Escola Técnica Estadual de TiquatiraEnsino Técnico em Química – IV módulo noturno       Trabalho de Conclusão de CursoAman...
Aplicação de corantes naturais no tingimento têxtil
CoranteMordente
Material da      Mordente                Cor     plantaFolhas eucalipto   Alúmen             AmareloFolhas eucalipto   Sul...
Os primeiros corantesDatam 3000a.C., literaturachinesa.
ÁcidocarmínicoDactylopius coccus
Eram necessários cerca de70 mil insetos para obtermeio quilo de corante.
Tingimento
O Peru o maior produtor , com aproximadamente400 toneladas anuais.
Estrutura molecular do ácido carmínico
Alizari  naRubia tinctorum
“O tecido ou fio era fervido em potassa e numasolução de sabão; isso era misturado a azeite de olivae um pouco de giz, que...
...depois o tecido ou fio era tratado com esterco decarneiro, material de curtimento e um sal de estanho;por fim, alem de ...
Estrutura molecular da alizarina
Açafr ão        Croccus sativus
Civilização minóica deCreta desde 1900 a.C.
Tingimento
Estrutura molecular da crocetina
Índigo       Indigofera tinctoria / Isatis       tinctoria
Descoberto por Marco Poloem sua viagem pelo Vale doIndo, daí o nome que deu aplanta.
Tingimento
Estrutura molecular do índigo
Púrpura-  tíria       Murex brandaris /       Purpura haemastona
Descoberta atribuídaherói grego Heracles
Estima-se que a fabricação da púrpura-tíreacomeçou durante o Império Fenício, na cidadede Tiro.
Para obter um grama de corante eramnecessários cerca de 9 mil moluscos.
Tingimento
Estrutura molecular da púrpura-tírea
Corantesexperimentai     s
Casca de ameixa
Borra de  café
Cúrcu ma        Curcuma longa
Espina fre
Hibis co        Hibiscus sp.
Casca de  romã
Uruc um       Bixa orellana
Impactos
Extração e consumo de água por setor600500400300                                             Demanda                      ...
Consumo de água na Indústria Química                 Tipos de Indústria                                             1000  ...
Resíd uos     Corantes sintéticos        Alta carga orgânica –        DBO e DQO         Sais metálicos        KAl2(SO4)3...
Resíd uos       Corantes naturais         Alta carga orgânica –          DBO e DQO         Sais metálicos –          KAl...
AERÓBIO                                                       ANAERÓBIO                                         BIOLÓGICO ...
Consideraçõ es finais
Obrigado
Corantes
Corantes
Corantes
Corantes
Corantes
Corantes
Corantes
Corantes
Corantes
Corantes
Corantes
Corantes
Corantes
Corantes
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Corantes

1.320 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.320
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
42
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Corantes

  1. 1. Escola Técnica Estadual de TiquatiraEnsino Técnico em Química – IV módulo noturno Trabalho de Conclusão de CursoAmanda Ivanez FreitasCarlos Alberto RochaIsaac Alves Vieira de FigueiredoJaqueline AlvesPaloma de Assis PaulinoRenata de Araújo Oliveira
  2. 2. Aplicação de corantes naturais no tingimento têxtil
  3. 3. CoranteMordente
  4. 4. Material da Mordente Cor plantaFolhas eucalipto Alúmen AmareloFolhas eucalipto Sulfato de cobre Verde/marromCascas de Alúmen Marrommaracujá /cromoCebola Alúmen AmareloCasca de nozes Não é necessário Marrom escuroCasca soja preta Não é necessário Violeta-marromCasca vermelha Sulfato de cobre Vermelhoamendoim
  5. 5. Os primeiros corantesDatam 3000a.C., literaturachinesa.
  6. 6. ÁcidocarmínicoDactylopius coccus
  7. 7. Eram necessários cerca de70 mil insetos para obtermeio quilo de corante.
  8. 8. Tingimento
  9. 9. O Peru o maior produtor , com aproximadamente400 toneladas anuais.
  10. 10. Estrutura molecular do ácido carmínico
  11. 11. Alizari naRubia tinctorum
  12. 12. “O tecido ou fio era fervido em potassa e numasolução de sabão; isso era misturado a azeite de olivae um pouco de giz, que serviam como mordentes;...
  13. 13. ...depois o tecido ou fio era tratado com esterco decarneiro, material de curtimento e um sal de estanho;por fim, alem de tingido com a garança, era posto praenxaguar de um dia para um outro ema água de rio.” (Le Couter & Burreson, p.155, 2006)
  14. 14. Estrutura molecular da alizarina
  15. 15. Açafr ão Croccus sativus
  16. 16. Civilização minóica deCreta desde 1900 a.C.
  17. 17. Tingimento
  18. 18. Estrutura molecular da crocetina
  19. 19. Índigo Indigofera tinctoria / Isatis tinctoria
  20. 20. Descoberto por Marco Poloem sua viagem pelo Vale doIndo, daí o nome que deu aplanta.
  21. 21. Tingimento
  22. 22. Estrutura molecular do índigo
  23. 23. Púrpura- tíria Murex brandaris / Purpura haemastona
  24. 24. Descoberta atribuídaherói grego Heracles
  25. 25. Estima-se que a fabricação da púrpura-tíreacomeçou durante o Império Fenício, na cidadede Tiro.
  26. 26. Para obter um grama de corante eramnecessários cerca de 9 mil moluscos.
  27. 27. Tingimento
  28. 28. Estrutura molecular da púrpura-tírea
  29. 29. Corantesexperimentai s
  30. 30. Casca de ameixa
  31. 31. Borra de café
  32. 32. Cúrcu ma Curcuma longa
  33. 33. Espina fre
  34. 34. Hibis co Hibiscus sp.
  35. 35. Casca de romã
  36. 36. Uruc um Bixa orellana
  37. 37. Impactos
  38. 38. Extração e consumo de água por setor600500400300 Demanda Consumo Real200100 0 1900 1925 1950 1975 2000 2025
  39. 39. Consumo de água na Indústria Química Tipos de Indústria 1000 250 290 55 75 85 2
  40. 40. Resíd uos Corantes sintéticos Alta carga orgânica – DBO e DQO  Sais metálicos KAl2(SO4)3 e Fe2(SO4)3 Resíduos vegetais (bagaço). Ausência de compostos altamente tóxicos e de difícil tratamento
  41. 41. Resíd uos Corantes naturais  Alta carga orgânica – DBO e DQO  Sais metálicos – KAl2(SO4)3 e Fe2(SO4)3  Resíduos de vegetais, bagaço, etc.  Ausência de compostos altamente tóxicos e de difícil tratamento
  42. 42. AERÓBIO ANAERÓBIO BIOLÓGICO ENZIMÁTICO LODO ATIVADO CLORAÇÃO ELETROQUÍMICOTRATAMENTO DE QUÍMICO EFLUENTES H2O2 OZONIZAÇÃO DECANTAÇÃO FILTRAÇÃO FÍSICO OSMOSE REVERSA ADSORÇÃO
  43. 43. Consideraçõ es finais
  44. 44. Obrigado

×