Ilíada Rainha de Souza - UFSC      Atendimento Odontológico pela Técnica   Restauradora Atraumática (ART) associado ao  em...
Ilíada Rainha de Souza - UFSCPROJETO         MetodologiaMETODOLOGIA                                 CEP                   ...
Ilíada Rainha de Souza - UFSC          CRITÉRIO DE INCLUSÃO                                PITIPHAT, W. J. Dent. Res., v. ...
Ilíada Rainha de Souza - UFSC          CRITÉRIO DE EXCLUSÃO                                PITIPHAT, W. J. Dent. Res., v. ...
Ilíada Rainha de Souza - UFSC                   Secr et ar ia de Est ado da Saúde     Secr et ar ia de Est ado do Desenvol...
Ilíada Rainha de Souza - UFSC                   Secr et ar ia de Est ado da Saúde     Secr et ar ia de Est ado do Desenvol...
Ilíada Rainha de Souza - UFSCInstrumentais e materiais                    Secr et ar ia de Est ado da Saúde      Secr et a...
Ilíada Rainha de Souza - UFSCInstrumentais e materiais                            PEREIRA, S. A.. RGO, v. 52, n. 5, p. 385...
Ilíada Rainha de Souza - UFSCInstrumentais e materiais                         FRENCKEN, J. International Dental Journal, ...
Ilíada Rainha de Souza - UFSC  TRA SEM PAPAÍNA                               TRA COM PAPAÍNA  1.Limpeza do dente com água ...
Ilíada Rainha de Souza - UFSC            Inicial                   Secr et ar ia de Est ado da Saúde     Secr et ar ia de ...
Ilíada Rainha de Souza - UFSC            Imediatamente após                   Secr et ar ia de Est ado da Saúde     Secr e...
Ilíada Rainha de Souza - UFSC            Após 180 dias                   Secr et ar ia de Est ado da Saúde     Secr et ar ...
Ilíada Rainha de Souza - UFSCTAB 1. Res. do acompanhamento quanto aos critérios que avaliaramclinicamente a resposta pulpa...
Ilíada Rainha de Souza - UFSCTabela 2. Resultado do acompanhamento quanto aos critérios queavaliaram clinicamente a integr...
Ilíada Rainha de Souza - UFSCRahmtoola et al. (2003), relataram que o tratamento pormeio de TRA é bem recebido pelo pacien...
Ilíada Rainha de Souza - UFSCFrencken et al (1994), com índice de sucesso de 79% e 55% paradentição decídua e de 93% e 67%...
Ilíada Rainha de Souza - UFSC         Impactos do Projeto - Científico            Publicações                          Dat...
Ilíada Rainha de Souza - UFSCImpactos do Projeto - Formação e capacitação de recursos humanosOs resultados foram:-repassad...
Ilíada Rainha de Souza - UFSC                   Secr et ar ia de Est ado da Saúde     Secr et ar ia de Est ado do Desenvol...
Ilíada Rainha de Souza - UFSC      Aplicabilidade para o SUS     -Esta pesquisa buscou fornecer ao gestor público apossibi...
Ilíada Rainha de Souza - UFSC         Aplicabilidade para o SUS Para a realização da técnica restauradora atraumática prop...
Ilíada Rainha de Souza - UFSC         Aplicabilidade para o SUS4. Respeitar a técnica restauradora, podendo ser associada ...
Ilíada Rainha de Souza - UFSC                                 o                             ç an                         o...
Ilíada Rainha de Souza - UFSC                   Secr et ar ia de Est ado da Saúde     Secr et ar ia de Est ado do Desenvol...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Marcelo tomas de_oliveira

315 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
315
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Marcelo tomas de_oliveira

  1. 1. Ilíada Rainha de Souza - UFSC Atendimento Odontológico pela Técnica Restauradora Atraumática (ART) associado ao emprego de um novo gel removedor de cárie dental como alternativa a pacientes que não tenham acesso ao atendimento ambulatorial no Sistema Único de Saúde-SUS Prof. Dr. Marcelo Tomás de Oliveira Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  2. 2. Ilíada Rainha de Souza - UFSCPROJETO MetodologiaMETODOLOGIA CEP AplicadaAPLICADA COORD. DO CURSO DE ODONTOLOGIA SECRETARIA DA SAÚDE PESQUISA NO COLÉGIO ED. BÁSICA CÉLIA COELHO CRUZ PREVENÇÃO AUTORIZAÇÃO PARA REALIZAÇÃO DO LEVANTAMENTO LEV ANTAMENTO EPIDEMIOLÓGICO CRITÉRIOS DE CRITÉRIOS DE INCLUSÃO EXCLUSÃO CA VIDADES RASAS OU MÉDIAS COM ABER TURA EXPOSIÇÃO PULPAR, HISTÓRIA DE DOR OU SUFICIENTE PARA CURETAS PRESENÇA DE EDEMA OU FÍSTULAS AMOSTRA AUTORIZAÇÃO DOS RESPONSÁVEIS UNIDADE DE SAÚDE RESTAURAÇÃO Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  3. 3. Ilíada Rainha de Souza - UFSC CRITÉRIO DE INCLUSÃO PITIPHAT, W. J. Dent. Res., v. 72, p. 838, 1993. Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  4. 4. Ilíada Rainha de Souza - UFSC CRITÉRIO DE EXCLUSÃO PITIPHAT, W. J. Dent. Res., v. 72, p. 838, 1993. Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  5. 5. Ilíada Rainha de Souza - UFSC Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  6. 6. Ilíada Rainha de Souza - UFSC Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  7. 7. Ilíada Rainha de Souza - UFSCInstrumentais e materiais Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  8. 8. Ilíada Rainha de Souza - UFSCInstrumentais e materiais PEREIRA, S. A.. RGO, v. 52, n. 5, p. 385-388, Nov-Dez., 2004. RAMOS, M. E. RBO, v. 58, n. 1, p. 13-15, Jan/Fev., 2001. SILVA, L. R. et al. Pesq. Odont. Brás., v. 17, p. 93, 2003. Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  9. 9. Ilíada Rainha de Souza - UFSCInstrumentais e materiais FRENCKEN, J. International Dental Journal, v.44, p.460-64, 1994. Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  10. 10. Ilíada Rainha de Souza - UFSC TRA SEM PAPAÍNA TRA COM PAPAÍNA 1.Limpeza do dente com água destilada e 1.Limpeza do dente com água destilada e escova escova Robinson. Robinson. 2.Isolamento relativo. 2.Isolamento relativo. 3.Remoção do tecido cariado com 3.Remoção do 3.1 Cárie aguda escavadores manuais. tecido cariado 30 segundos, lavar , secar. com papaína Repetir até a remoção total seguida de escavadores 3.2 Cárie crônica manuais. 40 segundos, lavar e secar Repetir até a remoção total 4.Limpeza da cavidades com água 4.Limpeza da cavidades com água destilada ou destilada ou clorexedine a 0,02% clorexedine a 0,02% 5.Manipulação e inserção do cimento de 5.Manipulação e inserção do cimento de ionômero ionômero de vidro. de vidro. 6.Pressão digital com vaselina. 6.Pressão digital com vaselina. 7.Acabamento e polimento manual após a 7.Acabamento e polimento manual após a presa presa inicial do cimento. inicial do cimento. 8.Recobrimento com vaselina 8.Recobrimento com vaselina 9. Instruções ao paciente 9. Instruções ao paciente Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  11. 11. Ilíada Rainha de Souza - UFSC Inicial Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  12. 12. Ilíada Rainha de Souza - UFSC Imediatamente após Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  13. 13. Ilíada Rainha de Souza - UFSC Após 180 dias Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  14. 14. Ilíada Rainha de Souza - UFSCTAB 1. Res. do acompanhamento quanto aos critérios que avaliaramclinicamente a resposta pulpar e recidiva de cárie, após 180 dias. Critérios analisar Grupo 1 Grupo 2 Maxion R Meron Maxion R Meron Fístula 0 0 0 0 Sensibilidade 0 0 0 0 Recidiva de cárie 0 0 0 0 Total 0 0 0 0 Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  15. 15. Ilíada Rainha de Souza - UFSCTabela 2. Resultado do acompanhamento quanto aos critérios queavaliaram clinicamente a integridade das restaurações, após 180 dias. Critérios avaliados Grupo 1 Grupo 2 Maxion R Meron Maxion R Meron Sem alteração 12 11 12 12 Rugosidade superf. 2 2 2 2 Perda Parcial 1 1 0 0 Perda Total 0 1 1 1 Total 15 15 15 15 30 30 Mediana 1a 1a 1a 1a Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  16. 16. Ilíada Rainha de Souza - UFSCRahmtoola et al. (2003), relataram que o tratamento pormeio de TRA é bem recebido pelo paciente, pela evidentetranqüilidade demonstrada para execução da técnica, o quefoi percebido neste estudo.Entretanto, apesar da relativa simplicidade, entende-se que atécnica deve se restringir a cavidades pequenas e médias queenvolvam apenas uma face (Phitphat et al.,1993). Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  17. 17. Ilíada Rainha de Souza - UFSCFrencken et al (1994), com índice de sucesso de 79% e 55% paradentição decídua e de 93% e 67% para permanente, para uma ou maissuperfícies.Mallow et al. (1998) apresentou 86,4% taxa de sucesso.Neste estudo observou-se:-comprometimento (perda parcial/total) de 5(8,33%) restaurações;-degradação (aumento da rugosidade) de outras 8 (13,33%).Taxa de sucesso total 78,33% Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  18. 18. Ilíada Rainha de Souza - UFSC Impactos do Projeto - Científico Publicações Data/Local da Publicação TítuloTrabalho de conclusão de curso 10 de novembro 2006 Atendimento odontológico pela técnica UNISUL-Tubarão SC restauradora atraumática associado ao gel de papaína como alternativa a pacientes que não tenham acesso ao Sistema Único de Saúde-SUS.Trabalho de conclusão de curso 10 de novembro 2006 Atendimento odontológico pela técnica UNISUL-Tubarão SC restauradora atraumática como alternativa a pacientes que não tenham acesso ao Sistema Único de Saúde- SUS.Apresentação em evento científico Anual meeting of the IADR ART performance associate toindexado 2 a 5 de Julho de 2008 quemistry agent to decay remotion . Toronto-CanadáSubmissão a Revista Odonto Ciência Janeiro de 2008 Avaliação clínica do desempenho da Porto Alegre-Brasil técnica restauradora atraumática associada a um agente químico de remoção de cárie. Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  19. 19. Ilíada Rainha de Souza - UFSCImpactos do Projeto - Formação e capacitação de recursos humanosOs resultados foram:-repassados ao gestor do serviço de odontologia de Tubarão;-conferência-treinamento ministrada pelo coordenador doprojeto, aos cirurgiões-dentistas do Programa de Saúde daFamília-PSF de Tubarão;-participação voluntária e efetiva de acadêmicos no projeto,caracterizando a relação indissociável entre ensino, pesquisa eextensão. Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  20. 20. Ilíada Rainha de Souza - UFSC Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  21. 21. Ilíada Rainha de Souza - UFSC Aplicabilidade para o SUS -Esta pesquisa buscou fornecer ao gestor público apossibilidade de incorporar a técnica restauradora atraumática como ferramenta de atenção a saúde bucal da população, dentro de um protocolo clínico o qual busca subtrair o máximo da técnica, respeitando suas limitações.-Observou-se que a TRA associada ou não ao gel de papaína, pode ser usada como ferramenta terapêutica desde queinserida dentro de um programa de Odontologia, o qual deve obrigatoriamente ser voltado a promoção de saúde bucal. Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  22. 22. Ilíada Rainha de Souza - UFSC Aplicabilidade para o SUS Para a realização da técnica restauradora atraumática propõe-se que a mesma respeite os seguintes critérios: 1. Ser realizada após um correto dignóstico epidemiológico dapopulação alvo, destacando-se aquelas com dificuldade de acessoao tratamento odontológico convencional em unidades básicas de saúde; 2. Respeitar os critérios de inclusão/indicação do tratamento restaurador; 3. Restringir-se a cavidades simples, as quais devempreferencialmente se limitar a uma superfície dental isoladamente; - Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  23. 23. Ilíada Rainha de Souza - UFSC Aplicabilidade para o SUS4. Respeitar a técnica restauradora, podendo ser associada a esta o gel de papaína, conforme proposto na metodologia deste estudo; 5. Por fim, salienta-se o caráter temporário desta técnica e a imprescindível necessidade da inserção da mesma como uma ferramenta dentro do contexto da saúde bucal da população. Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável
  24. 24. Ilíada Rainha de Souza - UFSC o ç an o me de m c esiste o me e d do h e el rte m qu mo t e eA an ) st der in n e i ra e ei x apr ino T b (Al Secret aria de Est ado da Saúde Secret aria de Est ado do Desenvolvim ent o Econôm ico Sust ent ável
  25. 25. Ilíada Rainha de Souza - UFSC Secr et ar ia de Est ado da Saúde Secr et ar ia de Est ado do Desenvolvim ent o Econ ôm ico Sust ent ável

×