0 Aula De ValidaçãO

4.371 visualizações

Publicada em

1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • poderia mandar uma cópia para meu email? elisamar.marin@yahoo.com
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.371
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
164
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

0 Aula De ValidaçãO

  1. 1. Universidade de São Paulo Instituto de Química de São Carlos Departamento de Química e Física Molecular Laboratório de Cromatografia ANÁLISE INSTRUMENTAL I TRATAMENTO E VALIDAÇÃO DE DADOS ANALÍTICOS Alvaro J. Santos Neto
  2. 2. USP/ IQSC DQFM ANÁLISE INSTRUMENTAL I ERROS <ul><li>ERROS GROSSEIROS </li></ul><ul><li>ERROS ALEATÓRIOS </li></ul><ul><li>*erros pessoais </li></ul><ul><li>*erros instrumentais </li></ul><ul><li>*erros metodológicos </li></ul><ul><li>ERROS SISTEMÁTICOS – TENDÊNCIAS </li></ul>
  3. 3. USP/ IQSC DQFM ANÁLISE INSTRUMENTAL I POPULAÇÃO E AMOSTRA <ul><li>média populacional (  ) </li></ul><ul><li>desvio padrão populacional (  ) e variância populacional (  2 ) </li></ul><ul><li>média amostral (x) </li></ul><ul><li>desvio padrão amostral (s) e variância amostral (s 2 ) </li></ul><ul><li>desvio padrão relativo (RSD) ou coeficiente de variação (CV) </li></ul>s =  (xi – x ) 2 n – 1 CV = s x x 100
  4. 4. USP/ IQSC DQFM ANÁLISE INSTRUMENTAL I COMPARAÇÃO DE MÉDIAS <ul><li>Variâncias não são significativamente diferentes </li></ul><ul><li>Variâncias são significativamente diferentes </li></ul>
  5. 5. USP/ IQSC DQFM ANÁLISE INSTRUMENTAL I <ul><li>Exemplo: Comparação entre AAS e ICP/OES </li></ul>AAS ICP/OES 1 1,25 1,26 2 1,23 1,28 3 1,23 1,29 média= 1,236 1,276 s= 0,01154 0,01527 F = 0,0 00 2 3 /0,0 00 1 3 = 1, 75 <<<< 39,00 = F 2,2 crítico com 95% de confiança Portanto não há diferenças significativas entre as variâncias sc=0,01354 e t=2,954 > 2,776 = tcrit com 95% de confiança AAS=ICP/OES < 4,604 = tcrit com 99% de confiança AAS≠ICP/OES
  6. 6. USP/ IQSC DQFM ANÁLISE INSTRUMENTAL I VALIDAÇÃO ANALÍTICA <ul><li>LINEARIDADE </li></ul><ul><li>Importante: </li></ul><ul><li>Cálculo dos resíduos </li></ul><ul><li>Encontrar outliers </li></ul>
  7. 7. USP/ IQSC DQFM ANÁLISE INSTRUMENTAL I VALIDAÇÃO ANALÍTICA <ul><li>CALIBRAÇÃO – CURVA ANALÍTICA </li></ul>concentração y = 0,02 x – 0,03 r = 0,998  Indica sensibilidade
  8. 8. USP/ IQSC DQFM ANÁLISE INSTRUMENTAL I <ul><li>LIMITE DE DETECÇÃO E QUANTIFICAÇÃO </li></ul><ul><li>LD menor concentração identificada por procedimento analítico com um nível de confiança especificado ou ainda, que pode ser estatisticamente diferenciado do ruído. </li></ul><ul><li>Pela IUPAC X é estimado com o Y=Y BCO +3.s BCO </li></ul><ul><li>LQ menor concentração que pode ser medida com uma precisão especificada. </li></ul><ul><li>Pela IUPAC X é estimado com o Y=Y BCO +10.s BCO </li></ul>VALIDAÇÃO ANALÍTICA
  9. 9. USP/ IQSC DQFM ANÁLISE INSTRUMENTAL I <ul><li>PRECISÃO E EXATIDÃO </li></ul><ul><li>PRECISÃO avalia a proximidade entre entre várias medidas efetuadas em uma mesma amostra. </li></ul><ul><li>Repetibilidade </li></ul><ul><li>Precisão Intermediária </li></ul><ul><li>Reprodutibilidade </li></ul><ul><li>EXATIDÃO diferença entre o valor real presente na amostra e o valor obtido na análise. </li></ul><ul><li>BIAS(inexatidão)=(conc.obtida-conc.esperada).100/conc.esperada </li></ul>VALIDAÇÃO ANALÍTICA
  10. 10. USP/ IQSC DQFM ANÁLISE INSTRUMENTAL I <ul><li>RECUPERAÇÃO </li></ul><ul><li>avalia a eficiência do método de tratamento da amostra. </li></ul><ul><li>“ quando possível deve considerar efeito da matriz” </li></ul><ul><li>Recuperação%=média do valor obtido.100/média do valor adicionado </li></ul>VALIDAÇÃO ANALÍTICA
  11. 11. USP/ IQSC DQFM ANÁLISE INSTRUMENTAL I <ul><li>ESPECIFICIDADE/SELETIVIDADE </li></ul><ul><li>capacidade de detectar o analito de interesse na presença de interferentes. </li></ul>VALIDAÇÃO ANALÍTICA <ul><li>ROBUSTEZ </li></ul><ul><li>habilidade do resultado de um método permanecer inalterado por pequenas mudanças de parâmetros operacionais e ambientais. Exemplo: temperatura, pH, concentração de reagentes etc. </li></ul><ul><li>ABRANGÊNCIA </li></ul><ul><li>capacidade de determinar um ou mais analitos em diferentes matrizes ou vários analitos numa mesma matriz. </li></ul><ul><li>Exemplo: análise de vários metais como chumbo, cádmio, mercúrio, ferro, cobre em amostras de solo. </li></ul>

×