AS SETE VIDAS DE AMIM

225 visualizações

Publicada em

Amim descobriu maneira de saltar para universos paralelos em que poderia dar prosseguimento a sua vida que estava insuportável, porém tem apenas sete chances. O leitor poderá sugerir os próximos capítulos deste livro, e claro o cenário dos próximos universos

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
225
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

AS SETE VIDAS DE AMIM

  1. 1. AS SETE VIDAS DE AMIM 1º CAPITULO ________________ 1ªVida Universo 345.867 Rodésia, continente africano 1969 1. 2ª Guerra mundial terminou com a rendição dos aliados em 1955, o estado nazista que domina todo o planeta relegou o oeste africano a sua própria sorte. Para Amim, 22 anos, nascido no ano que foi rejeitada pela comunidade internacional a criação do Estado de Israel em 1947 foi uma derrota definitiva, nascido de pais judeus que em vão batalharam pela criação de um estado sionista na Europa e até mesmo no castigado continente africano , só restava a miséria e a saga triste de fazer parte de um povo sem pátria, agora agravado pela hegemonia do estado nazista em todos os continentes do mundo. 2. Federação Nacionalista Norte Americana (FNNA) ex USA Após 25 anos da vitória social nacionalista no mundo e a extinção de mais de 500 milhões de gays, ciganos, nordestinos brasileiros (considerados sub-raça ou homens guabirus), negros, viciados em drogas pesadas e débeis mentais, remanescentes índios sul-americanos e até mesmo ateus comprovados, Amim era um homem profundamente infeliz aos 25 anos de vida improdutiva e sem perspectivas juntamente com os pais e os outros 1200 judeus 3. remanescentes sobrevivendo em cavernas no deserto nigeriano, só restava pensar, imaginar como aliviar aquela dor imensa de uma raça inteira que fora extinta, riscada da face do planeta. Tinha que haver uma saída, a própria humanidade que há alguns milhões de anos na própria África ficou reduzida por pestes e animais selvagens a alguns milhares de indivíduos, e quase a espécie homo sapiens foi extinta da face da terra sobreviveu e prevaleceu sobre todo restante da fauna mundial porque então a raça judia, ou então pelo menos ele não o poderia sobreviver â Grande Calamidade Nazifascista? 4. A noite na hora de dormir vinham as reflexões, fugir? para onde? Aqueles animais estavam por todo canto, cada lugar do planeta, deixar os poucos que restavam para o desfecho fatal, E dormia, e sonhava, e os sonhos eram bizarros, fora de qualquer realidade que jamais tinha vivido antes. Vozes sussurrando, mostrando a solução. A saída, sempre que acordava ficava matutando se não seriam os próprios neurônios procurando abaixar seus níveis de ansiedade perante a catastrófica possibilidade da extinção total de uma cultura milenar. Lembrava-se de Cartago que foi uma antiga cidade, originariamente uma colônia fenícia no norte da África que após as chamadas guerras púnicas travadas contra o Império Romano durante 300 anos foi completamente arrasada, as terras foram cobertas com sal para que nada mais nascesse dali, e principalmente a cultura que foi também enterrada e esquecida, Amim acordava e procurava lembrar que soluções aqueles seres, donos daquelas palavras sussurradas queriam transmitir para ele.
  2. 2. 5. Frases sem sentido para ele: “universo 345.867, eugênico, e de futuro de raça degenerada, que desgraçará o planeta azul pela não diversificação genética por se acharem superiores. ensinamos como ele sair, não vai desequilibrar o espaço-tempo, se ele saltar não irão os dois se desintegrarem como a matéria encontrando a anti-matéria, e se destruindo mutuamente? " De nada disso Amim entendia, e como não entendia estes sussurros não poderiam estar sendo produzidos em seu próprio cérebro, e as vozes continuavam: - temos que intervir sim, também temos nosso interesse neste planeta, vamos ensinar ao Amim como saltar! 6. TERIA AMIM UMA SAIDA? Quando o Social Nacionalismo, partido político de inspiração nazista dominou todos os continentes no final de 1955 com a rendição das forças aliadas, Amim tinha oito anos de idade, pardo, africano e judeu, o objetivo maior era sobreviver, educação formal era um luxo que seus pais jamais poderiam proporcionar para ele e os irmãos, mas Amim apesar de analfabeto absorvia conhecimentos de uma cultura remanescente desde os primórdios dos tempos, perseguidos, os judeus são de origem semita (povos que surgiram na Ásia, descendentes de Noé). Segundo a Bíblia, os hebreus, em razão da seca (fome), migraram para o Egito (ficando 400 anos), onde foram escravizados pelos egípcios. A civilização hebraica, liderada por Moisés, retornou à Palestina (Êxodo) 7. E agora como sobreviver? O suicídio covarde ou prestar atenção aquelas vozes misteriosas que povoavam seus sonhos, mas aquilo era real ou sintomas de alucinação esquizofrênica fruto do desespero? Decidiu por fim se concentrar no que elas diziam, de qualquer maneira não tinha muitas coisas para se apoiar, no desespero até chá de cobra servia. Ei psit o Amim não está ouvindo essa: Depois de um contato imediato do 3º grau com os ET´s onde vai discutir qual o interesse deles em ensinar a maneira de saltar para outro universo, nele próprio ou algum interesse no próprio planeta (discussão acirrada), Amim decide encerrar sua existência na Nigéria, deixando sua cópia lá, e sem a necessidade de meter uma bala na cabeça e emigrar para o universo 666 no espaço-tempo e...,, 8. O LIVRE ARBÍTRO Antes disso vamos meditar sobre o livre arbítrio: Alguém lhe consultou antes de você ter nascido no seio da tribo dos Ianomâmis no Pará, ou às margens do Rio Amarelo, numa tribo nômade de assaltantes chineses, não né, se você não escolheu este destino, quem escolheu, oi foi por acaso, aleatório? Ai então é sacanagem, né, bem então vamos para frente, suas escolhas serão para frente quando você tomar consciência do mundo que lhe cerca, e sua
  3. 3. própria finitude. A escolha de seus amigos e o seguimento de sua vocação profissional ou não, ai sim é livre. 9. Frações de segundos antes Amim Mim, concluía com sucesso a orientação alienígena para a extração (detalhes dos contatos entre Amim e as formas inteligentes de fora da galáxia mais adiante serão relatadas) de como sair para sempre da vida neste universo nazista e migrar para outro desconhecido para ele onde já pré-existia foi fixada em posição fornecida por GPS com coordenadas exatas e em ângulo de 90* em relação ao sol e 170¨ alinhado com Júpiter, Amim foi arrebatado numa espiral vertiginosa, sempre sentindo a companhia daqueles seres interessados no sucesso da transposição no espaço-tempo, nem deu para raciocinar muito, no segundo seguinte Amim ....

×