Cria de bezerros de corte

5.171 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.171
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
403
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cria de bezerros de corte

  1. 1. PECUÁRIA DE CORTE CRIA DE BEZERROS DE CORTE Adm. Esp. Allen F. Ferreira (68) 9202-0374
  2. 2. INTRODUÇÃO TAXA DE DESMAME 1º índice a ser trabalhado % de bezerros desmamados em relação aos nascidos deve ser próximo de 100% TAXA DE DESMAME PESO A DESMAMA fundamental para a cria atingir o quanto antes o peso de abate PRIMÍPARAS Primeira gestação com menor idade possível É dado pelo percentual de bezerros que chegaram a idade de desmama em relação ao total de vacas em idade de reprodução em propriedade. A taxa ideal é de 97,5%. uma cria a mais pode significar até 20% do que a matriz poderia oferecer em toda a sua vida útil.
  3. 3. INTRODUÇÃO MANEJO NA CRIA           Parto Colostro Cura do umbigo Descorna Bezerros órfãos Identificação Registro Nutrição Sanidade Desmama ATENÇÃO Variações repentinas na taxa de desmama de um ano para outro, num mesmo rebanho, indica problemas de manejo. Vacas com baixa taxa de desmama crônica devem ter prioridade de descarte.
  4. 4. CUIDADOS AO PARTO       Taxa de natalidade Taxa de desmame Nasc. saudável Pasto maternidade Partos complexos Escolha do reprodutor Indica o nº de bezerros nascidos, em relação ao nº de vacas do rebanho. 82% é um índice tido com aceitável. Comparando a taxa de natalidade e a taxa de prenhes, temos o porcentual de perda de bezerros durante a gestação.
  5. 5. MANEJO DO BEZERRO COLOSTRO CURA DO UMBIGO Após o nascimento o bezerro deve mamar o colostro no máx. em 12 horas. Alimento rico em minerais, enzimas e proteínas, ligeiramente laxativo, antitóxico e energético. Deve ser feita após a primeira mamada do colostro, cortando o cordão umbilical com tesoura desinfetada e a extremidade que sobra mergulhar em álcool iodado, deve ser repetido nos 2d seguintes. SANIDADE O animal deve ser vermifugado com invermectina, nos dois primeiros dias e repetir 30 dias após. DESCORNA Após 45 dias, deve ser feita descorna/mocheação. a
  6. 6. IDENTIFICAÇÃO E REGISTRO TIPOS DE IDENTIFICAÇÃO     Tatuagens Brincos plásticos Marca a fogo Transponder Transponder necessita maior manejo Tatuagens  marcação básica e indispensável (3º ao 30º mês) Brincos plásticos  visualização fácil Marca à fogo  muito usada; danifica o couro. (idade mínima de 2 a 3 semanas) Círculos 11cm
  7. 7. MANEJO NUTRICIONAL DESMAMA – 7 E 8 MESES Tem como principal objetivos desmamar os bezerros com maior peso possível. TÉCNICAS       4 a 5 semanas  leite 30 dias  pasto 60 dias  leite é o principal 90 dias  forragem Mistura mineral  adequada Suplementos concentrados Leite  10% peso vivo PRECOCE – 150 KG SUPERPRECOCE – 210 KG DIFERENÇA 60KG
  8. 8. SUPLEMENTO CREEP FEEDING CREEP CRAZING  Área cercada reservada ao acesso apenas dos bezerros, com suplementação em cocho. SUPLEMENTO  A suplementação para os bezerros combinado com o leite da mãe pode garantir níveis acima de 1kg ao dia, com essa técnica será possível desmamar um bezerro com aproximadamente 250kg.  Área cercada com melhor disponibilidade de forragem, reservada ao acesso apenas dos bezerros 75 a 80% de NDT 18 e 20% PB Ideal 1kg/dia 120 dias MÉDIA – 150 KG SUPERPRECOCE – 210 KG DIFERENÇA 60KG/4@
  9. 9. SANIDADE  Estação de monta  seca  Mamada do colostro  Cura do umbigo CALENDÁRIO PROFILÁTICO  Paratifo  15 a 21 dias  Brucelose  fêmeas 3º ao 8º mês  Bezerros: 1ª dose dos 4-6 meses; 2ª dose, 6 meses após a 1ª dose.  A partir do 4º mês de idade. Repetir anualmente  Carrapatos  Verminoses  Viroses  Febre aftosa  calendário REPRESENTA 70%
  10. 10. DESMAMA CALENDÁRIO DE NASCIMENTO DESMAMA ESTAÇÃO DE MONTA FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET De 7 a 8 meses o bezerro já é capaz de utilizar a forragem, idade para o desmame. JAN OUT NOV DEZ CALENDÁRIO DE DESMAMA JAN FEV MAR ABR JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ SET OUT NOV DEZ
  11. 11. DESMAMA DESMAMA O desmame é feito de forma abrupta, as vacas são apartadas e levadas para outro pasto. ESTRESSE Para reduzir o estresse dos bezerros tem que ter forragem de qualidade (coast cross e tifítons), pode ser fornecido suplemento utilizado no creep feeding. ATENÇÃO A desmama precoce pode aumentar a taxa de mortalidade ATENÇÃO Não pode faltar água e sal mineral ALTERNATIVAS  Pasto da cria  Pasto vizinho as mães  Presença de vacas adultas (madrinhas) solteiras, um mês após a desmama podem ser retiradas  Evitar transportes - 30 dias
  12. 12. DESMAMA PRECOCE DESMAMA PRECOCE Pode ser feita em animais com idade de 90 a 120 dias. Suplementação com ração concentrada até 5-6 meses de idade Peso mínimo de 90kg 1 mês antes suplementados feeding devem ser com creep Lote separado exclusivo de qualidade com pasto excelente ESSAS AÇÕES DE MANEJO VISAM REDUZIR A SITUAÇÃO DE ESTRESSE DA DESMAMA PRECOCE Deve ocorrer no estação de monta. início da
  13. 13. AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO ATENÇÃO Do nascimento ao desmame é possível o bezerro alcançar 30% de seu peso para o abate A FASE DE CRIA É MUITO IMPORTANTE Após 12 e 18 meses de recria e alguns meses de terminação, o animal alcançará seu peso vivo total. Devem ser feitas pesagens mensais para que se possa acompanhar o desenvolvimento PESAGEM A DESMAMA AVALIA O DESENVOLVIMENTO DAS MATRIZES
  14. 14. ÍNDICES DE REFERÊNCIA RAÇAS ZEBUÍNAS DE CORTE CRUZAMENTO INDUSTRIAL/F1 Peso ao nascer de 28 a 29kg Peso ao nascer de 29 a 30kg Ganho de peso médio de 650g/d (sem suplementação) Ganho de peso médio de 714g/d (sem suplementação) Peso a desmama de 165kg Peso a desmama de 190kg (sem suplementação) Peso a desmama de 190kg (creep-feeding) Peso a desmama de 220kg (creep-feeding) Ganhos de +1kg/d BEZERROS + PESADOS = + RENTABILIDADE
  15. 15. PECUÁRIA DE CORTE ALLEN F. FERREIRA allenfeitosa@hotmail.com (68) 3225-2339/9202-0374 Rua Piracanjuba, 970, Portal da Amazônia Residencial Portal da Amazônia 3 - BL 3 AP14 CEP 69.915-682 – Rio Branco/AC

×