badminton

6.552 visualizações

Publicada em

0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.552
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
135
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

badminton

  1. 1. BADMINTON O ESPORTE MAIS VELOZ QUE EXISTE Professor Adriano Fiori CREF9/PR nº. 012115-G/PR
  2. 2. INTRODUÇÃO Não muito conhecido no Brasil e com poucos adeptos se comparado ao Futebol o Badminton começa a ganhar espaço e a cada dia mais praticantes, isso se da por ser um esporte de fácil aprendizagem e apaixonante, com poucas horas de aula o praticante já pode jogar, se divertir e perder muitas calorias por ser um esporte de explosão e agilidade.
  3. 3. INTRODUÇÃO Novo para nós Brasileiros, mas ao verificamos vemos que o Badminton e o Segundo esporte mais jogado no mundo com mais de 14 Milhões de praticantes segundo a IBF (Internation Badminton Federation).
  4. 4. HISTÓRICO DO BADMINTON Vemos na historia do Badminton que ele e uma atividade realizada na Índia a mais de dois mil anos com o nome de “Poona” e que foi introduzido na Europa pelos oficiais ingleses por volta do ano de 1800, ano em que a Índia foi dominada pela Inglaterra.
  5. 5. HISTÓRICO DO BADMINTON Por volta do ano de 1860, contam que as filhas do Duque de Beaufort jogavam no grande salão de Badminton Hause. Entretanto foi na Índia no ano de 1870 que o jogo se tornou um esporte de competição e passou a se chamado de Badminton. No inicio de 1880 surgiram na Inglaterra os primeiros clubes de Badminton nas cidades de Folkestone e Portsmount. Não havia regras totalmente especificas onde também os próprios atletas dos clubes confeccionavam as petecas. No ano de 1883 cerca de seis clubes se reunirão e formarão uma associação sob a presidência do coronel S.M.C. Dolby a Associação Nacional de Badminton (Badminton Association of Englad).
  6. 6. HISTÓRICO DO BADMINTON No ano de 1934 fundou-se a Federação Internacional de Badminton (Internation Badminton Federation) com nove filiados, Inglaterra, Irlanda, Escócia, Gales, Canadá, França, Dinamarca, Holanda e Nova Zelândia. A partir desse momento a federação começou a fiscalizar os materiais para o jogo de Badminton como as raquetes, petecas, quadras e organizações dos jogos nacionais e internacionais. A primeira vez em que o Badminton figurou numa olimpíada foi nos Jogos Olímpicos de 1972, em Munique, como um esporte de demonstração. Em Seul, 1988, foi jogado como esporte de exibição. O Comitê Olímpico reconheceu a magnitude do esporte, e o promoveu o jogo oficial a partir de Barcelona 1992.
  7. 7. HISTÓRICO DO BADMINTON No ano de 1993 fundou-se no Brasil a Confederação Brasileira de Badminton (CBBd). Em 1995 o Badminton foi incluído nos Jogos Pan-Americanos de Mar Del Plata, Argentina. No dia 10 de Setembro de 1996 foi fundada a Badminton Federação Paranaense (BPF) na cidade Londrina – Pr. Em 1999, no Pan-Americano de Winnipeg no Canáda. Em 2003 em Santo Domingo, na Republica Dominicana. E em 2007 no Rio de Janeiro, no Brasil com a conquista inédita de uma medalha com o 3º em dupla masculino.
  8. 8. RESEULTADOS DO BRASIL EM PAN-AMERICANOS Winnipeg no Canadá – 1999 4º Lugar em Duplas Masculino. Santo Domingo – 2003 5º Lugar em Simples Masculino, Dois 5º Lugares em Dupla Mista e dois 5º Lugares em Dupla Masculina. Em 2007 no tão sonhado Pan-americano no Rio de Janeiro – Brasil a conquista inédita de uma medalha em Dupla Masculina o 3º Lugar, um verdadeiro ouro para a modalidade em nosso País.
  9. 9. CARACTERISTICAS Esporte caracterizado por ser um jogo de explosão, iniciativa, força, resistência, atitudes e raciocínios rápidos, competitividade, técnica, estratégia e fair- play. E o jogo que utiliza raquetes mais veloz que existe. A peteca chega a atingir a velocidade de 360 km/h. Jogado quase sempre em lugares fechados devido a correntes de vento que podem mudar a trajetória da peteca.
  10. 10. CARACTERISTICAS E praticado como lazer em vários territórios urbanos entre elas praças, quadras poli esportivas, gramados, garagens e até coberturas de prédios. Único esporte que permite jogar oficialmente com duplas mistas Homem e Mulher. Oportuniza a participação e a interação, entre os seus componentes, uma vez que o mesmo tem sua dosagem de impacto de acordo com o seu nível de desenvolvimento. Proporciona a oportunidade de se jogar entre faixas etárias distintas (pai e filho, mãe e pai, avô e neto etc.), sem que este perca o prazer e a recreatividade de jogá- lo.
  11. 11. AS REGRAS O jogo é disputado em sistema de melhor de três games (sets) sem vantagem. Cada set terá 21 pontos, podendo ir até 30, caso não tenha mais de 2 pontos de diferença. A rede de badminton deve ficar a 1,55m de altura do chão. Ela deve ter uma trama bem esticada de forma que seus fios superiores fiquem no mesmo alinhamento dos postes de sustentação. Os saques, no Badminton, sempre são realizados na diagonal, como no tênis. O serviço, tanto no jogo de simples quanto no de duplas, inicia-se pelo lado direito da quadra de quem serve, que deve bater na peteca, na altura da cintura, obliquamente sobre a rede, para o seu lado esquerdo da quadra adversária. Vencendo o ponto, continua sacando o mesmo jogador, devendo apenas inverter a sua posição na quadra. Após o saque, não há restrição quanto ao tipo de batida na peteca, valendo cortadas (smash), drops, curtas etc.
  12. 12. AS REGRAS É proibido dar dois toques seguidos no mesmo lado da quadra, tanto em duplas como em simples. Para jogos de simples a quadra será de 5,18 por 13,40m e para duplas será de 6,10 por 13,40m. O lado que ganhar o game serve primeiro no próximo game, ao final do game troca-se de lado da quadra.
  13. 13. AS REGRAS Cada vez que a peteca tocar o solo da quadra será contado um ponto. Quando um dos lados alcançar a quantia de 11 pontos ambos os lados terão um intervalo de sessenta segundos, intervalo de dois minutos entre o primeiro e o segundo games e intervalo de ate cinco minutos apos o segundo game.
  14. 14. A QUADRA Recomenda-se que o piso da quadra deve ser feito de material antiderrapante de cor azul ou verde. E suas marcações sejam efetuadas com cores facilmente identificáveis, brancas ou amarelas. Um mínimo de espaço de existir entre a quadra e as paredes, 1 m (um metro) entre as paredes e a lateral da quadra e de 1,50 (um metro e meio) a distancia entre as paredes e as linhas de fundo da quadra. A altura do ginásio deve ser deve ser de no mínimo 7,50 metros.
  15. 15. A QUADRAMEDIDASOFICIAIS DA QUADRA * LARGURA DASLINHAS: 4 cm 13,40m 6,10m 0,76m 0,46m 3,96m 5,18m Loc al de c oloc aç ão do suporte 2,57m 6,70m1,98m
  16. 16. Quadra de Simples As medidas da quadra para o jogo de simples Feminino e Masculino são de 13,40 metros por 5,18 metros.
  17. 17. Quadra de Duplas As medidas da quadra para o jogo de duplas Feminina, Masculina e Mista são de 13,40 metros por 6,10 metros.
  18. 18. A REDE É formada por uma malha escura de corda fina ou fibra sintética de largura igual à quadra (6,10 m) e 75 cm de altura. Em sua borda superior leva uma faixa costurada de 7,6 cm. Altura da Rede e de 1,55 m nas laterais e de ate 1,524 m no centro da rede. O espaço entre as malhas deve estar entre 1,5 a 2,0 cm. A rede deve ficar a 75 cm do chão.
  19. 19. OS POSTES Os postes medem 1,55 m de altura e devem ser fixados através de pesos (anilhas) ou encaixados ao solo. 1,55 m
  20. 20. A PETECA A peteca e aerodinamicamente eficiente. Peteca de Nylon usada para o treinamento e jogos oficiais. Peteca de Pena de Ganso e usada para competição, este modelo possui 16 penas de ganso aerodinamicamente posicionadas, todas as penas tem 7 centímetros de altura. Sua base esférica e de cortiça contendo em seu interior um pequeno peso de chumbo com 25 a 28 mm de diâmetro, revestida por uma trama de tecido geralmente de cor branca. Seu peso varia entre 4,75 a 5,50 gramas.
  21. 21. A PETECA Todas essas particularidades dão a este pequeno objeto frágil uma velocidade que chega a ultrapassar a barreira dos 350 km.
  22. 22. A RAQUETE Seu comprimento pode variar de 65 a 69 centímetros incluindo o cabo de impunhadura. A largura e de 23 centímetros a cabeça da raquete 29 centímetros. A superfície das cordas de 28 x 22 centímetros. O peso das raquetes varia de 60 a 120 gramas dependendo do material utilizado em sua confecção.
  23. 23. UNIIFORME Os calções e saias devem ser de uma cor predominante. A camiseta deve ser personalizada com as insígnias da federação onde está inserido, 75% em uma cor e os outros 25% outra cor diferenciada. O tênis deve ter o bico arredondado para facilitar o deslocamento na quadra e não causar lesões. Não pode ser um tênis que marque a quadra ou deixe riscos.
  24. 24. FUNDAMENTOS/ PRINCIPAIS GOLPES SERVIÇO/SAQUE O serviço ou saque se resume no golpe que dá início ao rally. Pontuações pares (0,2,4,6,8...) devem ser efetuados da direita do servidor para a direita do seu oponente. As pontuações impares (1, 3, 5, 7...) devem ser efetuados da esquerda do servidor para a esquerda do seu oponente. Este fundamento possui regras tão específicas que em competições um árbitro é designado para observar exclusivamente se está sendo corretamente efetuado.
  25. 25. FUNDAMENTOS/ PRINCIPAIS GOLPES SERVIÇO/SAQUE Ao efetuar o serviço o jogador deve estar dentro da área correspondente ao serviço e em diagonal ao seu oponente que também deve respeitar esta área não podendo tocar nas linhas demarcatórias. As linhas demarcatórias fazem parte da área de serviço. Ao efetuar o serviço a raquete deve estar sempre abaixo da linha de cintura do servidor, respeitando um ponto de contato da raquete com a peteca.
  26. 26. FUNDAMENTOS/ PRINCIPAIS GOLPES SERVIÇO/SAQUE Ao rebater a peteca, a cabeça da raquete deve estar em uma posição inferior ao punho do servidor. O servidor deverá efetuar o serviço em um único movimento, ou seja, não podendo em hipótese alguma paradinhas e mudanças de direção com a raquete. Durante todo o movimento de serviço, os pés do servidor terão que estar em contato com o chão, em nenhum momento os pés podem se movimentar. A peteca pode tocar na rede, também no serviço.
  27. 27. Tipos de Serviço/Saque Os serviços ou saques são curtos ou longos: de forhand ou backhand, como nas figuras abaixo:
  28. 28. Trajetória do Serviço/Saque
  29. 29. GOLPES Clean (ataque e defesa) Smash Drop (rápido e lento) Net-shots ou Curtas Lob Slice Drive
  30. 30. GOLPES LOCAL DAS BATIDAS DOS GOLPES TRAJETÓRIA DOS GOLPES 2 1 3 1 – Clear 2 – Drop 3 - Smash
  31. 31. GOLPES Clear: O clear é um golpe defensivo básico do badminton. Deve ser alto e profundo. Alto para evitar uma interceptação precoce, dando mais tempo para o jogador se reposicionar em quadra e, profundo, para dificultar a resposta do adversário. Para acertar um clear, o jogador deve golpear a peteca quando esta estiver alta e um pouco a frente da sua cabeça, impulsionando a peteca para o fundo da quadra adversária, descrevendo-se uma parábola.
  32. 32. GOLPES DROP: O drop-shot é um golpe ofensivo, dando ao jogador bons resultados com pouco dispêndio de energia. Para enganar o oponente, faça à mesma movimentação usada no clear defensivo, acertando a peteca quando esta estiver exatamente em frete da sua cabeça, reduzindo a velocidade do braço num espaço pequeno antes de acertar a peteca (aprox. 30 cm), forçando esta a uma trajetória descendente, devendo esta cair, invariavelmente, logo após a rede, dificultando a próxima jogada do adversário. A velocidade do drop pode variar dependendo do posicionamento na quadra. Um drop rápido na rede é sempre difícil de devolver.
  33. 33. GOLPES SMASH OU CORTADA: O smash é o golpe mais ofensivo, portanto o mais importante do badminton. O sucesso do golpe depende de vários fatores como o ponto de impacto da peteca, a altura desta, o timing etc. O golpe deverá ser forte, direcionado para baixo, devendo o jogador girar totalmente o pulso de modo que, no fim do movimento, a cabeça da raquete esteja totalmente voltada para baixo.
  34. 34. GOLPES LOB: Na verdade, o lob e um golpe desferido de baixo para cima usada para devolver a peteca quando esta cai bem abaixo da fita da rede e próxima a esta. Trajetória do lob
  35. 35. GOLPES NET-SHOTS OU CURTAS: Estes são os golpes jogados próximo e muito próximos à rede. Eles podem ser jogados de baixo para cima ou de cima para baixo. O objetivo do golpe é devolver a peteca tão perto da rede que o adversário não terá condições de responder a jogada. Trajetória do Net-Shots ou Curtas
  36. 36. GOLPES SLICE: Golpe utilizado para inverter a direção da peteca (fintar), golpeia-se a peteca em uma posição diagonal (raquete em movimento) direcionando ela para a paralela. DRIVE: Golpe defensivo e ofensivo executado com a cabeça da raquete na altura do ombro. Neste golpe a trajetória da peteca é paralela ao solo e de grande velocidade.
  37. 37. PALAVRAS E SIGNIFICADOS Referee (Árbitro Geral – Regras e determinações da Competição) Árbitro principal (responsável pelo jogo) Juiz (juiz de serviço, juiz de linha) Quando a peteca é golpeada e cai dentro da quadra o árbitro em um comando de voz dirá “IN” (dentro) Quando a peteca é golpeada e cai fora da quadra o árbitro em um comando de voz dirá “OUT” (fora) Quando houver duvidas ou situações o Árbitro principal com um comando de voz dirá “LET” (voltar) E para nós a chamada Peteca será “SHUTTLE”
  38. 38. International Badminton Federation http://www.internationalbadminton.org Confederação Brasileira de Badminton http://www.badminton.org.br Badminton Federação Paranaense http://www.badpr.org.br Prof. FIORI (43)8413-5557 CREF9/PR nº. 012115-G/PR “BADMINTON NA VEIA” fioriadri@hotmail.com

×