / Fabus Ministério Público Frente Nac. Pref. Fórum Nac. Secret. Universidades Centrais Sindicais (CNTTT) BNDES CEF UITP / ANTP / ANPET / MDT Governo Federal Representações de Usuários Entidades Filiadas Congresso Nacional FPTP ABNT Inmetro Imprensa Nacional Especializada Entidades Nacionais Empresariais Futuro
  55. 55. Futuro Impostos e tributos do transporte público MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA URBANA Priorização do transporte público + Demanda Transporte Público Urbano Ineficiências poluição, acidentes e congestionamentos Investimentos outras áreas (saúde, educação, segurança) Acessibilidade atividades (socioeconômicas e culturais) Arrecadação dos demais impostos
  56. 56. Futuro 56 Ciclo virtuoso – Passo a Passo
  57. 57. Resultados esperados (diretos) Futuro 9.000 veículos BRT 442 Estações 60 Terminais 2% aumento pass/ano 10% transferência modal 78% aumento Velocidade 32% redução tempo viagem 24 cidades e RMs Melhoria qualidade serviço (57 milhões pessoas) Desoneração Folha (R$4,4 bi) Investimentos Privados (R$8,4 bi) Investimentos Públicos (R$12,5 bi)
  58. 58. Cenário 1 (Prioridade) Cenário 2 (Congestionamento) 21,8 35,3 27,5 17,0 45,5 73,5 2,8 1,7 70.067,25 94.050,00 Tempo de viagem (min) Velocidade Operacional Média (km/hora) Frota Qte de viagens/ônibus/hora Custo Total da Operação (R$) Características Percentual Mão de Obra e Encargos Sociais na Composição dos Custos 32,9 Custo/km do Cenário 1 3,11 Percentual do Custo de Depreciação de Veículos na Composição dos Custos 8,4 Aumento da Frota Operante 61,8 Impacto no Custo/km 25,5 Redução de Custos (%) 25,5 20.000 10 1 60 160 4,18 Capacidade (pass/veículo) Custo (R$/km) Cenário 2 Velocidade Operacional e Custos do Transporte Público Demanda (pass/hora-pico) Extensão (km) Headway (min) Frequência (veículos/hora) Futuro Resultados esperados (diretos)
  59. 59. !!!! Extrapolando para a cadeia produtiva....
  60. 60. Resultados esperados (indiretos) Futuro 78 mil Empregos gerados R$2,56 bi Impostos e Tributos 3 Mega ton CO2 redução R$650 mi Redução deseconomias R$9,4 bi Aumento PIB Desoneração Folha (R$4,4 bi) Investimentos Privados (R$8,4 bi) Investimentos Públicos (R$12,5 bi)
  61. 61. Futuro 61 Incorporando o subsídio para melhorar qualidade
  62. 62. Desafios (Prepare-se, porque não vai ser fácil)
  63. 63. #1 Criação de Redes Integradas de Transporte Urbano Desafios
  64. 64. Curitiba-PR Desafios
  65. 65. Goiânia-GO Desafios
  66. 66. Belo Horizonte-MG Desafios
  67. 67. Uberlândia-MG Desafios
  68. 68. Rio de Janeiro-RJ Arco Metropolitano Vias TransBaixada (DUTRA) TransBaixada (W. LUIZ) Via Light Desafios
  69. 69. Legenda TransBrasil TransOeste TransCarioca TransOlímpica Metro Ferrovia Desafios
  70. 70. Legenda TransBrasil TransOeste TransCarioca TransOlímpica Metro Ferrovia Desafios
  71. 71. #2 Sensibilização dos atores Desafios
  72. 72. #3 Planos de Mobilidade Urbana Desafios
  73. 73. Obrigado! André Dantas Diretor Técnico Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) Andre.dantas@ntu.org.br Site NTU: www.ntu.org.br Portal BRT Brasil: www.brtbrasil.org.br

×