Estilos e Motivadores_2013

8 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estilos e Motivadores_2013

  1. 1. Estilos e Motivadores
  2. 2. Objetivos:  Estilos de Comunicação  Motivadores de Carreira  Satisfações e Insatisfações  Características Pessoais
  3. 3. Estilos de Comunicação Estilos de Interação
  4. 4.  Todos temos pelo menos um pouco de cada estilo.  Todos os estilos são importantes e necessários para o ser humano.  Estilos dificilmente mudam...  Mas nós podemos escolher e agir deliberadamente no estilo que julgarmos mais adequados. Estilos de Comunicação
  5. 5. Fatores que caracterizam cada estilo  Forma de pensar, sentir e agir  Como são percebidos por seus interlocutores  Impactos decorrentes desse intercâmbio  Eficácia da abordagem
  6. 6. REFLEXIVO RACIONAL PRAGMÁTICO 54 12 54 33 22 54 54 33 33 33 45 45 4522 22 22 45 AFETIVO Os 4 Estilos de Comunicação
  7. 7. Orientados para o futuro, visão global, teorias, idéias e conceitos, generalistas, imaginação, criatividade, relações abstratas REFLEXIVOS POSSÍVEL PERCEPÇÃO Idealistas, pouco práticos, muito imaginativos, “sem o pé no chão”. Abertura a novidades e tendências, visão estratégica, implicações em longo prazo, criatividade, carisma Menor foco na ação imediata, muita discussão em torno da teoria, “prejuízo” da ação, perda de foco, exigência intelectual ABORDAGEM MAIS ADEQUADA Valorizar idéias, conceitos e desdobramentos, evitar abortar idéias exigindo implicações e aplicações práticas, envolver diferencial criativo, não ter pressa
  8. 8. RACIONAIS POSSÍVEL PERCEPÇÃO Centralizador, controlador, conservador, muito analítico, pode perder o timing de ação. ABORDAGEM MAIS ADEQUADA Valorizar normas, fornecer detalhes, demonstrar lógica e sistematização, considerar alternativas, evitar ações impulsivas, não trazer sentimento como argumento Críticos, ligam-se a detalhes irrelevantes, extremamente exigentes, muito formais, impessoais, distantes do grupo Agem com cautela e prudência, mudança pautada em custo X benefício, fornecem planos alternativos, garantem qualidade Orientados ao passado, presente e futuro, análise sistemática e lógica, precisão, exatidão, organização, método, qualidade, realismo
  9. 9. AFETIVOS POSSÍVEL PERCEPÇÃO Empáticos, políticos, manipuladores, subjetivos, emocionais, impulsivos, vulneráveis emocionalmente Motivam e lideram grupos com leveza, demonstrando genuíno interesse pelo outro. São cooperativos e participantes Informais em excesso, sensíveis em demasia, mesclam vínculos e tarefas, resistem a mudanças ABORDAGEM MAIS ADEQUADA Valorizar as vivências e experiências, evidenciar interesse pelo histórico, manter proximidade, promover contato mais ativo, realizar um “quebra gelo”, dar feedbacks Orientados para o passado, experiências anteriores, interativos, leais, visão subjetiva – “sexto sentido”, motivadores, expressam sentimentos, calorosos, próximos às pessoas
  10. 10. PRAGMÁTICOS POSSÍVEL PERCEPÇÃO Duros, impulsivos, reativos, liderança impositiva. “Apagadores de incêndios” Executores, implementam em tempo hábil, mobilidade e proatividade, trabalham bem sob pressão, agilidade, multiplicidade de tarefas Ásperos na condução de grupos, intransigentes e condutores, correm riscos em excesso, re-trabalho, crítica exacerbada ABORDAGEM MAIS ADEQUADA Valorizar resultados, ir direto ao ponto, não argumentar emocionalmente, evitar detalhes ou visão futurista, utilizar modelos e informações ao alcance, ser breve e pontual Orientados para o aqui e agora, resultados imediatos, multiplicidade de afazeres, trabalhos simultâneos, desafiadores, competitivos, práticos e diretivos
  11. 11. Combinando Estilos Não agimos direcionados por um único estilo. A presença de um estilo “secundário”, ou seja, de menor intensidade, mas próximo do principal, pode resultar em uma tendência que combina características de um e de outro. Veja as possibilidades:
  12. 12.  Processos “mentais”.  Pessoas que se sentem bem em trabalhos intelectuais onde a visão de futuro, de conceitos e de conjunto, em vez de excluir, pode ser completada por uma percepção de tendência mais analítica, planejada, ordenada e factual.  Tendência a carreiras acadêmicas, cientistas, pesquisadores e especialistas em planejamento estratégico. Importante ficar atento para não ignorar a realidade e pairar exageradamente no campo das idéias Reflexivos / Racionais
  13. 13. Racionais / Pragmáticos  Processos voltados “para fora”, isto é, para ações e fatos concretos.  Indica perfis voltados à concretização, trabalhos operacionais e planejamento tático.  Tendência a se interessar por áreas operacionais, especialmente quando voltadas para produtos (resultados tangíveis). Importante estar atento para não se fixar no fazer excessivo, perdendo a visão de longo prazo e as conseqüências das suas ações para os outros (tanto liderados, quanto usuários daquilo que é produzido)
  14. 14.  Processos ocorrem principalmente de forma corporal.  Ação (músculos, coração, sentidos) e emoções junto com sentimentos.  Tendência a se interessar por atividades de campo voltadas para resultados e que dependam de interações entre pessoas (associam a energia voltada ao fazer com empatia), tais como: professores de primeiro grau, psicólogos, vendedores não-técnicos, enfermeiros, taxistas, dentistas, pediatras. Pessoas com este perfil poderão ter dificuldades por descuidar de aspectos ligados a planejamento e organização, agindo mais por impulso e intuição, sem objetivos ou fundamentos claros Pragmáticos / Afetivos
  15. 15.  Processos voltados “para dentro”, isto é, para experiências internas, como intuições, “insights”, fantasias, reflexões, criatividade, conceituação e sentimentos.  Perfis voltados à criatividade em áreas ligadas a pessoas ou grupos, a planos e estratégias sociais e comunitárias, comunicação social, marketing estratégico, preservação do meio ambiente e qualidade de vida, sociologia e política. A reflexão e visão holística e futurista associam-se à preocupação e ao desejo de trabalhar em benefício de pessoas e comunidades. Afetivos / Reflexivos
  16. 16.  Áreas estratégicas e de criação voltadas para mobilização social (resultados comportamentais) formam um campo de trabalho interessante para esta combinação. Pessoas com este perfil poderão ter dificuldades por descuidar de aspectos práticos, ligados a planejamento e organização, custos e necessidade de recursos, trabalhando em níveis utópicos e/ou sem continuidade nos planos Afetivos / Reflexivos (cont.)
  17. 17. Afetivos / Racionais  Áreas de trabalho voltadas para pessoas, mas que exijam forte controle emocional no fazer – trabalhos que exigem a convivência com paradoxo “frieza x cuidado”.  Trabalha com “fatos”, mas também com “intuições”. Pessoas com este perfil precisam compreender que existe a hora de proteger como também a de determinar os caminhos. Um bom cirurgião sabe a hora em que é necessário cortar para salvar uma vida. O bom pai sabe a hora de estabelecer limites e atribuir responsabilidades
  18. 18. Estilos em “Situação Normal” e “Sob pressão” Diferenças no perfil e na forma de reagir aparecem quando estamos “sob pressão”. Neste momento, temos que lançar mão de “maneiras diferentes de ver e agir” para buscar soluções, uma vez que nosso modo “normal” não está dando os resultados esperados.
  19. 19. REFLEXIVO RACIONAL AFETIVO PRAGMÁTICO Idéias Fatos Sentimentos Foco/orientação Força Conceitual Inovador Imaginativo Original Idealista Criativo Lógico Planejado Objetivo Detalhado Analítico Preciso Orientado p/ pessoas Espontâneo Empático Crítico Informal Persuasivo Orientado p/ resultados Assertivo Habilid. técnicas Prático Funcional Decidido Características Irrealista Muito cauteloso Informal demais “Super Homem” Uso excessivo das forças Distante Idealista Pouco prático Rígido Indeciso Lento Subjetivo Sentimental Indulgente Impulsivo Senso de Tempo Futuro Passado / presente / futuro Passado Agora Abordagem Básica Por que? E se? Possibilidades? O que é? Alternativas? Como me sinto a esse respeito? Bem ou mal? Quando? Em quanto tempo? Quanto? Postura Descontraída Não-estruturada Organizado Profissional Casual Descontraído Direto Orientado p/ resultados
  20. 20. Evite fazer julgamentos baseado apenas em um dado. Dicas do Estilo MESA ESCRITÓRIO TRAJE REFLEXIVO  Livros e relatórios empilhados  Quadros abstratos  Informal, colorido, procura causar boa impressão RACIONAL  Tudo arrumado  Quadros simples, inclusive gráficos  Não é muito ligado em moda, não se preocupa com roupas AFETIVO  Objetos pessoais  Personalizado, retratos  Cuidadosamente vestido, atenção à combinação de cores PRAGMÁ- TICO  Desarrumada  Quadros retratam ação.  Ocupado demais para vestir-se com cuidado, simplicidade de estilo
  21. 21. Adaptando-se ao estilo dos outros... O Que Enfatizar Reflexivos Racionais Afetivos Pragmáticos Longo prazo Corroboração Efeito sobre as pessoas Pragmatismo Originalidade Lógica Trabalho de equipe Custos reduzidos Criatividade Detalhes Satisfação profissional Redução de tempo Como Enfatizar Reflexivos Racionais Afetivos Pragmáticos Modelos Tópicos Imagens Resumo executivo Desenhos Procedimentos Slogans Resultados Preliminares Ordenamento Informal Dinheiro / tempo
  22. 22. Adequar seu estilo à situação não implica em se descaracterizar. Significa apenas que você está fazendo um esforço sincero no sentido de atender às necessidades da outra pessoa. A partir daí você descobre o valor e os benefícios de uma relação de troca saudável e bem sucedida! Lembre-se:
  23. 23. IDENTIFICANDO SEUS MOTIVADORES DE CARREIRA
  24. 24. CONCEITO São os fatores que nos dão energia e, geralmente, estão ligados ao que mais gostamos de fazer. É a combinação das áreas percebidas de competência, motivos e valores . Possibilitam que nosso dia a dia seja mais feliz. Motivadores de Carreira
  25. 25. Motivadores  Independência/ Autonomia  Desafio Técnico  Desafio Empreendedor  Qualidade de vida  Gerência Geral  Segurança / Previsibilidade  Puro Desafio  Dedicação a Causas
  26. 26. Independência / Autonomia  Liberdade para fazer as coisas a sua maneira , definindo os processos e o seu ”timing”  Pouca necessidade de subordinação  Trabalho com alto grau de autonomia em relação à outras áreas de trabalho e ao poder central  Trabalhos em projetos
  27. 27.  Exigência de uso de áreas de competência técnica  Possibilidade de especialização  Trabalho desafiador, exigindo a fundo as competências  Valorização do exercício do talento  Valorização do conteúdo intrínseco do trabalho (técnicas, métodos, teorias)  Participação nas decisões, definições dos processos e autonomia na execução Desafio Técnico
  28. 28. Desafio Empreendedor  Possibilidade de implementar e desenvolver novos negócios, novos produtos, novas unidades, novos mercados  Desafios constantes para construir  Possibilidade de ser proprietário de empreendimentos  Autoridade e liberdade para decidir sobre meios, recursos
  29. 29. Qualidade de Vida  Possibilidade de integração e/ou equilíbrio do trabalho com o estilo de vida pessoal  Organizações que demonstram preocupação com as pessoas e suas famílias  Pouca possibilidade de mudanças que alterem ou coloquem em risco a integração entre trabalho e vida pessoal
  30. 30. Gerência Geral  Necessidade de tomar decisões e assumir responsabilidades  Boa possibilidade de atingir posições de influência  Uso de competência em relações Inter-pessoais: influenciar e liderar pessoas  Influenciar decisivamente os rumos das coisas  Domínio, controle e decisão sobre pessoas e uso de recursos
  31. 31. Segurança / Previsibilidade  Previsibilidade e segurança financeira  Organizações de porte e tradição  Estruturas de carreira e cargos bem definidos, semelhante ao serviço público  Bom ambiente de trabalho, pouca pressão para resultados
  32. 32.  Necessidade constante de inovação  Estímulo e apoio para a busca de soluções originais e únicas  Liberdade para produzir  Ambientes originais, diferenciados e informais  Independência para conceber e produzir Puro Desafio
  33. 33. Dedicação a Causas  Voltado para trabalhos que se identificam com valores sociais  Possibilidade de melhorar o mundo de alguma forma - gerar contribuições para as pessoas e sociedade  Posição que possibilita influenciar a organização na direção de valores e ações sociais  Envolvimento em ações ou trabalhos voltados para a igualdade social
  34. 34. Livro : “Identidade Profissional”, Edgard H. Schein, Ed Nobel
  35. 35. 35 Características Pessoais ►Nossas características mais interessantes poderão, por exemplo, ser vistas como ameaças ou fraquezas dependendo do ângulo ou cenário em que são vistas. ►Existem, ainda, características que temos consciência de que precisam ser melhor administradas ou desenvolvidas para garantir nossos projetos. ►Pensar sobre elas nos ajuda a desenvolver cenários adequados para nosso crescimento profissional e pessoal, escolher os próximos passos de carreira, definir planos de desenvolvimento pessoal e ter consciência clara de suas forças e limitações.
  36. 36. 36 AUTO-ESTIMA ELEVADA Avaliação que o indivíduo faz, e que habitualmente mantém em relação a si mesmo. AUTO-ESTIMA BAIXA Desvalorização de si mesmo. Auto-Imagem comprometida. AUTO-CONFIANÇA Acreditar em si mesmo. Sentir- se capaz. INSEGURANÇA Medo de agir, de ser julgado e/ou avaliado. Em seu ponto de vista o outro sempre faz melhor. AUTO-MOTIVAÇÃO Ter dinamismo e entusiasmo. DESMOTIVAÇÃO Desânimo.Necessidade de incentivos para agir. PERSISTÊNCIA Capacidade de persistir diante de fracassos e dificuldades, de querer realizar algo com objetivo, independente dos fatores externos e obstáculos naturais. INCONSTÂNCIA Instabilidade. Dificuldade em dar continuidade aos projetos ou planejamento. Desistir com facilidade.
  37. 37. 37 EMPATIA Capacidade de ser sensível às necessidades, percepções, atitudes e emoções do outro. Capacidade de se colocar no lugar e na posição de outra pessoa, vendo a situação sob a perspectiva dela. INDIFERENÇA Dificuldade de se colocar no lugar da outra pessoa. ENERGIA Capacidade para produzir , alcançar objetivos, empreender. Ânimo para agir, iniciar e/ou retomar projetos. APATIA Falta de energia.Inércia.Pouca vontade de produzir e iniciar novos projetos. DISCIPLINA Capacidade de manter-se focado em um propósito, ter controle de emoções e ações de forma a atender prioridades e não imediatismos. INDISCIPLINA Dificuldade de focar-se no objetivo traçado, de seguir o planejado. Não priorizar. AUTO-APRENDIZADO Capacidade de aprender e se adaptar. DESATUALIZAÇÃO Não estar “antenado” com o que está acontecendo nos dias atuais.
  38. 38. INOVAÇÃO Capacidade de não só adaptar se, mas criar e agregar valor e novas possibilidades. A inovação é a capacidade de adequar novidades às diferentes realidades. Ter uma nova visão ou nova leitura do problema/questão CONSERVADORISMO Gosto por preservar valores e hábitos já conhecidos. INICIATIVA/PRÓ-ATIVIDADE Capacidade de fazer escolhas consistentes com maximização de valor, dentro de certos limites. Capacidade de ter decisão e ação, independente das circunstâncias; atividade espontânea e diligência. ACOMODAÇÃO Dificuldade em mudar situações que não o satisfaz mais
  39. 39. 39 VISÃO DE FUTURO Capacidade de visualizar as conseqüências existentes em cada ação ou estratégia definida. Capacidade de mensurar os efeitos futuros de ações presentes. IMEDIATISMO Impulsivo. Aquele que age sem planejar. EXTROVERSÃO Voltado para o mundo externo. Necessidade de interagir com outras pessoas. INTROVERSÃO Voltado para si. Preferência por compartilhar menos e realizar atividades individualmente ou em pequenos grupos.
  40. 40. 40 Satisfações e Insatisfações Para levantar seus principais fatores de Satisfação e Insatisfação profissionais, é importante que você resgate sua trajetória profissional, reconheça quais foram estes fatores. Para facilitar seu trabalho, analise seus últimos anos de carreira tomando seus últimos três empregos ou três últimos cargos, caso tenha trabalhado muito tempo em uma só empresa.

×