Reflexões de Anderson Hernandes          Página 1
Reflexões de Anderson Hernandes    Anderson Hernandes   Reflexões deAnderson Hernandes              Página 2
Reflexões de Anderson Hernandes                                 1ª EdiçãoCopyright ©2010, by Anderson HernandesE-mail: con...
Reflexões de Anderson HernandesConteúdoIntrodução............................................................................
Reflexões de Anderson HernandesSão apenas momentos... .......................................................................
Reflexões de Anderson HernandesIntroduçãoComecei a escrever minhas reflexões a cerca de cinco anosatrás. No principio era ...
Reflexões de Anderson HernandesFAMÍLIA                    Página 7
Reflexões de Anderson HernandesAntes de ser paiAntes de ser pai eu dormia a noite inteira e nem sabia oquanto isso é tão i...
Reflexões de Anderson HernandesAntes de ser pai eu nunca imaginei que uma criança poderiame amar tanto apesar de todos meu...
Reflexões de Anderson HernandesO Pai adotivoSempre pensei que todos os dias podem ser apenas um diacomo qualquer outro, ma...
Reflexões de Anderson HernandesSempre pensei que chegaria o dia em que seríamosapresentados, o que não pensei é que uma fr...
Reflexões de Anderson Hernandes- Aprendi, por fim, a maior de todas as lições, de que não fuieu que adotei a Giovanna como...
Reflexões de Anderson HernandesO que aprendemos com as criançasAinda me lembro do tempo de criança e da diferença naforma ...
Reflexões de Anderson Hernandes- O adulto fica surpreso, a criança surpreende.- O adulto sorri, a criança dá risada.      ...
Reflexões de Anderson HernandesO que papai me ensinouPapai me ensinou a andar de bicicleta e me ajudou alevantar quando ca...
Reflexões de Anderson HernandesPapai me ensinou que é saudade, daquela que nunca seacaba.Papai me ensinou o que é revolta,...
Reflexões de Anderson HernandesSer MãeSer mãe é a essência da mulher e a realização do seuprincipal desejo.Ser mãe é abdic...
Reflexões de Anderson HernandesSer mãe é não medir esforços, é derrubar barreiras e venceros maiores obstáculos pelo bem d...
Reflexões de Anderson HernandesO que o casamento desfeito pode fazercompreenderQuantas vezes você suportou falhas e defeit...
Reflexões de Anderson Hernandes- Compreende o que é acordar todo o dia sozinho e ter comocompanheiro um enorme sentimento ...
Reflexões de Anderson Hernandes- Compreende que na verdade não foi você não foiinjustiçado e sim você que foi injusto cons...
Reflexões de Anderson HernandesVIDA PESSOAL E COTIDIANO                  Página 22
Reflexões de Anderson HernandesO que é realmente importante?Todos nós vivemos em um mundo bem diferente do quevivíamos há ...
Reflexões de Anderson HernandesImportante é algo que pode até ser protelado, mas nuncaesquecido.Importante é algo pessoal ...
Reflexões de Anderson HernandesO que é ser feliz?Incrível como todos almejamos a felicidade, mas o quesignifica ser feliz?...
Reflexões de Anderson HernandesSer feliz é fazer os outros felizes e sentir quão bom é fazer obem aos outros.Ser feliz é v...
Reflexões de Anderson HernandesO verdadeiro amigoAmigo é aquele que ouve mesmo quando ele simplesmentenão sabe o que dizer...
Reflexões de Anderson HernandesE enquanto os colegas só desenvolvem um apegosuperficial o verdadeiro amigo é capaz de se a...
Reflexões de Anderson HernandesO que somos de verdade?Estive pensado sobre o que somos de verdade, masdescobri que compree...
Reflexões de Anderson HernandesFingir ser o que não somos é viver uma mentira, mas sersempre verdadeiros é um risco na vid...
Reflexões de Anderson HernandesO tempoJá parou para pensar que a nossa sensibilidade ao tempomuda com o tempo? Assim, o qu...
Reflexões de Anderson HernandesPor isso o tempo nos mostra grandes lições:- Tudo aquilo que contamos as horas ou os minuto...
Reflexões de Anderson HernandesOs muitos “eus” dentro de mimAo olhar dentro de mim, notei que existem muitos “eus’ queaind...
Reflexões de Anderson HernandesConheci o “eu” humorado, fazendo com que as pessoas sealegrem e se sintam bem ao seu lado.C...
Reflexões de Anderson HernandesPor que somos tão carentes?Se pensarmos um pouco, notaremos o quanto somoscarentes.Sentimos...
Reflexões de Anderson HernandesTem aquela carência que surge da rejeição e que nos dizque nunca mais seremos amados.A carê...
Reflexões de Anderson HernandesSerá que vou enlouquecer?Quando era criança, me lembro de assistir o desenho dosJatsons e i...
Reflexões de Anderson Hernandesquinhentas fotos, todas digitais. Estimo que até o casamentodeles tenham cinquenta mil foto...
Reflexões de Anderson HernandesLembro-me bem do meu primeiro carro, era um Chevette1974 e tinha vinte anos de uso, a porta...
Reflexões de Anderson HernandesO que é compreender alguém?Compreender uma pessoa é olhar nos olhos e saber quandoalgo não ...
Reflexões de Anderson HernandesÉ gerar sensação de companhia e segurança mesmoquando se está longe.É esquecer-se de suas p...
Reflexões de Anderson HernandesQuem me dera...Quem me dera fugir da tristeza e viver em constante alegria,desfrutar do com...
Reflexões de Anderson HernandesQuem me dera ter de volta todos que perdi, desde meucachorro até meu pai, rever amigos que ...
Reflexões de Anderson HernandesComo se decepcionar com as pessoasJá notou que sempre nos decepcionamos com as pessoas?Mas,...
Reflexões de Anderson Hernandesque resta é aceitarmos que assim como se surpreender comas pessoas, a decepção também faz p...
Reflexões de Anderson HernandesConseqüênciasMuitos reclamam do emprego, mas esquecem de investir nasua empregabilidade.Mui...
Reflexões de Anderson HernandesMuitos reclamam que perderam tudo, mas esqueceram quetambém arriscaram tudo.Muitos reclamam...
Reflexões de Anderson HernandesO “desejo”É incrível como de repente bate dentro de nós uma vontadequase incontrolável de f...
Reflexões de Anderson HernandesO desejo pode estar ao seu lado materializado em forma depessoa, e o mais incrivel é que po...
Reflexões de Anderson HernandesEu queria…Eu queria me sentir cuidado, não simplesmente pelaobrigação imposta, mas pelo amo...
Reflexões de Anderson HernandesEu queria ser elogiado, sem exageros ou falsidade, maspelos pequenos gestos e coisas, e em ...
Reflexões de Anderson HernandesNão quero...Não quero ser sempre ouvido, mas não quero ser ignorado.Não quero ser sempre le...
Reflexões de Anderson HernandesNão quero que me ofereça muito, mas que pelo menosofereça o mínimo necessário para ser feli...
Reflexões de Anderson HernandesSão apenas momentos...Toda uma vida é construída pela soma de pequenosmomentos, talvez por ...
Reflexões de Anderson HernandesO rumo de uma vida toda pode ser decidido e alterado poruma simples decisão de momento, mes...
Reflexões de Anderson HernandesSaudades que eu sintoQuando era criança, como todas as crianças que conhecia,queria ser gen...
Reflexões de Anderson Hernandesesperávamos e ainda assim, nunca aceitar. Se não podemosaceitar as perdas da vida, apenas n...
Reflexões de Anderson HernandesTempo para pensarmos sobre si mesmosEm algum momento da nossa vida é preciso parar tudo epe...
Reflexões de Anderson Hernandesouvir opiniões, nem conselhos, não esperar respostas e nemfazer perguntas, mas poder olhar ...
Reflexões de Anderson HernandesO Silencio pode dizer mais do que palavras…Hoje pensei no silencio e tudo o que ele pode si...
Reflexões de Anderson HernandesViver uma vida de silencio pode nos colocar num mundoprivado, só nosso, nos privar de qualq...
Reflexões de Anderson HernandesComo eu posso entender?Quantas vezes eu paro e penso: Como é posso entender?Entender o mund...
Reflexões de Anderson HernandesQuantas vezes somos conselheiros de problemas, que nósmesmos não sabemos como resolver ou n...
Reflexões de Anderson HernandesO que estou fazendo aqui?Quantas vezes estivemos em locais ou situações ondesimplesmente no...
Reflexões de Anderson HernandesOu será que por não sabermos responder o que estamosfazendo, permanecemos em dúvida se deve...
Reflexões de Anderson HernandesSaber esperarQuantas vezes na vida nós nos esquecemos de uma dascoisas mais simples de se f...
Reflexões de Anderson HernandesDiante disso tudo qual é o segredo para aprendermos aesperar? Ainda não sei e confesso que ...
Reflexões de Anderson HernandesPor Que Tudo Muda?Tudo na vida muda, por isso podemos dizer que a vida mudaa cada instante....
Reflexões de Anderson HernandesÉ o filho que vai nascer, o parente que morre, o cônjuge quese foi, o emprego que acabou, o...
Reflexões de Anderson HernandesA MentiraÉ incrível como a mentira faz parte da nossa vida e de ummodo ou de outro, somos i...
Reflexões de Anderson Hernandesmotivos, sendo eles muitas vezes justificados para beneficiara quem é contado a mentira.  -...
Reflexões de Anderson HernandesCoisas que não devemos fazerNão fique triste se algo deu errado, por que quem disse quena v...
Reflexões de Anderson HernandesNão pense que dinheiro é tudo, afinal não existe pobrezamaior do que pensar assim.Não se de...
Reflexões de Anderson HernandesUm novo dia...Uma das maiores certezas que existem é que semprehaverá um novo dia. Não impo...
Reflexões de Anderson Hernandes- Existem dias em que nunca mais nos esqueceremos,assim como haverá aqueles em que nunca se...
Reflexões de Anderson HernandesOnde está mamãe?Queria entender como mamãe foi ficando distante e deixeide perceber e ter c...
Reflexões de Anderson HernandesQueria que mamãe visse tudo que aconteceu, quem chegoue quem se foi, quem cresceu e quem en...
Reflexões de Anderson HernandesFale com o autor         Mande seus comentários para:       contato@andersonhernandes.com.b...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Livro - Reflexões de Anderson Hernandes

923 visualizações

Publicada em

Comecei a escrever minhas reflexões a cerca de cinco anos
atrás. No principio era apenas um passatempo e uma
maneira de expressar minhas idéias e pensamentos sobre
diferentes assuntos.
Pouco tempo depois, comecei a ter interesse em escrever
reflexões com base em idéias e pensamentos de outras
pessoas. Por observá-las e ouvi-las tive a oportunidade de
expressar o que elas sentiam.
Quando escrevi temas como “Casamento desfeito”, “Ser
mãe”, “Onde está mamãe”, dentre outras, expressei ali
sentimentos que não eram meus e sim de outras pessoas
próximas.
Em nenhum momento espero ser unanimidade nos temas
aqui abordados, mas apenas expor meus pensamentos,
assim, elas expressam a minha opinião, respeitando a
opinião muitas vezes divergente do meu leitor.
Nesse e-book reuni as principais reflexões que escrevi.
Espero que meus leitores apreciem.
Anderson Hernandes

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
923
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livro - Reflexões de Anderson Hernandes

  1. 1. Reflexões de Anderson Hernandes Página 1
  2. 2. Reflexões de Anderson Hernandes Anderson Hernandes Reflexões deAnderson Hernandes Página 2
  3. 3. Reflexões de Anderson Hernandes 1ª EdiçãoCopyright ©2010, by Anderson HernandesE-mail: contato@andersonhernandes.com.brDistribuição pela internet permitida em formato pdf desde que mantido o textooriginalAutor: Anderson Hernandes BatistaProjeto Gráfico: Tamires Claro Página 3
  4. 4. Reflexões de Anderson HernandesConteúdoIntrodução........................................................................................................... 6FAMÍLIA.............................................................................................................. 7Antes de ser pai.................................................................................................. 8O Pai adotivo .................................................................................................... 10O que aprendemos com as crianças ................................................................ 13O que papai me ensinou................................................................................... 15Ser Mãe ............................................................................................................ 17O que o casamento desfeito pode fazer compreender ..................................... 19VIDA PESSOAL E COTIDIANO ....................................................................... 22O que é realmente importante? ........................................................................ 23O que é ser feliz? ............................................................................................. 25O verdadeiro amigo .......................................................................................... 27O que somos de verdade? ............................................................................... 29O tempo ............................................................................................................ 31Os muitos “eus” dentro de mim ........................................................................ 33Por que somos tão carentes? ........................................................................... 35Será que vou enlouquecer?.............................................................................. 37O que é compreender alguém? ........................................................................ 40Quem me dera... ............................................................................................... 42Como se decepcionar com as pessoas ............................................................ 44Conseqüências ................................................................................................. 46O “desejo” ......................................................................................................... 48Eu queria…....................................................................................................... 50Não quero... ...................................................................................................... 52 Página 4
  5. 5. Reflexões de Anderson HernandesSão apenas momentos... .................................................................................. 54Saudades que eu sinto ..................................................................................... 56Tempo para pensarmos sobre si mesmos........................................................ 58O Silencio pode dizer mais do que palavras… ................................................. 60Como eu posso entender? ............................................................................... 62O que estou fazendo aqui?............................................................................... 64Saber esperar ................................................................................................... 66Por Que Tudo Muda? ....................................................................................... 68A Mentira .......................................................................................................... 70Coisas que não devemos fazer ........................................................................ 72Um novo dia... .................................................................................................. 74Onde está mamãe? .......................................................................................... 76Fale com o autor............................................................................................... 78 Página 5
  6. 6. Reflexões de Anderson HernandesIntroduçãoComecei a escrever minhas reflexões a cerca de cinco anosatrás. No principio era apenas um passatempo e umamaneira de expressar minhas idéias e pensamentos sobrediferentes assuntos.Pouco tempo depois, comecei a ter interesse em escreverreflexões com base em idéias e pensamentos de outraspessoas. Por observá-las e ouvi-las tive a oportunidade deexpressar o que elas sentiam.Quando escrevi temas como “Casamento desfeito”, “Sermãe”, “Onde está mamãe”, dentre outras, expressei alisentimentos que não eram meus e sim de outras pessoaspróximas.Em nenhum momento espero ser unanimidade nos temasaqui abordados, mas apenas expor meus pensamentos,assim, elas expressam a minha opinião, respeitando aopinião muitas vezes divergente do meu leitor.Nesse e-book reuni as principais reflexões que escrevi.Espero que meus leitores apreciem. Anderson Hernandes Página 6
  7. 7. Reflexões de Anderson HernandesFAMÍLIA Página 7
  8. 8. Reflexões de Anderson HernandesAntes de ser paiAntes de ser pai eu dormia a noite inteira e nem sabia oquanto isso é tão importante.Antes de ser pai eu não pisava nos brinquedos espalhadospela casa e tinha ciúmes das minhas coisas.Antes de ser pai eu desfrutava do happy-hour no fim datarde após um dia inteiro de trabalho.Antes de ser pai eu raras vezes ia ao médico na calada danoite.Antes de ser pai eu comia sempre que tinha fome.Antes de ser pai eu nem conhecia uma história infantil.Antes de ser pai eu olhava os filhos dos outros e pensavacomo eles podem ser tão mal educados.Antes de ser pai eu não imaginava que uma criança poderiaser tão inteligente e nem tampouco que elas pudessem tersentimentos tão lindos. Página 8
  9. 9. Reflexões de Anderson HernandesAntes de ser pai eu nunca imaginei que uma criança poderiame amar tanto apesar de todos meus defeitos. dedicado aos meus filhos Claudio e Giovanna Página 9
  10. 10. Reflexões de Anderson HernandesO Pai adotivoSempre pensei que todos os dias podem ser apenas um diacomo qualquer outro, mas um telefonema podia mudar tudo,aliás, não só um dia, mas todos os dias que se seguiriamentão.Sempre pensei que a oportunidade surgiria no tempo certo.O que não pensei é que junto com ela surgiriam tambémincertezas e a sensação de não se saber mais nada sobre oque pode vir a acontecer.Sempre pensei que oito anos foram uma espera longa paraum sonho, mas descobri que um único dia pode parecermais longo do que tantos anos.Sempre pensei que objetivo é determinação, e determinaçãoé coragem, mas descobri que coragem é tudo que seprecisa num momento desse.Sempre sonhei com o dia em que veria meu filho nascer.Mas o que não sabia era que um filho pode nascer para umpai já tendo cinco meses.Sempre pensei sobre como seria passar nove mesestreinando sobre come ser um tornar-se um pai, mas o queeu não sabia é que se pode acordar um dia e descobrir quejá é pai.Sempre pensei que existia um manual sobre o que um paideve fazer, mas descobri que o manual está dentro de nósmesmos e que um dia simplesmente sabemos tudo o quedeve ser feito. Página 10
  11. 11. Reflexões de Anderson HernandesSempre pensei que chegaria o dia em que seríamosapresentados, o que não pensei é que uma frase ecoaria naminha mente sem que pudesse esquecer: “E essa é sua” Foinesse momento que compreendi que tudo realmente tinhamudado e que toda a espera fez sentido.Sempre pensei sobre como as pessoas são engraçadas.Todos olham para você e pensam que sua vida é perfeita eque não lhe falta nada. Pensam que dor sente somentequem perdeu e não quem nunca teve. E assim deixam deenxergar o vazio dentro daquele que simplesmente querouvir: “papai”.Sempre pensei que na vida a todo o momento tiramos novaslições. Estava certo, pois:- Aprendi que o filho está no coração- Aprendi que se pode passar o dia todo pensandosimplesmente no momento de chegar em casa e ver umsorriso.- Aprendi que não existe esforço que não valha a pena.- Aprendi que por mais que imaginemos que amamosalguém, notamos que surge alguém que amamos aindamais.- Aprendi que a adoção não é um gesto de amor para umacriança e sim o gesto de amor de uma criança para comseus pais. Página 11
  12. 12. Reflexões de Anderson Hernandes- Aprendi, por fim, a maior de todas as lições, de que não fuieu que adotei a Giovanna como filha e sim ela que meadotou como pai. dedicada a minha primeira filha do coração Giovanna Página 12
  13. 13. Reflexões de Anderson HernandesO que aprendemos com as criançasAinda me lembro do tempo de criança e da diferença naforma como elas vêem as coisas.Onde todos só vêem um jardim, uma criança vê umajoaninha e admira-se com sua beleza.Não importa o quanto um adulto se arrume para uma festa,porque é uma criança que chamará a atenção de todos.O adulto pode comer algo que não deseja, evitandoconstranger outros, mas a criança só aceita algo querealmente goste.O adulto estabelece critérios sobre os outros com base nasmarcas e nas roupas que usam, mas a criança avalia pelosorriso.- O adulto se deprime, a criança se entristece.- O adulto se ira, a criança fica nervosa.- O adulto odeia, a criança deixa de gostar.- O adulto desiste, a criança nunca.- O adulto evita chorar, e a criança não.- O adulto guarda rancor, a criança esquece.- O adulto agride, a criança é agredida. Página 13
  14. 14. Reflexões de Anderson Hernandes- O adulto fica surpreso, a criança surpreende.- O adulto sorri, a criança dá risada. Página 14
  15. 15. Reflexões de Anderson HernandesO que papai me ensinouPapai me ensinou a andar de bicicleta e me ajudou alevantar quando caí.Papai me ensinou a jogar bola e torcer por um time docoração.Papai me ensinou a soltar pipa e fazer rabiola.Papai me ensinou a xingar o juiz quando me levou aoestádio de futebol.Papai me ensinou a dirigir e mostrou como se lava meucarro.Papai me ensinou a trabalhar e usar bem o dinheiro.Papai me ensinou lutar e nunca desistir.Papai me ensinou a amar e por isso amo muito os meusfilhos.Papai me ensinou o que é ser exemplo mesmo quando euainda não sabia que isso era importante.Papai me ensinou que ser responsável nos torna valorizado.Papai me ensinou a respeitar e por isso exijo respeito.Papai me ensinou o que é a dor quando simplesmente se foisem se despedir. Página 15
  16. 16. Reflexões de Anderson HernandesPapai me ensinou que é saudade, daquela que nunca seacaba.Papai me ensinou o que é revolta, revolta por meus filhosnão conhecerem o vovô.Por fim, papai me ensinou a essência do que sou, mas sintoque não posso mais dizer isso a ele. dedicado ao meu pai que faleceu em 2004 Página 16
  17. 17. Reflexões de Anderson HernandesSer MãeSer mãe é a essência da mulher e a realização do seuprincipal desejo.Ser mãe é abdicar suas próprias necessidades em prol dasnecessidades de quem não tem como satisfazê-las.Ser mãe é ficar acordada mesmo quando só se conseguepensar em dormir e dormir quando se está sem sono só paraservir de companhia.Ser mãe é dizer não a si mesma numa espécie de auto-renegação dos seus próprios anseios e desejos.Ser mãe é sorrir mesmo quando não se têm motivos parasorrir numa resposta automática ao sorriso de seu filho.Ser mãe é compreender mais uma criança do que se écapaz de compreender a si mesmo.Ser mãe é desistir dos seus próprios sonhos e adiar tantosoutros em prol de um objetivo maior.Ser mãe é sentir dor mesmo sem ter nada e desejar a todo ocusto sofrer no lugar daquela que está sofrendo.Ser mãe é emocionar-se de alegria mesmo no momento emque sente a dor incomparável da concepção.Ser mãe é amar mesmo sem ter gerado e compreender quefilho acima de tudo está no coração. Página 17
  18. 18. Reflexões de Anderson HernandesSer mãe é não medir esforços, é derrubar barreiras e venceros maiores obstáculos pelo bem daquele que nem ainda nãopediu nada.Ser mãe é reconhecer pelo olhar, pelo choro, pelo gesto,pelo sorriso e saber que pode ser reconhecida até pelasbatidas do seu coração.Ser mãe é prazerar-se por amamentar, como quecompreendendo que isso representa a última parte de dentrode si que ainda poderá oferecer.Ser mãe é suportar a própria dor, ainda que seja incapaz desuportar ver a dor de quem veio de dentro de si mesma.Sim, ser mãe é tudo isso e muito mais. Tanto mais que seriaimpossível de expressar tudo o que significa. Mas, ainda queser mãe seja um privilégio, ele foi concedido somente aaquelas que um dia nasceram mulheres. dedicado a minha irmã e minha sobrinha nascida em 2005 Página 18
  19. 19. Reflexões de Anderson HernandesO que o casamento desfeito pode fazercompreenderQuantas vezes você suportou falhas e defeitos como quefazendo de conta que seu par era perfeito.Quantas vezes você deixou a si mesmo de lado, seussonhos, anseios e desejos para fazer seu companheiro feliz.Quantas vezes você ignorou a mentira, se deixandoenganar-se e aceitando como verdade o que estava claroque era inverdade.Quantas vezes você concedeu, mesmo que não deviaconceder evitando assim conflitos desnecessários.Quantas vezes você ficou quieto quando tinha razão parafalar, pensando simplesmente em não magoar.Mas apesar de tudo isso, tudo chegou ao fim. E é nestemomento que vem aquela sensação de vazio junto com apergunta que ecoa de dentro do seu coração: E o que voufazer agora?Apesar de não saber o que fazer, você passa acompreender muitas coisas:- Compreende o perigo de permanecer dentro da zona deconforto, onde o dia a dia pode abalar o que pareciainabalável. Página 19
  20. 20. Reflexões de Anderson Hernandes- Compreende o que é acordar todo o dia sozinho e ter comocompanheiro um enorme sentimento de inutilidade erejeição.- Compreende que o dia a dia é a solução para a dor, dorque nem mesmo os amigos mais próximos não sabem comoé sentir, mas que eles tentam de alguma maneira contribuirpara superar.- Compreende que é tênue a linha entre amor e ódio e entrepaixão e a revolta.- Compreende que na vida temos muitas fases, umas boas eoutras ruins, que iniciam e terminam, rápidas e lentas, e queo casamento é feito de muitas delas, que podem ou não sersuperadas.- Compreende que o tempo dói, mas somente ele pode serforça motivadora para reerguer.- Compreende que se pode ressurgir das cinzas, que sepode amar ainda mais, mas que não deve amar ninguémmais do que si mesmo.- Compreende que se encontra muito mais motivação paraaquilo que não se tinha antes, como a dieta que nuncacontinuou ou a academia que tantas vezes parou,entendendo que você é capaz de chegar muito mais longedo que imaginava.- Compreende que tem de se apegar a algo, não importa sesão os filhos, a carreira, ou os cuidados consigo mesmo,mas o importante é encontrar um motivo para simplesmentecontinuar. Página 20
  21. 21. Reflexões de Anderson Hernandes- Compreende que na verdade não foi você não foiinjustiçado e sim você que foi injusto consigo mesmo emachar que não era capaz de superar.- Compreende que existe um mundo muito maior do queimaginava, onde se têm muitos outros motivos para ser feliz.- Compreende que se pode voltar a amar e ser amado edesejar e ser desejado, e o que é melhor, muito mais doantes.Por fim compreendemos a maior de todas as lições:Que ao contrário do que você imaginava, ainda tem todos osmotivos para ser feliz e ainda que você ache que foiinjustiçado, na verdade você é que não foi justo consigomesmo. Página 21
  22. 22. Reflexões de Anderson HernandesVIDA PESSOAL E COTIDIANO Página 22
  23. 23. Reflexões de Anderson HernandesO que é realmente importante?Todos nós vivemos em um mundo bem diferente do quevivíamos há décadas atrás. Hoje, há muito mais distrações ecompromissos, atrelados a tecnologia, enfim há muito mais oque fazer. Mas será que sabemos o que realmente é maisimportante?As pessoas dizem que valorizam a vida, mas a arriscamdesnecessariamente no trânsito e nos esportes.As pessoas dizem que seus filhos é a coisa mais importante,mas por que quase sempre os deixam em segundo plano,por simplesmente não terem tempo para eles?As pessoas dizem que o dinheiro não é o mais importante,mas as suas ações indicam que só pensam nele.As pessoas dizem que cuidam da própria saúde. Mas porque a jogam fora com vícios e má alimentação?As pessoas dizem que o importante é ser feliz, mas, cadadia parece que são mais infelizes.As pessoas dizem que valorizam o que é mais importante,mas só fazem o que é urgente.Diante disso o que é realmente importante?Importante é tudo aquilo que esta acima de tudo subjugandoos demais. Página 23
  24. 24. Reflexões de Anderson HernandesImportante é algo que pode até ser protelado, mas nuncaesquecido.Importante é algo pessoal e não se torna importante sóporque é importante para outros.Importante é o que pode ser destacado em meio a tantasoutras coisas.Importante é algo que merece o esforço extra, dedicaçãoexclusiva, foco e valor.Por fim, depois de olharmos o todo, de pensarmos em tudo eanalisarmos todas as alternativas, o importante será aquiloque naturalmente importa para nós. Página 24
  25. 25. Reflexões de Anderson HernandesO que é ser feliz?Incrível como todos almejamos a felicidade, mas o quesignifica ser feliz?Ser feliz é acordar todos os dias e saber que se está vivo eque se tem um longo dia pela frente.Ser feliz é poder chegar à nossa casa e ter uma família parapassar as poucas horas do dia que lhe sobraram.Ser feliz é ter poucos amigos, ainda que se tenham muitoscolegas.Ser feliz é não ter muito e nem pouco demais, sim é ter osuficiente simplesmente para ser feliz.Ser feliz é ter coragem de chorar e compreender que na vidanão se chora somente por tristeza.Ser feliz é entender que nem sempre tudo vai dar certo nanossa vida, mas que não é por isso que tudo só vai darerrado.Ser feliz é compreender que estar triste não é a mesmacoisa que ser infeliz e que estar alegre não significa que se éfeliz.Ser feliz é saber que ninguém é completo suficiente para serfeliz sozinho à vida toda. Página 25
  26. 26. Reflexões de Anderson HernandesSer feliz é fazer os outros felizes e sentir quão bom é fazer obem aos outros.Ser feliz é valorizar o que se tem e não desistir de buscar oque não se tem.Ser feliz é não trocar a felicidade por momentos de alegria eenxergar o futuro ao invés de somente o presente.Ser feliz é valorizar a si mesmo e saber que exigir muito desi mesmo só nos torna infelizes.Ser feliz é ver que ainda que não estejamos bem, sempreexistirão inúmeras pessoas em situação pior que a nossa.Ser feliz é, portanto, amar e ser amado, abraçar e serabraçado, dar e receber afeto e, acima de tudo,compreender que ainda que eu alistasse aqui outras mildiferentes definições, não seria capaz de expressar todo osignificado do que é ser feliz. Página 26
  27. 27. Reflexões de Anderson HernandesO verdadeiro amigoAmigo é aquele que ouve mesmo quando ele simplesmentenão sabe o que dizer.É aquele que simplesmente está lá, sempre que precisardele.É aquele que oferece o ombro quando você chora.É aquele que repreende quando necessário e elogia quandotem oportunidade.É aquele que é sábio suficiente para ter todas as respostas eainda assim não responder a todas as perguntas.É aquele que sabe discernir o momento certo de se ouvir enestes momentos ouve, ouve e ouve, compreendendo queem alguns momentos, tudo o que se precisa é ser ouvido.É aquele que é uma mistura do raro com o precioso, e é algoque muito se quer, mas pouco se acha.É aquele que sabe compreender apenas pelo olhar, senteapenas pelo toque e entende apenas pela voz.É aquele que não esconde verdades que devem ser ditas,mas é capaz de dizê-las como nenhum outro o poderia.É aquele que se renega aos seus próprios sentimentos emprol dos do amigo, e é capaz de rir mesmo quando só temmotivos para chorar. Página 27
  28. 28. Reflexões de Anderson HernandesE enquanto os colegas só desenvolvem um apegosuperficial o verdadeiro amigo é capaz de se apega mais doque tudo. Página 28
  29. 29. Reflexões de Anderson HernandesO que somos de verdade?Estive pensado sobre o que somos de verdade, masdescobri que compreender o que somos não é uma tarefafácil.Somos aquilo que gostaríamos de ser ou gostaríamos de sero que não somos?Somos o que outros gostariam que fossemos ou nãoconseguimos ser o que gostariam?Será que somos o que os outros acham que somos ousomos o que pensamos que somos?Às vezes imaginamos como seria ser outra pessoa ousimplesmente nos imaginamos ser diferentes do que somos.Outras vezes, não podemos mostrar o que somos ou nemsabemos ao certo o que somos, assim podemos até nosenganar sobre o que somos de verdade.Dizem até que somos diferentes por dentro do que somospor fora, vai entender!Buscar ser aquilo que não somos é ingrediente para osucesso, mas buscar aquilo que não podemos ser éingrediente para o fracasso.Alcançar aquilo que desejamos ser é ingrediente para aauto-realização, porém ser somente aquilo que os outrosquerem que sejamos é não ter identidade própria. Página 29
  30. 30. Reflexões de Anderson HernandesFingir ser o que não somos é viver uma mentira, mas sersempre verdadeiros é um risco na vida.Pois bem, o que somos de verdade? Confesso que aindanão sei, mas espero descobrir um dia! Página 30
  31. 31. Reflexões de Anderson HernandesO tempoJá parou para pensar que a nossa sensibilidade ao tempomuda com o tempo? Assim, o que tem significado para nóshoje em virtude do tempo que é não terá igual significadologo em seguida em conformidade com o tempo que será.Se eu lhe perguntar sobre o que fez hoje pela manhã, muitoprovavelmente saberá a que horas acordou, o que comeu,por quanto tempo tomou banho e tantas coisas mais. Massaberia precisar as mesmas coisas depois de uma semana?Assim que nasce um bebê, começa a trajetória pela vidaonde primeiramente os pequenos minutos faz a diferença eem seguida as horas e por fim os dias. Assim dizemos, porexemplo, que um bebê tem 10 dias de vida. Passam-se osmeses e esquecemos os dias, pois ninguém diz que umbebê tem 180 dias e sim seis meses. Mas logo os mesesperdem o efeito e vêm os anos. Alguém já te perguntouquantos meses você tem? Pois bem, o tempo é assim.Mas nossa sensibilidade com o tempo e espaço continua amudar e o que antes era contado com períodos curtos,passa a ser visto como períodos maiores. Por isso é quecomemoramos, por exemplo, as bodas de prata e de ouro deum casamento.Mas a vida também traz tristezas, pois temos o ente queridoque perdemos, o casamento que se desfez, a oportunidadeque se perdeu, mas ainda assim, o tempo tem se mostradoo melhor remédio, pois é como se diz: Nada como dar tempoao tempo. Página 31
  32. 32. Reflexões de Anderson HernandesPor isso o tempo nos mostra grandes lições:- Tudo aquilo que contamos as horas ou os minutos até queacontecessem, um dia só lembraremos o ano.- As alegrias e as tristezas daquilo que acontece na nossavida vão ficando menores com o passar do tempo.- Ainda que saibamos que o tempo não para, em algumaspecto da nossa vida se olharmos bem de perto vamosnotar que paramos no tempo.- O tempo é cruel com nós mesmos, deixando marcas emnós mesmos que nem mesmo ele é capaz de apagar e aomesmo tempo é nosso amigo apagando outras tantas quesó ele poderia apagar.Em fim o que é na realidade o tempo? Ainda não descobri,mas peço a você um pouco mais de tempo para pensar. Página 32
  33. 33. Reflexões de Anderson HernandesOs muitos “eus” dentro de mimAo olhar dentro de mim, notei que existem muitos “eus’ queainda não conhecia e a cada dia conheço um “eu” diferentee me surpreendo com isso.Conheci o “eu” amável, capaz de fazer de tudo pela pessoaamada como se ambos fossem um único “eu” existentedentro de mim.Conheci o “eu” feliz, que não permite que nada possaestragar a alegria, mesmo quando se tem todos os motivospara ficar triste.Conheci o “eu” egoísta, que só pensa em si mesmo, sendocapaz de passar por cima de muitas coisas para satisfazer asi próprio.Conheci o “eu” carente, que suplica companhia e afeto nosmomentos mais difíceis.Conheci o “eu” queixoso, que se queixa de tudo e de todos enão é capaz de valorizar aquilo que tem.Conheci o “eu” pai, que se esquece de si mesmo apenaspara cumprir o seu papel de fazer um filho feliz.Conheci o “eu” louco, que age inconseqüente e como quemnunca deveria prestar contas sobre seus atos.Conheci o “eu” amigo, capaz de apoiar e ajudar os outrosnos momentos que estes mais precisam. Página 33
  34. 34. Reflexões de Anderson HernandesConheci o “eu” humorado, fazendo com que as pessoas sealegrem e se sintam bem ao seu lado.Conheci o “eu” mal humorado e percebi que às vezes nemeu agüento meu próprio “eu”.Conheci o “eu” confuso, incapaz de tomar decisões sobrequais caminhos tomar, mesmo nas mais simples situações.Bem, não sei ao certo quantos “eus” conheci e nem quantosoutros conhecerei na minha vida.Não sei por que temos tantos “eus” diferentes e porque seafloram em diferentes momentos da nossa vida.Não sei se meus “eus” são adaptáveis às circunstâncias ouse são instáveis a elas.Não sei por que às vezes, sinto até que eles conflitam entresi, numa espécie de luta entre o bem e o mal.Não sei quais deles são sábios e quais são tolos.Somente duas coisas eu realmente tenho certeza:Os meus diferentes “eus” às vezes me torna imprevisível,pois nunca sei qual, quando e onde cada um deles semanifestará e são tantos “eus” dentro de mim, que nem seimais se sou eu que acabei de escrever tudo isso! Página 34
  35. 35. Reflexões de Anderson HernandesPor que somos tão carentes?Se pensarmos um pouco, notaremos o quanto somoscarentes.Sentimos carentes quando cai a chuva e ficamos olhandopela janela, olhamos tudo lá fora e ficamos tristes, mesmosem saber por quê.Quando estamos carentes tudo parece contribuir para maiscarência, é a música que toca e o choro que vem e bem ládentro do coração o sentimento que dói.Existe carência de todo a espécie, da carência de atenção ade afeto, que clame simplesmente por abraço, quandoninguém parece ouvir.Tem a carência de carinho, que só passa quando se deita acabeça e sente aquela mão gostosa passando para lá e paracá.Tem a carência de amigo, daqueles que ouvem, entendem esabe que se pode confiar.Tem carência de paixão, daquelas ardentes que faz ocoração disparar, o corpo tremer e alimenta o ego.Tem carência de elogios onde simplesmente se deseja ouviruma frase de reconhecimento por tudo que fizemos, peloque dissemos ou até pelo que não dissemos. Página 35
  36. 36. Reflexões de Anderson HernandesTem aquela carência que surge da rejeição e que nos dizque nunca mais seremos amados.A carência pode ser passageira ou duradoura, vem mais denoite, mas também pode surgir de dia, é mais freqüentequando não temos o que fazer, mas pode aparecer mesmoquando nem temos tempo para pensar nela e normalmentetoma conta quando estamos sozinhos, ainda que algunssejam carentes mesmo acompanhados.Mas é possível combatê-la desde que estejamos dispostosconceder, mudar e nos empenhar.Podemos trocar a pessoa companheira pelo cachorro, apresença pela foto, abrir mão do beijo da paixão pelo abraçodo amigo, a conversa face a face pela do telefone e mesmoaté estar disposto a substituir o amor perdido por um novoamor.Ironicamente a pessoa carente afasta sua carênciaencontrando outro carente, como se os carentes seatraíssem.Enfim, se procurarmos todas as respostas de por que somoscarentes notaremos que não podemos encontrar, mas sepensarmos bem podemos encontrar o remédio para ela ecom isso concluir que apesar de carentes, temos todos osmotivos para ser feliz. Página 36
  37. 37. Reflexões de Anderson HernandesSerá que vou enlouquecer?Quando era criança, me lembro de assistir o desenho dosJatsons e imaginar como seria viver num mundo do futuro,onde computadores fizessem parte da nossa vida e o virtualse misturasse com o real.Pois bem, hoje posso dizer que vivo neste mundo quesonhei, no entanto, sinto saudades do meu tempo decriança.Há poucos anos atrás, a única senha que tinha de guardarera a senha do meu cartão de banco. Hoje tenho além dela,a senha da internet, senha eletrônica e a palavra chave.Tem senha para ligar computador, acessar e-mails, sites ebancos. De tantas senhas para guardar, que instalei umprograma para gerenciá-las. Só que esqueci a senha dassenhas e na quinta tentativa de relembrar a senha vi meuprograma de senhas se autodestruir.Quando criei minha primeira conta de e-mail me sentiimportante, afinal era status ter o e-mail no cartão de visita.Hoje tenho tantos e-mails diferentes que nem sei dizerquantos. Aliás, essas contas de e-mails me trouxeram duascentenas de e-mails por dia, isso porque a metade pára nomeu programa anti-spam. Por isso passo mais parte lendo erespondendo e-mails do que fazendo o que de fato éimportante no meu trabalho.Lembro-me que do meu nascimento até meus dez anos,minha vida se resumiu a dois álbuns com vinte fotos cadaum. Já meus filhos estão com seis anos e já possuem mil e Página 37
  38. 38. Reflexões de Anderson Hernandesquinhentas fotos, todas digitais. Estimo que até o casamentodeles tenham cinquenta mil fotos digitais. Isso me trouxeoutro problema, como organizar e proteger todas as minhasfotos? Tive uma idéia, parte delas pode ser arquivada nainternet e depois de uma semana mandando fotos para osite terminei a tarefa. Só esqueci-me de um detalhe, guardaro login e senha. Estão lá me esperando que eu lembre ologin correto. Eu até tinha criado uma pergunta chave, masesqueci a resposta dela.É incrível como a comunicação mudou a forma como serelacionamos com as pessoas. Depois de quatorze anos decasado, ainda tenho algumas cartas e bilhetes recebidas daminha esposa. É claro que a última deve fazer uns cincoanos, hoje não escrevemos mais com papel e caneta, afinalsomos um casal moderno. Agora, conversamos e atébrigamos pelo msn ou skype. A vantagem é que possodiscutir a relação enquanto converso com um cliente oucolega de trabalho.Há dez anos meu sonho de consumo era um telefone semfio com secretária. Hoje tenho um celular, que é smartfone,tem um pouco de câmera fotográfica, de computador, detocador mp3 e também é celular. Aliás, a cada dois minutosem média o celular recebe um e-mail novo. Um dia chegueià conclusão que me tornei escravo do meu blackberry.Meu televisor há dez anos sintonizava dez canais de TV.Hoje são mais de 150. De tantos canais que tenho paraassistir, já estou estressado porque como não consigo vermais de um programa por vez, fico passando de canal emcanal, e acabo tendo uma visão geral de tudo sem assistirnada. Página 38
  39. 39. Reflexões de Anderson HernandesLembro-me bem do meu primeiro carro, era um Chevette1974 e tinha vinte anos de uso, a porta abria sozinha nascurvas, o assoalho era furado e o motor estava prestes afundir. Hoje posso dirigir com um veículo que tem todos osconfortos da vida moderna e um motor que dá gosto deandar, mas ando em média mais devagar que antes commeu Chevette. Outro dia fui ao shopping de carro e de tantotrânsito que tinha fiquei uma hora com o carro parado semconseguir entrar nem sair do estacionamento do shopping.Como posso suportar isso?Disseram-me que para passar o estresse tinha de ir para umlugar quieto e distante, longe de tudo e todos. Assim, outrodia fui para uma pousada no meio do nada para relaxar.Depois de três dias estava tão estressado porque nãoconseguia ver meus e-mails que não agüentava mais ficarlá. Para completar, eu não podia nem falar para minhafamília, pois corria o risco de ser internado como louco. Foiaí que tive a idéia de assumir as compras da casa. Duasvezes por dia eu ia a cidade comprar as coisas da casa epassar no ciber-café para ver os e-mails. Quando demoravaa voltar com o pão já dizia que a fila tava grande demais.Pois bem, é por essas e outras que uma pergunta não sai daminha mente: Será que vou enlouquecer? Não sei. Só peçoque se me internarem, por favor, me deixe ver meus e-mails! Página 39
  40. 40. Reflexões de Anderson HernandesO que é compreender alguém?Compreender uma pessoa é olhar nos olhos e saber quandoalgo não está bem.É saber que na maioria das vezes a pessoa não precisa deconselhos e sim de quem a escute.É desarmar-se de seus próprios pré-conceitos e demonstrarempatia.É saber que nem tudo pode ser entendido, mas semprepode ser ouvido.É discernir o que o outro está pensando apenas por olharbem fundo nos olhos.É oferecer um abraço quando se está triste e ser capaz dechorar quando se emociona.É ter coragem de corrigir quando a pessoa está errada esaber falar a palavra certa no tempo certo.É ser capaz de trazer para fora os sentimentos maisprofundo da pessoa.É dividir a carga e ajudar a retirar o peso e sentir-sesatisfeito com os resultados obtidos, mesmo que tenhaconseguido apenas um sorriso.É estar lá mesmo quando ninguém mais está e serencontrado sempre que for necessário. Página 40
  41. 41. Reflexões de Anderson HernandesÉ gerar sensação de companhia e segurança mesmoquando se está longe.É esquecer-se de suas próprias angustias e sentimentos emprol das de outra pessoa.É, acima de tudo, ser capaz de fazer tudo isso mesmosabendo que nós mesmos nem sempre somoscompreendidos. Página 41
  42. 42. Reflexões de Anderson HernandesQuem me dera...Quem me dera fugir da tristeza e viver em constante alegria,desfrutar do companheirismo e esquecer a solidão.Quem me dera que os jovens fossem compreensíveis e queos filhos só trouxessem alegrias sem nunca desapontar.Quem me dera que não existisse dinheiro, que tudo fosse detodos e que não houvesse diferenças exceto os gostos decada um.Quem me dera que as pessoas deixassem de ser tãocomplicadas, que todos fossem acessíveis e não houvessedefeitos.Quem me dera a morte não existisse, a velhice acabasse e adoença sumisse do mapa.Quem me dera se pudesse trabalhar menos e viver mais, otempo não passasse tão rápido, o stress não tivesse sidodescoberto e o urgente nunca sobressaísse sobre oimportante.Quem me dera se eu pudesse fazer somente o que gosto,que a obrigação significasse paixão e a satisfação fosseuma sensação dominante.Quem me dera nunca tivesse pesadelo, mas pudesserealizar meus sonhos e esquecer que um dia era incapaz delembrá-los. Página 42
  43. 43. Reflexões de Anderson HernandesQuem me dera ter de volta todos que perdi, desde meucachorro até meu pai, rever amigos que já esqueci e apagarda memória que o dia em que os perdi.Quem me dera olhar o passado e ver que só acertei, quetodas as decisões foram um sucesso, e que o fracassonunca existiu.Quem me dera apagar os traumas de infância, os insultosque levei e as bobagens que falei.Em fim, seria tudo isso um mundo perfeito, um sonhodistante ou somente parte da minha imaginação? Nãoimporta, pois o que me importa mesmo é quem me dera quefosse assim. Página 43
  44. 44. Reflexões de Anderson HernandesComo se decepcionar com as pessoasJá notou que sempre nos decepcionamos com as pessoas?Mas, porque isso acontece com tanta freqüência?Para nos decepcionar, basta estabelecermos altasexpectativas e esperar muito das pessoas, pensando queelas podem dar muito mais do que realmente são capazesde dar.Basta imaginarmos que as pessoas podem ser como somos,pensar como pensamos ou enxergar como enxergamos.Basta esquecermos que as pessoas são pessoas,imaginando que são imunes aos problemas e erros eacreditar que todos estão sempre alegres e felizes.Basta tirarmos conclusões precipitadas, falar antes de ouvirtudo, responder antes mesmo de escutar a pergunta e acharque entendem mesmo antes do assunto estar concluído.Basta acreditar demasiadamente nas pessoas, mesmoquando não encontramos motivos confiáveis nelas ou nãoacreditar quando temos todos os motivos para isso.Basta sermos teimosos e desconsiderarmos os conselhosrecebidos e acreditar no que queremos crer ao invés do queé real.Sim, para nos decepcionar com as pessoas é relativamentefácil, bastando que simplesmente façamos as escolhaserradas e desconsiderarmos a realidade. Assim o melhor Página 44
  45. 45. Reflexões de Anderson Hernandesque resta é aceitarmos que assim como se surpreender comas pessoas, a decepção também faz parte da vida. Página 45
  46. 46. Reflexões de Anderson HernandesConseqüênciasMuitos reclamam do emprego, mas esquecem de investir nasua empregabilidade.Muitos reclamam do casamento, mas pouco fizeram pelasua relação.Muitos reclamam dos filhos, mas falharam na educação ecriação.Muitos reclamam que não tem dinheiro, mas simplesmentegastaram tudo que tinham.Muitos reclamam que não tem sorte na vida, mas perderamtodas as oportunidades que a vida lhe ofereceu.Muitos reclamam que ninguém os entendem, masesqueceram que o principio de ser entendido é aprender aentender.Muitos reclamam que não tem tempo, quando na verdadenão sabem usá-lo.Muitos reclamam que são infelizes, mas não são capazes defazer alguém feliz.Muitos reclamam que estão doentes, mas deixaram a saúdede lado quando ainda tinham.Muitos reclamam que se sentem sozinhos, mas deixaram deprocurar companhia. Página 46
  47. 47. Reflexões de Anderson HernandesMuitos reclamam que perderam tudo, mas esqueceram quetambém arriscaram tudo.Muitos reclamam dos seus problemas, mas não sabem queo problema de verdade está dentro deles.Muitos reclamam que nada dá certo, mas não enxergam quede tão negativos que são nada pode dar certo para eles.Enfim, a verdade é que pouco adianta reclamar, pois quasetudo em nossa vida hoje é apenas conseqüência dasescolhas que um dia fizemos no passado. Página 47
  48. 48. Reflexões de Anderson HernandesO “desejo”É incrível como de repente bate dentro de nós uma vontadequase incontrolável de fazer algo. Bem, alguém deu a ela onome de “desejo”.O desejo não tem hora marcada, podendo surgir sem avisare gerar grande desconforto.O desejo pode ser estimulado, ainda que de modoinvoluntário pelo desejado.O desejo cria uma fascinação na pessoa, tornado-a cegapara todas as outras coisas.O desejo assume diferentes formas, podendo ser desde umobjeto a uma pessoa, incluindo o tangível e o intangível.O desejo nem sempre é realizável, pois que nunca desejou oimpossível?O desejo nem sempre depende somente de nós,aumentando ainda mais nossa decepção.O desejo nem sempre é permitido, afinal, será que existealguém que nunca desejou o proibido?O desejo, quando realizado, pode gerar diferentessensações, que vão da satisfação a insatisfação e darealização a decepção.O desejo também pode ser o próprio desejo, pois como ébom sentir-se desejado. Página 48
  49. 49. Reflexões de Anderson HernandesO desejo pode estar ao seu lado materializado em forma depessoa, e o mais incrivel é que podemos passar a vidainteira sem ter coragem de revelá-lo.O desejo muitas vezes é secreto e irrevelável, mas nem porisso deixa de ser intenso.A verdade mesmo é que o desejo é complicado, porquepodemos sentir o desejo de não sentir desejo.Sim, o desejo está presente em quase tudo na nossa vida,motivando nossas ações e desmotivando outras tantas,gerando conforto e desconfortos, podendo ser um problemaquando se está presente e até quando se está ausente, nosfazendo agir como loucos e inconseqüentes.Mas talvez você esteja se perguntando, por que estoufalando tanto sobre desejo? Não sei, acho que senti umdesejo de falar. Página 49
  50. 50. Reflexões de Anderson HernandesEu queria…Eu queria me sentir cuidado, não simplesmente pelaobrigação imposta, mas pelo amor e consideração.Eu queria me sentir mais amado, amado pelo que sou, peloque deixei de ser e pelo que ainda posso ser.Eu queria me sentir desejado, pois o desejo aquece tudo,valoriza o ego e nos motiva a querer ainda mais.Eu queria me sentir compreendido, não em grandes coisasou em assuntos complexos, mas em pequenos gestos emesmo em sentimentos sem tanta importância.Eu queria não se lembrar das pequenas coisas, só queriaolhar para elas e nunca ter de pensar por que elas parecemtão difíceis.Eu queria ser admirado, não em grandes frases ou palavras,mas no olhar, como que simplesmente enxergando um brilhodiferente nem fosse por alguns momentos.Eu queria ter prioridade, mesmo que não fosse sempre, masque pelo menos fosse maior do que coisas quaseinsignificantes.Eu queria mais interesse genuíno, não por tudo, mas peloque gosto de ler, de assistir e de fazer, nem que sejasimplesmente para compartilhar aquilo que pode parecersem importância. Página 50
  51. 51. Reflexões de Anderson HernandesEu queria ser elogiado, sem exageros ou falsidade, maspelos pequenos gestos e coisas, e em momentossimplesmente inesperados.Eu queria sentir confiança, confiança de poder dizer o quesinto e penso, sem ser julgado e poder dizer frases que nãoseriam erroneamente interpretadas.Eu queria poder dizer o que não gosto, sem que issosignifique que eu tenha rejeitado o todo só porque não gostode uma pequena parte.Eu queria não precisar dar indiretas, nunca usar metáforas enem tampouco ter de dizer a outros, o que nem precisariadizer diretamente.Eu queria só ter uma coisa em comum, o empenho e adeterminação e poder ter a certeza que quando não sealcança um objetivo, simplesmente foi porque não erapossível.Enfim, depois de escrever e reler tudo o que queria, me sintoainda pior do que quando comecei a escrever e a pensar,pois percebo que o real problema sou eu, pois na verdadesou eu que queria demais, muito mais que poderia querer. Página 51
  52. 52. Reflexões de Anderson HernandesNão quero...Não quero ser sempre ouvido, mas não quero ser ignorado.Não quero ser sempre lembrado, mas, por favor, não meesqueça.Não quero que façam tudo por mim, mas que façam pelomenos o mínimo.Não quero que sintam pena de mim, mas que aceitem quetambém sofro.Não quero atenção exclusiva, mas alguém que se interesseum pouco mais por mim.Não quero que me achem insubstituível, mas que pelomenos digam que sentiram minha falta.Não quero que leiam tudo que escrevo, mas que pelo menossaibam que escrevo algo.Não quero que chorem por mim, mas que entendam quetenho sentimentos.Não quero que me abrace o tempo todo, mas que saibam oque um abraço significa para mim.Não quero que me dê carinho sempre, mas, por favor, nãome despreze. Página 52
  53. 53. Reflexões de Anderson HernandesNão quero que me ofereça muito, mas que pelo menosofereça o mínimo necessário para ser feliz. Página 53
  54. 54. Reflexões de Anderson HernandesSão apenas momentos...Toda uma vida é construída pela soma de pequenosmomentos, talvez por isso o segredo para ser feliz sejasaber aproveitar os melhores momentos da vida.Existem momentos que marcam, às vezes de modo positivoe outros negativos, fazendo-nos recordar o que queremosesquecer ou registrando para sempre aquilo que não nuncadeve ser esquecido.Momentos são assim, às vezes são rápidos e outras vezesdemoram tanto para passar que nem parecem momentos,podem ser simples ou inteiramente complexos, podemosesperar uma vida inteira por ele ou simplesmente surgireminesperadamente.Alguns momentos resumem-se a pequenos gestos, algumaspalavras, um rápido sorriso, e existem momentos que paraalguns podem não ter significado nenhum, enquanto aoutros podem ser simplesmente marcantes.Podemos estar no momento certo ou no errado, significandoentre a vida ou até mesmo a fatalidade, derivando da alegriade escapar por um pequeno momento ou até perder tudopelo mesmo simples momento.O momento não tem volta, portanto se o deixarmos passar,ele simplesmente se foi, acabou, perdeu-se, restandoesperar por outro momento que talvez em nenhum outromomento surja novamente. Página 54
  55. 55. Reflexões de Anderson HernandesO rumo de uma vida toda pode ser decidido e alterado poruma simples decisão de momento, mesmo que nem sequertenhamos um momento para pensar nisso.Às vezes tudo o que queremos é um momento para nósmesmos, mas como parece difícil achar o momento certopara isso, como se simplesmente não tivéssemos direito aum momento único e nosso.Existem momentos que estamos tristes e outros queestamos alegres, momentos que queremos falar e outrosque simplesmente ficamos calados, momentos que ouvimose outros que nem damos ouvidos, momentos que choramosde tristeza e outros que choramos de alegria, enfim, sepensar por um momento compreenderá que existemmomentos para tudo.Momentos podem ser momentâneos ou eternos, podem serimportantes e significantes ou sem qualquer importância ousignificância, podem marcar ou ser esquecidos, ser bons ouruins, e pensando bem, podem ter tantos significadosdiferentes que é impossível descrever tudo o que é ummomento, apenas nesse momento. Página 55
  56. 56. Reflexões de Anderson HernandesSaudades que eu sintoQuando era criança, como todas as crianças que conhecia,queria ser gente grande, sonhava com o casamento, minhacasa e até meus filhos. Sonhava também em viver no mundotecnológico. Hoje olho para minha vida vejo que conquisteitudo o que queria, mas sinto saudades do tempo em que eracriança.Confesso que outro dia desejei ficar um dia todo sozinholonge dos meus filhos, pois me sentia cansado, cansado dedar tanta atenção, de ter que brincar tanto e de ouvir tantobarulho. Com um pouco de esforço consegui um dia de paze descanso, mas nesse momento percebi que sentisaudades, saudades do barulho, de dar atenção e saudadesdos meus filhos.Às vezes sinto saudades de coisas que tive e fiz e hoje nãoposso mais. Coisas do tempo em que era criança, dequando era solteiro e de quando já era casado, mas oengraçado é que percebi que também sinto saudades decoisas que nunca tive e nunca pude fazer, como se astivesse tido e feito.As pessoas que perdemos são uma capitulo a parte dasaudade, não importa se passamos a vida inteira ao lado deuma pessoa e ou se foi apenas alguns dias. Podemos terconhecido alguém há anos ou há poucos dias esimplesmente podemos sentir saudades irreprimíveis.Algumas perdas nos deixam saudades. Podemos perderaquilo que nunca imaginávamos ou aquilo que já Página 56
  57. 57. Reflexões de Anderson Hernandesesperávamos e ainda assim, nunca aceitar. Se não podemosaceitar as perdas da vida, apenas nos cabe entender queelas fazem parte da vida.O tempo vai passando e sinto saudades de quando era maisjovem, lembrando de quando tinha mais disposição, maisforça física e até mais cabelo. Hoje tudo isso só deixoulembranças e saudades, mas o tempo não pára e sei queum dia vou me lembrar dos dias de hoje e pensar que tinhamais cabelo, disposição, força física e ainda por cima voupensar: como eu era jovem naquele tempo...A saudade pode ser amiga e inimiga, machucar ou curar, àsvezes é coerente e outras totalmente incoerente, alegre etriste, muito triste, constrói e destrói, mas apesar de tudo, aúnica certeza que tenho, é que a minha vida não seria amesma se eu não sentisse mais saudades. Página 57
  58. 58. Reflexões de Anderson HernandesTempo para pensarmos sobre si mesmosEm algum momento da nossa vida é preciso parar tudo epensar, pensar sobre a vida, valores, erros e acertos. Mascomo é difícil fazer isso, pois todos esperam muito de nós,exigindo que tomemos decisões rápidas a todo o tempo,fazendo com que as tomemos sem pensar o que assignificarão para nós mesmos.Pensar sobre nós mesmos é um grande desafio, pois pormais que tentemos, nunca conseguiremos compreendertudo o que queremos sobre nós mesmos. Talvez seja porisso que as pessoas procuram ajuda para entenderem a simesma, pois quem está de fora consegue enxergar aquiloque muitas vezes nós mesmos não vemos. Isso é verdade,mas como seria bom se pudéssemos sair de dentro de nósmesmos e compreender tudo que não podemos entender.Para entender a si próprio é necessário desmaterializar-sede si mesmo, sendo ao mesmo tempo frio e auto-empático,mas acima de tudo sincero, tendo coragem de dizer aquiloque realmente precisamos ouvir, mesmo sabendo que nãodaremos a atenção ao que dissemos.Problemas? Ah, a vida é cheia deles, mas o mais difícil deresolver é aquele que está dentro de nós. E são nessesmomentos que percebemos que é muito mais fácil resolveros problemas alheios e quão incapazes somos de resolvernossos próprios.Para pensar é preciso estar longe, longe de tudo e de todose não ter ninguém para conversar além de nós mesmos, não Página 58
  59. 59. Reflexões de Anderson Hernandesouvir opiniões, nem conselhos, não esperar respostas e nemfazer perguntas, mas poder olhar para o nada, como queprocurando um horizonte perdido em nós.Não se engane em concluir que somos fáceis de entender,porque não somos. Nem pense que existem receitas prontase que acharemos todas as respostas, pois nem tudo sobrenós é explicável, e, portanto nem tudo pode ser entendido,mas a certeza que podemos ter é: Pensar mais sobre nósmesmos só nos fará sentirmos melhor. Página 59
  60. 60. Reflexões de Anderson HernandesO Silencio pode dizer mais do que palavras…Hoje pensei no silencio e tudo o que ele pode significar… edescobri que o silencio pode ter diferentes formas esignificados.Podemos ficar em silencio no momento em queprecisaríamos falar e falar na melhor oportunidade em quepoderíamos ficar em silencio.Às vezes o silencio é necessário, pois através dele temosum momento único, capaz de nos fazer refletir e nos ajudara tomar grandes decisões.O silencio pode servir de proteção, podendo esconderemoções ou palavras, gerar dúvidas e até tornar as pessoasem nossa volta confusas.Alguns até mesmo usam o silencio para punir, e quem nuncase sentiu punido devido a um prolongado silencio?Alguns vivem em eterno silencio, onde quase nuncaexpressam suas emoções ou falam sobre si mesmas e suasinquietudes, tornando-se simplesmente misteriosas.O silencio pode ser tão profundo quanto superficial, podendoter tanto um enorme significado quanto quase nenhum,podendo representar algo tão importante ou simplesmentenada e podendo surgir motivado por diferentes situações oucompletamente sem qualquer motivo. Página 60
  61. 61. Reflexões de Anderson HernandesViver uma vida de silencio pode nos colocar num mundoprivado, só nosso, nos privar de qualquer amizade porestabelecer barreiras quase intransponíveis e nos apartaraté mesmo daqueles que nos amam.Entender alguém em silencio nos exige maior capacidadeanalítica, pois avaliar uma pessoa em palavras é fácilquando comparado com a compreensão dos motivos dosilencio.Existem momentos na nossa vida que o silencio é tudo quequeríamos. Nesses momentos a simples oportunidade dedeitar-se numa grama e ouvir o silencio das arvores e dospássaros pode ser uma experiência única.As vezes o silencio pode significar expressar em frasesescritas aquilo que não seriamos capazes de expressarpessoalmente.O silencio sempre representará a ausência total de palavras,mas existem momentos em que o silêncio pode dizer muitomais do que palavras.Expressar em frases o significado daquela que parece seruma simples palavra, pode ser tão complexo quantoentendê-la. Mas depois de pensar em tudo isso, tenho deadmitir que mereço alguns minutos de silencio. Página 61
  62. 62. Reflexões de Anderson HernandesComo eu posso entender?Quantas vezes eu paro e penso: Como é posso entender?Entender o mundo, as pessoas e entender a si mesmo.Quantas vezes achamos que dissemos o certo, masentenderam o errado ou simplesmente dissemos errado semplanejar fazer isso?Quantas vezes nos sentimos incompreendidos, como se aspessoas em nossa volta tivessem a obrigação decompreender aquilo que nem mesmo somos capazes deentender?Quantas vezes desejamos ser outra pessoa, como queimaginando que existe vida perfeita e deixamos de perceberque do mesmo modo outros acham a nossa vida perfeita egostariam de estar em nosso lugar?Quantas vezes cobramos justiça, ainda que muitas vezessomos injustos, cobramos amor ainda que odiemos,cobramos respeito ainda que desrespeitemos, enfim,cobramos o tempo todo ainda que odiemos ser cobrados?Quantas vezes cobramos tanto de nós mesmos, como setivessemos a obrigação de não errar, como se falhar fosseum ato não permitido e aumentamos a imensa angústia daauto-decepção?Quantas vezes ficamos em dúvida, quanto tudo parece tãoclaro ou sentimos a sensação de vazio, quando alcançamosaquilo que tanto desejavamos? Página 62
  63. 63. Reflexões de Anderson HernandesQuantas vezes somos conselheiros de problemas, que nósmesmos não sabemos como resolver ou nos tornamosreferência para as pessoas, ainda que achemos que nãosomos para si mesmos?Quantas vezes sonhamos com o impossível, como quetentando sentir o gostinho do irrealizável ou somos capazesde tornar um pesadelo aquilo que para muitos é apenas umsonho?Pois bem, quantas perguntas insistimos em encontrarrespostas, como se existissem respostas para todas elas, egastamos todo nosso tempo e esforço, buscando soluçõespara o insolúvel, quando poderíamos simplesmente viver edeixar a vida acontecer, lidar com complicações, mas nuncacomplicar, ser nós mesmos, sem se preocupar com o quevão pensar e entender que de fato não podemos entenderplenamente o mundo as pessoas e acima de tudo a simesmos. Página 63
  64. 64. Reflexões de Anderson HernandesO que estou fazendo aqui?Quantas vezes estivemos em locais ou situações ondesimplesmente nos perguntamos: O que eu estou fazendoaqui?Quantas aulas e palestras que assistimos sem qualquerinteresse no que estava sendo dito?Quantas conversas com colegas ou amigos, quesimplesmemte ouvimos sem tampouco prestar atenção?Quantos favores que fizemos sem dispor de tempo somentepara atender as necessidades de uma pessoa próxima?Quantas viagens fizemos sem qualquer vontade e noscondicionamos a ficar lá até que não aguentássemos mais?Quantas vezes deixamos a mente vagear e ficamos olhandopara a pessoa como se não estivessemos vendo ninguémna nossa frente?Mas por que tendemos a não questionar claramente o queestamos fazendo aqui?Será que de certo modo fomos condicionados a concordarcom o que não concordados e aceitar o que não queremos?Será que estamos mais dispostos a agradar ou temos medode desagradar os outros? Página 64
  65. 65. Reflexões de Anderson HernandesOu será que por não sabermos responder o que estamosfazendo, permanecemos em dúvida se devemos ou nãocontinuar fazendo?Na verdade não sei as respostas a essas perguntas… aliáspensando bem… nem sei o que realmente estou fazendoaqui? Página 65
  66. 66. Reflexões de Anderson HernandesSaber esperarQuantas vezes na vida nós nos esquecemos de uma dascoisas mais simples de se falar e difíceis de fazer: Saberesperar.É preciso saber o tempo certo das coisas, pois na vida tudotem o seu tempo e a natureza impõe a ordem correta paranosso próprio progresso.À medida que avançamos na vida passamos a compreenderque em todo o período anterior desde a nossa infância, ondeesperamos por cada mudança e cada novo passo, passa aser substituído por um período em que queremos tudorápido e muitas vezes antes do tempo.É comum simplesmente nos tornarmos imediatistas, ondeperdemos a paciência em quase tudo, do trânsito asrelações familiares, no comprar e no vender, nos tornandotolos e insensatos e colocando a vida nossa e de outros emrisco por não sabermos esperar.É incrível como a ansiedade é capaz de nos dominar,tomando conta do nosso intimo, nos fazendo comer demaisou de menos e quase sempre nos trazendo estressedesnecessário.Tudo a nossa volta nos impele para sermos ainda maisimpacientes. Estamos na sociedade do “agora” onde tudo éurgente mesmo que não seja importante. Página 66
  67. 67. Reflexões de Anderson HernandesDiante disso tudo qual é o segredo para aprendermos aesperar? Ainda não sei e confesso que não estou muitodisposto a esperar para aprender. Página 67
  68. 68. Reflexões de Anderson HernandesPor Que Tudo Muda?Tudo na vida muda, por isso podemos dizer que a vida mudaa cada instante.A mudança nem sempre é agradável, mas a vida semmudanças é mais desagradável ainda.Alguns por natureza gostam de mudar e passam à vidainteira mudando. Mudam de carro, mudam de casa, mudamde namorado, mudam de marido ou esposa, e não raro,quando estão no terceiro casamento, descobrem que oprimeiro foi o melhor.A própria mudança muda conforme se muda de pessoa, poiso que pode ser difícil para um, não será para outro, como sea mudança tivesse uma probabilidade mutável com cada umde nós.Existem mudanças fáceis e difíceis, previsíveis eimprevisíveis, rápidas e lentas, boas e ruins, planejadas enão-planejadas, certas e erradas, reversíveis e irreversíveis,enfim, existem mudanças de todas as espécies.Podemos afirmar que quase tudo pode ser mudado. Épossível mudar o cabelo, o rosto, a aparência, apersonalidade, o humor, o sentimento e me falaram que sepode mudar até de sexo, portanto a escolha é sua.Todos querem mudar para melhor é claro, pois isso éinerente em todos nós, mas nem todos têm a coragemnecessária para mudar e passam à vida planejando,planejando e sem nunca realizarem uma mudançasignificativa.E aquelas mudanças que surgem sem avisar? Página 68
  69. 69. Reflexões de Anderson HernandesÉ o filho que vai nascer, o parente que morre, o cônjuge quese foi, o emprego que acabou, o tempo que mudou ou até opneu que furou. Pois bem, não se podem prever todas asmudanças, mas pode-se adaptar a elas e entender que emmuitos casos essa é a melhor decisão.Enfim, por que tudo muda a vida? No começo pensei quesabia, mas agora confesso que já mudei de idéia. Página 69
  70. 70. Reflexões de Anderson HernandesA MentiraÉ incrível como a mentira faz parte da nossa vida e de ummodo ou de outro, somos influenciados por ela.Existem mentiras de todos os tipos, com isso dediquei umtempo para conhecer algumas delas: - Tem mentira que fere, causa dor e gera grande tristeza.São aquelas que vêem normalmente de pessoas que maisconfiamos e nas quais temos laços familiares ou pessoais. - Tem mentira profissional, vinda de pessoas preparadaspara mentir. Visa enganar incautos, influenciar osinexperientes e gerar danos na maioria das vezes evolvendorecursos financeiros. - Tem mentira doentia, onde patologicamente a pessoa tema mitomania. São mentiras sem motivo algum, são históriascriadas que nunca existiram ou histórias ocorridas, porém,aumentadas. - Tem mentira pequena que envolve coisas de poucaimportância e que são praticamente insignificantes e ocultaspelo mentiroso. - Tem a mentira da mentira que surge para complementaruma mentira anteriormente dita. É uma espécie comum dementira, uma vez que a mentira torna-se um ciclo viciosogerando uma nova mentira a cada mentira. - Tem mentira que de tão mentirosa, parece verdade.Nestes casos, não raro até o mentiroso se convence queestá falando a verdade. - Tem a mentira justificável, como se os fins justificassemos meios. São mentiras justificáveis pelos mais diversos Página 70
  71. 71. Reflexões de Anderson Hernandesmotivos, sendo eles muitas vezes justificados para beneficiara quem é contado a mentira. - Tem mentiras de todas as espécies, baseadas nos maisdiversos motivos. Mas a verdade é que a mentira não trásbenefícios duradouros, pelo contrário, na maioria das vezestrás dor, desapontamento e tristeza. Página 71
  72. 72. Reflexões de Anderson HernandesCoisas que não devemos fazerNão fique triste se algo deu errado, por que quem disse quena vida tudo tem a obrigação de dar certo?Não desista de seus objetivos se mostrarem ser difíceis dealcançar, pois o que é difícil é mais valorizado.Não chore se seu amor se foi, pois outro maior surgirá.Não se desespere com os problemas por que a solução seofusca na nuvem do desespero.Não se ressinta facilmente, pois o ressentimento só otornará infeliz.Não cobre muito de si mesmo por que você não tem aobrigação de fazer tudo certo.Não desvalorize a si mesmo, pois amar a si próprio é oprincipio para ser amado.Não gaste tempo vivendo uma mentira por que a realidadepode ser dura, mas é a única que existe de verdade.Não seja amargo com outros, a menos que não ligue paraamigos.Não se ire facilmente por que se você pensar bem notaráque de nada adianta.Não falo sem pensar, pois nada é mais destruidor do queuma palavra mal dita.Não perca uma oportunidade, por que provavelmente elanão surgirá novamente. Página 72
  73. 73. Reflexões de Anderson HernandesNão pense que dinheiro é tudo, afinal não existe pobrezamaior do que pensar assim.Não se deixe vencer pela depressão, pois ela dominará vocêe te impedirá de viver.Não tente encontrar respostas para tudo, por que semprehaverá novas perguntas.Não trabalhe além do necessário, pois o trabalho emexcesso não o tornará mais feliz.Por fim, não feche seus olhos para sua volta, por que a vidanos dá inúmeros motivos para sermos felizes. Página 73
  74. 74. Reflexões de Anderson HernandesUm novo dia...Uma das maiores certezas que existem é que semprehaverá um novo dia. Não importa quão bom ou ruim tenhasido o seu dia hoje, mas ele vai acabar e não existe nadamelhor do que um novo dia para deixar para trás osproblemas do dia que se passou.Teve um excelente dia, pois saiba que amanhã será umnovo dia, onde tudo será diferente, podendo ser melhor oupior, mas com certeza diferente.Teve um péssimo dia, pois sempre resta a esperança de queo amanhã pode ser um dia bem melhor.Quase nada pode evitar que surja um novo dia e mesmo quepor uma infelicidade pessoal você não venha conhecer essedia, com certeza ele virá para outras pessoas a sua volta.De qualquer modo um novo dia pode mudar tudo, pois acada dia muitas certezas são claras:- Não existe um dia sequer que não aprendemos algo novo,mesmo que não nos tenhamos dado conta disso.- Não existe um dia sequer que não acabe, ainda que algunsdias possam parecer os mais longos que já existiram.- Não existe um dia em que todas as coisas tenham ocorridototalmente certo ou errado, ainda que não percebamos isso. Página 74
  75. 75. Reflexões de Anderson Hernandes- Existem dias em que nunca mais nos esqueceremos,assim como haverá aqueles em que nunca seremoscapazes de lembrar.- Todos os dias cometemos erros e acertos,independentemente de quão certos ou errados desejemosagir.- Todos os dias são bons ou ruins, mas o que os tornaráassim, na maioria dos casos dependerá de nós mesmos.- Na vida temos a opção de mudar os nossos dias, porémexistem dias que podem mudar toda uma vida.Enfim, como está seu dia hoje? Acho melhor não sepreocupar tanto com isso, porque amanhã será um novo dia. Página 75
  76. 76. Reflexões de Anderson HernandesOnde está mamãe?Queria entender como mamãe foi ficando distante e deixeide perceber e ter certeza que ela ouvisse tudo que digo aela.Queria que ela compreendesse tudo o que sinto, desde arevolta a compaixão, cansaço ao afeto, da tristeza aorespeito.Queria poder gritar naqueles momentos em que sinto umaenorme angustia dentro de mim, mas ao mesmo tempo mereprimo, pensando que simplesmente que devo isso a ela.Queria ao menos que ela me olhasse, e ter a sensação deser notada e não de ser ignorada.Queria compreender o que passa lá dentro, saber se elapensa, se ouve e principalmente se entende o quanto eu aamo.Queria pelo menos entrar por um instante no mundo dela eassim poder entendê-la melhor.Queria ser respeitada e admirada pelo que faço e não quetodos me olhassem e pensassem que faço apenas a minhaobrigação.Queria ter força para superar, não ter motivos para chorar ever tudo isso passar. Página 76
  77. 77. Reflexões de Anderson HernandesQueria que mamãe visse tudo que aconteceu, quem chegoue quem se foi, quem cresceu e quem envelheceu e que ascoisas não parecessem em vão para ela.Queria ouvir apenas algumas palavras ou frases, coisassimples como até mesmo um simples “oi”.Queria entender se ela sente dor, fome, tristeza, sofrimentoe acima de tudo se sente o carinho que tenho.Queria acordar e entender que foi apenas um pesadelo, quenada ocorreu e simplesmente esquecer todo o que sinto.Queria tantas coisas e sei que no fundo nada disso épossível, por isso quero apenas lutar até o fim e ter a plenacerteza, que quando mamãe for, não reste dúvida a ela, quedei o máximo de mim. dedicada a todos os filhos que cuidam de suas mães com Alzheimer. ** Nota do autor:Ainda que pessoalmente minha mãe não tenha sidoacomedida com o Alzheimer, escrevo empaticamente,homenageando meus parentes achegados que cuidam poranos de sua querida mãe. Página 77
  78. 78. Reflexões de Anderson HernandesFale com o autor Mande seus comentários para: contato@andersonhernandes.com.br Site - www.andersonhernandes.com.br Página 78

×