Coesão e Coerência

27.786 visualizações

Publicada em

0 comentários
16 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
27.786
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
88
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.100
Comentários
0
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Coesão e Coerência

  1. 1. COESÃO E COERÊNCIA Interpretação de texto Monitor: Alisson R. Santori
  2. 2. DEFINIÇÃO: O texto é um conjunto harmônico de elementos, associados entre si por processos de coordenação ou subordinação. Os fonemas (sons da fala), representados graficamente pelas letras, se unem constituindo as palavras.
  3. 3. CARACTERISTICAS:  Clareza: Construir um texto facilmentecompreensível pelo leitor  Coerência: Organização lógica das ideias.  Coesão: Utilização da gramática através deconectivos e do léxico para amarrar asideias.
  4. 4. DIFERENÇA ENTRE TEXTO E DISCURSO: TEXTO – é o produto concreto de uma codificação lingüística.  O texto é estático.  O texto é uma unidade semântica de significado.  É a concretização da atividade discursiva.  Pode ser escrito ou falado
  5. 5. DIFERENÇA ENTRE TEXTO E DISCURSO: DISCURSO – é aquilo que um texto produz ao se manifesta. O discurso é dinâmico  É o que o texto que dizer.  O texto, portanto, carece de significado. Não é apenas um amontoado de palavras.
  6. 6. EXEMPLO: Marina chegou a criticar o partido. O time do Corinthians venceu. João foi ao cinema. A menina usa saias. Fomos ao show, por isso o carro não pegou. Ela então brigou com o namorado, logo a comida esquentou. No exemplo, não existe unidade, lógica, ordenação de idéias. Logo, não pode ser considerado um TEXTO.
  7. 7. EXEMPLO: Após o confronto entre policiais militares e traficantes ontem em São Conrado e a invasão do Hotel Intercontinental, o policiamento foi reforçado na madrugada deste domingo nas favelas da Rocinha e do Vidigal, na zona sul do Rio (Folha Online, 22/08/2010). No exemplo é notório o pensamento lógico, a ordenação das frases e a construção de sentido. Portanto, caracteriza-se como um TEXTO. E para tal, o exemplo necessita de uma característica chamada de TEXTUALIDADE.
  8. 8. TEXTUALIDADE – aquilo que se converte em uma sequência lingüística de texto. O que assegura a textualidade é a coerência.
  9. 9. FATORES DE TEXTUALIDADE: 1) intencionalidade 2) aceitabilidade 3) situacionalidade 4) intertextualidade 5) informatividade 6) coesão 7) coerência Os itens 1 a 5 concentram-se na própria situação de comunicar. Já os itens 6 e 7 estão contidos no texto.
  10. 10. FATORES DE TEXTUALIDADE: 1) intencionalidade – ligada às funções da linguagem 2) aceitabilidade – focada no receptor, busca assegurar o entendimento da mensagem 3) situacionalidade – refere-se ao contexto 4) intertextualidade – quando um texto remete a outros 5) informatividade – diz respeito ao grau de informação contida num texto. Quanto menos previsível o texto, maior o seu grau de informatividade
  11. 11. COESÃO: 6) Coesão - quando os elementos estão logicamente organizados, concatenados Exemplo de texto sem coesão: Ele estava prestes a desistir, onde recebeu a notícia de uma promoção Ele estava prestes a desistir, quando recebeu a notícia de uma promoção
  12. 12. ELEMENTOS DE COESÃO: Pronomes relativos - (que, quem, o(s), a(s), qual(is), cujo(s), onde, como e quanto Pronomes possessivos – meu, minha, seu, nosso etc. Pronomes pessoais – ele(s), ela(s), lhe etc. Pronomes demonstrativos – esse(a), este(s), isso, aquilo, aqueles.
  13. 13. ELEMENTOS DE COESÃO: Conjunções – se, mas, e, ou, porque, embora, logo, pois, portanto, quando etc. Preposições – a, até, de, em , para etc. Advérbios – ontem, amanhã, aqui, lá, tarde etc.
  14. 14. COERÊNCIA: É o mais importante fator de textualidade. Coerência é a ausência de contradição num texto. A coerência faz parte da estrutura profunda do texto. Está ligada diretamente ao ordenamento lógico das idéias.
  15. 15. EXEMPLO: Texto sem coerência: Cabeça de Bagre II – Mamonas Assassinas Loucura, insensatez, estado inevitável Embalagem de iogurte inviolável Fome, miséria, incompreensão, O Brasil é Treta Campeão (...)
  16. 16. ELEMENTOS DE COERÊNCIA: O conhecimento do mundo e o grau em que esse conhecimento deve ser ou é compartilhado pelos interlocutores; O domínio das regras que norteiam a língua - isto vai possibilitar as várias combinações dos elementos linguísticos; Os próprios interlocutores, considerando a situação em que se encontram, as suas intenções de comunicação, suas crenças, a função comunicativa do texto.
  17. 17. EXEMPLO: Há Coerência nesta frase ? “Navios brasileiros entravam portugueses na Baía da Guanabara”
  18. 18. Parece incoerente a um primeiro olhar, se pensarmos que o verbo nessa oração é “entrar”, referindo-se a uma ação passada. Porém, uma leitura mais atenta confere coerência a esse texto, percebendo que se trata do verbo “entravar”, indicando uma ação presente.
  19. 19. OBSERVE: “Maria deixou a sala completamente suja”. Nesse caso, o problema de coesão resulta em uma ambiguidade: quem estava suja? Maria ou a sala? Para desfazer a ambiguidade, poderíamos agir da seguinte maneira: “Maria deixou a sala que estava completamente suja.” ou “Maria estava completamente suja quando deixou a sala.”

×