Atendimento espiritual na casa espírita

498 visualizações

Publicada em

Direcionamentos para um bom atendimento espiritual em uma casa espírita.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
498
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Atendimento espiritual na casa espírita

  1. 1. AtendimentoAtendimento Espiritual na CasaEspiritual na Casa EspíritaEspírita
  2. 2. Atendimento Espiritual na Casa EspíritaAtendimento Espiritual na Casa Espírita AbrangênciaAbrangência:: Recepção –Recepção – Acolhida aos que chegam às reuniões daAcolhida aos que chegam às reuniões da Casa Espírita.Casa Espírita. Atendimento FraternoAtendimento Fraterno –– Orientação aos que chegam ao CentroOrientação aos que chegam ao Centro Espírita buscando consolação e amparo.Espírita buscando consolação e amparo.
  3. 3. Atendimento Espiritual na Casa EspíritaAtendimento Espiritual na Casa Espírita AbrangênciaAbrangência:: Explanação do Evangelho à Luz da D.E.Explanação do Evangelho à Luz da D.E. –– Estudo de “O Evangelho segundo oEstudo de “O Evangelho segundo o Espiritismo”, visando a edificação moral e oEspiritismo”, visando a edificação moral e o aspecto consolador.aspecto consolador. Passe e Magnetização da águaPasse e Magnetização da água –– Visando mobilizar recursos magnético-Visando mobilizar recursos magnético- espirituais para os necessitados desseespirituais para os necessitados desse atendimento.atendimento.
  4. 4. Atendimento Espiritual na Casa EspíritaAtendimento Espiritual na Casa Espírita AbrangênciaAbrangência:: Evangelho no LarEvangelho no Lar –– Reunião da família para o estudo doReunião da família para o estudo do Evangelho e a oração em conjunto.Evangelho e a oração em conjunto. Irradiação MentalIrradiação Mental –– Reunião para vibrações e preces em favorReunião para vibrações e preces em favor dos necessitados de atendimento espiritual.dos necessitados de atendimento espiritual.
  5. 5. RecepçãoRecepção ObjetivoObjetivo:: Acolher fraternalmente os que procuram a CasaAcolher fraternalmente os que procuram a Casa Espírita, principalmente os que chegam pelaEspírita, principalmente os que chegam pela primeira vez.primeira vez. ColaboradoresColaboradores::  Um Coordenador para estruturar, capacitar eUm Coordenador para estruturar, capacitar e coordenar as equipes de recepção para cadacoordenar as equipes de recepção para cada reunião/atividade.reunião/atividade.  Uma equipe de recepção escalada em númeroUma equipe de recepção escalada em número suficiente para atender a demanda de cadasuficiente para atender a demanda de cada reunião/atividade.reunião/atividade.
  6. 6. Local para o trabalho:Local para o trabalho:  Porta de entrada da Casa Espírita ou da sala dePorta de entrada da Casa Espírita ou da sala de reunião.reunião. EtapasEtapas:: • Cumprimentar e dar as boas vindas.Cumprimentar e dar as boas vindas. • Colocar-se à disposição para eventuaisColocar-se à disposição para eventuais orientações.orientações. • Procurar colocar aquele que chega à vontade,Procurar colocar aquele que chega à vontade, sem constrangê-lo.sem constrangê-lo. RecepçãoRecepção
  7. 7. EtapasEtapas (cont.)(cont.):: Se solicitado ...Se solicitado ... • orientar sobre o funcionamento da Casa,orientar sobre o funcionamento da Casa, disponibilizando os diversos tipos de atividades edisponibilizando os diversos tipos de atividades e cursos que ela oferece;cursos que ela oferece; • responder dúvidas e indagações, de maneiraresponder dúvidas e indagações, de maneira clara, objetiva, direta, concisa, imprimindoclara, objetiva, direta, concisa, imprimindo afetividade, naturalidade e segurança; eafetividade, naturalidade e segurança; e • encaminhar o visitante à área desejada ou àencaminhar o visitante à área desejada ou à pessoa que possa, de maneira mais específica,pessoa que possa, de maneira mais específica, auxiliá-lo.auxiliá-lo. RecepçãoRecepção
  8. 8. Como implantar:Como implantar: ✔ Selecionar e treinar os colaboradores que tenhamSelecionar e treinar os colaboradores que tenham um perfil adequado para a tarefa: conhecimentoum perfil adequado para a tarefa: conhecimento evangélico-doutrinário, maturidade emocional,evangélico-doutrinário, maturidade emocional, bom senso, ausência de preconceitos, simpatia,bom senso, ausência de preconceitos, simpatia, alegria, afetividade, naturalidade e segurança.alegria, afetividade, naturalidade e segurança. ✔ Identificar em cada reunião/atividade osIdentificar em cada reunião/atividade os colaboradores que podem assumir a tarefa.colaboradores que podem assumir a tarefa. ✔ Fazer, regularmente, capacitação e atualizaçãoFazer, regularmente, capacitação e atualização dos trabalhadores.dos trabalhadores. ✔ Fazer, periodicamente, a avaliação do trabalho.Fazer, periodicamente, a avaliação do trabalho. RecepçãoRecepção
  9. 9. BenefíciosBenefícios::  Abre as portas da Casa Espírita àqueles que aAbre as portas da Casa Espírita àqueles que a procuram.procuram.  Oferece orientação adequada.Oferece orientação adequada.  Cria um clima de afetividade e segurança.Cria um clima de afetividade e segurança. RecomendaçõesRecomendações :: ➔ À despedida, de maneira simples e gentil,À despedida, de maneira simples e gentil, renovar o convite para que retorne.renovar o convite para que retorne. ➔ Todas as reuniões deverão ter esse tipo deTodas as reuniões deverão ter esse tipo de atendimento.atendimento. RecepçãoRecepção
  10. 10. Atendimento FraternoAtendimento Fraterno ObjetivoObjetivo:: Receber fraternalmente aquele que busca o CentroReceber fraternalmente aquele que busca o Centro Espírita, proporcionando-lhe oportunidade de exporEspírita, proporcionando-lhe oportunidade de expor livremente e em caráter privativo suas dificuldades.livremente e em caráter privativo suas dificuldades. Acolhe aquele que:Acolhe aquele que:  deseja fazer uma visita e/ou integrar-se àsdeseja fazer uma visita e/ou integrar-se às atividades da Casaatividades da Casa
  11. 11. ObjetivoObjetivo:: Acolhe aquele que:Acolhe aquele que:  deseja receber ajuda material e/ou espiritualdeseja receber ajuda material e/ou espiritual  deseja informação ou estudodeseja informação ou estudo  necessita de consolo, orientação doutrinária enecessita de consolo, orientação doutrinária e amparoamparo  tem curiosidade e quer conhecer o trabalho Espíritatem curiosidade e quer conhecer o trabalho Espírita Atendimento FraternoAtendimento Fraterno
  12. 12. EtapasEtapas:: Recepção –Recepção – acolhe fraternalmente quem chega,acolhe fraternalmente quem chega, identificando-lhe o motivo da vinda e oferecendo-identificando-lhe o motivo da vinda e oferecendo- lhe os recursos de que a Casa Espírita dispõe paralhe os recursos de que a Casa Espírita dispõe para atendê-lo na sua necessidade: cursos, reuniões,atendê-lo na sua necessidade: cursos, reuniões, evangelização da criança e do jovem, e outros.evangelização da criança e do jovem, e outros. Encaminhamento -Encaminhamento - acompanha-o até o local deacompanha-o até o local de sua destinação, direcionando-o sempre quesua destinação, direcionando-o sempre que necessário.necessário. Atendimento FraternoAtendimento Fraterno
  13. 13. EtapasEtapas:: Diálogo Fraterno –Diálogo Fraterno –  Recebe o necessitado do consolo e/ou orientação,Recebe o necessitado do consolo e/ou orientação, identificando-lhe os problemas, carências ouidentificando-lhe os problemas, carências ou aspirações e orientando-o segundo os princípiosaspirações e orientando-o segundo os princípios evangélicos e doutrinários.evangélicos e doutrinários.  Orienta-o, sempre, para a necessidade doOrienta-o, sempre, para a necessidade do Evangelho no Lar, estimula-o para a leituraEvangelho no Lar, estimula-o para a leitura saudável e para o estudo, sugerindo os livrossaudável e para o estudo, sugerindo os livros adequados da Codificação e obrasadequados da Codificação e obras complementares.complementares. Atendimento FraternoAtendimento Fraterno
  14. 14. EtapasEtapas:: Diálogo Fraterno –Diálogo Fraterno –  Reergue-lhe a auto-estima e a esperança, masReergue-lhe a auto-estima e a esperança, mas conscientiza-o de que somente ele poderá mudarconscientiza-o de que somente ele poderá mudar o quadro de sua preocupação, através da própriao quadro de sua preocupação, através da própria posição mental e renovação íntima.posição mental e renovação íntima.  Após as devidas orientações, encaminha-o para aApós as devidas orientações, encaminha-o para a reunião de explanação evangélica e para o passe.reunião de explanação evangélica e para o passe. Atendimento FraternoAtendimento Fraterno
  15. 15. ColaboradoresColaboradores::  um Coordenador para estruturar, capacitar eum Coordenador para estruturar, capacitar e coordenar a equipe para a atividade.coordenar a equipe para a atividade.  Uma equipe com recepcionista, encaminhador eUma equipe com recepcionista, encaminhador e dialogadores em número suficiente para atender adialogadores em número suficiente para atender a demanda da atividade.demanda da atividade. Atendimento FraternoAtendimento Fraterno
  16. 16. Local para o trabalhoLocal para o trabalho ::  Local privativo, iluminado e ventilado, para que oLocal privativo, iluminado e ventilado, para que o sigilo seja preservado.sigilo seja preservado.  Água, copos descartáveis e lenços de papel.Água, copos descartáveis e lenços de papel.  Livros básicos (Obras Básicas, coleção Emmanuel,Livros básicos (Obras Básicas, coleção Emmanuel, outros)outros)  Mensagens de consolo e orientação.Mensagens de consolo e orientação. Atendimento FraternoAtendimento Fraterno
  17. 17. Como implantar:Como implantar: ✔ Selecionar e treinar os colaboradores que tenhamSelecionar e treinar os colaboradores que tenham um perfil adequado para a tarefa: conhecimentoum perfil adequado para a tarefa: conhecimento evangélico-doutrinário, maturidade emocional,evangélico-doutrinário, maturidade emocional, ausência de preconceitos, bom senso, empatia,ausência de preconceitos, bom senso, empatia, alegria, afetividade, naturalidade e segurança.alegria, afetividade, naturalidade e segurança. ✔ Fazer, regularmente, capacitação e atualizaçãoFazer, regularmente, capacitação e atualização dos trabalhadores.dos trabalhadores. ✔ Fazer, periodicamente, a avaliação do trabalho.Fazer, periodicamente, a avaliação do trabalho. Atendimento FraternoAtendimento Fraterno
  18. 18. BenefíciosBenefícios::  Consola aos que se encontram em dificuldadesConsola aos que se encontram em dificuldades pelas perdas, separações, conflitos, doenças,pelas perdas, separações, conflitos, doenças, depressões, ...depressões, ...  Orienta doutrinariamente sobre as causas dasOrienta doutrinariamente sobre as causas das aflições e os meios para solucioná-las.aflições e os meios para solucioná-las.  Ampara, ergue e sustenta o Espírito nas bases doAmpara, ergue e sustenta o Espírito nas bases do Evangelho, segundo a Doutrina Espírita.Evangelho, segundo a Doutrina Espírita. Atendimento FraternoAtendimento Fraterno
  19. 19. Explanação do Evangelho à Luz da DEExplanação do Evangelho à Luz da DE ObjetivoObjetivo:: Estudar “O Evangelho segundo o Espiritismo”, deEstudar “O Evangelho segundo o Espiritismo”, de maneira sistematizada e com escala de trabalhomaneira sistematizada e com escala de trabalho previamente estabelecida.previamente estabelecida. ColaboradoresColaboradores (todos previamente escalados)(todos previamente escalados)::  um dirigente para iniciar, coordenar e encerrar aum dirigente para iniciar, coordenar e encerrar a reuniãoreunião  um expositor-preparador para fazer a leituraum expositor-preparador para fazer a leitura preparatória e/ou precespreparatória e/ou preces  um expositor, para a palestra do diaum expositor, para a palestra do dia
  20. 20. Explanação do Evangelho à Luz da DEExplanação do Evangelho à Luz da DE EtapasEtapas::  leitura de página preparatória (5 min)leitura de página preparatória (5 min)  prece inicial – concisa, simples, inteligível, objetiva,prece inicial – concisa, simples, inteligível, objetiva, clara e audível (2 min)clara e audível (2 min)  explanação da página evangélica (10 a 45 min)explanação da página evangélica (10 a 45 min)  prece final – concisa, simples, inteligível, objetiva,prece final – concisa, simples, inteligível, objetiva, clara e audível (2 min)clara e audível (2 min) • Obs: quando houver recurso, a Casa Espírita pode e deveObs: quando houver recurso, a Casa Espírita pode e deve valer-se de projeções de imagens e som, com textosvaler-se de projeções de imagens e som, com textos evangélicos ou doutrinários curtos e/ou de músicas suavesevangélicos ou doutrinários curtos e/ou de músicas suaves e selecionadas, visando a favorecer a harmonização íntima.e selecionadas, visando a favorecer a harmonização íntima.
  21. 21. Explanação do Evangelho à Luz da DEExplanação do Evangelho à Luz da DE Local para o trabalhoLocal para o trabalho ::  Salão de palestras da Casa Espírita.Salão de palestras da Casa Espírita.  Sala iluminada e ventilada, com cadeiras suficienteSala iluminada e ventilada, com cadeiras suficiente para acomodar o público-alvo.para acomodar o público-alvo.  Ter sempre à mesa um exemplar de “O EvangelhoTer sempre à mesa um exemplar de “O Evangelho Segundo o Espiritismo”.Segundo o Espiritismo”.  Usar para a preparação do ambiente, deUsar para a preparação do ambiente, de preferência, os livros da série Emmanuel: Pãopreferência, os livros da série Emmanuel: Pão Nosso; Caminho, Verdade e Vida; Fonte Viva;Nosso; Caminho, Verdade e Vida; Fonte Viva; Vinha de Luz; Palavras de Vida Eterna.Vinha de Luz; Palavras de Vida Eterna.
  22. 22. Explanação do Evangelho à Luz da DEExplanação do Evangelho à Luz da DE Como implantarComo implantar:: ✔ Selecionar e treinar os colaboradores que tenhamSelecionar e treinar os colaboradores que tenham um perfil adequado para a tarefa: conhecimentoum perfil adequado para a tarefa: conhecimento evangélico-doutrinário, maturidade emocional,evangélico-doutrinário, maturidade emocional, ausência de preconceitos, bom senso, simpatia,ausência de preconceitos, bom senso, simpatia, alegria, afetividade, naturalidade e segurança.alegria, afetividade, naturalidade e segurança. ✔ Fazer, regularmente, capacitação e atualizaçãoFazer, regularmente, capacitação e atualização dos trabalhadores.dos trabalhadores. ✔ Fazer, periodicamente, a avaliação do trabalho.Fazer, periodicamente, a avaliação do trabalho.
  23. 23. Explanação do Evangelho à Luz da DEExplanação do Evangelho à Luz da DE BenefíciosBenefícios::  Consola aos que se encontram em dificuldadesConsola aos que se encontram em dificuldades pelas perdas, separações, conflitos, doenças,pelas perdas, separações, conflitos, doenças, depressões, ...depressões, ...  Orienta doutrinariamente sobre as causas dasOrienta doutrinariamente sobre as causas das aflições e os meios para solucioná-las.aflições e os meios para solucioná-las.  Ampara, ergue e sustenta o Espírito nas bases doAmpara, ergue e sustenta o Espírito nas bases do Evangelho, segundo a Doutrina Espírita.Evangelho, segundo a Doutrina Espírita.
  24. 24. Passe e Magnetização da ÁguaPasse e Magnetização da Água ObjetivoObjetivo:: Oferecer, aos queOferecer, aos que necessitaremnecessitarem ee desejaremdesejarem,, os recursos magnéticos dos colaboradoresos recursos magnéticos dos colaboradores encarnados e dos Benfeitores Espirituais.encarnados e dos Benfeitores Espirituais. Colaboradores:Colaboradores:  um coordenador da tarefa.um coordenador da tarefa.  um número razoável de aplicadores de passes.um número razoável de aplicadores de passes.  um responsável pelo encaminhamento das pessoasum responsável pelo encaminhamento das pessoas e pela acomodação dos vasilhames de água.e pela acomodação dos vasilhames de água.
  25. 25. EtapasEtapas:: Início –Início – Antes do início da tarefa convidar osAntes do início da tarefa convidar os colaboradores responsáveis para ouvirem acolaboradores responsáveis para ouvirem a explanação do Evangelho, já assentados naexplanação do Evangelho, já assentados na primeira fileira.primeira fileira. Ao término da explanação evangélica, oAo término da explanação evangélica, o coordenador e a equipe de trabalhadores reunir-coordenador e a equipe de trabalhadores reunir- se-ão, dentro da sala de passes, para a precese-ão, dentro da sala de passes, para a prece preparatória e a magnetização das águas.preparatória e a magnetização das águas. Passe e Magnetização da ÁguaPasse e Magnetização da Água
  26. 26. EtapasEtapas:: Atendimento –Atendimento –  Caberá ao encaminhador receber os vasilhamesCaberá ao encaminhador receber os vasilhames para a magnetização da água, acomodando-os napara a magnetização da água, acomodando-os na sala de passe.sala de passe.  O encaminhador levará para a sala, um número deO encaminhador levará para a sala, um número de pessoas proporcional ao número de aplicadores depessoas proporcional ao número de aplicadores de passe.passe.  O coordenador fará o convite à prece mental eO coordenador fará o convite à prece mental e cada aplicador de passe encaminhar-se-á para umcada aplicador de passe encaminhar-se-á para um participante-receptor.participante-receptor. Passe e Magnetização da ÁguaPasse e Magnetização da Água
  27. 27. Etapas -Etapas - AtendimentoAtendimento ::  O passe deverá ser transmitido com simplicidade,O passe deverá ser transmitido com simplicidade, sem gesticulação exagerada ou respiraçãosem gesticulação exagerada ou respiração ofegante, sem bocejo ou articulação de palavrasofegante, sem bocejo ou articulação de palavras em voz alta.em voz alta.  Não se permitirá o toque direto no atendido e aNão se permitirá o toque direto no atendido e a passividade mediúnica.passividade mediúnica.  A cada nova turma para atendimento, um dosA cada nova turma para atendimento, um dos colaboradores, fará o convite para uma prececolaboradores, fará o convite para uma prece mental, buscando Jesus.mental, buscando Jesus.  Ao término, cada atendido recebe um copo com aAo término, cada atendido recebe um copo com a água magnetizada.água magnetizada. Passe e Magnetização da ÁguaPasse e Magnetização da Água
  28. 28. EtapasEtapas:: Término –Término – Ao término da tarefa, o coordenador indicaráAo término da tarefa, o coordenador indicará alguém para a prece de encerramentoalguém para a prece de encerramento Passe e Magnetização da ÁguaPasse e Magnetização da Água Avaliação Geral –Avaliação Geral – Após a finalização, é necessário uma avaliaçãoApós a finalização, é necessário uma avaliação geral e rápidageral e rápida
  29. 29. Local para o trabalhoLocal para o trabalho ::  sala própria ou discretamente isoladasala própria ou discretamente isolada  nº de cadeiras para os atendidos correspondentenº de cadeiras para os atendidos correspondente ao nº de colaboradoresao nº de colaboradores  local para a colocação de vasilhames de água (jálocal para a colocação de vasilhames de água (já identificados), trazidos pelos necessitados, eidentificados), trazidos pelos necessitados, e para os copos individuais e descartáveispara os copos individuais e descartáveis  música ambiente suavemúsica ambiente suave Passe e Magnetização da ÁguaPasse e Magnetização da Água
  30. 30. Como implantarComo implantar :: ✔ Selecionar e treinar os colaboradores que tenhamSelecionar e treinar os colaboradores que tenham um perfil adequado para a tarefa: conhecimentoum perfil adequado para a tarefa: conhecimento evangélico-doutrinário, maturidade emocional,evangélico-doutrinário, maturidade emocional, ausência de preconceitos, bom senso, simpatia,ausência de preconceitos, bom senso, simpatia, alegria, afetividade, naturalidade e segurança.alegria, afetividade, naturalidade e segurança. ✔ Fazer, regularmente, capacitação e atualizaçãoFazer, regularmente, capacitação e atualização dos trabalhadores.dos trabalhadores. ✔ Fazer, periodicamente, a avaliação do trabalho.Fazer, periodicamente, a avaliação do trabalho. Passe e Magnetização da ÁguaPasse e Magnetização da Água
  31. 31. BenefíciosBenefícios::  Reequilibra emocional e fisicamenteReequilibra emocional e fisicamente (psicossomático).(psicossomático).  Compensação energética.Compensação energética.  Reconforta, revigora e refaz.Reconforta, revigora e refaz.  Possibilita a solidariedade.Possibilita a solidariedade.  Ampara, ergue e sustenta vibratoriamente.Ampara, ergue e sustenta vibratoriamente. Passe e Magnetização da ÁguaPasse e Magnetização da Água
  32. 32. Reunião de IrradiaçãoReunião de Irradiação ObjetivoObjetivo:: Oração em conjunto, visando amparar os carentesOração em conjunto, visando amparar os carentes de atendimento espiritual (enfermos físicos ede atendimento espiritual (enfermos físicos e espirituais), pela paz no mundo, pela Casa Espíritaespirituais), pela paz no mundo, pela Casa Espírita e seus trabalhadores, em especial.e seus trabalhadores, em especial. ParticipantesParticipantes::  Um coordenador e um expositorUm coordenador e um expositor  Colaboradores – treinados na irradiação eColaboradores – treinados na irradiação e disciplina mental, para a sustentação vibratória edisciplina mental, para a sustentação vibratória e passes (se necessário)passes (se necessário)  Carentes de amparo espiritualCarentes de amparo espiritual
  33. 33. EtapasEtapas::  Leitura preparatória (5 min)Leitura preparatória (5 min)  Prece inicial (2 min)Prece inicial (2 min)  Exposição de um tema evangélico (10 a 15 min)Exposição de um tema evangélico (10 a 15 min)  Passes (se necessário)Passes (se necessário)  VibraçõesVibrações  Prece final (2 min)Prece final (2 min) Tempo total: 1 hora, no máximo.Tempo total: 1 hora, no máximo. Reunião de IrradiaçãoReunião de Irradiação
  34. 34. Local para o trabalhoLocal para o trabalho ::  Salão/sala reservada com acomodação suficienteSalão/sala reservada com acomodação suficiente para os colaboradores e assistidos.para os colaboradores e assistidos.  Ventilação e iluminação apropriada.Ventilação e iluminação apropriada.  Música ambiente suave.Música ambiente suave.  Ter sempre à mesa um exemplar de “O EvangelhoTer sempre à mesa um exemplar de “O Evangelho Segundo o Espiritismo”.Segundo o Espiritismo”.  Usar para a preparação do ambiente, deUsar para a preparação do ambiente, de preferência, os livros da série Emmanuel: Pãopreferência, os livros da série Emmanuel: Pão Nosso; Caminho, Verdade e Vida; Fonte Viva;Nosso; Caminho, Verdade e Vida; Fonte Viva; Vinha de Luz e Palavras de Vida Eterna.Vinha de Luz e Palavras de Vida Eterna. Reunião de IrradiaçãoReunião de Irradiação
  35. 35. Como implantarComo implantar:: ✔ Selecionar e treinar os colaboradores que tenhamSelecionar e treinar os colaboradores que tenham ardente desejo de ajudarardente desejo de ajudar e um perfil adequadoe um perfil adequado para a tarefa: conhecimento evangélico-para a tarefa: conhecimento evangélico- doutrinário, maturidade emocional, ausência dedoutrinário, maturidade emocional, ausência de preconceitos, bom senso, afetividade, naturalidadepreconceitos, bom senso, afetividade, naturalidade e segurança.e segurança. Reunião de IrradiaçãoReunião de Irradiação
  36. 36. Como implantarComo implantar:: ✔ Treinar os colaboradores especialmente naTreinar os colaboradores especialmente na irradiação e disciplina mentalirradiação e disciplina mental para apara a sustenção vibratóriasustenção vibratória ✔ Fazer, regularmente, capacitação e atualizaçãoFazer, regularmente, capacitação e atualização dos trabalhadores.dos trabalhadores. ✔ Fazer, periodicamente, a avaliação do trabalho.Fazer, periodicamente, a avaliação do trabalho. Reunião de IrradiaçãoReunião de Irradiação
  37. 37. BenefíciosBenefícios::  Reequilibra emocional e fisicamenteReequilibra emocional e fisicamente (psicossomático).(psicossomático).  Compensação energética.Compensação energética.  Reconforta, revigora e refaz.Reconforta, revigora e refaz.  Possibilita a solidariedade.Possibilita a solidariedade.  Ampara, ergue e sustenta vibratoriamente.Ampara, ergue e sustenta vibratoriamente. Reunião de IrradiaçãoReunião de Irradiação
  38. 38. Evangelho no LarEvangelho no Lar ObjetivoObjetivo:: Reunir a família, em dia e hora determinados, paraReunir a família, em dia e hora determinados, para o estudo do Evangelho e a oração em conjunto,o estudo do Evangelho e a oração em conjunto, visando ao fortalecimento dos laços afetivos e avisando ao fortalecimento dos laços afetivos e a preservação da harmonia e equilíbrio dospreservação da harmonia e equilíbrio dos familiares.familiares. ParticipantesParticipantes:: Todas as pessoas integrantes do Lar, incluindo asTodas as pessoas integrantes do Lar, incluindo as crianças, os agregados e visitantes.crianças, os agregados e visitantes.
  39. 39. EtapasEtapas::  Leitura preparatóriaLeitura preparatória  Prece inicial (clara, simples, inteligível, audível,Prece inicial (clara, simples, inteligível, audível, objetiva)objetiva)  Leitura e comentário de uma página de “OLeitura e comentário de uma página de “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, com aEvangelho Segundo o Espiritismo”, com a participação de todos os presentesparticipação de todos os presentes  Vibrações (por familiares e amigos ausentes, porVibrações (por familiares e amigos ausentes, por enfermos, pela paz mundial, ...)enfermos, pela paz mundial, ...)  Prece de encerramento (clara, simples, inteligível,Prece de encerramento (clara, simples, inteligível, audível, objetiva)audível, objetiva) Evangelho no LarEvangelho no Lar
  40. 40. Local para o trabalhoLocal para o trabalho ::  Ambiente que melhor acomode a família e demaisAmbiente que melhor acomode a família e demais participantes da atividade.participantes da atividade.  Biblioteca, quarto ou outro ambiente maisBiblioteca, quarto ou outro ambiente mais reservado, quando os participantes não desejamreservado, quando os participantes não desejam incomodar ou serem incomodados pelos demaisincomodar ou serem incomodados pelos demais familiares ou frequentadores da casa, que nãofamiliares ou frequentadores da casa, que não aderiram à reunião.aderiram à reunião. Evangelho no LarEvangelho no Lar
  41. 41. RecomendaçõesRecomendações ::  Duração de, no máximo, 1 hora. Se houverDuração de, no máximo, 1 hora. Se houver crianças reduzir o tempo.crianças reduzir o tempo.  Abster-se de manifestações mediúnicas.Abster-se de manifestações mediúnicas.  Colocar água para ser magnetizada pelosColocar água para ser magnetizada pelos Benfeitores Espirituais.Benfeitores Espirituais.  Não suspender a reunião por motivo de visitasNão suspender a reunião por motivo de visitas inesperadas (estas serão convidadas a participar),inesperadas (estas serão convidadas a participar), passeios ou acontecimentos fúteis.passeios ou acontecimentos fúteis. Evangelho no LarEvangelho no Lar
  42. 42. RecomendaçõesRecomendações ::  Não permitir conversação menos digna (tragédias,Não permitir conversação menos digna (tragédias, pessoas ou religiões) antes, durante ou depois dapessoas ou religiões) antes, durante ou depois da reunião.reunião.  As crianças serão convidadas a participar comAs crianças serão convidadas a participar com canto, poesia, histórias, prece e/ou comentárioscanto, poesia, histórias, prece e/ou comentários conforme sua capacidade ou possibilidade.conforme sua capacidade ou possibilidade. Evangelho no LarEvangelho no Lar
  43. 43. Campanha para implantaçãoCampanha para implantação do Evangelho no Lardo Evangelho no Lar ::  Incentivar a implantação dessa reunião, nos laresIncentivar a implantação dessa reunião, nos lares dos trabalhadores e freqüentadores da Casados trabalhadores e freqüentadores da Casa Espírita.Espírita.  Preparar equipes, devidamente treinadas, para aPreparar equipes, devidamente treinadas, para a implantação desse trabalho.implantação desse trabalho. Evangelho no LarEvangelho no Lar
  44. 44. Campanha para implantaçãoCampanha para implantação do Evangelho no Lardo Evangelho no Lar ::  As equipes (coordenador e visitadores) reunir-se-As equipes (coordenador e visitadores) reunir-se- ão no Centro Espírita para a preparação e preceão no Centro Espírita para a preparação e prece em conjunto, antes de dirigirem-se aos lares queem conjunto, antes de dirigirem-se aos lares que solicitaram atendimento.solicitaram atendimento.  Voltarão, em horário previamente combinado, aoVoltarão, em horário previamente combinado, ao Centro Espírita, para a prece e o encerramento daCentro Espírita, para a prece e o encerramento da tarefa.tarefa. Evangelho no LarEvangelho no Lar
  45. 45. BenefíciosBenefícios::  Melhorar o ambiente afetivo e espiritual da família,Melhorar o ambiente afetivo e espiritual da família, visando o fortalecimento e preservação davisando o fortalecimento e preservação da harmonia e equilíbrio dos familiares.harmonia e equilíbrio dos familiares.  Ensejar momentos de paz e união.Ensejar momentos de paz e união.  Ampliar o conhecimento e entendimento doAmpliar o conhecimento e entendimento do Evangelho.Evangelho.  Criar o hábito do estudo e da oração em família,Criar o hábito do estudo e da oração em família, fortalecendo a amizade e fraternidade que devefortalecendo a amizade e fraternidade que deve existir em cada um.existir em cada um. Evangelho no LarEvangelho no Lar
  46. 46. BenefíciosBenefícios::  Fortalecer, nos integrantes do lar, a coragem e aFortalecer, nos integrantes do lar, a coragem e a esperança, a alegria e a boa-vontade para comesperança, a alegria e a boa-vontade para com todos, necessárais para vencer os desafios.todos, necessárais para vencer os desafios.  Higienizar o ambiente espiritual do lar, pelo cultivoHigienizar o ambiente espiritual do lar, pelo cultivo de pensamentos e sentimentos cristãos.de pensamentos e sentimentos cristãos.  Atrair a presença e a assistência dos bonsAtrair a presença e a assistência dos bons Espíritos, bem como evangelizar osEspíritos, bem como evangelizar os desencarnados carentes vinculados ao lar oudesencarnados carentes vinculados ao lar ou familiares.familiares. Evangelho no LarEvangelho no Lar
  47. 47. Quem são os envolvidos?Quem são os envolvidos?
  48. 48. PERFIL DO VISITANTEPERFIL DO VISITANTE Dialoguemos comDialoguemos com naturalidade e cortesianaturalidade e cortesia Portemo-nos comPortemo-nos com serenidade e branduraserenidade e brandura Sejamos habilidososSejamos habilidosos para que abra o coraçãopara que abra o coração Equilibrado?Equilibrado? Agitado?Agitado? Angustiado?Angustiado?
  49. 49. PERFIL DO VISITANTEPERFIL DO VISITANTE (cont.)(cont.) Mostremos segurançaMostremos segurança e sinceridadee sinceridade Usemos discrição,Usemos discrição, estimulando-o à conversaestimulando-o à conversa Acatemos com mansuetudeAcatemos com mansuetude seu desabafo e ajudemo-loseu desabafo e ajudemo-lo Desconfiado?Desconfiado? Inibido?Inibido? Zangado?Zangado?
  50. 50. PERFIL DO VISITANTEPERFIL DO VISITANTE (cont.)(cont.) Orientemo-lo adequadamente,Orientemo-lo adequadamente, incentivando-o à leitura e aoincentivando-o à leitura e ao estudo da Doutrinaestudo da Doutrina Atendamo-lo com gentilezaAtendamo-lo com gentileza sem excessossem excessos Saibamos levantar-lhe oSaibamos levantar-lhe o ânimo e a auto-estimaânimo e a auto-estima Curioso?Curioso? Falante?Falante? Desanimado?Desanimado?
  51. 51. Esforçar-se para ter:Esforçar-se para ter: Conhecimento evangélico-doutrinárioConhecimento evangélico-doutrinário sólidosólido Conduta moralConduta moral segurasegura Envolvimento e comprometimentoEnvolvimento e comprometimento com ascom as tarefas datarefas da Casa EspíritaCasa Espírita PERFIL DO TRABALHADORPERFIL DO TRABALHADOR
  52. 52. Capacitação adequadaCapacitação adequada para a tarefa que vai executar, epara a tarefa que vai executar, e treinamentos periódicostreinamentos periódicos  Participação ativaParticipação ativa nos grupos denos grupos de estudo da Casa Espíritaestudo da Casa Espírita A assiduidade, aA assiduidade, a pontualidade e a disciplinapontualidade e a disciplina mentalmental que garantem a continuidadeque garantem a continuidade do trabalhodo trabalho
  53. 53. Conhecimento daConhecimento da Doutrina EspíritaDoutrina Espírita ,, dodo Movimento EspíritaMovimento Espírita e dase das normas e atividades da Casanormas e atividades da Casa EspíritaEspírita Consciência da importância do trabalhoConsciência da importância do trabalho queque está realizando,está realizando, imprimindo-lhe qualidade
  54. 54. Naturalidade, simplicidade,Naturalidade, simplicidade, atenção, afabilidade,atenção, afabilidade, brandura, generosidade,brandura, generosidade, simpatia, indulgência,simpatia, indulgência, compaixão, segurança,compaixão, segurança, ausência de preconceitos,ausência de preconceitos, respeito, cortesia e discriçãorespeito, cortesia e discrição para com todos, garantindo a harmonia na tarefa

×