PyLadies Fortaleza e as mulheres na TI

890 visualizações

Publicada em

Palestra sobre as mulheres na área de tecnologia. Mulher entende de tecnologia? Por que temos poucas mulheres nesta área? Como mudar isso? Apresentação do PyLadies Fortaleza.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
890
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
429
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PyLadies Fortaleza e as mulheres na TI

  1. 1. PyLadies Fortaleza e as Mulheres na TI fb.com/PyLadiesFortaleza
  2. 2. Quem sou eu: •Graduanda em Redes de Computadores; •Co-Founder da A2LAB Innovation; •Coordenadora do ForHacker Space •Líder do PyLadies Fortaleza fb.com/anapaulalourenc anapaula.louren002@gmail.com
  3. 3. VOCÊ SABIA?
  4. 4. Ada Lovelace (1815-1852) Entre 1842 e 1843, ela criou notas sobre a máquina analítica de Babbage, que foram republicadas mais de cem anos depois. A máquina foi reconhecida como primeiro modelo de computador e as anotações da condessa como o primeiro algoritmo especificamente criado para ser implementado em um computador. ALGORÍTMO http://olhardigital.uol.com.br/noticia/conheca-ada-lovelace-a-1-programadora-da-historia/40718
  5. 5. ENIAC http://henrique.geek.com.br/posts/19110-programadoras-do-eniac-as-seis-mulheres-que-operaram-o-1- Seis programadoras que transformaram a história da computação ao fazerem parte do projeto ENIAC, para o Exército dos Estados Unidos na época da II Guerra Mundial.
  6. 6. Margareth Hamilton, Se a Apollo foi um pequeno passo para um homem, foi um passo gigantesco para as mulheres em computação. Pois se para alguns é fácil zoar as mulheres que queimaram sutiã, é muito mais complicado zoar uma que queimou um escudo ablativo de calor a 40 mil km/h reentrando na atmosfera terrestre, por pura expertise de seu software. APOLLO 11 http://meiobit.com/304884/margaret-hamilton-a-mulher-que-salvou-a-apollo-11/
  7. 7. PRIMEIRA TURMA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DO IME-USP (1971)
  8. 8. E HOJE?
  9. 9. 57% 43%
  10. 10. 79% das mulheres desistem da Faculdade no primeiro ano 23% de desistência na Ciência da Computação
  11. 11. Meninas e Jovens Fazendo Ciências Exatas, Engenharias e Computação Ação de indução para ampliar o número de mulheres nas carreiras e profissões científicas e tecnológicas. O objetivo é promover o apoio financeiro a projetos que visem estimular a formação de mulheres para as carreiras de ciências exatas, engenharias e computação no Brasil, combatendo a evasão que ocorre principalmente nos primeiros anos destes cursos e despertando o interesse vocacional de estudantes do sexo feminino do Ensino Médio e da Graduação por estas profissões e para a pesquisa científica e tecnológica. Trezentos e vinte projetos foram selecionados através de edital nacional (Edital Nº 18/2013 MCTI/CNPq/SPM- PR/Petrobras), com destinação de cerca de 900 bolsas para alunas do Ensino Médio e 325 para alunas de cursos de graduação nas áreas selecionadas. São parceiros da iniciativa: o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação - MCTI, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq, a Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República - SPM-PR e a Petróleo Brasileiro - Petrobras. Valor global estimado: R$ 11.000.000,00 (onze milhões de reais) Fonte: CNPq e http://cienciahoje.uol.com.br/blogues/bussola/2014/03/participacao-desigual
  12. 12. Como chegamos nisso?
  13. 13. ”Elas se convencem de que os elogios e reconhecimento de outros em relação à sua conquista não são merecidos, atribuindo suas realizações à sorte, a algum encanto repentino, contatos ou outros fatores externos”, explica a psicóloga americana Valerie Young, autora do livro “Os pensamentos secretos das mulheres de sucesso”. http://www.brasilpost.com.br/2014/04/07/sindrome- do-impostor_n_5106396.html SÍNDROME DO IMPOSTOR
  14. 14. E agora? Dá tempo mudar?
  15. 15. O PyLadies é um grupo internacional com foco em ajudar mais mulheres a tornarem-se participantes ativas e líderes de comunidades Python de código aberto. http://saocarlos.pyladies.com/
  16. 16. O primeiro grupo foi criado nos Estados Unidos visando motivar mais mulheres a se interessarem por computação, utilizando como base a linguagem Python. http://saocarlos.pyladies.com/
  17. 17. Nossa missão é promover, educar e impulsionar a existência de uma comunidade Python diversificada através de sensibilização, educação, conferências, eventos e encontros sociais. http://saocarlos.pyladies.com/
  18. 18. Como você pode ajudar? Fale conosco: fb.com/PyLadiesFortaleza

×