Sintese sessao 6

166 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
166
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sintese sessao 6

  1. 1. Síntese da Sessão 6 Foram objectivos desta sessão:  Ganhar familiaridade com o processo de auto‐avaliação adoptado pelo Modelo de Auto‐avaliação RBE e capacitar para a sua aplicação.  Conhecer as técnicas e instrumentos propostos, o modo como se organizam e podem ser usados.  Identificar instrumentos de recolha de evidências adequados e extrair desses instrumentos as informações (evidências) que melhor esclarecem o trabalho e os resultados alcançados pela Biblioteca em relação com um determinado indicador ou conjunto de indicadores. Foram leituras obrigatórias: A principal fonte de informação utilizada foi o próprio modelo. As tarefas propostas consistiram: Actividade nº 1: Localizar nos instrumentos propostos pelo MAABE para o Sub-Domínio A2, questões ou itens que vão ao encontro dos factores críticos definidos para cada um dos seus Indicadores. Para a execução deste exercício, foi utilizada uma tabela fornecida pelas formadoras onde era pedido que fosse preenchida a última coluna. Actividade nº 2: A partir da análise dos instrumentos que já realizada e da compreensão do tipo de informações passíveis de ser obtidas através da sua aplicação, era pedido que seleccionassem um Indicador do Sub-domínio A2 à sua escolha, e escrevessem livremente três enunciados avaliativos que hipoteticamente se pudessem formular na Coluna das Evidências do respectivo Relatório de Avaliação, a partir de dados supostamente recolhidos com aqueles instrumentos. Actividade nº 3:
  2. 2. Identificar e procure operacionalizar de um modo mais efectivo uma verdadeira proposta de melhoria. Em simultâneo decorreu na Plataforma ao longo da sessão um Fórum de discussão, no qual se esperava que cada formando apresentasse em um ou dois posts, uma ou duas sugestões de melhoria decorrentes da sua experiência de trabalho passada ou mais recente na BE e que interagisse com um ou dois colegas formandos, no esclarecimento das questões que por ele/s tiverem sido colocadas. Realização das tarefas: Em relação à realização das tarefas, podemos considerar que esta turma está de parabéns. Participaram com pontualidade na unidade, com excepção da Maria Cristina Rosa que não publicou qualquer participação e da Patrícia Sá e Dora Gomes que apenas participaram no fórum. A Sandra Azevedo cumpriu as tarefas com atraso. Síntese do trabalho: Foi feita uma apreciação por escrito a cada um dos trabalhos apresentados, dando feedback personalizado a cada formando em relação à concretização da tarefa. Verificou-se que os formandos se empenharam muito na sua concretização, embora estranhássemos que a grande maioria dos formandos não editou o documento, nem o identificou, continuando a vir “assinado” pelas formadoras. Uma das actividades mais importantes da aplicação do Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares consiste em saber identificar os instrumentos de recolha de evidências adequados e extrair desses instrumentos as informações (evidências) que melhor esclarecem o trabalho e os resultados alcançados pela Biblioteca em relação com este ou aquele indicador ou conjunto de factores críticos de sucesso. A maioria dos participantes demonstrou alguns constrangimentos na realização da 2ª e 3ª actividade mas, com maior ou menos profundidade, a tarefa foi realizada embora não se cumprindo em pleno os objectivos desta sessão para alguns formandos que foram convidados à sua reformulação mais aprofundada. Compreendemos a dificuldade desta tarefa “à distância” pelo que felicitamos todos (com lamentável excepção para a formanda Graça Louro) pelo
  3. 3. empenho na tentativa de superação de dificuldades e deixamos o desafio relativo à reformulação da actividade. Síntese do Fórum: Mais uma vez e à semelhança da sessão anterior, as formadoras tiveram alguma dificuldade em fazer cumprir os objectivos da sessão. A maioria dos formandos sentiu uma enorme necessidade de “conversar” do que propor efectivas (apesar de potencialmente imaginárias) acções de melhoria do desempenho da BE. As formadoras optaram por sublinhar em cada participação os aspectos que se poderiam relevar de pertinência para o debate de ideias. Apesar de ter diminuído o nível de participação, este fórum ainda contou com 56 posts, revelador do interesse dos formandos por encontrar um espaço/tempo para poder discutir com os seus pares aspectos que os preocupam. Felicitamos o conjunto da turma pelo trabalho desenvolvido e desejamos a todos a continuação de um bom trabalho! As formadoras Júlia e Margarida

×