Relato de Experiência: Curso Pré-Vestibular Unicentro
Galeazzi, J. M. (Acadêmica - UNICENTRO); Brizola, A. P. (Recém - For...
Acredita-se que essa interação promova a formação acadêmica dos professores que
ministram aulas, tornando assimuma troca d...
era auxiliar na formação dos professores e na aprendizagem dos alunos frequentadores
do Cursinho.
c) Blog
Um acadêmico do ...
Figura 2: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX (a) XXXXXXXXXXXXXXX (b) colocar nas
imagens.
Além desse foco do vestibular, tem-se a pr...
Figura 3: Não tem escala no eixo Y.... Colocar legenda e retirar as linhas da figura....
Necessário + literatura para disc...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Relato de experiencia ana paula e janaína corrigido

250 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
250
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relato de experiencia ana paula e janaína corrigido

  1. 1. Relato de Experiência: Curso Pré-Vestibular Unicentro Galeazzi, J. M. (Acadêmica - UNICENTRO); Brizola, A. P. (Recém - Formada - UNICENTRO);Suriani – Affonso, A. L. (Orientadora - UNICENTRO); Cunha, M. (Orientadora - UNICENTRO); Santos, E. M. (Coordenadora - UNICENTRO) RESUMO O presente trabalho tem por objetivo relatar a experiência obtida no projeto de extensão “Projeto de Extensão Universitária e Juventude: Promovendo Troca de Saberes 2012-2013”, que proporciona aos alunos de baixa renda de Guarapuava e região uma possibilidade de ingressar na Universidade, por meio de estudos extracurriculares.Dentre as atividades desenvolvidas destacam-se as aulas ministradas, a criação de material didático virtual e o desenvolvimento de atividades culturais que estimulavam os alunos e dinamizavam as aulas. Palavras-chave: Extensão Universitária; CursoPré-Vestibular, Metodologias diferenciadas INTRODUÇÃO O "Projeto de Extensão Universitária e Juventude: Promovendo Troca de Saberes" surgiu no ano de 2010 e até agora já foram realizadas 5 edições, das quais 4 delas foram de forma voluntária por parte dos docentes e a última está sendo financiada pelo Programa Universidade Sem Fronteiras em parceria com a ONG EM AÇÃO e SESI-PR. O projeto tem como objetivo integrar estudantes do ensino médio da rede pública com estudantes de graduação e profissionais recém-formados. E ainda procura diminuir a dificuldade de pessoas com baixa renda de ingressar numa Universidade, busca-se meios alternativos de estudos para suprir o déficit da educação, seja no período da educação básica como também no caso das pessoas que não tiveram a oportunidade de uma dedicação maior aos estudos devido a necessidade de trabalhar. Esse projeto oferece a comunidade de Guarapuava e região, aulas que contemplam as disciplinas da educação básica, enfatizando os conteúdos do vestibular, atividades diferenciadas de aprendizagem e o desenvolvimento da formação cultural dos alunos participantes. A extensão universitária surge num primeiro momento como “assistencialismo” para a comunidade, mas ao longo dos anos foi sendo modelado e ganhando novas formas e objetivos como afirma SERRANO (s.d)verificar o ano, que hoje parte-se do princípio de que ocorra uma troca de saberes entre universidade e comunidade. Da extensão cursos, à extensão serviço, à extensão assistencial, à extensão “redentora da função social da Universidade”, à extensão como mão dupla entre universidade e sociedade, à extensão cidadã, podemos identificar uma resignificação da extensão nas relações internas com os outros fazeres acadêmicos, e na sua relação com a comunidade em que esta inserida.(SERRANO s.d. p.1) Trabalhos realizados no âmbito da universidade e sociedade através de projetos de extensão buscam uma aproximação e interação com a comunidade. A extensão universitária faz com que os alunos de graduação e profissionais recém-formados levem até a comunidade os conhecimentos e metodologias aplicadas a eles, e que a comunidade traga para dentro da universidade suas diferentes culturas.
  2. 2. Acredita-se que essa interação promova a formação acadêmica dos professores que ministram aulas, tornando assimuma troca de saberes entre comunidade e Universidade, assim como SERRANO (s.d., p.10) pontua: A Extensão é uma via de mão-dupla, com trânsito assegurado à comunidade acadêmica, que encontrará, na sociedade, a oportunidade de elaboração da práxis de um conhecimentoacadêmico. No retorno à Universidade, docentes e discentes trarão um aprendizado que,submetido à reflexão teórica, será acrescido àquele conhecimento.Esse fluxo, que estabelece atroca de saberes sistematizados, acadêmico e popular, terá como consequências a produção doconhecimento resultante do confronto com a realidade brasileira e regional, a democratização doconhecimento acadêmico e a participação efetiva da comunidade na atuação da Universidade. Segundo Scheidemantelet al. (2004) a Universidade deve ir além de suas paredes,mostrar o que tem de melhor, aproximando o conhecimento elaborado com aplicações uteis na sociedade,promovendo assim uma troca de saberes entre sociedade e universidade. Dentro dessa proposta, o projeto buscou levar aos alunos uma forma diferenciada de estudar em casa, criando-se o “blog” como uma ferramenta de ensino. Este é uma ferramenta virtual, que é atualizada frequentemente com pequenos parágrafos de forma cronológica, e tem como objetivos trazer mais dinamismo para a realização e apresentação de trabalhos, facilitar o dia-a-dia de professores e estudantes e aproximar os alunos. Essa ferramenta também possibilita ao professor a liberdade de escolher o conteúdo a ser explorado, podendo assim enriquecer suas aulas com links, vídeos, imagens, entre outras metodologias.Esse trecho poderia ser colocado na metodologia As escolas ainda não veem a internet como mediadora de conhecimentos e sim como uma simples ferramenta de auxílio para pesquisas e como um instrumento de entretenimento.Não percebem o domínio que os jovens possuem com as tecnologias da informação e que essas ferramentas poderiam ser mais bem aproveitadas no ambiente escolar e aumentar o interesse dos alunos. Acrescentar mais informações..... MATERIAIS E MÉTODOS Para atingir os objetivos propostos do projeto, foram utilizados os seguintes recursosmetodológicos: vídeo, material didático para os alunos e blog. a) Vídeos Para potencializar o aprendizado na língua portuguesa foi utilizado um vídeo de uma peça teatral apresentando os erros ortográficos, para maior descontração dos alunos e também para observar a linguagem falada no cotidiano. Para apresentar as obras literárias, além de estimular a leitura que é fundamental para a formação, pois potencializa varias itens para os vestibulares, foi utilizados vídeos, resumo das obras literárias, para assim reforçar a ideia de cada contexto histórico. Usou-se também outros vídeos, estes para melhor compreensão das classes gramaticais, com músicas ligas ao rock, que falam apenas dos conceitos e normas que as dez classes gramaticais são formadas, pois a própria banda em seus CDs sempre menciona que este é um “Rock Educativo”.Reescrever...... b) Material didático O material didático foi construído pelos professores do Cursinho, a partir de apostilase livros existentes no ensino público e privado do estado. O objetivo dessa ação
  3. 3. era auxiliar na formação dos professores e na aprendizagem dos alunos frequentadores do Cursinho. c) Blog Um acadêmico do curso de publicidade e propaganda da UNICENTRO que fazia parte do projeto criou o Blog (Figura 1), que está disponível gratuitamente na internet para os alunos do cursinho e todos que tiverem interesse nesse assunto. No blog é disponibilizado o material trabalhado em sala de aula, como slides, imagens, vídeos, listas de exercícios e também contem informações sobre os principais vestibulares e universidades do nosso país. Para criar esse diário virtual utilizou-se o “blogspot”, que é uma ferramenta gratuita do Google. A estrutura e as atualizações do blog eram realizadas pelos professores do cursinho. A divulgação dessa ferramenta ocorria durante as aulas e os alunos eram estimulados a frequentá-lo diariamente. Figura 1: Blog do Curso Pré Vestibular da Unicentro. Disponível em: http://www.prevestunicentro.blogspot.com.br RESULTADOS E DISCUSSÕES Durante o segundo semestre de 2012, pode-se perceber que houve uma grande procura da comunidade de Guarapuava pelo cursoPré Vestibular oferecido. Foram realizadas 199 inscrições, sendo que dessas 69 foram selecionadas e somente 30 alunos finalizaram as atividades do projeto. Cabe ressaltar que a evasão dos alunos observada pode ser justificada pela falta de interesse e dificuldade de permanecer no projeto, pois muitos trabalhavam e não podiam frequentar as aulas. Apesar do número pequeno de frequentadores, 18 alunos foram aprovados no vestibular de janeiro (2013) da UNICENTRO, representando 40% (Figura 2).
  4. 4. Figura 2: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX (a) XXXXXXXXXXXXXXX (b) colocar nas imagens. Além desse foco do vestibular, tem-se a preocupação com a formação e com a construção do conhecimento, os quais irão levar para a vida toda.Frase solta não pode começar assim A Universidade é o desejo de muitos adolescentese nem sempre o acesso é possível pelas formas e políticas de ingressante, para que esse objetivo seja alcançado o estudo é muito importante e para relembrar certos conteúdos precisamos de uma ajuda extra, como de um curso pré-vestibular, mas,nem todos têm acesso devido as suas condições financeiras e um projeto como este pode contribuir para essa formação e a democratização do ensino superior. Tal projeto também propicia aos acadêmicos de licenciatura e aos profissionais recém-formados envolvidos uma experiência a mais na sua vida profissional, fazendo com que o graduando aprimore suas teorias nas práticas didáticas e o recém-formado coloque em prática tudo que aprendeu na graduação. Os professores do projeto puderam constatar diferenças em ministrar aulas em um curso Pré-Vestibular quando comparado com as aulas das escolas do ensino regular. Dentre as diferenças apontadas destacam-se: o número de alunos que é muito maior, no ensino regular a cada bimestre tem-se um conteúdo para ser explorado com calma e com todos os detalhes, e no pré-vestibular são aulas mais correntes, na verdadesão relembrados conteúdos já vistos e de uma forma diferenciadadhyy , com mais exercícios do que explicações. O interesse desses alunos é consideravelmente maior do que de outros, pois eles estão interessados em ingressar na universidade e estão conscientes de que para passar em um vestibular ou até em um concurso é preciso estudar, por isso quando ficam com dúvidas nas aulas procuram os professores em contra-turnos. Recursos didáticos diferenciados como vídeos, músicas e dicastornaram as aulas mais interessantes e fizeram aumentar o interesse dos alunos. Observou-se que o blog foi utilizado como uma ferramenta de aprendizagem pelos alunos, como pode ser observado na Figura 3 abaixo. 43% 57% finalizaram desistiram 60% 40% Aprovados Não aprovados
  5. 5. Figura 3: Não tem escala no eixo Y.... Colocar legenda e retirar as linhas da figura.... Necessário + literatura para discutir os resultados, comparar com outros projetos similares... CONSIDERAÇÕES FINAIS Acredita-se que tanto paraos acadêmicos de licenciatura quanto para os profissionais recém-formados inseridos no projeto, a aproximação e o contato com a comunidade foram essenciais para ampliar os conhecimentos existentes e auxiliar na formação acadêmica dos mesmos. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Necessário aumentar o nº de referencias SCHEIDEMANTEL, S.; KLEIN, R.; TEIXEIRA, L. A Importância da Extensão Universitária: o Projeto Construir. Disponível em: www.ufmg.br/congrext/Direitos/Direitos5.pdf. Acesso em: 13 de março de 2013. SERRANO,R.M. Conceitos de extensão universitária: um diálogo com Paulo Freire. Disponível em: http://www.prac.ufpb.br/copac/extelar/atividades/discussao/artigos/conceitos_de_extensao _universitaria.pdf.Acesso em: 12 de março de 2013.

×