Mais bezerros

2.194 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.194
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
243
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mais bezerros

  1. 1. PECUÁRIA DE CORTE TÉCNICAS PARA PRODUZIR MAIS BEZERROS Adm. Esp. Allen F. Ferreira (68) 9202-0374
  2. 2. INTRODUÇÃO 9 MESES GESTAÇÃO 3 MESES COBERTURA 3 MESES 7 MESES VACA COM A CRIA  NUTRIÇÃO  SANIDADE  LACTAÇÃO/BEZERRO  PRESENÇA DO TOURO  ESTAÇÃO DE MONTA APÓS O PARTO, OCORRE NOVA CONCEPÇÃO MANEJO ADEQUADO 1 BEZERRO/ANO 3 A 4 MESES ANTES DO PARTO, OCORRE A DESMAMA CINCO MESES AMAMENTANDO ENQUANTO ESTÁ GESTANTE
  3. 3. OBJETIVOS DO MANEJO TAXA DE PRENHEZ nº de fêmeas prenhes/ano em relação ao total de fêmeas adultas no rebanho. BEZERRO DESMAMADO = R$ 300,00 IDADE AO 1º PARTO = 48 MESES 10 ANOS DE VIDA = 6 CRIAS RECEITA = R$ 1800,00 $ 33% MAIOR SELEÇÃO MANEJO BRASIL 50% TX MÉDIA 60% SATISFATÓRIO 75% BEZERRO DESMAMADO = R$ 300,00 IDADE AO 1º PARTO = 36 MESES 10 ANOS DE VIDA = 7 CRIAS RECEITA = R$ 2100,00 BEZERRO DESMAMADO = R$ 300,00 IDADE AO 1º PARTO = 24 MESES 10 ANOS DE VIDA = 8 CRIAS RECEITA = R$ 2400,00
  4. 4. OBJETIVOS DO MANEJO MANEJO REPRODUTIVO  TAXA DE PRENHEZ  TAXA DE NATALIDADE  TAXA DE DESMAME  PESO A DESMAMA  PROLONGAR VIDA ÚTIL DA MATRIZ  MAXIMIZAR O POTENCIAL GENÉTICO  REDUZIR A TAXA DE REPOSIÇÃO  CRITÉRIOS DE DESCARTE = MAIOR LUCRATIVIDADE
  5. 5. ORGANIZANDO O REBANHO Livro - Fêmeas  Identificação  Registro – Livro de campo  Softwares Gestão Livro - Machos  nº do animal  data de nascimento  data e peso a desmama  data e peso no sobreano  data e peso aos 24 meses  data e idade de abate  nº do animal  data de nascimento  data e peso a desmama  data e peso no sobreano  data e peso na cobertura  data do diagnóstico gestação  data do parto  características  data do descarte
  6. 6. ORGANIZANDO O REBANHO Fichas de controle reprodutivo individual das fêmeas INSEMINAÇÃO  data e hora do cio  data e hora das inseminação  identificação do touro doador  inseminador  3 possíveis repetições do cio  novas inseminações  data do diagnóstico de gestação  ocorrência do parto  data, sexo e peso da cria MONTA NATURAL  data da cobrição  identificação do touro data do diagnóstico de gestação  ocorrência do parto  data, sexo e peso da cria
  7. 7. ORGANIZANDO O REBANHO TAXA DE NATALIDADE % de bezerros nascidos em relação ao total de vacas no rebanho 82% é um bom índice Nutrição, sanidade e estação de monta PERÍODO DE SERVIÇO É o período entre o parto e uma nova concepção. Indica o período de tempo entre cada parto Menor possível – 75 a 80 dias Data do parto Data da cobertura 365 dias = 1 bezerro/ano TAXA DE DESMAME % de bezerros desmamados em relação aos nascidos Deve ser próximo de 100%
  8. 8. ESTAÇÃO DE MONTA É feita a escolha da época mais adequada, duração e preparação dos animais (novilhas, vacas e touros), com o objetivo de dar a eles melhores condições reprodutivas CALENDÁRIO DE NASCIMENTO JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ESTAÇÃO DE MONTA JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ Após o diagnóstico de gestação os animais vazios são descartados CALENDÁRIO DE DESMAMA JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ
  9. 9. MANEJO NUTRICIONAL ESCORE CORPORAL ESCORE DESCRIÇÃO % PRENHEZ 1-3 Muito magra 10-40 4 Magras 45-70 5 Moderadas 75-80 Mínimo para cobertura 6 Boas 80-85 Ideal para cobertura 7 Gorda 85 Não garante índice fértil 8-9 Muito gorda 85 Prejudicial para cobertura Fonte: Winterman (1994) Corrigir com suplementação
  10. 10. MANEJO NUTRICIONAL PRENHEZ X CONDIÇÃO CORPORAL Fonte: Wintbank (1994) ESTADO CORPORAL AO PARTO PORCENTAGEM DO CIO 40 DIAS 50 DIAS 60 DIAS Magras 19 34 46 Moderadas 21 45 61 Boas 31 42 91 ATENÇÃO Novilhas e vacas primíparas devem receber cuidado especial com nutrição VACAS COM ESCORE 1-3 DEVE SER FEITA SUPLEMENTAÇÃO MULTÍPLA ATENÇÃO Vacas com escore corporal 5-6 suplementar com sal e ureia para garantir que os animais não percam peso
  11. 11. MANEJO NUTRICIONAL FUNÇÕES DOS MICRONUTRIENTES NUTRIENTES IODO (I) PROBLEMAS Desenvolvimento reprodutivo Desenvolvimento do feto COBRE (Cu) Baixa fertilidade Atraso no cio ZINCO (Zn) Desenvolvimento reprodutivo MANGANÊS (Mn) Manutenção dos órgãos reprodutivos Metabolismo de carboidratos e lipídeos
  12. 12. SANIDADE NUTRIÇÃO VACINAÇÃO REDUÇÃO DO ESTRESSE CONTROLE DE PARASITAS
  13. 13. SANIDADE CALENDÁRIO SANITÁRIO DOENÇA Paratifo VACINA/APLICAÇÃO 8º mês de gestação Leptospirose 2 vezes ao ano Clostridiose 3 meses após o nascimento e reforços 1 mês depois e na desmama Butolismo Raiva regiões de ocorrência com aplicação anual áreas endêmicas (anual) Campilobacteriose fêmeas em idade de reprodução Diarreia Viral Brucelose 60 dias antes da estação de monta fêmeas do 3º ao 8º mês (anual)
  14. 14. PRESENÇA DO TOURO ATENÇÃO Novilhas e vacas primíparas devem receber cuidado especial com nutrição
  15. 15. PECUÁRIA DE CORTE ALLEN F. FERREIRA allenfeitosa@hotmail.com (68) 3225-2339/9202-0374 Rua Piracanjuba, 970, Portal da Amazônia Residencial Portal da Amazônia 3 - BL 3 AP14 CEP 69.915-682 – Rio Branco/AC

×